Casa dos Contos Eróticos

A sociedade secreta dos ursos - 20- Sedução

Autor: Breno
Categoria: Homossexual
Data: 16/05/2013 00:59:43
Nota 9.80
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O plano estava totalmente formulado em minha cabeça perversa,mas antes disso eu precisava de algumas coisas: um servo obediente,seguidores,um seguidor bem rico e o resto viria facilmente.Depois que eu tivesse essas coisas eu estaria pronto para colocar em prática o plano.

Meu pai estava dando uma festa para seus sócios e dentre eles estava um homem delicioso,um cara bem grande,cabeça raspada,a barba era meio grisalha,estava de camisa polo verde,uma bermuda branca,tinha uns pernões apetitosos.Eu estava na piscina de sunga preta,eu sabia tudo daquele homem,seu nome era Caio,um dos sócios mais fortes do meu pai,montado na grana,solteiro,43 anos,ou seja,deve adorar uma aventura,ainda mais da que eu podia proporcionar a ele.Fiquei ali olhando pra ele de maneira bem sensual,tomando uma cerveja,ele percebeu meu olhar,desviou e depois de um tempo deu uma boa encarada,desviei o olhar e fiquei ali bebericando a minha cervejinha,não olhei mais pra ele o churrasco todo,percebi que ele agora não desviava o olhar de mim,fiz de tudo para chamar a atenção dele,sem ter que olha-lo,passei molhado perto dele,apertei o pacote,fiquei deitado largadão na cadeira perto a piscina,tudo isso pra ele ver meu corpo,pra ele me ver,mas eu não o olhava,não queria que ele percebesse minha vontade,para ficar com ainda mais vontade.

Em determinado lancei um breve olhar pra ele,sorri torto pra ele,ele sorriu de volta,encarei bem ele e me retirei,sabia que era questão de minutos pra ele me seguir,andei lentamente e ouvi os passos dele atrás de mim,não olhei pra trás,entrei no meu quarto,fiquei de costas,ouvi ele fechando a porta,senti ele chegando perto e então senti sua barba na minha nuca,ele me virou com força e me deu um beijo forte,puxei aquele homem bem perto de mim,molhando a camisa dele,desci a mão e enchi-a com a rola dele que para meu deleite já estava bem dura,nossas bocas exploravam uma a outra,Caio deu uma pegada na minha sunga,apertou bem minha bunda,ele me puxava com a mão dentro da minha sunga,atolada bem no meio da minha bunda,ele me puxava bem perto dele,nos beijando deliciosamente e demoradamente,ele era um tesão,que macho gostoso.

Empurrei ele na minha cama,tranquei a porta do quarto,fechei a janela,acendi umas velas e fui me despindo da sunga lentamente,olhando bem nos olhos dele,ele mordia os lábios com uma cara de safado que me deixou alucinado,virei de costas e tirei totalmente a sunga,mostrando bem a minha bunda pro cara.

Ele me puxou,cai com ele na minha cama,ele me beijou com tesão,deu um tapa na minha bunda,gemi baixinho no ouvido dele,arranquei a camisa polo dele de joguei no chão,corpo gostoso,peludinho,corpo forte mas sem exageros,uma leve barriguinha,puxei os pelos do peito dele,ele me olhou selvagem,passou a mão pela minha coxa e me puxou até eu ficar com a perna em cima dele,ele apertou minha coxa bem forte com sua mão enorme,me chamou de gostoso baixinho.

Fui beijando ele e fazendo ele deitar,tirei sua bermuda,ele estava com uma cueca boxer cinza,seu pau marcava bem ali,estava babado,apertei aquele cacete gostoso,ele me encarou e gemeu baixinho,fui levantando o eslástico e o pau dele apareceu,enorme,majestoso,olhei pra ele e disse:

“Pica deliciosa...”

“Como sabe? Não provou nem o gosto ainda...”

Eu ri safado,peguei naquela rola e passei a bater uma punheta pra ele,encarava ele,ele veio perto pra me dar um beijo e eu não deixei,desviei do beijo,ele mordeu os lábios ainda mais safado,lambi a palma da mão encarando ele e peguei no pau dele de novo,ele gemeu me olhando maravilhado,batia punheta olhando bem nos olhos dele,fui bem perto dele pra beija-lo,quando ele chegou bem pertinho eu sai,fazendo ele suspirar,lambia a palma da mão novamente,ele me chamou de safado baixinho,passei a mão úmida com minha saliva naquele pau enorme.

Ele encostou na parede,eu fiquei com a cabeça bem próxima ao seu pau,batendo punheta,coloquei a boca ao redor daquele pau rapidamente,sem encostar nada,ele gemeu,me olhou com aquela cara de pidão,lambi os dedos e passei na cabeça,voltei os dedos na boca,chupei olhando nos olhos dele,ele mordia os lábios dele toda hora,coloquei de novo a boca rapidamente.

“Quer que eu te chupe?”

“Quero!”

Eu ri malicioso,voltei a colocar a boca ali sem relar,rapidinho,olhava bem na cara dele quando fazia isso,fui pra beija-lo e sai,voltei bem perto e dei um beijo delicioso nele,chupei a língua dele,lambi seus lábios e então cai de boca na rola dele,soquei bem fundo a piroca dele,ele urrou,olhei bem nos olhos dele,chupando aquela benga gostosa,minha boca subia e descia naquela caceta deixando a minha saliva ali,soquei fundo,olhando bem nos olhos dele,que rola gostosa ali na minha boca,ele passou a mão no meu rosto,me acariciando,tirei o pau da boca,passei a língua em toda a extensão daquele cacete,cuspi,bati no meu rosto,ele gemia,fazia uma cara de quem estava morrendo de tesão e sua rola duríssima e pulsante na minha boca confirmava isso.Segurei o pau com a mão e enquanto batia uma pra ele eu chupava aquele saco gostoso,lambia,colocava uma bola dentro da boca e depois a outra,ele soltava uns gemidos deliciosos,e os olhares sensuais que ele me lançava me levavam a loucura.

Fiquei de pé bem na frente dele,cuspi na minha rola e ele abriu a boca,fui colocando meu pau ali,que abocanhada deliciosa,gulosa.Ele me encarou com a minha rola socada na boca,senti sua barba no meu saco,ele fechou os olhos e me deu um boquete maravilhoso,chupava com vontade,ritmado,chegava até ser desesperado,isso me deliciava,sentia sua saliva escorrendo pelo meu pau,pelo meu saco.Puxava os cabelos dele para fazer mais força no boquete,o puto era de primeira,chupava loucamente,demonstrava um desejo enorme pelo meu pau e o que eu mais gosto: Seu olhar direto no meu,encarando,chupando e encarando.

Deitei na cama de bruços,ele deitou por cima,beijando minhas costas,mordeu minha nuca,fiquei todo arrepiado.Ele mordeu minha orelha,senti seu pau passando na minha bunda,senti o peso daquele homem delicioso.Sentia a barba dele na minha barba,os pelos do peitoral dele nas minhas costas,seu pau duro me provocando ali em baixo,ele puxou meus cabelos e mordeu meu pescoço,lambeu meu pescoço e nos beijamos bem lentamente,nos sentindo realmente.

Ele me olhou bem fundo nos olhos,cheirou minha nuca,passou a mão pelo meu corpo,que delicia é sentir o peso de um macho em cima de você,sentir o corpo dele encaixado no seu,seus pelos,sua respiração,seu cheiro,sua umidade,tudo.

Ele foi beijando e lambendo minhas costas,mordeu uma banda da bunda,abriu as duas com sua mão enorme,suspirou quando viu meu cu.

“Vou poder comer esse cuzinho?”

Respondi olhando ele bem nos olhos,não disse nada e ele entendeu,abri bem a bunda com as mãos,ele passou a barba na minha bunda,lambeu meu cu,cuspiu,chupou meu rabo,mordeu minha bunda,dava tapas enquanto socava aquela língua rija bem no meu cu,eu tremia,pedia mais,afundava o rosto dele com as mãos no meu cu,ele beijava meu cu como se beijasse a minha boca.

Então ele estava ali,novamente deitado em cima de mim,gemendo no pé do meu ouvido e foi socando bem devagar aquele pau no meu rabo,gemi bem baixinho sentindo o pau dele abrindo passagem,ele socou o pau todo no meu cu,me deu um beijo delicioso,e então ele começou a bombar,metendo gostoso,devagar e forte,eu gemia baixinho,sentindo aquele homem todo em cima de mim e seu pau atolado no meu cu,ele mordia minha nuca,gemia baixinho,sua respiração ofegante,seu hálito quente de cerveja,estava excitadissimo,meu pau doia contra o colchão da minha cama.Sentia seu pau rasgando bem devagar meu cu.

“Assim,gosta assim”

“Mete gostoso,me come,isso,fode,fode,fode,fode...”

“Puto delicioso”

“Fode esse puto”

“Gostoso”

Ele me beijou,agora com um ritmo mais rápido,gingando,metendo,rasgando,a gente se olhava enquanto ele me devorava.Ficamos de ladinho,ele metendo forte agora,coloquei a mão no peitoral dele para segura-lo,estava violento,me encarava com um olhar selvagem,seu pau agora entrava e saia com uma rapidez e força descomunal.Ele metia mais e mais,beijava na minha boca.

Eu tremia,pedia mais com os ohares,ele metia,suado,transtornado,acabando com meu cu.

Tirou a rola do meu cu e juntos batemos uma gostosa punheta,acabamos gozando juntos,ele me sujou com seu gozo e eu o sujei com o meu,deitei na cama com ele,deitei a cabeça naquele peitoral suado.Ele me deu um beijo na testa.

“Porra moleque,desse jeito você me mata,que tesão...”

“Você é um tesão...”

“Melhor eu voltar pra lá,seu pai vai notar a minha ausência...”

“Relaxa,ele não vai notar nada,tá lotado lá...”

Beijei a boca dele,me aconcheguei em seu corpo enorme,ele me agarrou.

“Quero te foder sempre”disse ele baixinho no meu ouvido.

“Você vai e foder quando quiser...” respondi “Mas quero algumas coisas em troca”'

“Pra te ter assim moleque,te dou o que quiser,até minha alma”

Eu ri baixinho e beijei sua boca,mal sabia ele que era isso exatamente o que estava fazendo,claro que de sentindo figurado,mas estava de certa maneira me vendendo a alma.

Comentários

17/05/2013 23:02:28
Ansioso para conhecer o plano...
16/05/2013 19:14:30
Mto bom. Acesse: http://luanapri.blogspot.com.br/
16/05/2013 10:08:50
=9 eu já adoro uma vingança, e essa recheada de sexo então, me deixa tremendo de anciedade pra saber a continuação
16/05/2013 06:30:40
nem precisa bater uma punheta so de imaginar a cena ja da pra gozar hehe

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.