Casa dos Contos Eróticos

Feed

UMA FAMÍLIA SAFADA! 5

Autor: Magalhães
Categoria: Grupal
Data: 12/03/2013 15:40:35
Nota 10.00
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

UMA FAMÍLIA SAFADA! 5

A minha vida estava de cabeça pra baixo, se alguém me dissesse a 2 meses antes que tudo isso aconteceria eu iria achar que era bobagem. Transar com uma profissional, nunca tive interesse nisso, nem por preconceito mas por entender que durante o sexo o homem tem que estar lá para a mulher e nunca vi uma prostituta com tempo para ser cortejada, a não ser que o cara pague pelo tempo e isso destruía a minha ilusão. Estar com uma ninfeta fazendo ela gozar depois da academia e voltando a noite e comendo o seu cuzinho virgem. Transar com uma funcionaria da empresa com quem trabalho há anos e nunca tinha notado suas curvas e tão pouco imaginado que ela poderia se revelar uma mulher extremamente sensual na cama e para terminar essa leva de novidades chegar em casa e deduzir que meus filhos transaram e a namorada do mais velho participou, sem que eu imaginasse em que ordem a coisas rolaram, então, quando ouvi aquele “oi, chegou agora?” ainda estava de pau duríssimo e me virei e vi minha filinha de 15 aninhos com uma camisa que não era dela, com os seios praticamente expostos, com uma calcinha rosa expondo suas coxas grossas para o pai. Vamos lá!

Paty entrou no quarto ignorando a cena no telão e me deu um beijo na testa e sentou no meu colo dizendo: “é bonitão, foi levar a moça de vestido vermelho pra casa né! Foi bom pra você?” disse rindo alto. Demorei alguns segundos para responder mas apenas fiz que sim com a cabeça e ela me abraçou colocando a cabeça no meu peito. Sempre li contos onde o pai transa com a filha e sempre noto que os caras (nos casos reais) só conseguem levar isso a cabo quando não olham para ela como filha, mas sim como mulher e o sexo é algo gostoso de fazer independente do parceiro, mas ali, com o pau duro vendo uma suruba no telão com atrizes que não eram muito diferentes da menina linda sentada no meu colo, com os seios a mostra, e mais, eu sabendo que ela tinha transado com um dos irmãos a pouco, senão com os dois. Minha cabeça girava mas eu precisava voltar à realidade, então peguei ela no colo e fomos à sala, sentei no sofá e coloquei ela ao meu lado e disse: Paty, estou curioso com essa relação de vocês, inclusive sobre a Joice, como ela encara isso tudo? Ela me olhou com carinha de moleca e deu de ombros e disse “há pai, é normal”. Eu disse que se fosse normal eu era um tapado, pois nunca imaginei que isso rolasse de verdade, e ela rindo disse que é mais comum do que eu imaginava. Então tive que partir para a parte complicada da conversa com a minha menininha: “amor, vou te pedir uma coisa, feche esta camisa porque você é minha filha, é uma menina linda, mas se mostrando assim vai provocar reações em mim que não quero ter, e não posso ver você como uma menina qualquer, não consigo olhar você sem ver a minha menina, então, feche os botões desta camisa. Ela me atendeu imediatamente e baixou a cabeça e me desconcertou com a pergunta seguinte: Pai, eu sou feia? Você não me vê como mulher porque sou desengonçada? Nunca minha querida, você é a menina mais linda que eu já vi, mas transar com o seu irmão é uma coisa, mas se exibir assim para mim derruba todas as barreiras morais que eu tenho, entendeu? Sim, mas e se eu quiser muito, mas muito mesmo ser sua, como fica? Não fica, pois você já é minha filha! Sim, mas quero ser mais que isso, quero saber como é com um homem mais velho, e como você mesmo disse, entre a gente tem confiança e respeito! Menina, você só pode estar brincando né! Sim pai, to tirando sarro pra ver o que você fala! Disse rindo. E eu perguntei, “a é safadinha, e se eu te colocasse no colo e penetrasse você, o que você diria?” Ela me olhou curiosa e disse: pai, com você eu vou até pro inferno, e tenho certeza que se você me comesse faria com amor, então medo eu não tenho, apesar de achar que vou ficar sem andar uma semana, mas tudo bem, vale a pena!” e levantou para buscar um copo d’água. Fiquei observando seu corpo quando foi e voltou da cozinha e realmente ela era uma menina linda, num corpo de mulher, mas mesmo assim eu teria que me segurar, pois a confiança dela em mim era a única coisa que me impedia de terminar a noite com aquela princesa cavalgando no meu pau. Ela voltou rindo e eu perguntei o porque e ela disse baixinho: pai, você já viu o tamanho do pinto do Lucio? Não pequena, porque? Pai, é imenso, é mais de 5 cm maior que o do Felipe, e o menino é doido, não goza de jeito nenhum, posso fazer o que eu quiser e ele continua na boa, só goza quando quer. Ter aquela conversa com a minha filha era no mínimo bizarro, mas deixei ela falar. Então você transa só com ele? Não né pai, você mesmo me viu com o Fe, é que é assim, não tem essa de só com um, a gente se ama e faz tudo junto! Mas e a Joice? Perguntei. Há, ela no começo achou muito estranho mas depois deixou rolar, na casa dela rola algumas coisas assim também. Agora eu estava curioso, como assim? É, ela transa com o irmão dela e com um tio que tem a mesma idade deles. Ela dizia isso como se realmente fosse normal, mesmo eu querendo achar que era uma invenção ou exagero dela, mas não cabia mentiras ou meia-verdades naquela conversa, então arrisquei: mas ela transa só com o Felipe? Não né pai, não falei que fazemos tudo juntos, ela se acaba como Lucio também, alias, ela aguenta ele na boa no cuzinho! O chão se abriu e eu cai la dentro, pois, além de comer a irmã ele come o rabinho da namorada do irmão, foi quando o pensamento me derrubou: sim, antes que você pergunte eu também dou o cuzinho pra ele, mas prefiro o Felipe que é menor e não dói. Se eu decidisse pular pela janela com certeza demoraria uma semana para cair, pois os pensamentos e julgamentos me matariam antes da queda. Peguei um whiskie e sentei com ela de novo e deixei a conversa rolar e perguntei: Paty, além deles e do Jaime, com quem você esteve? Transando pai? É filha! Transar mesmo só com eles, até brinquei com o irmão da Joice no meu aniversário mas ficamos só nas chupadinhas mesmo, acho ele muito abusado, então ficamos só brincando, mas sexo mesmo só com os meninos aqui mesmo. Filha, chupadinha também é sexo! Ta bom pai, sem penetração, melhorou? Aquelas palavras me causavam sentimentos conflituosos, pois para poder conversar com a minha filha sem ficar de pau duro desviei a minha atenção para a namorada do meu filho, numa posição bem canalha do tipo: não é minha filha, é filha de alguém por ai! Então como se lesse o meu pensamento ela disse: pai, os meninos estavam falando que querem que você brinque com a gente, mas estão com vergonha de falar, e como eu já imaginava que você não ia querer brincar comigo por causa desse seu preconceito bobo a Joice adoraria participar, o que acha? Filha, você tem noção do que esta me dizendo? Sim pai, tenho sim, e como você já sabe de tudo não tem porque ficar com frescura, nós fazemos sexo e nos divertimos assim, ninguém se machuca, não tem maldade e nada vai mudar isso, mesmo em casa, apenas cuidamos para a mãe não sacar nada. Sim minha querida, mas vocês foram flagrados por ela e deu aquele rolo todo! Sim pai, mas com você foi acidente, você nunca chega em casa no meio da tarde, mas com a mãe foi meio que consciente, forçamos a barra pra ver a reação dela, queríamos ver se ela iria aceitar, sei lá, mas ela fez aquela cena toda e não podemos contar com ela, mas com você, é diferente, entende? Não filha, na verdade não aceito, é muita informação para a minha cabeça processar, estou aqui falando de sexo com você, onde você me diz que participa disso de uma forma muito natural, mas não sei até onde é natural, ainda me parece forçado, e não pense que é preconceito, juro pra você que não tenho, mesmo porque sempre transei com as minhas primas, mas cm a minha irmã nunca rolou nem pensamento, nunca tive desejo e éramos até mais liberais do que eu pensava que vocês fossem, nos trocávamos no mesmo quarto em que dormíamos, cansei de vê-la nua e nunca senti nada por ela, nunca fiquei sequer excitado vendo ela dormir de calcinha ou com os seios de fora, e com vocês nunca vi nada parecido, vocês nunca foram de andar com pouca roupa dentro de casa, mesmo na piscina, você sempre ficava de shorts ou com um biquíni grande, nada parecido com o que estamos vendo hoje aqui, entende? Sim pai, eu entendo e desculpa se forçamos demais a barra, mas não tinha outra forma, aconteceu e a gente foi se descobrindo aos poucos e hoje é natural, tipo, se o Felipe chega cansado da faculdade eu coloco ele no banho e faço uma massagem bem gostosa nele, e ele retribui me chupando e me fazendo gozar. Com o Lu é a mesma coisa, ele me faz gozar toda a vez, nunca goza antes de mim, sempre se preocupa comigo perguntando se não esta doendo quando ele enfia aquele pintão em mim, então é comum, para nós pelo menos é tranquilo, eu me sinto amada e desejada pelos meus irmãos e dou prazer a eles, e eles querem sempre me ver pra cima, sempre me trazendo coisas de onde vão, cuidamos um dos outros, e a única diferença para outros irmãos por ai é que temos prazer juntos, simples assim! As colocações dela me fizeram pensar que de uma forma meio torta a logica dela estava correta, e a abracei dando beijinhos na sua testa, e ela como minha menina sentou no meu colo e me abraçou de novo. Ri da situação e disse que ela não devia fazer aquilo porque iria ficar estranho explicar, e ela disse que a diferença era essa, entre NÓS não há o que explicar. Ela ficou no meu colo até cochilar e a levei no colo até a cama, e a coloquei na cama que estava vazia, não conseguiria coloca-la ao lado do irmão, seria muito estranho. Tomei um banho e deitei, e acordei com o sol alto batendo no meu rosto. Era Sábado e o barulho no apartamento demonstrava que estavam fazendo alguma festa, então tomei um banho e me vesti, e quando cheguei à sala a cena era no mínimo hilária, todos com roupa de guerra fazendo uma tremenda faxina, e fui surpreendido pela Sophia, minha sobrinha, que veio me abraçar e me beijar no rosto! Fui para a cozinha e sentei ali tomando o meu café, e fiquei ali vendo aquelas crianças ali se divertindo. Alguns minutos depois Paty me trouxe o meu jornal e fiquei ali para não atrapalhar as tarefas e de repente alguém encosta atrás de mim olhando sobre meu ombro e vi que era a Sophia, que estava vestida com uma camiseta branca e uma bermuda de malha, e seus seios estavam colados nas minhas costas. Olhei para ela e fiz uma careta, e ela sorriu, e pude ver como minha sobrinha era linda, seu corpo parecia mais forte do que o de Paty, suas pernas eram mais grossas e seus ombro também, e seus seios também pareciam maiores. Ela me olhava curiosa e me disse: tio, posso te fazer uma pergunta? Eu ri e disse que temia o teor da pergunta mas tudo bem! Ela então disse: “você é o único homem que sabe que a gente brinca, então, o que você pensa disso?” Eu disse, primeiro minha querida isso que vocês fazem não é propriamente uma brincadeira, e segundo, estou tentando digerir isso ainda, essa madrugada tive uma conversa com a Paty e disse a ela que é muita informação pra mim, é muita novidade! Ela me fitou e disse: ta, mas você pelo menos não nos recriminou, meu pai quase me deu uma surra porque eu brinquei com o meu irmão, estávamos no sofá vendo um filme chato e eu fiz cócega no Jaime, e ele começou a fazer em mim, e eu me embolei com ele mas eu estava sem calcinha e quando eu fiquei por cima montei nele, e meu pai me tirou de cima dele aos berros e me colocou de castigo, depois quebrou o pau com a minha mãe e deu uma prensa no meu irmão, que negou qualquer contato maior entre a gente! Sophia, como eu te disse, descobri isso tudo numa hora que não era a melhor, eu estava num momento horrível e tive que me controlar porque vocês não eram culpados pelo meu problema, então, tive que me controlar para não descarregar em vocês, e de lá pra ca estou tentando administrar isso tudo mas estou preocupado em outro nível, pois eu já sei o que rola, então me preocupo com que vocês se protejam, se cuidem, e não vi até agora nenhuma camisinha em lugar nenhum, entendeu? Sim tio, mas tenho que te contar um segredinho, nós tomamos pílula, por isso não usamos camisinha! Caralho, tem mais alguma coisa pra me contar, a cada conversa eu me sinto o cara das cavernas e vocês são os espertos, puta que pariu, o que mais? Quem arrumou isso pra vocês? Minha mãe e a tia, foram elas que nos levaram ao médico, e durante a consulta nós contamos para ele que brincávamos com os nossos namorados, e ele recomendou a pílula! Ta bom, mas até ai é uma coisa, agora usar é outra! Sim tio, mas tem mais um detalhezinho que você não sabe! Putz, fala, não duvido de mais nada! Então, minha mãe sabe, ela pegou eu e o meu irmão uma vez e na hora quase pirou, mas depois de um tempo chegou ao mesmo ponto que você e me compra as pílulas, e para a Paty também, porque a tia Vanessa nem imagina. Agora o circo estava armado, então quer dizer que a Gabi sabia das sacanagens da filha, inclusive deveria saber que os filhos estavam na minha casa no dia em que flagrei a minha mulher, ou seja, ela armou tudo, ela sabia que eu iria pegar eles e deixou rolar, filha da puta! Minha filha apenas observava a conversa de longe e entrou nessa hora pagando geral para a prima: ta bom espertinha, fica aqui de papo e ta fugindo do trampo né! E as duas saíram rindo me deixando com aquela cara de Otario ali sentado. Minutos depois fui despertado da minha letargia pelo interfone, o sindico queria conversar comigo, então desci para a portaria e ele me disse que como eu era morador novo desta vez passaria, mas que na próxima teria que me multar e percebendo a minha ignorância sobre o assunto me levou até a cabine de vigilância e lá me mostrou os vídeos da noite anterior. Bom, por algum motivo que eu desconheço a vida estava me mostrando uma realidade totalmente nova, pois o vídeo mostrava diversas situações, desde o Amador, um velho que trabalha conosco vomitando no jardim até o meu chefe ganhando uma tremenda chupeta da sua secretária na escada de incêndio. Outro vídeo ainda mostrava a Raquel, a puritana do RH sendo fudida por um estagiário também na escada de uns dois andares acima. O meu temor era que meus filhos tivessem aprontado algo, mas ele me disse que eram somente estas as ocorrências, e me deu uma cópia dos arquivos e destruiu os dvd’s das câmeras ali na minha frente, e eu sai daquela sala com uma certeza, meus filhos podiam não ser convencionais, mas meus amigos eram muito mais promíscuos. Isso até parecia uma desculpa para o comportamento deles, mas vi ali que realmente eles não se expunham, e isso já era um peso a menos para mim. Meu filho Lucio desceu atrás de mim e estava no saguão, e saímos para andar pelo condomínio e contei para ele o que tinha acontecido, e ele me disse que viu o meu chefe e a moça, e que viu o outro casal saindo de fininho, mas que achava que era só isso. Sentamos ao lado da quadra de tênis e disse pra ele: Filho, ontem a noite conversei com a sua irmã e ela me contou bastante coisa, hoje a sua prima me conta que a sua tia sabe de tudo, tem algo que eu ainda não sei? Ele sempre foi o mais centrado, mas me olhando naquela situação bateu no meu braço e disse:” não pai, acho que tudo o que você sabe é tudo mesmo, não tem segredo, não tem mais nenhuma informação, eu até entendo que pra você seja mais complicado, mas isso é comum mesmo na escola, diversos amigos contam o que rola em casa, e em alguns casos os pais estão envolvidos, e claro, tem aqueles mais radicais que fazem festas em casa e “trocam” entre as famílias, mas não vejo isso como sendo legal, o que temos em casa é pra vida inteira, é nosso e não tem como colocar alguém de fora nisso!” Neste momento me ocorreu o futuro, e perguntei: Ta, mas e a Joice, a Paty me contou que você transa com ela também, ela é de fora! “sim pai, mas ela faz parte do nosso grupo desde sempre, o Fe tirou o cabaço dela na nossa piscina e eu e a Paty assistimos tudo, e ela foi participando com a gente aos poucos, nada forçado, eles transavam numa cama e a gente na outra, e quando vimos estávamos todos nos relacionando, mas isso é muito bem trabalhado, e quando digo gente de fora eu sei que eu vou namorar alguém e que a Paty também vai, mas isso não nos impede de continuar nos amando, entendeu?” sim filho, entendi, na verdade vou parar de pensar nisso, uma hora as coisas se encaixam! Subimos e no hall do elevador encontrei o Felipe com quatro sacos de lixo, fui com ele à lixeira e mostrei o dvd e contei o conteúdo, e ele riu e me disse: ta vendo, nós pelo menos sabemos como esconder, agora esse povo ai ta na secura! Ri dele e subimos, e as meninas estavam terminando a faxina e iam preparar o almoço. Sentei para ver tv e a Joice sentou ao meu lado e me perguntou: posso falar com o senhor um minuto? Sim querida, fale mas esqueça o senhor! “ta bom, mas é o seguinte, pelo jeito o senhor, quer dizer, você já sabe o que nós fazemos juntos” Sim, eu sei, creio que tudo, mas sinceramente dispenso maiores detalhes! Ela deu uma risadinha tímida e disse: “mas você não acha que sou uma menina tipo, dada, sem vergonha, ou coisa assim não né?” Claro que não Joice, confesso que fiquei surpreso, mas não julgo nenhum de vocês, mas não da pra dizer ainda que entendo ou coisa do tipo, mas decidi deixa-los a vontade, e só vou me intrometer se perceber falta de respeito ou coisa do gênero, isso eu não admito! Ufa, estou com isso na cabeça desde ontem quando o senhor, digo, você, entrou no quarto ontem, eu só conseguia pensar que estava com a bunda de fora mas não quis me mexer para você não perceber que eu estava acordada” Jura, porque não veio conversar com a gente? “fiquei com vergonha!” não precisa, fique tranquila mas vou te dizer uma coisa: faça somente o que você quer, você não é obrigada a nada, ok!” Obrigado Breno! E levantou me dando um beijo no rosto, e eu fiquei com a sensação que ela esfregou os seios em mim mais do que o normal, mas com tanta loucura não duvidaria de mais nada! Almoçamos e eu tinha uns assuntos para resolver, e Paty veio com uma lista de compras, e eu levei comigo, e no fim do dia, quando passei no mercado abri e vi a relação de produtos: 2 garrafas de vinho, queijo e chocolate para fondue e diversas frutas. Fiquei no meio do mercado olhando aquela lista até que uma moça com uniforme do mercado me perguntou se poderia me ajudar e dando uma olhada na lista disse: uau, a festa vai ser boa hoje hein! Logo contarei se foi ou não!

magaquarentao@hotmail.com

Comentários

09/06/2013 15:32:05
Primeira temporada sensacional! Puro extase. 10
13/03/2013 10:37:05
Cada vez mais interessante. Ótimo conto.
12/03/2013 19:38:14
Muito bom...Se é normal ou não...Eu não sei...Mas não estou aqui pra julgar.Cada um faz da vida, ou que acha de melhor pra si.
12/03/2013 16:44:48
Wow... Ta ficando mais quente q o de costume. Muito bom.
12/03/2013 16:23:17
A saga da família continua ótima, cada vez melhor. E eu continuarei a lê-la.Obrigado pelos contos, estou gostando muito. Parabéns.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.