Casa dos Contos Eróticos

No Elevador

Categoria: Heterossexual
Data: 07/09/2013 22:45:01
Nota 9.71
Ler comentários (6) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Acordei naqueles dias, me sentindo safadinha... resolvi colocar uma roupinha mais sexy, uma saia rodada e uma blusinha fina... coloquei uma calcinha "daquelas", mesmo sabendo que ninguém veria, eu me sentiria sexy... Neste dia estava tão louquinha que resolvi sair também sem sutiã pela primeira vez...

Saí de casa sentindo meus seios balançando, parecia que todo mundo olhava para mim e me repreendia, mas era só impressão...

O dia transcorreu normal, somente a tarde eu teria que passar no oftalmologista, que fica no 18 andar de um prédio antigo. Subi no elevador sozinha, mas antes de fechar a porta um homem distinto, alto e cheiroso entrou junto... Me senti devorada de cima a baixo quando ele entrou...

Ele entrou, me comendo com os olhos... me senti começando a ficar melada... ele me disse boa tarde e apertou o botão do andar dele e a porta fechou... o elevador começou a subir... porém entre o 17 e 18o andar ele parou de repente com um tranco. Dei um grito de susto e a luz apagou... instintivamente peguei segurei no braço dele, encostando meus peitos e minhas coxas nele... ele me segurou pela cintura e disse para me acalmar que deve ser uma falta de luz temporária... sem enxergar nada, senti uma mão espalmada em meu seio, que logo se afastou e ele, gaguejando, pediu desculpas, ele queria pegar no meu ombro... não sei o que deu em mim, mas disse: "está tudo bem, pode deixar!". Na verdade, quis dizer "pode deixar para lá, esquece!". Mas acho que ele entendeu "pode deixar a mão no meu seio", pois senti novamente a mão dele, agora com a mão em concha, ele veio por trás, me encoxando e segurando ambos os seios...

Senti o pau dele já duro na minha bundinha, suas mãos agora entraram por baixo da minha blusa e encontraram o bico dos meus seios, agora durinhos... uma mistura de medo e tesão me invadiu, um completo estranho, no escuro, me apalpando e me encoxando...

Ele levantou minha blusa, começou a chupar meus seios... por fim tirou a minha blusa e me deixou nua da cintura para cima, me virou de costas de novo, e voltou a apalpar meus seios e a me encoxar...

Ele tirou as mãos dos meus seios e começou a abrir as calças, escutei o barulho do cinto abrindo e depois de suas calças caindo ao chão... ele levantou minha saia e tirou minha calcinha...

Senti seu pau duro me penetrando, eu já estava molhadíssima, a penetração foi de uma vez, senti seu membro dentro de mim, uma delícia, ele começou o vai e vem, e rapidamente ele gozou, me inundando de porra...

E foi aí que a luz voltou e a porta abriu... que vergonha... a cena era: eu sem blusa e sem calcinha, com a saia levantada, com as mãos na parede e ele me comendo por trás, com as calças arriadas... e 3 ou 4 pessoas estupefatas, nos olhando... Ele rapidamente subiu as calças, e saiu do elevador, mas eu demorei muito mais, não encontrei minha calcinha e minha blusa estava no chão... Tive que me abaixar com os seios para fora para pegar minha blusa, provavelmente expondo minha bunda e minha bucetinha melada para eles... que vergonha! Eram 2 senhoras, e um casal, o casal me devorava com os olhos, enquanto eu colocava minha blusa e saia do elevador, agora sem calcinha e com porra escorrendo das minhas pernas, como uma vagabunda humilhada...

Agradeço ao leitor do meu blog Sérgio pela inspiração... beijinhos!

Me escrevam dizendo o que acharam! Beijinhos!

Safadinha Japa

safadinhajapa.blogspot.com

Comentários

07/09/2015 20:02:53
Toda japinha (sempre tem que ser assim, carinhoso) tem escondido em seu íntimo a liberdade sexual e destreza incomparável. Para mim, professoras do sexo. Nas ruas as vemos tímidas, sérias, mas não nos enganemos porque, por dentro são pura brasa, bastando apenas saber como colocar lenha. Muitas são frustradas em suas vidas porque seus maridos não souberam mante-las felizes, valoriza-las mas algumas conseguem superar de alguma forma, seja cansando da vidinha, tendo casos, como abrindo o jogo com o marido (as mais corajosas). Existe um site, sexlog que tem uma japinha fenomenal que pode ser muito interessante e inspiradora para você. Sandrinhajapa do sexlog ou seu log, sandrinhajapa.com . Se eu puder ter a liberdade de te escrever, me avise. Seu que teu email está aqui mas não é ético escrever sem ter sido convidado. Muito legal o teu conto. Acredito que muito mais pode vir. Beijos.
18/08/2015 12:44:15
Nossa que delicia de conto muito bom sou louco por japonesa podemos trocar email ou fotos de onde tc , conto nota dez beijos gilson_ninho@yahoo.com.br
09/06/2015 23:43:43
Claro, pode me escrever! safadinhajapa@hotmail.com
06/06/2015 03:04:28
Posso te enviar um e-mail para trocar idéias literárias?
06/06/2015 03:03:58
Delicioso conto, gata. Muito excitante, pelo acontecimento do elevador parar e local inusitado. O final foi um tanto vergonhoso e aterrador. Rss. Beijos.
08/09/2013 14:19:15
Gostei, lindinha! Visite meus contos também!Bjus

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.