Casa dos Contos Eróticos

Era Meiji - Crônicas de Naoto Cap. 04 - Clã dos Assassinos

Autor: Akami
Categoria: Homossexual
Data: 11/05/2013 15:56:53
Última revisão: 11/05/2013 16:01:18
Nota 9.88
Ler comentários (8) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

"Um coração corrompido pela loucura é apenas um caminho Negro cheio de espinhos o espera." Soul Eater Evans.

O dia amanheceu calmo, a Terra do Sol Nascente estava em guerra, mas ainda mantinha sua paz. Era dia do festival e Yue despertou cedo pra organizar tudo.

- Vamos pessoal! Hoje nós vamos surpreender o Imperador – Disse Yue aos integrantes do festival.

- Sim senhor – Responderam em coro.

O imperador já havia destinado um lugar certo para o festival, todos se dirigiram ao local indicado e começaram a trabalhar. Os homens montavam as barraquinhas, as mulheres decoravam e as crianças se enfeitavam para as apresentações.

- Sem moleza pessoal, hoje o dia promete – Yue gritou a todo – Promete mesmo – Disse para si mesmo, com um sorriso malicioso na face.

Todos os moradores do castelo estavam eufóricos com o festival, principalmente o Imperador, pois ele iria convidar Naoto para o acompanhar. Haruko já havia o comunicado sobre sua partida.

MINUTOS ANTES...

- Meu senhor! Minha matriarca veio a falecer dias atrás – Disse Haruko a Mutsuhito – Peço permissão para ir a Casa Ichijō (Casa de Haruko).

- Meus pêsames, dou-lhe permissão. Vá em paz e volte quando estiver em total paz de espirito, certo querida! – Disse Mutsuhito abraçando Haruko.

- Obrigado querido! – Falou Haruka o beijando a mão – Sinto em não poder acompanha-lo no Festival Mori, convide Naoto para não ficar entediado (Haruko sabia do amor do Imperador por Naoto).

- Você acha que ele aceitaria?!

- Tenho certeza disso. Depois me conte os detalhes, certo? – Disse Haruko pegando suas coisas – Então meu senhor estou indo.

- Que os deuses estejam com você – Disse Mutsuhito beijando a testa de Haruko e ficou a vendo partir.

O festival estava quase pronto, só faltava montar a tenda do circo. O circo do Festival Mori era a atração principal, pois era uma novidade.

Naoto também estava ansioso, não pelo festival, mas sim por ter que matar Yue.

- Como vou fazer? – Perguntou Naoto a si mesmo enquanto varria as folhas secas do jardim.

- Fazer o que Naoto? – Perguntou Mutsuhiro chegando perto do rapaz.

- Ó meu senhor é você! – Disse Naoto surpreso.

- Sim sou eu – Disse Mutsuhito rindo – Então, o que você vai fazer?

- Há meu senhor estava me perguntado como vou juntar todas essas folhas secas do chão – Respondeu Naoto disfarçando.

Mutsuhito riu (gente estou imaginado ele rindo U.U muito fofo).

- Não precisa junta-las. Gosto de ver as folhas secas sobre a grama – Disse o Imperador com um lindo sorriso – Naoto gostaria de lhe fazer um contive.

- Que contive?

- Gostaria de me acompanhar ao festival? – Perguntou Mutsuhito corando.

- Ó meu senhor como poderia aceitar? O senhor deve ir com a Imperatriz Shōken (é como Haruko era conhecida na época) – Disse Naoto nervoso

- Minha mulher teve que viajar para oferecer preces a sua mãe. Não sabia disso?

- Minhas desculpas, havia esquecido. Mas meu senhor tem certeza que gostaria que eu o acompanhasse ao festival?

- Claro que tenho, se não tivesse, não o teria convidado – Disse Mutsuhito corando novamente.

- Se é assim, seria uma honra acompanha-lo ao festival.

- Certo então, irei chama-lo quando estiver me encaminhando as festividades – Disse Mutsuhito de virando e indo em direção a casa.

- Estarei esperando – Disse Naoto, quando Mutsuhito ouviu isso sentiu como se seu coração fosse pular para fora de seu corpo.

“Calma Mutsuhito, se calme vocês só vão ao festival juntos e nada mais” Disse para ele mesmo.

O sol sumiu e a lua assumiu seu lugar, iluminado a noite.

O festival já começará quando o Imperador chamou Naoto, e os dois se dirigiram ao local destinado. Chegando lá, ambos ficaram maravilhados com o que viam. Era tudo muito iluminado, todos usavam yukatas. Os tamancos das jovens faziam barulhos ao se chocarem com o chão, as crianças corriam com máscaras de raposas ou de yokais. Havia muitas barraquinhas de comida e jogos, a alegria estava presente em cada canto do festival.

- Naoto o que você gostaria de comer? – Perguntou Mutsuhito.

- Gostaria de comer dango! Minhas mãe fazia para mim quando eu era criança.

- Essa é a primeira vez que você me fala de seus pais. Eles ainda são vivos?

- Infelizmente não. O senhor conhece o vilarejo Kami? – Perguntou Naoto tento devaneios de sua infância.

- Conheço sim. O vilarejo que fora assassinado por alguns mercenário, perdi muitos homens naquele vilarejo – Disse Mutsuhito mordendo os lábios.

“Mate ele! Mate ele!” Disse uma voz na cabeça de Naoto “Eu estou aqui para ajudar você, mate ele!”

- Meu senhor não estou passando bem – Disse Naoto fazendo cara de dor – Irei me afastar um pouco da multidão, encontrarei o senhor no circo quando eu melhorar.

- Tem certeza? Não quer que eu te acompanhe?

- Não a necessidade meu senhor! Vá que logo o encontrarei. Com licença – Disse Naoto de virando e indo em direção a floresta.

Chegou a um ponto que ele sabia que não haveria ninguém, e então perguntou:

- Quem é você?Me responda! Quem é você?

- Sou Ken, o Oni que abita seu corpo – Disse a voz.

- O que você quer? – Perguntou Naoto quase gritando.

- Quero ser seu amigo. Quero emprestar meu poder a você – Respondeu Ken.

- Por que você faria isso?

- Pois quero sentir o prazer de matar. A única vez que você me proporcionou esse enorme prazer, foi a 10 anos atrás – Disse Ken de dentro de Naoto – Eu quero sentir novamente.

Você quer... – Naoto foi interrompido por um grito.

- HAAAAAAAAAA SOCORRO – Gritava uma mulher, que pelo som Naoto deduziu que estava no festival.

O Rapaz saiu correndo, quando chegou ao local do festuval viu muitos animais a solta, eram leões, ursos, cobras, entre outros animais perigosos.

- O que aconteceu aqui – Perguntou a uma mulher que esbarrou nele enquanto ela corria.

- Os animais do circo fugiram – Respondeu ela – Corra para sua casa o rápido possível – Disse ela correndo em direção ao centro do castelo.

ENQUANDO ISSO, NO CIRCO...

- Yue o que faremos? – Perguntou uma mulher alta e ruiva.

- Fique calma Sora, tente pegar os leões que eu irei procurar uma pessoa – Respondeu Yue nervoso.

- Como você quer que eu fique calma? Os leões e os ursos será fácil pegar, mas e as cobras? – Perguntou Sora.

- Deixe isso com o Shun, ele sabe o que fazer – Disse Yue tentando manter a calma – E o Imperador, onde está? – Perguntou preocupado.

- Ele já se retirou, os guardas vieram e o escoltaram daqui – Respondeu ela.

- Pelo menos uma notícia boa – Disse ele parecendo aliviado – Tenho que ir, volto depois.

Yue saiu correndo, ele estava a procurar Naoto. Quando o avistou o rapaz estava entrando na floresta. Yue o seguiu até perto de um riacho.

- Naoto?

- Yue é você? – Perguntou o rapaz com uma voz de choro.

- Sim sou eu! Fique calmo, não vou deixar que machuquem você – Disse Yue o abraçando.

- Obrigado – Disse Naoto se encaixando no peito de Yue.

- Naoto?

- Sim?

- Eu te amo! – Disse Yue o apertando contra seu corpo – Eu sei que é muito rápido mais des... – Ele foi interrompido por uma lança o atravessando o estômago.

A Katana de Naoto girou dentro de Yue e saiu. Yue caiu de joelhos no chão, gemendo de dor.

- Imundo! Como você tem a audácia de me tocar – Disse Naoto apontando a lâmina para a cabeça de Yue – Você deve pagar!

Naoto fez uma movimento rápido que atravessou o pescoço de Yue decapitando-o. A cabeça de Yue caiu e saiu rolando até encontrar a água do riacho e ser levada pela correnteza. Seu corpo caiu aos pés de Naoto, escorrendo sangue.

- Teve o que mereceu – Disse Naoto indo em direção ao riacho.

Observou sua imagem refletida na água, e percebeu que seus olhos estavam vermelhos como sangue e brilhavam a luz da lua.

- Isso meu rapaz! Você me deu um enorme prazer! – Disse Ken com um voz de satisfação.

- Você que fez isso? – Perguntou Naoto lavando suas mãos para se livrar do sangue.

- Não! Foi você que fez, eu só emprestei o meu poder – Disse Ken – E agora temos uma parceria ou “ele” não vai gostar de saber que a sua marionete fez uma aliança comigo? – Perguntou Ken rindo.

- “Ele” não irá se importar – Disse Naoto se levantando.

- Hummm...

- Sim! Temos uma aliança! – Disse Naoto limpando sua katana – Bem vindo ao Clã dos assassinos ken!

Ken deu uma gargalhada.

- Eu já era do clã a muito tempo – Disse ele sorrindo - Será um enorme prazer trabalhar com você meu querido “sombra”Olá meus pequenos nekos!

Estou aqui escrevendo enquanto ouço Vocaloid! ^^

Espero que vocês gostem!

Tive essa ideia de fazer o demônio falar com o Naoto enquanto lia Naruto... Quando o Naruto estava conversando com o kurama (kyuubi), tive essa ideia. O que vocês acharam?!

Agradeço as curtidas e comentários do post anterior.

Vi que surpreendi vocês, em ter feito o Naoto malvado. Vocês gostaram?

Como já havia dito, eu estou aqui de molho... Já que eu não posso ir pra natação, e ver os bofes maravilhosos de sunga (EU AMO NATAÇÃO *¬* HAHAHA), fiz esse capitulo maior já que estou com tempo.

Comentem e curtam, por favor. Assim fico sabendo se estou agradando vocês.

Críticas são bem vindas, e me ajudem a melhorar me dando opiniões.

Desculpem-me qualquer erro ortográfico.

Dedico esse capitulo ao meu primo Edu! :3

(Al): Obrigada meu lindo. Você também é único e muito especial! U.U não sei se sou uma flor de cerejeira, mas cheiro igual a uma (uso o perfume Flor de cerejeira do boticário hahaha) ... MUITOS BEIJOS!

Εψερτομ: Obrigada por comentar! E sim eu amo fantasia :3... Não comecei a ler o conto ainda, mas agradeço por recomenda-lo a mim. BJSS

Talvez eu poste mais tarde novamente, não garanto nada...

GRANDES BEIJOS DA AKAMI... E TAMBÉM GRANDES BEIJOS DO EDU (Meu primo insistiu pra eu colocasse isso, faze oque neh ^^)

"Neste mundo, há coisas que você não pode recuperar não importa o quanto você se esforce. E também há desespero do qual você não pode se livrar. Talvez você nunca entenda" - Ciel Phantomhive.

Comentários

12/05/2013 12:18:49
Mto bom . Acesse: http://x-tudotudotudo.blogspot.com.br/
11/05/2013 22:30:32
Nossa! O Naoto é demais!
11/05/2013 22:27:28
Você é uma flor única e especial. Um grande beijo! Eu sou um grande fã da cultura japonesa! Percebi que era Naruto (sou fã), está maravilhoso! Quero muito ler a continuação... Beijos para você e para o Edu!
11/05/2013 19:38:11
Não queria que o Naoto fosse mal mais o escritor é vc e apesar disso vou continuar aconpanhando seu conto.
11/05/2013 19:38:06
Não queria que o Naoto fosse mal mais o escritor é vc e apesar disso vou continuar aconpanhando seu conto.
11/05/2013 19:15:55
Li tudo a recem... Adorei!!! Acertou em cheio, amo contos com a temática: Sobrenatural. Havendo demônios então. rsrsrs'. Você escreve explendidamente bem! Amei! Fico imaginando cada cena, e me instiga o gostinho de estar presenciando-as. Incrível! Adorei a parte em que oNaoto mata os soldados e todos do vilarejo Kami... Show! Continua logo heim moça! Por favorzim ';' ...
Loh
11/05/2013 16:54:20
Ta cada vez melhor... =) 10 como sempre.
11/05/2013 16:19:16
Gostei, vou acompanhar!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.