Casa dos Contos Eróticos

Feed

O NAMORADO DA MINHA MÃE TIROU MEU CABACINHO.

Autor: g7p
Categoria: Grupal
Data: 22/05/2013 10:47:24
Última revisão: 19/04/2014 23:25:08
Nota 9.50
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O que vocês irão ler nesse relato aconteceu de verdade com uma de minhas amigas confidentes e tentarei narrar em detalhes para os leitores e leitoras. Espero que gostem e sintam muito tesão…porque senti demais! Gozei inúmeras vezes enquanto escrevia essa aventura!

Depois de perder o medo resolvi contar pra vocês como minha louca vida sexual se iniciou.

Na minha adolescência tudo caminhava de uma maneira tranquila sem acontecer nada de excepcional.

Com 17 anos todas minhas curiosidades sexuais eram normais como à maioria das minhas amigas.

Meu nome é Eunice, mas todos me chamam de Nicinha.

Eu tinha 1.57 m., mas meu corpo era bem delineado com uma bunda empinada, coxas grossas e os peitinhos já desabrochavam. Meus cabelos eram compridos e encaracolados. A xoxotinha era bem gordinha e peludinha e adorava sentir o sabonete deslizar entre os lábios durante o banho me deixando toda excitada.

Morava em um prédio um pouco antigo de 15 andares junto com minha mãe que era separada do meu pai desde quando tinha 5 anos.

Ele bebia demais e um dia saiu de casa e nunca mais voltou.

Martha era o nome de mamãe que tinha 36 anos e trabalhava de enfermeira em um hospital da cidade, mas seu horário de trabalho é que era um pouco diferente, pois sempre trabalhava no período noturno. Ela comentava que além de gostar de trabalhar durante a noite o salário era bem melhor e também mais tranqüilo, só as emergências é que de vez em quando davam um pouco mais de trabalho.

Mamãe era uma mulher muito bonita com um corpo maravilhoso e dava pra notar que era muito fogosa e bem safada, pois por diversas vezes a vi chegando ao prédio de manhã depois do serviço sempre com homens diferentes e também a peguei algumas vezes se despedindo com beijos e amassos cheios de sacanagens. Pela janela do nosso apartamento dava pra ter uma visão privilegiada do estacionamento do prédio.

E foi nesse estacionamento que aconteceu uma coisa que me fez ficar bem mais curiosa em relação ao sexo.

Nesse local tinha uma lixeira e ao passar ao lado vi varias revistas jogadas e então resolvi dar uma olhada e percebi que no meio delas havia 3 revistas pornôs e rapidamente peguei-as e levei-as para meu AP. Quando comecei a folhear as revistas vi cenas bem “pesadas”. Elas mostravam todo tipo de sexo explicito, mas o que mais me chamou a atenção foi uma das revistas que mostrava um homem vestido de policial enfiando seu pau enorme na buceta de uma loira peituda algemada na grade da cela. Em outra seqüência de fotos aparecia a loira algemada em uma cama de ferro de 4 e o policial metia aquele pauzão no cuzinho dela. Apesar de não entender nada do que estava escrito, pois as revistas não eram brasileiras, gostei muito do que vi e quase sem perceber deitada em minha cama comecei a me masturbar esfregando meu grelinho saliente e durinho e em poucos minutos gozei gostoso.

Aquelas revistas passaram a ser meus “livros” de cabeceira e sempre estavam ao alcance de minhas mãos ágeis.

Praticamente toda a noite me masturbava antes de dormir.

No meu prédio morava uma amiga chamada Renata e que sempre me chamava pra dormir no seu AP.

Na época tínhamos a mesma idade...17 anos.

Sua mãe era promotora de vendas e viajava bastante e como ela ficava só com o pai e toda noite eu ficava sozinha passamos a fazer companhia uma pra a outra constantemente.

Eu e Renata praticamente tínhamos o mesmo corpo, só seus cabelos é que eram curtinhos.

Ela era bem mais safadinha que eu, pois já tinha um namoradinho e contou que vivia beijando o garoto e deixava ele pegar em seus peitinhos como também já tinha pegado no pinto dele. Um dia resolvi mostrar minhas revistinhas pornôs pra ela a safada ficou toda excitada como que viu. De vez em quando comentávamos sobre isso, principalmente sobre o tamanho dos pintos das fotos e então ela confidenciou comigo que já tinha visto o pai metendo em sua mãe e que ele também tinha um pintão bem grande.

O pai de Renata era um homem de 38 anos alto e bem forte e trabalhava como vendedor de laboratório farmacêutico. Ele parecia ser um sujeito sério e sempre me tratou muito bem toda vez que estava em seu AP.

Como era verão estava muito calor e o pai de Renata quase toda noite ficava só de short curto e com camiseta regata. O incrível foi que depois de minha amiga comentar ter visto o pai meter na mãe e que tinha um pintão enorme quase inconscientemente passei a olhar disfarçadamente entre suas pernas pra ver se notava algum volume anormal.

E foi em uma dessas noites que estava dormindo no AP de Renata acordei com sede e fui até a cozinha tomar água, mas ao passar pela sala vi o pai da minha amiga deitado no sofá assistindo um filme erótico na TV e com uma mão brincava com seu pauzão enorme completamente duro. Quando vi aquela cena não deixei que percebesse minha presença ali e depois de ficar apreciando alguns minutos aquele homem se masturbando bem devagar desisti de tomar água gelada e voltei para o quarto. Minha amiga Renata estava dormindo de bruços só de camiseta e um shortinho bem justo todo enfiado no reguinho da bunda. Eu estava com o mesmo tipo de roupa...só meu short é que era bem larguinho...não gostava de nada me apertando enquanto dormia e dificilmente usava calcinha.

Deitei de bruços e enfiei a mão entre minhas coxas e quando toquei meu grelinho notei que minha xoxotinha virgem estava toda ensopada e comecei a esfregar meu grelinho com os dedos e não ia demorar muito tempo pra gozar.

Porém foi ai que aconteceu uma loucura fantástica deliciosa.

A porta do quarto se abriu bem devagarinho e vi que o pai da Renata ficou por instantes olhando pra mim e pra filha dormindo. A luz do corredor clareava o quarto e dava pra ver nossos corpos nas camas que ficavam lado a lado. Mas o que mais me chamou a atenção é que percebi que ele estava com o pauzão pra fora do short e continuava duro como tinha visto há poucos minutos antes na sala.

Apesar da situação completamente inusitada não senti nenhum medo com o que estava acontecendo e toda curiosa quis ver o que seu Renato estava pretendendo. A luz que entrava no quarto mostrava meu corpo da cintura pra baixo, mas meu rosto estava completamente na penumbra me facilitando ver tudo que estava rolando no quarto. Ele então se ajoelhou ao lado da cama da filha e bem devagar começou a passar a mão em suas coxas e no seu bumbum. Quando Renata se mexeu na cama ele parou com os carinhos mas logo voltou a fazer a mesma coisa. Só não dava pra ver se ele passava os dedos na xoxotinha dela. Depois de alguns minutos ele se virou pra a minha cama e deixou sua mão quente pousar em minha coxa. Depois de alguns segundos o safado percebendo que não esbocei nenhuma reação começou a deslizar a mão pelas minhas coxas e como meu shortinho era bem larguinho sua mão deslizou no meu bumbum. Percebi que minha pele se eriçou completamente, mas fiquei bem quietinha. Ele continuou com seus carinhos bem devagar e logo senti um dedo deslizar entre os lábios de minha xoxotinha completamente ensopada. Todo safado ele tocou meu grelinho e brincou um pouquinho com ele. Mordi os lábios pra não gemer e denunciar todo meu tesão, mas em seguida ele se levantou e saiu rapidamente do quarto. Em seguida meti os dedos na minha xoxotinha virgem e gozei loucamente gemendo baixinho me masturbando com força.

O safado do pai da Renata bolinava a filha enquanto ela dormia e agora tinha feito isso comigo e então comecei a pensar que talvez ele também tivesse feito isso nas outras vezes em que havia dormido lá.

Só sei que adorei a sensação da mão quente daquele homem deslizando pelas minhas coxas e principalmente na minha xoxotinha virgem e certamente eu iria querer repetir isso novamente.

Durante a semana me encontrei com minha amiga Renata somente na escola pois a mãe tirou uma semana de folga e não viajou a trabalho. Depois da sacanagem que o pai de Renata tinha feito comigo e com a filha minha mente ficou muito mais esperta e passei a ficar bem mais ligada quando o assunto era sexo..

Renata e eu voltávamos da escola a tardezinha quando passamos a comentar sobre nossas mães e foi então que ela resolveu se abrir e tivemos uma conversa bem aberta.

-então Nicinha...queria que minha mãe fosse tão legal quanto a sua...não fica pegando no teu pé querendo saber tudo que faz! A minha não quer que eu use mini-saias...shortinhos curtos...um saco...ela acha que ainda sou uma adolescente...to quase completando 18 anos!

-Renata...minha mãe é muito legal mesmo...a única coisa que ela sempre fala é pra eu tomar cuidado com os garotos...principalmente quando eles estão com o pinto duro...engravidam as garotas! Hihi!

-é verdade...mas não é isso não...minha mãe só quer saber de trabalho...só fala em ganhar dinheiro... nem pergunta como estou...só fica enchendo o saco dizendo que não é pra ficar arrumando namoradinhos! Quando ela volta de viagem entra no quarto com o papai transa que nem uma louca...gritando de tesão...mas depois...parece visita de parente chato!

-é né...mas...seu pai te trata muito bem...eu vejo que tudo que vc pede ele faz...te trata com carinho!

-ah sim...papai é um amor...adoro ele...quando minha mãe tá viajando...tudo fica muito mais legal...pelo papai eu poderia usar as roupas que quisesse...se minha mãe não ficasse enchendo o saco ele compraria um monte de roupas pra mim! Ela é muito chata!

-é foda né...mas me fala uma coisa...teu pai não acha ruim quando vc me chama pra dormir no seu AP?

-claro que não...a chata da minha mãe não quer nenhuma amiguinha minha la em casa...mas papai não se importa...até diz que é bom ter muitas amizades! Ele até disse que se não fosse pelos nossos cabelos serem bem diferentes...até poderíamos ser irmãs...temos corpos quase iguais!

-é verdade...mas se fossemos irmãs de verdades...era perigoso brigarmos todos os dias!

A conversa continuou sem mais nada de importante a não ser o comentário que no outro dia Renata iria com a mãe e o pai em um médico fazer uma consulta pra saber qual era o motivo dela ter muitos pelos pelo corpo, principalmente na bucetinha, nas axilas como também nas pernas. Até brinquei dizendo que era tesão demais.

Depois de alguns dias Renata me chamou pra ir dormir no seu AP. A mãe tinha ido viajar e durante uns dias poderíamos ficar fofocando e assistindo filmes em seu quarto até mais tarde.

Só que a sementinha da safadeza já estava instalada em minha mente e quando era umas 7.00 da noite fui pro AP de Renata vestida de uma maneira bem mais exposta. Aproveitei que estava mais quente ainda e coloquei um shortinho de malha que parecia uma micro-saia rodada, logicamente que nem pensei em colocar calcinha. Meus pequenos seios foram cobertos por uma camiseta curtinha que deixava minha barriga toda de fora.

O AP era 2 andares acima do meu e quando toquei a campainha seu Renato abriu a porta só de short e com uma camisa toda aberta mostrando seu peito cabeludo e sorrindo mandou que entrasse dizendo:

-Vc já é de casa...fique a vontade Nicinha...a Renata tá tomando banho...ela não demora! Hummm...faz mais de uma semana que não te vejo...mas parece que vc...cada dia fica mais linda!

Sorri toda envaidecida e rebolando minha bunda empinada fui em direção a sala dizendo:

-obrigada seu Renato...acho que o calor...deixa a gente mais bonita!

Me sentei na poltrona toda displicente mostrando minhas coxas e a conversa continuou:

-é...realmente Nicinha...o calor...deixa as garotas bem à vontade...e com certeza os garotos também gostam né? Esse shortinho que vc tá usando te deixou linda...se vc saísse assim na rua os rapazes iam te agarrar...não iriam conseguir se segurar!

-é...eu sei! RSS. Mas aqui...não tem problema...já vim pronta...pra dormir! RSS.

Fiquei ai sentada e logo Renata chegou ali na sala e vi que ela também estava toda exposta. Com um shortinho de malha completamente colado ao corpo dava pra ver que não colocara calcinha. Aquele shortinho certamente era um pouco antigo de quando ela era mais magra mas agora do jeito que aquilo estava apertado mostrava o contorno de sua rachinha por inteira. Uma camiseta curta e também justinha mostrava os bicos dos seios durinhos. Quando ela chegou seu pai disse sorrindo:

-nossa...to vendo que hj as garotos desse prédio resolveram arrasar...cada uma mais linda que a outra!

Seu Renato estava sentado no sofá quase de frente pra mim e Renata toda sorridente disse:

-tá vendo Nicinha...porque falei pra vc que adoro papai...ele sabe como deixar sua filhinha feliz...se a chata da minha mãe estivesse aqui...não poderíamos nos vestir assim...ia falar que não é roupa de garotas decentes...papai...não se importa com essas bobagens!

-é...tua mãe...não é fácil de lidar com ela...mas...vamos deixar pra lá...e vamos pensar no que vamos jantar...daqui a pouco! Pensei em pedir uma pizza...pra gente...que tal?

Renata toda contente sorriu e disse:

-adorei a ideia...e eu sei que Nicinha também gosta de pizza! Acho que meu pai lindo merece um monte de beijos...vou aproveitar que mamãe não está...e ficar no colinho do meu pai lindão e maravilhoso!

Ela então sentou de lado no colo dele e toda carinhosa abraçou-o e ficou beijando seu rosto. Deu pra notar que Renata se mexia toda no colo dele. Aquilo não era só carinho...era uma safadeza quase sem disfarce!

A televisão estava ligada mas eu prestava atenção nos dois. Ele todo safado “brincava” de fazer cócegas no corpo da filhinha que não parava quieta no colo dele se esfregando acintosamente!

Foi então que toda safada falei:

-bem...vou ao banheiro...fazer xixi...to apertada...minha xoxotinha tá até piscando...de vontade!

Sai rebolando e percebi o olhar safado do seu Renato em meu bumbum e depois de alguns minutos quando voltei encontrei Renata praticamente deitada de costas no colo do pai. Ele a segurava pela cintura completamente encaixada em seu ventre e então ele sorrindo disse:

-bem...vamos pedir a pizza...as garotas precisam se alimentar pra ficar mais lindas...filhinha pega o telefone pro pai...por favor!

Quando Renata se levantou do colo dele pra pegar o telefone sem fio vi o volume enorme que se formara naquele short. Ele nem se importou e até deu uma ajeitada naquele pauzão duro e pegando o telefone ligou pra pizzaria pra fazer o pedido e em seguida se levantou e disse:

-bem garotas...vcs estão lindas e cheirosas...já tomaram banho...agora quem vai fazer isso sou eu...vou passar uma água gelada no corpo...enquanto esperamos a pizza!

Assim que o pai de Renata saiu para o banho resolvi que ia apertar minha amiguinha safada e disse:

-Renata...eu sabia que vc era safada...mas to vendo que vc é muito biscatinha...ficou se esfregando no colo do papai até deixar ele com o pau duro...sua malandrinha...e deu pra ver que é bem grande mesmo. Não me enrola...o que vc e seu paizão já fizeram...conta vai...eu sei que tem coisa!

Ela se sentou ao meu lado e sorrindo toda safada disse:

-Nicinha...de verdade...nunca fizemos nada...por que ele não quis...sou doida pra dar pra ele...queria que ele tirasse meu cabaço com aquele pintão gostoso dele...eu sei que ele tem o maior tesão por mim...mas ele me enrola...diz que se por acaso a chata da minha mãe descobrir uma coisa destas...o bicho vai pegar. Mas sempre tenho chance...me esfrego mesmo...adoro deixar ele ficar com o pau duro por minha causa!

-mas...fica só nisso! Só essa brincadeirinha de sentar no colo...mais nada?

-Bem...eu já tentei um monte de safadeza...mas ele me enrola...já fui peladinha na cama dele...me expulsou com tapas na bunda. Ele nunca mais deixou a porta do quarto dele aberta.

-mas...do jeito que vc faz...acho que um dia ele vai acabar tirando o teu cabaço...vc é muito safada...até pensei que vc ia dar pra ele na minha frente...eu ia adorar assistir.

-eu fiz isso na sua frente...porque eu sabia que ele não ia me dar bronca...aproveitei. Mas tem uma coisa Nicinha...vc também é bem safada...essa tua roupinha não tá tampando nada...da pra ver que vc tá sem calcinha...sua bucetinha e metade da bunda tá de fora...assim desse jeito meu paizão vai ficar de pau duro à noite inteira...o safado não tira os olhos da tua bunda!

-ué...vai me dizer que tá com ciúmes do papai pauzudo?

-de vc eu não tenho...mas da minha mãe...sim. Odeio ouvir ela gemendo e gritando de prazer...dando gostoso pro meu pai...aquela vaca chata!

-Renata...vc é muito louquinha...minha amiga! Mas...se eu ficar assistindo suas safadezas ao vivo com o seu pai pauzudo...vou ter que bater uma siririca bem gostosa...antes de dormir!

-Nicinha...com certeza vou fazer isso também...depois do tesão que senti...com o pauzão do papai esfregando na minha bucetinha. Mas pra dormir...não vou precisar disso...hj é o dia que tenho que tomar remédio pra tentar controlar os pelos do meu corpo...e esse remédio me apaga...dá um sono danado!

Foi então que me lembrei...no dia que o safado do pai de Renata bolinou ela e a mim...vi que ela tomara remédio antes de dormir. Pensando sobre isso vi que tudo era muito louco. Renata era tarada pra dar pro pai...ele também era doido pra comer a safada...mas...com medo das conseqüências...ele “brincava” com a filha somente no dia que ela tomava o remédio e assim ele podia satisfazer seu tesão sem que ela pudesse fazer alguma coisa do qual ele não teria como controlar.

Na hora tive certeza que era isso que ele fazia e tive certeza que naquela noite depois que fossemos dormir iria se repetir.

Seu Renato saiu do banho e logo depois veio pra sala e dessa vez mais sensual ainda. Logicamente que o safado queria deixar a filhinha com mais tesão ainda pois veio somente com um short de malha bem justo que mostrava acintosamente o contorno daquele pauzão enorme entre suas pernas.

Ele então sorriu dizendo:

-vamos pra cozinha garotas lindas...arrumar a mesa...a pizza deve estar chegando!

Logo depois de comermos a pizza...ficamos um pouco na sala...assistindo TV e conversando amenidades. Logicamente que Renata toda safada depois de um tempinho novamente se sentou no colo do pai...e eu também toda exibicionista...deitei de bruços no outro sofá com a bunda virada pra ele e toda safada abri as pernas acintosamente deixando minha xoxotinha virgem a mostra. Depois de um bom tempo naquela safadeza explicita Renata se levantou do colo do pai e me chamou pra irmos para o quarto e então ele disse:

-filhinha querida...não vai esquecer de tomar seu remédio...tá bom!

-papai...eu e Nicinha...vamos fofocar mais um pouco no quarto...fica tranqüilo...não vou esquecer!

No quarto a sós a conversa voltou a ser sobre sexo.

-Nicinha...nossa...papai tá mais tarado hj...seu pau tava muito duro...que delicia!

-É...eu vi...também do jeito que vc esfrega essa bucetinha cabeluda nele! Sua tarada!

-é...mas também...vc ajudou sua safada...vc deitada de bruços no sofá mostrando sua buceta pro papai deixava ele mais tarado ainda...ele até deixou que eu desse umas pegadas no pauzão dele!

- Renata...nós somos duas sem-vergonhas né?

-Por isso que somos amigas...somos muito safadinhas!

-Renata...pensei uma coisa...vamos fazer uma coisa mais gostosa ainda?

-claro que sim...o que vc pensou?

-quando vc tomar for tomar o remédio...vai ter que ir pegar água na geladeira...certo!

-sim...e daí?

-vai sem roupa e senta no colo dele...peladinha...eu fico aqui no quarto...deixa ele com mais tesão! E só de safadeza...fala pra ele que eu e vc vamos dormir peladinhas...garanto que ele vai querer conferir!

Renata toda safada concordou...e quando eram umas 11 h da noite ela se levantou e tirou o shortinho e a camisetinha e completamente nua com sua bucetinha peludinha me deu um beijo no rosto e disse:

-me deseje sorte...amiga...nossa...to toda molhada...essas safadezas me deixaram completamente tarada...se eu demorar não me chame...vai que papai resolve me comer.

-vai lá biscatinha tarada...seja bem putinha...igual nas revistas.

Ela saiu rebolando e até pensei em ir atrás dela pra ver o que acontecia mas achei melhor esperar!

Depois de alguns minutos ela voltou toda sorridente e disse:

-papai...adorou a surpresa...até brincou com meu grelinho...mas não deixou tirar seu pauzão pra fora do short...mas me fez muitos carinhos... deixou-me mais tarada...o safado!

-mas...e ai...falou pra ele que vamos dormir peladas?

-claro que sim...ele fingiu que não se interessou...mas conheço papai...acho que vai querer ver sim!

Como Renata tomara o remédio depois de alguns minutos começou a bocejar e disse que ia dormir e logo se deitou de bruços completamente nua. Eu também tirei minha roupa e toda safada me deitei quase de lado...com um travesseiro pra colocar uma perna em cima. Minha xoxotinha ficou toda exposta mas aproveitei que tinha pegado uma toalha de rosto e enxuguei-a bem. Eu estava toda ensopada.

Não demorou muito tempo pra que a porta do quarto se abrisse e seu Renato adentrasse. A luz do corredor mostrava que ele também estava sem roupa e o safado abriu bem a porta do quarto pra que a luz que entrava mostrasse nossos corpos nus em sua plenitude.

Ele se ajoelhou entre nossas camas e logo começou a bolinar Renata sem se preocupar em fazer barulho quando da ultima vez. Minha cabeça estava na penumbra mas eu mantinha meus olhos bem abertos. Depois de alguns minutos ele se virou pro meu lado e logo senti sua mão subindo pelas minhas coxas e rapidinho o safado dedilhava meu grelinho. Eu tentava ficar quietinha pra não demonstrar que estava adorando aquele contato mas estava difícil e logo ficou mais ainda. Senti sua boca quente colar na minha xoxotinha com volúpia. Quando sua língua deslizou entre os lábios de minha xoxotinha virgem e pegou meu grelinho entre os lábios sugando com vontade...não consegui me segurar e gemi cheia de tesão. Ele chupava minha xoxotinha com vontade e brincava com meus seios. Em segundos passei a rebolar sem pudor gemendo alto...e o tesão aumentou ainda mais...Seu Renato enfiou um dedo grosso no meu cuzinho e em poucos instantes dei um gritinho e gozei copiosamente me convulsionando por inteira.

Quando meu corpo começou a se acalmar ele me pegou no colo como se eu fosse uma pena e me levou pra sala e então ele se sentou no sofá e me colocando de joelhos no tapete disse todo tarado:

-chupa minha pica...sua putinha safada...põe na boca...sua vadiazinha...chupa gostoso!

Foi incrível descobrir em segundos que apesar de nunca ter feito nada antes...só tinha visto sexo em revistas...rapidamente eu chupava com vontade...e ele enfiava aquela pica enorme no fundo da minha garganta dizendo:

-assim...engole tudo putinha...assim...chupa...sua vadiazinha gostosa...ahhh...chupa!

Eu mamava naquela pica com muito tesão...sentir um pau de macho na minha boca pela primeira vez era um prazer quase indescritível...minha mente era um turbilhão de emoções e então ele disse:

-chega de chupar putinha...deita de bruços no sofá...vamos brincar bem mais gostoso...putinha!

Apesar de nem me importar com o que podia acontecer...o tesão tomava conta do meu corpo...eu sussurrei toda tesuda:

-ah...seu Renato...eu...ainda...sou virgem...to com um pouco de medo!

Por instantes ele parou mas todo safado disse:

-nem dá pra acreditar...mais uma putinha virgem safada...na minha casa...mas...não se preocupe...sua vadiazinha...vc não vai perder o cabaço da buceta não...mas essa bundinha gostosa vai levar pica...ahh se vai...vou te enrabar gostoso!

-ahh...seu Renato...seu pintão é muito grande...vai me machucar!

-calma...gatinha...tenho certeza que vc vai gostar...e muito...sei como comer cuzinho...sem machucar!

Ele todo tarado começou a me lamber minha xoxotinha e meu cuzinho por trás e não demorou nada pra que eu rebolasse toda tarada naquela língua maravilhosa que me lambia por inteira. Ele sabia como me deixar cada vez mais excitada. Logo tinha 2 dedos enfiados na minha bundinha, laceando meu cuzinho.

Quando o percebi já estava deitado em minha costas e sua pica deslizava entre minhas coxas. O calor daquela pica deslizando entre minhas nádegas e entre os lábios da minha xoxotinha toda molhada me fazia gemer e rebolar completamente tomada de desejos.

Desejava que ele tirasse meu cabaço de uma vez...mas foi então que ele sentindo que estava pronta encaixou a cabeça enorme daquela pica na portinha do meu cuzinho virgem e forçou a entrada...dei um gemido de dor mas ele continuou firme e foi enfiando sem parar metendo tudo até o fim. Gritei de dor mas ele só parou quando seus pelos colaram em minha bundinha e todo tarado sussurrou:

-calma...putinha...ta tudo dentro desse cuzinho gostoso...agora...mostra que vc é uma putinha bem safada...e começa a rebolar na minha pica...dá gostoso...pra mim...dá...sua vadiazinha...rebola!

Ele enfiou uma mão por baixo de meu corpo e passou a dedilhar meu grelinho com seu pauzão todo enterrado no meu cuzinho que deixara de ser virgem. Apesar da dor logo um calor tomou conta do meu corpo e timidamente comecei a rebolar debaixo daquele macho que todo sensual sussurrava:

-isso vadia...assim...dá gostoso...sua safadinha...rebola esse rabo na minha pica...putinha safada...ahh que cuzinho gostoso...vou te comer gostoso...ahh...que cuzinho apertadinho!

Em poucos minutos eu rebolava como uma louca espetada naquela pica deliciosa e gemia alto de prazer e ele metia com vontade enfiando até o talo dizendo:

-ahhh...assim...rebola gostoso...putinha...dá gostoso...vou gozar...vou encher esse cuzinho de porra!

Quando senti o primeiro jato fervente de porra dentro da minha bundinha dei um grito e comecei a gozar junto. Era um prazer incrível...eu me convulsionava por inteira...recebendo a porra de meu primeiro macho. Ele gozou como um cavalo me inundando de tanto liquido quente.

Seu Renato ficou deitado em cima de mim até seu pau dar uma amolecida e escapar do meu cuzinho e quando isso aconteceu não gostei da sensação...me senti vazia...queria aquele pau dentro de mim! Levantei-me e fui tomar um banho e então que senti um pouco de porra escorrer pelas minhas coxas e adorei sentir aquilo.

Durante o banho tive a certeza que depois daquela minha primeira uma experiência sexual não iria demorar pra que eu quisesse repetir tudo novamente..

Sai do banho e nua fui até a cozinha tomar água e encontrei seu Renato na sala também nu depois do banho e ele sorrindo disse:

-senta aqui Nicinha...vamos conversar um pouco...putinha linda!

Sorrindo toda safada disse:

-é pra sentar no sofá...ou quer que eu faça igual à Renata...senta no colinho? RSS.

-Nicinha...nem dá pra acreditar que vc é virgem...vc é uma putinha tarada demais...minha filha também...não dá pra saber quem é mais safada. Mas...vc pode sentar onde quiser...sua vadiazinha!

Toda putinha fiz o que me deu vontade e sentei de lado no seu colo...minha bucetinha virgem ficou bem em cima daquele pauzão que descansava mole entre suas coxas e toda safada disse:

-acho que não vai dar pra enfiar esse pintão na minha bundinha de novo...tá ardendo muito...deixei escorrer bastante água fria no banho...mas tá todo inchado! Perdi o cabacinho do cuzinho.

-sua putinha tarada...vc nasceu pra dar a bundinha...teu cuzinho é uma delicia...parece que beijava meu pau...vc sabe como deixar ele bem relaxado...dá pra meter tudo...com vontade...garota...já comi muitas bundinhas...mas vc...sabe dar gostoso...demais!

-é...mas doeu bastante...no começo...mas...depois...nossa...adorei...apesar de ser muito grande!

-Nicinha...não é tão grande não sua putinha...18 cm...tem dois amigos meus que a gente joga futebol no fim de semana...que tem paus bem maiores que o meu...mais grosso ainda...mas do jeito que vc é uma putinha tarada...e gostou de pica no cuzinho...tamanho não vai ser problema!

-nossa...assim...fico encabulada! Mas...queria saber uma coisa...porque o Sr. não come a Renata de vez ...ela morre de vontade de dar pra vc! E eu sei que vc espera ela dormir e fica bolinando ela... vi aquele dia...e hj também! Não dá pra entender...ela louca pra dar...o Sr também fica com o pau duro querendo meter nela...ai quando ela dorme...fica só alisando! Hihi!

-bem...na verdade...o problema é que ainda faltam uns 3 meses pra ela completar 18 anos...e vive brigando com a mãe...as duas não se dão de jeito nenhum...se eu transar com a Renata e um dia as duas brigarem...e no bate boca Renata tacar na cara da mãe que deu pra mim...nossa...nem quero pensar nisso! Sem contar que se minha esposa souber de uma coisa dessas...é perigoso me matar! Eu hein...mas...um dia eu vou meter na putinha...mas por enquanto não!

-o Sr. tem razão...a Renata realmente vive falando mal da mãe...mas também é por ciúme né! O pai come a mãe e não come a filhinha tarada. Mas...porque não come o cuzinho dela também...igual fez comigo?

-é melhor não arriscar...deixa ela namorar os garotos...depois que ela dar pra algum...ai acho que não vai dar problema. Agora chega de conversa...vamos brincar mais um pouquinho...putinha tarada!

Seu Renato me virou de frente pra ele todo sensual começou a passar as mãos pelo meu corpo todo e começou a beijar meu pescoço e minhas orelhas e então senti que sua pica começava a crescer encostada na minha xoxotinha e então toda tesuda sussurrei rebolando em seu colo:

-humm...assim...tá uma delicia...o pintão tá crescendo de novo...humm...que gostoso...ahhh...

-putinha safada...tarada...esfrega essa bucetinha tesuda na minha pica...sua vadia...gostosa...assim...

Em segundos aquela pica ficou dura como aço e eu cavalgava em toda extensão dela...e foi então que seu Renato segurou meus cabelos e todo tesudo colou seus lábios no meu. Sua língua mergulhou dentro da minha boca e todo meu corpo se arrepiou. A xoxotinha ensopou de vez e passei a rebolar loucamente sentindo a cabeça daquela pica quente no meu grelinho e gemendo sussurrei:

-ahh...que gostoso...sentir esse pintão na assim na portinha da minha xoxotinha...humm...aproveita... seu Renato...enfia...tira meu cabacinho...enfia esse pintão na minha xoxotinha...prometo que não vou dar problemas...me come!!

-sua maluca deliciosa...vamos deixar isso...pra outro dia também...vc tem a mesma idade da Renata...mas vou fazer vc gozar gostoso...sua vadia...fica de 4 no sofá...quero meter minha língua nessa bucetinha gostosa...quero sentir vc gozar na minha boca!

Fiz o que mandou e o safado me deixou louca de tesão com sua língua sugando meu grelinho ajoelhado atrás de mim...sua língua comprida ia funda na minha xoxotinha tocando meu hímen. Gozei gemendo alto como uma putinha insaciável. Todo tarado ele se levantou e ficou deslizando sua pica entre os lábios inchados de minha xoxotinha e então todo sensual ele disse:

-vem putinha...põe na boca...minha pica...chupa...que quero gozar nessa boquinha de puta...chupa...vadia...deliciosa...mama na minha rola putinha...ahhh...vou...vou gozar...engole minha porra!

O primeiro jato no fundo da minha garganta quase me engasgou mas toda tesuda engoli com prazer todo o leitinho quente que aquela pica despejava na minha boca sequiosa.

Minha primeira experiência sexual estava sendo maravilhosa e completamente fantástica...o prazer que meu corpo sentia era inebriante.

Fiquei um pouco mais ali junto com ele e depois fui dormir...quase satisfeita. Hihi!

Ele então me pediu que não contasse pra Renata o que tínhamos feito...achava que ela podia ficar chateada.

No outro dia levantei cedo e fui pro meu AP e enquanto tomava um banho pensei em tudo que acontecera e era incrível perceber que depois disso tive a certeza que queria muito mais.

Durante o banho me masturbei toda tesuda imaginando um pau enorme dentro da minha xoxotinha virgem...eu queria tudo!

Mas quando imaginei que poderia “brincar” com o pai da Renata quase todo dia...logo fiquei sabendo de uma noticia ruim tanto pra mim quanto pra minha amiguinha de safadeza. A mãe havia recebido uma proposta de emprego em outra empresa e além de ganhar mais não precisaria viajar mais como antes.

Renata estava puta da vida...agora ela teria a mãe pra pegar no seu pé quase todo dia e logicamente eu nem poderia ir dormir mais no seu AP.

O pior disso tudo é que aquele pauzão gostoso na minha bundinha e aquela língua gostosa na minha xoxotinha virgem estava suspenso por enquanto

Porém nem deu tempo de ficar triste por causa disso.

Depois de um mês se mudou no AP vizinho uma garota mulata de 19 anos de nome Regina.

Logo começamos a conversar e não demorou nada pra percebermos que iríamos nos dar muito bem.

Regina tinha cabelo curtinho, corpo maravilhoso, cintura fina e uma bunda arrebitada, mas o que mais chamava a atenção era sua boca grande com lábios grossos e um sorriso bem safado!

Em pouco tempo nos tornamos amigas e confidentes e então fiquei sabendo tudo sobre ela.

Regina morava com a avó, pois a mãe trabalhava na Espanha e ela nem se preocupou em esconder nada de mim, pois contou que a mãe já fazia 3 anos que trabalhava como garota de programa. Só assim ela tinha conseguido dinheiro pra comprar duas pequenas casas e o AP onde ela tinha se mudado.

Como a avó de Regina tomava remédios por causa da pressão alta e ia dormir cedo quase toda noite ela ia pro meu AP e ficávamos até tarde conversando e assistindo filmes.

Minha nova amiga era bem alegre e não demorou pra eu saber que também era uma safada.

Regina já não era mais virgem...contou que perdeu o cabaço com um garoto da escola já fazia um ano. Disse que não tinha sido tão maravilhoso quanto imaginara...o garoto era muito inexperiente. Depois desse tinha transado com mais 3 rapazes mas também não tinha sido nada muito empolgante. Mas a safada me disse que tinha uma coisa que ela adorava fazer, mas que na hora certa ia me contar.

Quando ela perguntou se eu também já tinha transado abri o jogo e contei em detalhes tudo que tinha feito alguns dias antes com o pai da minha amiga Renata. E a conversa seguiu bem aberta e cheia de brincadeiras:

-Nicinha...to vendo que vim morar no prédio certo...só tem biscatinhas taradas!

-verdade...que pena a mãe da Renata ter parado de viajar...já pensou a safadeza que a gente ia aprontar juntas! Vc iria comigo lá Regina?

-claro que sim...porque não...loucuras é comigo mesmo!

-nossa amiga...na verdade...também não gostei da mãe da Renata ter parado de viajar...aquela vaca acabou com meu divertimento também...o pior é que só dei minha bundinha uma vez...to com saudades daquele pauzão no meu cuzinho...e da boca gostosa do pai dele chupando minha xoxotinha...nossa to até verde de tesão...toda noite bato siririca...mas não é a mesma coisa.

-que amiga tarada...assim...vc me faz ficar do dó da putinha. Tenho um vibrador lá no meu AP...quer ele emprestado?

-claro que vou querer ver...é muito grande?

-não...acho normal...tem 14 cm...ganhei de uma amiga que morava perto de casa...é bem gostosinho dá pra brincar gostoso...eu gosto de encostar ele no grelinho...gozo gostoso...com ele!

-humm...acho que vou querer experimentar amiga...o pai da Renata falou que o dele tinha 18 cm!

-depois eu pego pra vc...putinha tarada! Cuidado quando usar...vai que se empolga...e enfia na buceta ...o cabaço vai embora...depois não vai falar que foi eu a culpada!

-pode deixar...é só pra brincar mesmo...pra tirar meu cabaço quero uma pica bem grande...grossa...e bem dura...nossa...que vontade de sentir um homem me pegando!

-Nicinha...to vendo que minha amiga tá muito tarada..desse jeito...acho que se um macho te agarrar...vc abre as pernas na hr...vc tá muito fácil...sua putinha! Vc disse que a pica do pai da tua amiga tem 18 cm e vc aguentou ele inteirinho no cuzinho...o meu vibrador tem 14 cm e não consigo enfiar tudo!

-é verdade Regina...uma delicia um pau na bundinha...gozei que nem louca...ele meteu tudinho sem dó!

Caímos em risos e logo depois ela foi pro AP dela...não podia deixar a avó sozinha e fui dormir.

Quando minha mãe chegou do serviço no outro dia de manhã ela me fez uma surpresa bem legal. Como dali a alguns dias seria meu aniversario de 18 anos ela falou que tinha reservado o salão de festas do prédio e era pra eu convidar minhas amigas e amigos que ela ia fazer uma festa.

Fiquei toda contente pois meus dois últimos aniversários só teve um bolinho com refrigerantes.

Ela até me deu dinheiro pra que eu comprasse uma roupa nova e então chamei Regina pra ir ao shopping comigo na parte da tarde.

Comprei uma mini-saia jeans bem curtinha e uma camiseta colorida bem justa que deixava minha barriga toda de fora. Aproveitei que sobrou um pouco de grana e comprei algumas calcinhas fio dental bem lindas.

Convidei as amigas do prédio e da escola...afinal 18 anos de uma garota deve ser comemorados com bastante gente. Quando fui convidar minha amiga Renata quem atendeu a porta foi seu paizão gostoso. Ela estava no banho e como a esposa tinha ido ao mercado ali perto até deu pra eu passar a mão no seu pauzão e ele também pegou na minha xoxotinha rapidamente. Isso só serviu pra aumentar meu tesão.

Na noite anterior do meu aniversário minha vizinha Regina veio para meu AP e sorrindo toda safada tirou de uma caixinha o vibrador e disse:

-meu presente prefiro dar na véspera do aniversário...pra vc brincar esta noite antes de dormir!

Sorri e peguei aquele pau de silicone na mão e vi que era quase perfeito e então disse brincando:

-gostei...parece de verdade...só é pequeno...uma pena que faltou...outra coisa!

-não to entendendo...faltou o que Nicinha?

-faltou uma língua...pra lamber meu grelinho! Hihi!

Caímos na risada e logo nos sentamos pra conversar e após assistirmos um pouco de TV disse:

-Regina...vou tomar banho...tá muito calor...quer ir pro banheiro comigo...ou vai ficar ai na sala sozinha?

-sim...vamos...eu também to toda suada...queria tomar um banho gelado também!

-a gente toma banho juntas...vai ser legal! Apesar de que se pudesse chamar o pai da Renata...ia ser bão demais!

-que amiga...mais putinha e tarada que arrumei...acho que não vou tomar banho junto com vc...rss...vai que vc me agarra.

-até parece...eu é que devia ter medo! Vc é maior e mais forte...além disso...trouxe até um pau de silicone...se vc me pegar...não vou ter como escapar! Alias...esse vibrador pode molhar?

-sim...vamos levar ele...pro banho?

-claro que sim...quero brincar um pouquinho com ele!

Quando Regina ficou nua no banheiro vi que ele era uma mulata com um corpo espetacular.

Seios enormes e duros com mamilos grandes e o que me chamou a atenção é que entre os lábios de sua buceta totalmente depilada tinha um grelo bem saliente e então brinquei:

-Regina...que grelão que vc tem...se fosse homem...ia ter um pintão hein!

-é verdade...e quando fico com tesão...ele cresce mais...mas vendo vc pelada Nicinha...vc tem um corpo lindo também...vc vai destruir muitos corações...e deixar muitos homens loucos de tesão!

Entramos juntas no Box e começamos a tomar banho e logo uma passava o sabonete na outra...e foi então que quando fiquei de costas Regina desceu as mãos pelas minhas costas passou entre minhas nádegas e levou o sabonete entre minhas coxas e começou a ensaboar minha xoxotinha bem devagar. Em segundos percebi que ali tinha safadeza mas também senti meu corpo se arrepiar por inteiro e então empinei minha bunda e toda safada disse:

-Assim esse banho vai demorar muito...tá querendo me deixar...com mais tesão...é sua safada?

Ela encostou os seios em minhas costas e continuando a passar o sabonete na minha xoxotinha disse:

-quer que eu te deixe com mais tesão...sua putinha tarada? Sei fazer...bem gostoso!

Percebi na hora que ia rolar safadeza bem gostosa e entrei de vez na brincadeira e toda tesuda disse:

-quero...claro que quero...continua...tá uma delicia...faz...bem gostoso...sua safada!

-que putinha tarada...vou fazer vc gozar bem gostoso putinha...ahh...que delicia...brincar assim!

O sabonete já não estava mais entre minhas pernas e sim os dedos mágicos daquela putinha mulata esfregando meu grelinho duro com maestria me fazendo rebolar toda tesuda. O chuveiro foi fechado e foi então que Regina se ajoelhou entre minhas coxas e em segundos seus lábios grossos colaram na minha xoxotinha e sua língua quente passou a sugar meu grelinho duro com volúpia. Meu corpo se contorcia sem pudor na boca gulosa daquela safada. Eu gemia alto dizendo:

-ahhh...que delicia...que língua gostosa...chupa...vou...vou gozar...na sua língua...putinha...ahh...

Dei um grito incontido e gozei como uma puta tarada que era. Meu corpo se convulsionava por inteiro e Regina praticamente segurava meu corpo com sua boca sedenta e deliciosa.

O prazer era incrível e extasiante.

Saímos do banheiro nos beijando com volúpia e fomos pra cama. Regina nua de pernas abertas com seu grelo enorme que se mostrava imponente e tesudo entre os lábios negros de sua buceta era de uma beleza quase selvagem e comecei a beijar seus seios e acariciá-la com tesão. Ela gemia dizendo:

-humm...que delicia...não para Nicinha...me beija...inteirinha...sua safadinha deliciosa...ahhh..

Quando minha boca desceu pela sua barriga Regina toda tarada empurrou meu rosto entre suas pernas e toda tesuda sussurrou:

-chupa...meu grelo...putinha...faz eu gozar...to doida de vontade...de sentir sua boca na minha buceta!

Ela nem precisaria pedir...eu estava louca de vontade de retribuir o prazer que aquela puta havia me proporcionado e cai de boca naquela buceta pretinha e chupei aquele grelão com prazer. Não demorou nem um minuto e a putinha tarada deu um grito alto de prazer e gozou sem contorcendo como uma cobra. De sua buceta saia tanto liquido que parecia que a tarada gozava igual homem.

Continuei lambendo e sugando aquele grelão delicioso e Regina rebolava novamente toda tarada e então peguei o vibrador que estava ao lado e enfiei inteirinho na sua bucetinha e ela gemendo disse:

-assim...chupa...e me come...putinha gostosa...ahhh...vou gozar de novo...to tão tarada...chupa meu grelo com força...ahh...que delicia...ahh...não para...ahh...

Mais uma vez a putinha mulata gritou e gozou se convulsionado por inteira...a vadia parecia que mijava pela bucetinha.

Era incrível perceber que eu estava adorando transar com aquela mulata safada. Em pouco tempo descobri que meu prazer era totalmente liberal. Adorei dar o cuzinho e chupar o pauzão do pai da Renata e agora percebi que era uma delicia chupar e ser chupada por outra garota.

Ficamos nos acariciando na cama durante alguns segundos mas logo o tesão tomava conta de meu corpo e toda tesuda disse:

-Regina...quero gozar de novo nessa boca gostosa sua...sua putinha...me chupa...mas quero que vc...enfie esse vibrador no meu cuzinho...faz...sua safada!

Toda safada fiquei de 4 na cama e logo ela me lambia e sugava deliciosamente com sua boca sedenta e a tarada enfiou o vibrador por inteiro no meu cuzinho e gemendo sussurrava:

-ahh...assim...putinha...chupa...chupa...ahhh...que delicia...mete no meu cuzinho...ahh...vou gozar...ahh!

Rebolando como uma louca...gozei rapidinho gemendo alto de prazer.

Depois da safadeza voltamos ao banho e logo voltamos a conversar alegres.

Logo Regina me confidenciou que sua primeira experiência sexual tinha sido com mulher. Ao lado da casa onde morava tinha um salão de beleza e a dona tinha 30 anos e gostava muito de garotas. Como Regina também era bem curiosa e tarada em relação a sexo não demorou pra que um dia a mulher a convencesse a deixar depilar sua bucetinha. Regina logicamente topou e depois que ela terminou disse que ia fazer um “teste” pra ver se a depilação tinha ficado perfeita. A mulher caiu de boca na sua bucetinha virgem greluda e depois de umas algumas lambidas o tesão falou mais alto e a coisa pegou fogo. Hihi. Foi ai que Regina disse que praticamente todo dia ia ao salão de beleza depois que fechava e transava loucamente com aquela mulher.

Ela comentou que adorava transar com mulher, o prazer era bem mais intenso do que como os 3 rapazes com quem teve relações. Foi então que brinquei com ela dizendo:

-Regina...eu adorei transar com vc...foi uma delicia...vc chupou minha bucetinha mais gostoso que o pai da Renata...mas de verdade...queria aquele pau gostoso dele enterrado no meu cuzinho agora...se ele estivesse aqui...acho que hj o estuprava...fazia ele tirar o cabaço da minha xoxotinha...nossa!

-sua putinha tarada...desde o dia que mudei pra cá...e te vi...senti a gente ia se dar bem...mas to vendo que tá sendo muito melhor que podia imaginar...adorei tudo...nem dá pra acreditar que vc é cabaço ainda...na buceta! Vc é muito louca...sua safada tarada!

-mas...na verdade...acho que não vai demorar muito não...depois que comecei com essas safadezas... quero tudo...e mais um pouco. Mas vc também é muito putinha também, acho que vamos aprontar muito mais!

Depois daquela brincadeira deliciosa Regina foi para seu AP e eu fui dormir toda satisfeita e feliz.

No outro dia mamãe chegou do serviço e me acordou dando os parabéns pelos meus 18 anos e disse que ia dormir pra descansar bastante pra ficar linda na festa de aniversário de logo mais a noite. E então fiquei sabendo que ela ia me apresentar um novo namorado. Era difícil minha mãe arrumar namorado firme e certamente esse devia ter alguma coisa de especial.

A festa estava programada pras 7.00 h. da noite e antes disso quase todas minhas amigas e amigos do prédio e da escola estavam no salão de festas.

Coloque minha roupa nova, mini-saia jeans curtíssima com uma calcinha fio-dental tão pequena que ficou toda enfiadinha entre os lábios da minha bucetinha e uma camiseta justa e curtinha deixando minha barriga toda de fora. Senti-me linda e super gostosa.

Um DJ animava a festinha dando um clima mais alegre ainda fazendo todos dançarem.

Era 8.30 h. quando chegou o namorado de minha mãe. E foi uma surpresa o jeito que veio vestido e então fiquei sabendo que ele era sargento da policia militar e como o turno de trabalho tinha terminado 8.00 veio direto pra minha festa. E ele me deu um presente que me fez gostar dele de cara. Deu-me um envelope e quando abri vi que tinha uma bela grana e ele sorrindo disse que minha mãe comentou que eu mais gostava era de roupas e como ele não sabia comprar resolveu me dar o dinheiro.

Ele se chamava Sergio tinha 38 anos. Ele era mulato tipo minha nova amiga Regina e era um homem de 1.80 m. muito forte e todo cheio de músculos. Mamãe tinha escolhido um tremendo de um gato. E logo percebi que ele tinha um olhar e um sorriso bem safado. Mas o que mais gostei naquele homem foi sua farda policial. Aquilo era extremamente excitante e na hora me veio na cabeça às fotos da revista pornô que tinha achado no lixeira um ano atrás. Nem sei por que mas me veio à lembrança daquelas fotos da loira peitudo nua algemada na cela de 4 e o policial metendo a pica no cuzinho dela.

Logo as amigas me chamaram pra dançar e fiz isso até que mamãe resolveu cortar o bolo pois a festa pelas regras do condomínio do prédio só poderia ir até as 10.00 h. e depois disso todos foram embora. Minha amiga Regina subiu comigo pro meu AP e mamãe e o namorado subiram juntos. Aquela noite era sua folga e mamãe sorrindo toda safada comentou que ele ia dormir no nosso AP.

Fui pro meu quarto junto com Renata e deixei o casal na sala “conversando” e tomando cerveja.

No quarto Regina e eu começamos trocar idéias.

-Regina...mamãe não é fraca não hein...arrumou um gatão hein!

-é verdade Nicinha...ele é bem forte...tem um corpão!

-Regina...o mais engraçado...é que ele podia ser seu parente...ele é mulato igual vc!

-sim...se for gostosão igual sua amiga aqui...sua mãe vai se dar bem.

-neguinha metida...cheia de se achar né putinha!

Começamos a rir mas em seguida começamos a nos beijar e então disse bem safada:

-quero meu presente de aniversário...putinha safada...chupa minha bucetinha...mas a gente não pode fazer barulho...tem gente na sala!

Toda putinha tirei minha calcinha, sentei na beira da cama e abrindo as pernas disse toda tesuda:

-vem putinha...chupa...bem gostoso...faz eu gozar...bem gostoso...meu presente é sua boca deliciosa na minha xoxotinha...faz...bem gostoso...ahh...quero gozar...ahhh!

Regina se ajoelhou entre minha coxas...lambeu e sugou meu grelinho e em instantes mordi os lábios e gemendo baixinho gozei copiosamente. E então quando fui retribuir o prazer Regina disse que não queria porque estava com muita cólica e achava que sua menstruação ia descer. Ficamos nos beijando mais um pouco e logo Regina foi para seu AP dormir.

Tomei um banho, coloquei um shortinho e um top curtinho e com estava com sede fui à cozinha tomar água e ao passar pela sala vi mamãe e o sargento Sergio abraçadinhos no sofá da sala e toda alegre beijei minha mãe no rosto dizendo:

-mamãe...obrigado pela festa...adorei...fiquei muito feliz...pensei que ia ser a festinha de sempre...um bolinho com refrigerantes.

-eu já tinha reservado o salão de festas há uns 2 meses...eu queria fazer uma festinha bem bonita pelos seus 18 anos...que bom que vc gostou minha querida!

-sim...foi tudo lindo! Ganhei bastante coisa...mas também quero agradecer ao sr. Sergio...o envelope que me deu foi o melhor presente que ganhei...nossa...que maravilha!

Ele sorriu e brincou dizendo que toda garota quando completa 18 anos merece um ótimo presente.

Aproveitei pra beijar seu rosto agradecendo e sai rebolando minha bunda empinada toda contente.

Fui para meu quarto e me deitei e fiquei pensando nas coisas que aconteceram naquelas duas ultimas semanas. O sono não chegava e fiquei ali na cama e então resolvi beber água novamente e ao passar pelo corredor escutei gemidos altos que vinham do quarto de mamãe e resolvi escutar o que estava rolando. E percebi que a coisa estava pegando fogo. Mamãe era escandalosa igual minha nova amiga Regina gemendo e dando gritinhos de prazer. Mas o mais incrível é que passei a escutar barulhos de tapas e nem precisei encostar os ouvidos na porta pois deu ouvir perfeitamente quase tudo:

-mete essa pica...seu negro safado...assim...arregaça minha buceta...com esse pauzão...bate...bate na minha bunda...seu negro tarado...ahh.

-rebola...sua vagabunda tarada...da gostoso pro teu macho...safada...rebola esse rabo...vou deixar essa bunda vermelha...gosta de apanhar vadia...tarada...toma...sua puta...gostosa...ahhh...

Fiquei ali boquiaberta escutando aquele sexo selvagem...mamãe era um tarada...e demonstrava todo seu tesão...gemendo alto. Quando escutei um urro mais forte percebi que a safada gozava gostoso. E as palavras que ecoavam dentro daquele eram mais reveladoras ainda.

-assim...goza...puta vadia...goza gostoso na vara do negão...gosta de pica grossa...e gosta de apanhar vagabunda tesuda...vou deixar essa buceta arrombada...to louco de tesão de comer esse rabo...enfiar minha pica nesse cuzinho gostoso!

-não...na bundinha não...dói muito...seu tarado...da ultima vez...fiquei quase uma semana sem poder sentar direito...come minha buceta de novo...meu negão gostoso! Por favor...meu macho!

-então...vem...sua vagabunda...senta na minha pica...vem cavalgar na minha pica...sua égua...viciada... vou fazer vc sofrer de outro jeito...que eu gosto...vem vagabunda...dá gostoso...

Logo os gemidos e gritos de prazer se sucediam sem parar e percebi que os tapas continuavam fortes e então os dois deram gritos de prazer e senti que gozaram praticamente juntos!

Esfregando meu grelinho como louca gozei junto...mordendo os lábios pra não gemer alto e deixar que eles me escutassem ali atrás da porta. Completamente ensopada sai dali devagar e fui pro meu quarto e logo depois cai na cama apaguei de vez.

Que loucura tinha vivido naquela noite...um aniversário maravilhoso...vários presentes...ganhei um bom dinheiro...minha amiga Regina tinha me feito gozar com sua boca gostosa e pra terminar escutei um filme pornô altamente excitante de minha querida mãe com seu namorado policial que me fez gozar deliciosamente. Pra tudo ter sido perfeito só faltara que a porta do quarto estivesse um pouquinho aberta pra que eu pudesse ver com meus próprios olhos o pauzão daquele mulato tarado...e pelo que havia escutado tinha quase certeza que devia ser uma pica grandona.

Acordei tarde no outro dia e apos o banho fui fazer o café. Coloquei um shortinho e um top.

Percebi que o namorado da mamãe já tinha saído e ela estava no banho.

Quando terminei de colocar o café na mesa mamãe saiu do banho só com uma camiseta curta com uma calcinha bem pequena toda enfiada no rego de sua bunda enorme e toda sorridente disse:

-bom dia minha filhinha linda!

-bom dia minha mãe maravilhosa!

Abraçamos-nos e nos beijamos no rosto carinhosamente e logo que nos sentamos à mesa. E não demorou pra que a conversa se tornasse bem interessante.

-Filha...precisava te falar uma coisa...o Sergio foi transferido pra nossa cidade faz uns poucos dias e tá ficando no alojamento do quartel...enquanto não arruma um lugar...e então pensei em chamá-lo pra ficar aqui no nosso AP...ele é muito legal e ganha bem...quando dei a ideia ele adorou...mas falei que primeiro tinha que ver com minha filhinha...pra ver se vc não ia achar ruim!

-mamãe...se ele for tão legal quanto foi ontem...pode mudar pra cá rapidinho! Vou adorar.

-que filhinha interesseira que eu tenho...já tá querendo levar vantagem...sua malandrinha!

Na hora decidi que ia zoar minha mãe e toda safada disse:

-só um pouquinho mamãe! Mas...acho que vc vai ter problemas com os nossos vizinhos!

-não to entendendo...porque Nicinha?

-mamãe...ontem vc e o negão...fizeram muito barulho transando...pareciam gatos no cio. Hihi. Acho que aos vizinhos devem achar que minha mãe é uma tarada!

Minha mãe ficou um pouco sem saber o que dizer com minha conversa mas logo sorriu e disse:

-que garota mais xereta...vc devia estar dormindo...não escutando sua mãe fazer amor...sua safada!

-até tentei...mas tava difícil com os gemidos e gritos que vinham do quarto...era impossível dormir.

-Nicinha...que filha mais sem vergonha que tenho...Deus me livre...mas...foi tanto assim mesmo?

-Dona Martha...na verdade...vc e o Sergio são dois tarados...nem precisei encostar o ouvido na porta do teu quarto. Dava pra escutar tudo...até os tapas! Até em chamar a policia pra salvar minha querida mãe...que tava apanhando legal...mas não adiantava...a policia já estava aqui.

Minha mãe sorrindo se levantou da cadeira e me puxando pelos cabelos fez com que me levantasse e me aplicou uns tapas na minha bunda dizendo:

-nem acredito que tenho uma filha tão safada e tão a toa que nem vc! Nicinha...acho que vc deve andar aprontando por ai...tá esperta demais...andando por ai com suas amiguinhas vadias! A Renata já a peguei varias vezes na garagem do prédio dando uns amassos nos rapazes...essa mulatinha que mudou pra cá esses dias...que virou unha e carne sua...tem uma cara de putinha que faz dó. Ta certo que eu nunca fui muito santa...mas vc acabou de completar 18 anos...se bobear é perigoso vc querer me dar aula de safadeza!

Eu não me contive e comecei a gargalhar com aquela situação mas logo abracei mamãe e disse:

-mamãe...só to enchendo o saco da Sra. Eu adoro vc...vc é a melhor mãe do mundo...tá tudo bem...a Sra. pode fazer tudo que quiser...ninguém tem nada com isso. Só estava brincando...eu te amo muito!

Abraçamos-nos carinhosamente e voltamos a tomar nosso café, mas a conversa continuou.

-Nicinha...quero que vc se cuide...eu sei que na sua idade...o tesão deixa a gente sem juízo...não vai engravidar pelo amor de Deus!

-mamãe...pode acreditar...minha bucetinha ainda é virgem juro...não sei por quanto tempo...mas é!

-ta bem...mas se vc resolver transar...avisa que te dou anticoncepcional tá...não quero virar avó!

-pode deixar mamãe...qualquer coisa...eu te falo! Mas...quando o namorado vai se mudar pra cá?

-bem...já que vc concordou...depois vou ligar pra ele e dizer que pode trazer suas coisas pra cá!

-é...agora vou ter padrasto! Hihi. A Sra. já trouxe alguns namorados aqui...mas pra morar junto...é a primeira vez!

-é...mas já falei pra ele...vai ter que ajudar a sustentar nossa casa! não quero homem só pra transar...isso tem de monte por ai!

-mas...esse fez minha querida mamãe...gemer muito mais né?

Ela deu uma gargalhada safada e foi então que a faca que estava cortando o pão caiu no chão e ao pega-la a camiseta subiu e sua bundona ficou completamente a mostra e deu pra ver perfeitamente as marcas de tapas que levara e então comentei sorrindo:

-mamãe...acho que vou ter que tratar meu padrasto bem...pela marcas que ficaram na sua bunda...se ele fazendo amor com vc fez isso...já pensou se ele ficar bravo...eu ia ficar um mês sem sentar direito.

Mamãe então levantou a camiseta e olhando sua bunda sorriu dizendo:

-que olho safado Nicinha...vê tudo né! O pior é que nem tinha percebido que ficou tão marcado...na hr...estava bom demais!

Depois do café chamei minha mãe pra ir comigo ao shopping passear e talvez comprar alguma coisa com a grana que ganhei de presente do namorado dela!

Naquela noite Regina foi ao meu AP e contei tudo que tinha acontecido entre mamãe e o namorado e que agora seria meu “padrasto”.

Ela ficou toda preocupada quanto as nossas safadezas, mas a tranquilizei dizendo que tinha quase certeza que a mudança dele para meu AP não iria trazer nenhum problema mais sério e até achava que talvez pudesse ficar melhor ainda.

O “namorado” da mamãe se mudou para nosso AP no outro dia e como ela trabalhava a noite na parte da tarde o sexo bem barulhento rolou solto. Ela se mostrava uma tremenda tarada e gozava sem pudor gemendo alto e dando gritinhos histéricos de prazer.

E rapidinho fiquei sabendo um dos motivos que causavam tanto prazer na minha mãe. Logo após o o barulho do sexo selvagem cessar no quarto, tocou o interfone e quando atendi o carteiro disse que tinha encomenda para minha mãe mas tinha que assinar pra ser entregue.

Como vi que a coisa tinha ficado calmo, disse pro carteiro subir e quando ele chegou peguei o papel e bati na porta do quarto. Ela abriu...disse pra ela assinar...fiquei esperando ali...mas foi então que pelo espelho da porta do guarda roupas vi seu namorado totalmente nu deitado na cama e pude ver que entre suas pernas tinha uma pica enorme e muito grossa e estava meio mole. Notei perfeitamente que era mais comprida e mais grossa que a pica do pai da Renata que tinha tirado o cabacinho do meu cuzinho. Entreguei o recibo pro carteiro peguei o pacote e me sentei no sofá e fiquei imaginando como aquela cobra negra imensa ficaria completamente dura. Minha xoxotinha até piscou de tesão.

Durante uns 3 dias a convivência com meu padrasto rolava sem problemas. Ele era muito brincalhão e muito educado mas percebia claramente os olhares safados dele por todo meu corpo que eu mostrava em meus shorts e mini-saias super curtinhas. O que se tornou quase rotina eram as tardes de sexo selvagem entre ele e mamãe. Ela nem se importava mais com minha presença no AP, porque depois que o tesão pegava fogo dentro do quarto os gritos e berros de prazer eram escandalosos.

O tesão tomava conta do meu corpo ouvindo aquela sacanagem toda.

Minha amiga Regina até conseguia me acalmar com o vibrador na minha bundinha e com sua boca deliciosa, mas aquilo já não estava bastando mais. Eu queria uma pica de verdade e a todo instante imaginava a pica negra do meu padrasto e desejava ver aquela pica enorme bem dura.

Foi então que quando mamãe estava saindo pra trabalhar no hospital no começo da noite escutei meu “padrasto” dizendo que naquela noite ia ficar em casa descansando. Ele tinha combinado assistir o futebol com os colegas mas resolvera assistir em casa na TV.

Em segundos resolvi que iria aprontar com ele e assim que mamãe saiu fui tomar banho e em seguida me vesti de um jeito todo safado. Coloquei uma mini-saia de malha bem justa e curtinha e até pensei em colocar uma calcinha fio-dental mas na hora decidi que ia ficar sem nada. Um top mínimo mal cobria meus seios. Meu cabelo comprido e encaracolado era maior que minhas peças de roupas.

Quando cheguei à sala percebi que meu padrasto estava em seu quarto também tomando banho e toda safada me deitei de bruços no sofá e peguei uma revista de fofocas e fiquei folheando-a. A televisão estava ligada no jornal da noite. Com certeza quando ele viesse pra sala ia se sentar na poltrona que ficava ao lado e do jeito que me deitei ele teria uma visão privilegiada das minhas coxas e do meu bumbum. E qualquer movimento que eu fizesse e a saia subisse um pouquinho minha xoxotinha ia aparecer completamente!

E quando ele apareceu na sala meus olhos vibraram ao vê-lo.

Meu padrasto estava apenas com um short camuflado super justo de malha que mostrava um volume enorme entre suas coxas. Sem camisa com aquele peito largo e braços fortes era um espetáculo.

Toda sorridente disse:

-oi seu Sergio...pensei que tinha saído...ontem escutei o Sr. dizer pra mamãe que hoje ia ao futebol!

Ele de pé ao lado do sofá sorriu dizendo:

-é verdade Nicinha...mas desisti...muita muvuca...resolvi ficar assistindo tranqüilo aqui mesmo na TV! Mas...e dai...cadê sua amiguinha...a mulatinha...toda noite ela aparece por aqui!

-hj...ela não pode sair...alem da avó não estar muito bem...hj é quarta feira e é o dia que a mãe dela liga da Espanha pra falar com elas!

-A mãe dela trabalha na Espanha? O que ela faz lá?

-Ela é garota de programa...Regina me contou que já faz uns 3 anos que ela faz isso.

-é...na Europa se ganha bem...se souber trabalhar...não vai demorar pra tua amiguinha querer ir pra lá também. É uma garota bonita!

Toda dengosa disse:

-assim desse jeito vou ficar com ciúmes...olhando pra minha amiga e dizendo que ela é bonita.

-não se preocupe...foi só um comentário...lógico que vc é muito mais linda...parece uma princesa...tenho certeza que deve ter um bando de rapazes que ficam babando por vc!

-assim...é bem melhor...adoro elogios! Hihi!

-Nicinha...vc é uma garota muito linda...e vai ficar mais ainda...tá ficando cada vez mais “gostosinha”...os garotos devem pagar pau por vc!

Ele já botava as manguinhas de fora e apos se sentar na poltrona todo safado deu uma ajeitada no volume entre suas coxas e então continuei:

-é verdade...mas os garotos que mexem comigo...são muito bobos...só falam besteira!

Quando ele disse que ia buscar uma cerveja na geladeira toda solicita disse:

-pode deixar...eu pego pro Sr.!

Quando me levantei ao me sentar nem me preocupei em fechar as pernas e minha xoxotinha virgem se mostrou inteira e sorrindo sai rebolando e fui buscar a cerveja pra ele e quando voltei me sentei no braço da poltrona sem ajeitar a mini-saia. Minhas coxas ficaram completamente a mostra e toda safada disse:

-tá bem gelada...do jeito que o Sr. gosta?

-Ele tinha um sorriso bem safado no rosto e quando olhei entre suas coxas deu pra notar que sua pica já começava a crescer assustadoramente e então ele disse:

-quer...dar um gole...vc gosta de cerveja?

-de vez em quando! Vou tomar um pouquinho da sua latinha!

Ele me entregou a lata e na hr vi que podia tornar aquilo bem excitante e ao colocar entre meus lábios deixei que a cerveja escorresse pelos cantos da boca e caísse um pouco em minhas coxas e toda safada disse:

-ihhh...preciso aprender a beber...já fiz bobagem...molhei-me toda!

Abri minhas pernas e minha xoxotinha se mostrou por completa e então ele todo tarado disse:

-Nicinha...vc é uma garota linda e muito safadinha...para com essa brincadeira...se me deixar com tesão...e eu te pegar...vc vai ver...não tenho dó de putinhas não hein!

Completamente tesuda dei um gole na cerveja e sem me importar com nada disse:

-eu sei...que vc não tem dó...eu já escutei...vc comendo minha mãe...também quero...experimentar...mostra-me...tudo! Faz...comigo...também!

Fiquei de pé e sem pudor tirei a saia e o top ficando completamente nua e então ele tirou o short e aquela pica enorme e grossa pulou pra fora. Ele me pegou e me sentou em seu colo. Quando senti o calor daquela pica enorme deslizando por entre os lábios de minha xoxotinha virgem completamente úmida gemi toda tesuda e ele então começou a me beijar e me acariciar por inteira dizendo:

-que putinha linda e tarada...também gosta de pau grande igual à mãe...putinha? Fala vadia!

-eu...eu gosto...muito...eu já tinha visto que seu pau é bem grande...minha mãe grita de tesão...quando vc come ela...quero também...mas...minha bucetinha...ainda é virgem!

-a putinha tá brincando...deixa de frescura...senão vou te encher de tapas...sua vagabunda!

-verdade...eu já dei o cuzinho...chupei...fiz tudo...mas...não dei a bucetinha ainda!

-mas acho que hj vc vai virar mulher de verdade...quer dar a buceta pra mim...sua vadia! Fala!

-eu...eu...tenho um pouco de medo...mas...quero...eu quero!

-vou adorar tirar o cabacinho da putinha tarada...vou te comer inteirinha...sua putinha...desde o dia que te vi no teu aniversário...sabia que vc era uma safada...e depois da festa...quando foi na sala...antes de dormir...com aquele shortinho mostrando a buceta e a bunda pra mim...tive certeza que vc era uma vagabunda...que gostava de dar...e vc vai aprender a dar pra um macho de verdade...igual à puta da tua mãe...agora chega de frescura...e chupa minha pica vagabunda...quero essa boquinha mamando na minha rola...adoro vagabunda ajoelhada entre minhas coxas... chupa...vadia!

Fiz o que ele mandou e aquela cabeça negra quase não cabia na minha boca...mas toda tesuda enfiava até o fundo da minha garganta quase me engasgando...ele me pegava pelos cabelos e socava sua rola enorme me sufocando.

Depois disso ele me colocou de 4 na poltrona e enfiou seu rosto na minha xoxotinha me lambendo inteirinha desde o grelo até meu cuzinho e logo senti sua mão estalar na minha bunda. Dei um gritinho dor mas ele então disse:

-rebola...vagabunda...goza na minha cara...sua puta safada...rebola...gostoso...vc vai apanhar nessa bunda até gozar...pode gritar...vadia...faz igual à mamãe...grita...mas goza gostoso...puta!

Ele sugava e lambia minha xoxotinha virgem com maestria...e os tapas se tornaram mais fortes...a dor se transformava em prazer e em poucos minutos rebolava com uma louca gozando na boca daquele tarado delicioso. Meu corpo se convulsionava por inteiro e quando comecei a me acalmar senti que tinha uma pica cabeçuda e quente encaixada entre os lábios da minha xoxotinha virgem e quando me dei conta aquilo começou a me penetrar firme e inexorável.

Gritei de dor quando meu cabaço foi rompido e meu padrasto foi enfiando tudo sem dó. Me senti rasgada ao meio...mas ele nem se importava e só parou quando senti seu ventre colado em minhas nádegas. Ele urrava de prazer e sussurrava:

-que delicia...tirar o cabaço de mais uma vagabunda...que bucetinha gostosa...agora rebola...sua vadia...dá gostoso pro teu macho...mostra que vc é uma puta gostosa...dá gostoso...rebola vadia!

Em poucos instantes eu rebolava como uma vadia apanhando na bunda sem dó. Ele metia aquela pica negra enorme e grossa até o talo dizendo:

-isso...assim vagabunda...dá gostoso...rebola...gostoso...hum....que bucetinha gostosa...assim...

Gozei loucamente espetada naquela vara deliciosa...o prazer era intenso e incontido e quando imaginei que ia dar uma trégua...senti que ele ao meter a rola na minha xoxotinha toda inchada também enfiava dedos no meu cuzinho.

Quando dei por mim ele tirou a pica da minha xoxotinha e depois de dar umas pinceladas no meu cuzinho encaixou na portinha e começou a me enrabar. Parecia que eu estava sendo rasgada ao meio mas ele não era de ficar com frescuras e foi enfiando no meu cuzinho até o talo.

Senti até falta de ar mas ele todo tarado me segurando firme pelos quadris dizia todo tesudo:

-que cuzinho delicioso...que cuzinho apertado...rebola vagabunda...dá pro teu macho...da esse rabo pra mim...rebola...sua vadia...vou deixar esse cuzinho arrombado...rebola...vadia...

Os tapas na bunda continuavam me fazendo esquecer a dor do meu cuzinho sendo arrombado e logo o tesão tomou conta de novo e rebolei loucamente. O prazer era mais intenso que na buceta e quando senti que meu cuzinho sendo inundado de porra fervente gritei como uma desvairada e gozei copiosamente junto com aquele macho tarado. Parecia que tinha um rio de porra dentro da mim pois quando aquela pica enorme escapou do meu cuzinho escorreu um monte pelas minhas coxas.

Só então percebi que a porra que escorria se misturava com o sangue do cabacinho da xoxotinha não mais virgem e até fiquei um pouco assustada e corri para o banheiro. Mas logo me lavei e percebi que não era nada preocupante. Hihi. Ao examinar minha bucetinha e meu cuzinho vi que ficou todo inchado mas, tinha sido tudo uma delicia. Adorei levar aquela pica enorme e grossa tanto na buceta quanto no meu cuzinho e tive absoluta certeza que isso iria acontecer muitas e muitas vezes.

Só teria que tomar cuidado pra não trocar de roupa perto de minha querida mamãe pois os tapas das mãos pesadas do meu padrasto tarado deixaram minha bunda cheia de manchas roxas.

Depois que perdi o cabaço da xoxotinha meu corpo desabrochou de vez...meus seios ficaram maiores, minha bunda cresceu mais ainda e me tornei uma putinha viciada em pica grossa. Meu padrasto era um tarado insaciável e logo se tornou o garanhão das putinhas do prédio.

Comia mamãe...eu...e rapidinho passou a comer minha amiga mulata Regina também...e até minha amiguinha Renata que era louca pra dar para o pai perdeu o cabaço com meu padrasto.

Meu padrasto era muito bonzinho comigo e passei a ter uma vida de rainha. Estudei e hj depois de alguns anos...ja formada em arquitetura e casada...de vez em quando recebo a visita do meu padrasto pauzudo que me come inteirinha...principalmente meu cuzinho que adora uma pica grande igual à dele.

Mamãe nunca desconfiou que dividia aquele macho gostoso com a filhinha putinha...ou fazia de conta que não sabia.

Se gostou leia os outros contos que publiquei: http://www.casadoscontos.com.br/texto/201303206

http://www.casadoscontos.com.br/texto/2013021496

http://www.casadoscontos.com.br/texto/2013091246

e-mail: nubia.ninfa@hotmail.com

Skype: nubia.ninfa rrrrrrrrrrrrrrr3

Comentários

17/02/2014 09:49:30
qro falar c vc e a renata olha meu app 084"98513075
01/02/2014 16:18:31
Foi o melhor.. Fiquei mto excitada .. Com vontade de dar o cuzinhoo , nossa que delicia.
27/01/2014 13:11:27
Olá. Vc escreve muito bem, sabe conduzir a história, criar o clima adequado ara o leitor. Vale a pena ler seus contos. Muito bom. Qdo tiver tempo veja tb os meus. aventureirocarioca2010@hotmail.com
27/01/2014 02:00:27
gozei d pensando em Vc... nota 1.00000000
26/01/2014 05:11:33
estou com a bucetinha inchada e toda molhadinha meu vibrador todo enterrado e contorcendo minhas perninhas, ja gozei duas vzs mais qro mais, mto mais um pau bem grosso de vrdd...qi delicia, sem duvida o melhor conto que ja li desde sempre...parabens
20/01/2014 21:10:14
eu tambem quero te comer delicia me add rogerbaiano22cm@hotmail.com
13/01/2014 22:21:30
muito bom....mas ta mto grande, cansativo d ler...
31/12/2013 11:57:50
o melhor conto q ja li ate agora
13/12/2013 05:04:05
imaginei muito como ela sofreu tadinha
10/11/2013 16:16:00
ahueh vem ca dlc
24/10/2013 16:00:19
Mais que PUTINHA deliciosa que voce e e que sortudo, alem de ter fodido uma VADIAZINHA GOSTOSA como voce ainda tem a filha loquinha pra dar para ele fico pensando...SERA QUE VOCE AGUENTARIA MEU PAU DE 23cm e bem grosso todinho no teu rabo?Responda para meu email pc577938@gmail.com uma chupada cheia de tesao neste teu rabinho que deve ser uma delicia...
13/10/2013 23:02:42
excitante mas cansativo.
02/10/2013 10:45:30
Caralho que tesao , perfeita mesmo puta ,vem de wpp 04112982135199
20/09/2013 17:30:29
adorei queria comer este cuzinho vc bem putinha traiu a amiga e a mae e ai qual foi o melhor o pai da amiga ou o pasdrasto
20/09/2013 17:27:27
nossa queria comer este cuzinho também vc é uma putinha safada chifra ate a mae
18/09/2013 01:53:16
ola adorei esse conto meninas me add no whats app +552167153277
16/09/2013 23:38:54
Menina, seu conto não tem nenhum defeito, ele é perfeitamente delicioso, mesmo não curtindo sexo com mulher, até mesmo esta parte adorei, foi muito exitante , parabéns achei maravilhoso,Obs: aguardo sua visita em meus contos, sera um prazer.
16/09/2013 17:18:42
O Conto é Bom, mas ficou muito, muito longo.
14/09/2013 15:41:28
gostei mto excelente conto
03/09/2013 13:36:32
adoro esse conto, mas acho q ele podia ser divido em 2 partes, mto grande rsrs
24/08/2013 16:27:19
meninas de sampa 986198439
20/08/2013 17:04:17
delicia de conto gostozinha nao teve como não bater uma punheta bem caprixada qeria pegar vc com ese pauzão de 23cm .vou dexa meu imail si alguma gostoza qizer entra em contato..uma mordidinha na bucetinha de v6. nevilglo@gmail.com
18/08/2013 17:18:48
Perfeito. Delicioso. Um dos melhores, tá de parabéns.sou hetero, gosto de pica. Mas sou doida pra dar uns amassos na cama com uma garota como eu. você é uma vadiazinha deliciosa, queria enfiar a linguinha na sua xota como o primeiro pauzudo que te comeu
06/08/2013 04:49:51
que tesão, to latejando aqui.
02/08/2013 21:14:53
Tesão de conto adorei...
28/07/2013 16:03:45
que putinhas safadas
26/07/2013 01:10:19
isso é putaria da grossa. fikei meladinha. vanialidia@live.com
21/07/2013 16:46:08
14/07/2013 02:14:25
Sensacional!! Um dos melhores contos do site, se não for o melhor deliciosa. Beijos.
04/07/2013 23:48:01
ameeeeeiiiiii, sua putinha sem vergonha. me masturbei 3 vzs lendo. imaginei vc aki cmg
19/06/2013 16:03:18
mi add aki vamos ter algumas experiencias juntos(dagoagodo@hotmail.com)
07/06/2013 21:54:04
Adorei! Tesão a flor da pele em uma linguagem pura e excitante.
05/06/2013 01:25:28
Puro tesão do início ao fim gatinha. Leia meus contos, edsonshok@gmail.com
27/05/2013 01:01:11
meu e-mail é fernantech@r7.com ... adoraria te comer gatinha!!!
27/05/2013 01:00:07
Maravilhoso! Uma obra prima de conto! Prendeu minha atencao fortemente do inicio ao fim! Meu pau esta explodindo de desejo! Ahhh se eu te pego tambem putinha safadinha!!!
23/05/2013 14:59:57
Confesso que adorei! Tive que ler em duas partes, já que é bem extenso, mas é excitante do início ao fim! Parabéns pelo conto! 10!
AFL
23/05/2013 03:11:05
bom...
22/05/2013 17:36:10
O MELHOR!!!
22/05/2013 14:51:15
Tesão de conto. Delícia!
22/05/2013 13:52:33
tesão puro

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.