Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha namorada deu o cu na minha frente e eu adorei!!!!

Categoria: Grupal
Data: 15/05/2013 14:15:20
Nota 10.00
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Pessoal tudo bem com vocês?..Bom... Vou começar os relatos “Aventuras de um Corno” , uma série de chifradas gostosas que levei da minha ex namorada patricia, e venho dividir com vocês.. Pra começar devo me apresentar a vocês, meu nome é Thales”Fictício” tenho 21 anos, 1,94 , cabelo preto, e corpo atlético, e branquinho, e meu caralho.. hum vamos ver.. acho que mede uns 17 centímetros... ter o físico belo me resultou em uma dificuldade enorme de ganhar chifre das namoradas, porque elas se apaixonavam demais e não queriam ficar com outro, pelo menos na minha frente... mas essa paty que eu conheci...aiai... gente, era tão piranha sabe..que eu apaixonei na hora , ela trabalhava comigo, e eu escutava Ela contando pras amigas dela que deu a bunda não sei pra quem... que chupou o pinto de um cara na balada pra todo mundo ver, que deixou outro passar a mão nela todinha no ônibus, e isso tava me deixando louco demais, ficava imaginando sabe, ela transando, fazendo anal toda escancarada na minha frente, e eu tomando chifrada e me masturbando várias vezes consecutivas... vou descrever ela pros safados e safadas terem uma noção , de que volúpia de ninfeta ela é... ela tem 1,65 de altura mais ou menos,branquinha e baixinha sabe...e tinha uma franjinha na testa linda, com o cabelo pretíssimo e lisinho , retinho até no ombro, rostinho meio que de oriental, parecia aquelas cleópatras do Egito, e o bumbum dela redondinho, mas pequeno, deixando a buceta dela e o cuzinho apertadinhos... e os seios dela eram pequeninhinhos mesmo.. só aqueles biquinhos rosinhas apontando pro céu, imagina pra você ver... que tesão de corneadas em atacado.

Pois bem, não vou entrar em detalhes de como a gente começou a namorar, de como convenci ela, pois sempre é a mesma história que todo mundo sabe, filminhos pornôs de gangbang, conversinha pra cá e pra lá, e quando menos se espera já está nascendo chifres na cabeça...o detalhe mais importante, que valorizo muito é que a pessoa tem que ser discreta, galera, putaria é putaria, vida social é vida social, então exijo isso das namoradinhas, e ela se encaixou nesses quesitos fundamentais também viu... as amigas dela do serviço, neeem sabiam das orgias que a gente fazia, acreditam? Hahaha...

Quando começamos a namorar com aliancinha e tudo, a gente dividiu muiita coisa juntos, entre elas que ela disse, nunca tinha feito anal, só inventava pras amigas que dava mas era mentira, e queria tentar comigo, agora imagina, você é corno, tem uma namorada ninfeta que quer fazer anal pela primeira vez? Você vai comer? Óbvio que não. Vai arrumar alguém pra comer o cu dela gostoso, com o seu suporte apenas, no início ela era meio fria pra me contar sabe, porque não tinha coragem de transar na minha frente, então quando ligava depois que ela chifrava gostoso, eu ligava pro celular dela, e perguntava:

_ Como foi a transa coração?

_ Normal amor, comeu minha buceta e gozou na minha boca.

_ Mas ele tirou a sua calcinha ou só arredou ela pro ladinho? E o sutiã? ( tentava arrancar detalhes)

_ tirou a calcinha mas não tirou o sutiã.

_ pelo menos chupou seus seios? Sabe que morro de ciúmes deles.

_ só colocou a cabecinha do pinto dentro do sutiã mesmo...

Eu estava achando ela muiito fria, não contava direito como foi a metida, então pensei em ver ela “perdendo a virgindade no cuzinho” como ela mesma disse, e contatos pra mim é o que não falta, tinha que ser alguém discreto , tipo um execultivo assim, empresário, ela adora gente assim , que tem poder e grana, tanto que no finalzinho estava até se divertindo fazendo programas, mas não é tanto por dinheiro não viu.. porque depois descobri que ela engolia esperma de 2 diretores da empresa e ninguém sabia... mas isto é pra outra história, senão todo mundo se masturba agora e não Le os outros continhos pervertidos rsrs... pois bem, contatei um amigo e expliquei toda a situação, ficou boquiaberto, mas topou é claro, o anal ia ser no meu carro no banco de trás no drive in , quinta feira a tarde, antes de ir pra faculdade, pequei ela no setor dela ás 5 horas da tarde na empresa, e falei que íamos sair pra fazer algo diferente enquanto a gente conversava ela ia pegando com aquela mãozinha de princesa, com pulseirinha fininha de prata no antibraço unha grande com tintura francesinha e punhetando meu pênis bem devagar...

_ Amor a gente hoje vai fazer uma coisa super gostosa, e acho que vai adorar.

_ Vou transar com alguém hoje amor?

_ Vai sim coração, mas você vai fazer é um anal bem safado.

_ Amor, mas só nos dois já está bom, queria fazer com você... se ficar doendo demais vou chorar, e não quero que ninguém fique vendo...

_ Relaxa ninfeta linda do meu coração, você não é o amorzinho da minha vida? Vai ser um amigo meu que conheço a tempos e super discreto, pode deixar.

_ ta bom. Concordou.

Antes da viagem chegar até na porta da casa desse amigo meu... vou falar como ele é Né gente, ele é tipo aqueles coroas de uns 40 anos, mas em forma, forte, e só andava de terno, e já me mostrou fotos dele transando com a esposa dele, tinha um pau maior que o meu pelo visto, e achei que minha princesinha linda ia adorar fazer um anal pela primeira vez com ele, quando cheguei na porta da casa dele, tirei o celular do bolso pra pedir pra ele descer, coloquei minha pica dentro da calça de novo, pedi com carinho pra ela ficar no banco de trás, fechei o vidro do carro pra esposa dele “ver” que só tinha eu no carro,pedi pra ela tirar a calcinha e colocar no porta luvas, já que estava de vestidinho preto,mas pedi pra deixar o sutiã confesso pra vocês que os seios das namoradinhas , me dão ciúme ver alguem abusando deles, mas é um ciúme tão gostoso que fico com tanto tesão , que se eu me masturbar vendo, o gozo vem forte, outro detalhe é que na hora que estou tomando chifrada, eu gosto de fazer carinho nos cabelos da namorada, dar beijinho na boca, e ter pouco ou quase nenhum contato com o amante,e essa ia ser a primeira corneada ao vivo com a paty, e estava louco pra ver no que ia dar mas enfim, liguei e pedi pra ele descer, a paty já estava ficando molhada, e vermelha de vergonha, e a essa altura do campeonato já era quase 6 horas da tarde e estava escurecendo.

_ Opa Leonardo beleza? Entra ai atrás.

_ Tranquilo tales, pensei que você ia demorar cara, você é o maior enrolado. Essa é a paty? Disse já abrindo a porta sorrindo e entrando...

_ Amor conversa com ele...

_ Oi tudo bem? Deu um choquinho nele apenas.

_ Nossa tales , ela é muito tímida hein, está quase encostada na outra janela.

_ amor fica mais pertinho dele, só pra gente ir conversando melhor, o Léo, você acredita que ela já está sem calcinha, foi só eu falar que ela ia fazer um anal com você , e ela mesma tirou a calcinha e guardou no porta luvas, Olha que delícia a calcinha dela, toma ai.

_ essa calcinha é sua paty? Perguntou cheirando a calcinha.

_ sim.

_ amor não precisa ficar com vergonha, é só entre a gente, Leonardo você acredita que ela já chupou dois caras NE uma balada pra todo mundo ver? E agora com vergonha, da pra acreditar?

_...

_ Amor faz com ele o que você estava fazendo agora a pouco comigo...

Ela esperou alguns segundos meio desconfiada, arrumou os cabelos de um lado atrás da orelha séria, e desabotoou a calça olhando nos olhos dele, tirou da cueca e olhou o pinto, estava grosso demais na mãozinha frágil dela, mas ela não fez cara de assustada, começou a masturbar,e lamber a cabecinha de levinho enquando ele segurava no cabelo dela , pedi pra ela ficar de quatro no banco, enquanto dirigia até a praia, e pedi pra ele ir enfiando um dedinho no cuzinho dela, quando entrou a primeira dedada, só na portinha , ela começou a gemer como uma menininha, mas a pica estava na boca, e cada hora que ele ia forçando a entrada, ela apertava mais a entradinha, e sugava o pinto dele fazendo força, dando chupões agudos na glande, como forma de descontar aquelas dores, o cheiro de sexo estava no carro, com os vidros fechados, se misturavam com nossos perfumes, ela estava com rímel preto, e com algumas lágrimas já escorrendo do rostinho, começou a borrá-los , nesse momento Ela mesma ia lubrificando os dedos dele com a boca, olhava pra ele com cara de choro , e pra mi também, estava séria, mas gostando do momento, dava pra sentir, ela estava toda molhada, e aquela chifrada ia ser forte demais, chegamos na praia, 6:40 , ninguém lá, um friozinho gostoso , anoitecendo ela desceu, trancamos o carro, e ela no meio de mãos dadas pra mim e pro Léo, olhou pra mim calada, com o rostinho borrado, e sorriu como uma menininha... cara que tesão .

Achamos umas pedras grandes, fomos para trás delas, fiquei em pé, ela sem tirar o vestido em pé, pedi pra ele deitar, olhei pra ela , e ela já sabia o que fazer ajoelhou, mais soltinha agora, pegou a mão dele e colocou na bunda, ele continuava a colocar o indicador dentro das ancas dela, fui olhar e vi que as pregas dela eram rosadinhas e toda vermelha por dentro, parecia que estava saindo um pouquinho de sangue sabe... mas naquela hora o tesão tava tão forte ... ia ganhar uma chifrada perversa naquela hora..depois daquela chupada frenética, ajoelhei na frente dela e comecei a beijar a boca dela, massagear os cabelos dela, como uma filha, aquele vento frio batendo no rostinho dela, balançando os cabelos, e o Léo deitado , não agüentando mais pra colocar a vara no rabo maravilhoso e angelical da paty, mas era experiente, não demonstrava tanta excitação, ficava sorridente , calado, só esperando as coisas acontecerem naturalmente, a primeira penetração, foi assim pertinho de mim, comigo sentado no chão, com a mão na pica, ela virada pra mim, branquinha, com aquela xoxotinha branquinha, intacta, vi a cara de dor dela, como se fosse chorar de novo, sentou , devagarzinho, a cada segundo entrava um centímetro, e percebi que com 20 segundos o caralho entrou até as bolas na bunda dela, ela de olhos fechados, agüentando a dor,começou a rebolar devagarzinho, sentindo a dor da virgindade anal , rebolando devagarzinho pra ir alargando, quando ela subia, nao doía tanto, mas na hora de entrar de novo, ela fazia uma cara de sofrimento, o Léo se sentou sem tirar a rola do rabo dela , ela sentada no colo dele, começou a acelerar os movimentos, de repente ela começa a aumentar a velocidade, e meu tesão aumentando cada vez mais, ela abre os olhos, para de cavalgar e me olha séria. Como sempre.

_ Por que parou de rebolar amor?

_ Agora você vai ver corno filho da puta.

A paty se virou de frente pra ele,o detalhe é que tudo isso sem sair de cima dele, deu só uma tiradinha da rola e abriu a bunda pra eu ver o estrago, sem camisinha,virou de frente pra ele, e tirou o vestido e ficou só de sutiã, cara , o sutiã... que ciúmes... em poucos segundos ele estava sendo tirado, com a rola toda enterrada no anus dela, e sendo colocado o biquinho direito do peitinho na boca do Léo, nessa hora meu tesão e o dele foram a mil e ele começou a bombar com violência, abraçando-na e socando socando socando, fiquei de pé tentando alisar o rostinho dela que balançava muito devido as metidas violentas, ela me olhando com um rostinho feliz, porém sério, não da pra explicar essa vagabunda que eu me apaixonei.

_ Nossa amor, como pode ser tão corno....? ia te dar minha virgindade, e você preferiu ver outro fodendo a minha bunda pela primeira vez, um desconhecido, você tem idéia do quanto é corno...? to sentindo as bolas baterem na minha anca, olha como ele mete com violência, ta me violentando todinha por dentro, olha isso, você não disse que tinha ciúme dos meu peitinhos, estão os dois na cara dele enquanto ele come meu cu e você só bate punheta, olha minha bunda, olha meu rosto.. olha o que você fez eu fazer.. olha que perversidade, ai meu cuzinho, aii..... OLHA AMORRRRRRRRRR OLHAAAAAAAAAAAA AIIIIINNNNNNNNNNNNNNNN

Não conseguiu se controlar, e o gozo veio acompanhado de gemido e espasmos, o Léo sem dizer nada se levantou rapidamente já se punhetando, quase gozou dentro dela, mas era experiente, rapidamente, uma ou duas bombadas já esguichou aquele tanto de esperma , era muito, caindo no rosto dela, o primeiro jato esguichou até no cabelo dela, caiu a maioria nos seios, e no pescoço dela, como uma boa vadia sugou o resto de porra com a boquinha e olhando pra mim com cara de perversa e penis na boca... nesse momento ela ignorou o Léo, e como uma namorada apaixonada se levantou e começou a beijar minha boca ferozmente, lamber meu rosto, meu pescoço, e eu fazendo o mesmo, a gente se beijando e o Léo olhando, tranquilamente, aquele frio deixava o biquinho dela duríssimo, com o esperma que esfriava também , ela espalhava ele pelo corpo, ficou com ele desse jeito, colocou o vestido por cima, voltamos pro carro, ela se sentou na frente agora,guardou o sutiã no porta luva, e a calcinha que tinha caído no chão do carro, pediu pro Léo , que estava no banco de trás, delicadamente pra foder o cu dela em outra ocasião, levei o Léo pra casa , era 8 horas da noite... Nem sei a desculpa que ele inventou pra mulher dele, homem infiel é foda rsrs... encostei o carro NE uma esquina próxima, meu tesão era demais , e agora sim, depois que um meteu, agora é minha vez, lambi o corpo dela todinho, com ela em cima de mim no carro, não falamos nada, só amamos, um ouvindo a respiração do outro, meu penis entrou tão facil na bunda dela, por quê será? Parecia a buceta dela... não agüentando aquele anjo em cima de mim, bastou poucos minutos de amor e o orgasmo veio , nós dois gozando abraçadinhos, meu esperma todo dentro dela, como sou o namoradinho, tenho que tratar com respeito e gozar dentro dela, pros outros que fodem ela por dinheiro e como uma puta, gozam no rosto, na boca, e até no cabelo, não acham.....?

Meninas gostaram do meu conto?? Me escrevam um E-mail ou me adicionem no MSN: safadoabsolut@hotmail.com

Facebook.com.br/safadoabsolut AGUARDO CONTATO !=D

Comentários

15/05/2013 16:37:27
Corno Filho da Puta!!! Ele devia ter comido teu cú também.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.