Casa dos Contos Eróticos

Feed

Sexo realmente inesperado com uma amiga casada.

Autor: Gui.Cagliari
Categoria: Heterossexual
Data: 26/02/2013 23:22:22
Nota 8.50
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Bom pessoal, como a grande maioria aqui eu também nao sou escritor então perdoem qualquer erro eheheh.

Acho legal contar porque foi algo totalmente inespera e diferente que aconteceu comigo realmente.

Me mudei a trabalho pouco tempo para uma cidade do interior depois de morar em uma das maiores capitais do país tambem a trabalho.

Chegando na cidade sem conhecer nignuem e para trablahar em uma Multinacional, tive que procurar casa e fazer novas amizades o que acabou sendo um pouco complicado visto o povo ser um pouco fechado.

Acabei conhecendo um casal o qual queria me alugar sua casa (o que acabou nao dando certo depois). Eram um casal novo e super alegre, Carlos e Rafaela.

Carlos era baixinho, meio magro e muito educado e tinha la sua cara de safado, de quem aproveita a posicao que tem numa cidade pequena para ter algumas garotas ehehe e Rafaela era loira, nao muito alta, por volta de uns 1,70, também muito agradavel e educada e muito bonita. Nao era nada como essas mulheres perfeitas que sao descritas em todos os contos, mas tinha uma bunda vista por cima da calca jeans, muuito linda, um par de peitos praticamente perfeitos devido ao silicone e uma barriguinha talvez com um poooouco de gordurinha, mas bem pouca, o suficiente pra nao estragar em nada o charme e o que mal dava pra ser percebido na roupa. Fui descobrir depois que talvez essas gordurinhas seriam pelo fato da recente gravidez, o filho deles tinha apenas 11 meses.

E assim após ter feito esses amigos comecamos a sair os 3 para barzinhos ou até mesmo para ir na casa deles tomar um vinho ou para alguma janta.

Com duas semanas que nos conhecemos, numa certa ocasiao ficamos um pouco alterados pelo alcool na casa dele, o que acabamos levando oa ssunto um pouco mais pro lado de relacionamentos e td mais, mas nada pornografico, apenas perguntando como era minha vida com minha namorada, qnd pensava em casar essas coisas. Até que eles mesmos em tom de brincadeira me confidenciaram que a vida de casada nao era facil, que eles estavam passando por algumas dificuldades, mas nao entraram em detalhes e eu achei por bem nao perguntar.

Num certo dia, como de costume, Rafaela me liga e me chama para ir a sua casa que terá uma janta. Chegando la, descubro que Carlos nao estava , e estava apenas Rafaela e uma amiga, que nao era bonita, mas tinha um corpo bem gostoso.

Tomamos bem nesse dia, por ser sexta feira, e descubro que Carlos estava em viagem a trabalho. Rafaela passa a noite toda tentando empurrar a amiga pra cima de mim, mas realmente nao tinha interesse. Até este momento realmente nao tinha pensado nada de diferente em relacao a Rafaela, mas em poucos segundos a amiga dela passa mal e temos que leva-la pro quarto. Por coincidencia tentando carregá-la, e devido o corredor ser bem apertado, acabo esbarrando algumas vezes nela e , bem homem com alcool e uma mulher gostosa bebada, vcs sabem bem o q acontece. Nao teve como disfacarcar meu estado, vi q ela percebeu mas nao disse nada.

Voltamos pra cozinha, pedi um copo dagua, e ela me pergunta porque nao me interessei pela amiga, que ela gosta muito da amiga e que gostaria que dessemos certo pois gostava muito de mim. Disse que nao, que namorava e que se fosse pra fazer algo teria que ser com alguem pelo menos igual ou mais bonita que minha namorada. Talvez pelo efeito do alcool, ou pela situacao, eu confesso, realmente as situacoes dos contos que eu leio acontecem, e eu jurava que era tudo mentira, mas ela olhou pra mim e disse: Mas vc nao soube disfarcar que estava interessado na minha amiga, e olha q eu vi bem vc tentando disfarcar enquanto agente carregava ela.

Dai eu respondi: Na verdade eu nao tava interessado nela mesmo.

Silencio

Acredito que ela entendeu muito bem o recado, apesar q eu tentei ser o mais abstrato possivel pra evitar qualquer tipo de acusaçao (sim eu sou muito timido pra xavecar mulheres).

Depois de alguns longos segundos, ela deu um risinho, e eu talvez tenha feito algo de muita coragem pro meu historico de conquistas huahuahua a puxei e dei um beijo.

Nao preciso nem dizer nada a respeito da combinaçao, vinho, mulher gostosa e homem bebado neh?

Juro que sequer lembrei na hora que ela era casada, que seu filho estava dormindo num dos quartos e sua amiga em outro.

Nos beijamos forte, e foi inevitavel nao tornar o momento mais promiscuo. Eu beijava seu pescoco e ela apenas gemia.

Alternava entre seu pescoco, sua boca, sua orelha e a apertava forte e em resposta ouvia seus gemidos baixos.

Certo momento comecei a forcar a alca de seu vestido para o lado do braco e tentar faze-lo cair , por um instante de razao ela tentou segurara, porem sem tirar sua boca da minha estava dificil se controlar.

Na seugnda tentativa o vestido foi-se ao chao e nao tive sequer tempo de ficar deslumbrando seu corpo, apenas comecei a abaixar beijando cada centimetro.

Desabotoei seu sutian, olhando bem em seus olhos e tive a maior confirmacao que ela estava entregue. Abaixei um pouco mais e enquanto com uma mao segurava sua cintura e beijava sua barriga, com a outra desabotoava minha calca jeans.

Me levantei e deixei a calca cair, ja me abaixando novamente e puxando junto sua calcinha pra baixo. So entao eu pude ver algo que eu acho extremamente sexy, ela tinha a bucetinha totalmente depilada e limpinha entao nao resisti e cai de boca.

Chupava e olhava pra cima, e a cada olhada parecia q ela ficava mais louca ainda. Depois de uns 15 minutos chupando percebi ela se contorcendo e segurando meus cabelos, foi entao que terminei de chupá-la e a virei de costas. Ela relutou achando que iria tentar comer seu cuzinho e se virou. Me olhou com uma cara lerda e foi se abaixando e abocanhando meu pau. Uma deliicia de boquete, ela simplesmente chupava até o fundo, subiu e brincava com maestria na cabecinha, de forma que só no boquete eu ja estava ficando louco, mas tentava controlar meus pensamentos que se gozasse ali , talvez nao teria chance de penetrá-la.

Virei-a novamente, dizendo em seu ouvido que pra hoje nao iria comer seu cuzinho, mas que o teria em haver caso ela gostasse da noite de hoje. Ela deu um sorriso e se virou, fiz ela debrucar sobre a mesa de marmore da cozinha e encaixei-me atras dela. Comecei com movimentos firmes, segurando em sua cintura.

Ela gemia e rebolava e eu ia a loucura com a simples cena de ve-la olhando pra tras.

Enfiava o dedo em sua boca e a via cada vez mais putinha em minhas maos.

Era incrivel ver uma mulher tao seria e agradavel na vida do dia a dia, na minha frente entregue daquele jeito. E eu tinha que ve-la ainda mais entregue.

Tirei o pau dela e disse que só voltaria a comê-la se ela pedisse. Era perfeito dimais ve-la pedindo, quase implorando para come-la, com aquela carinha mais angelical do mundo.

Nao havia como negar, entao voltei a comer sua bucetinha.

Deitei no chao e ela veio por cima, e entao vi sua maior pratica, ela subia e descia no meu pau com tamanha maestria que via ele entrando centimetro por centimetro dentro dela e olhava seu rosto se contorcendo de prazer.

Parecia uma eternidade desde que haviamos comecado.

Deitei a de costas na mesa, abri suas pernas e voltei a meter olhando em seu rosto. Aumentei os movimentos, ela me arranhava no peito, e seus olhos denunciavam o gozo que estava por vir, disse que estava até agora sem camisinha, ela seruqer respondeu e me puxou forte. Nao tive como fazer algo diferente, gozei como nunca, dentro dela.

Estavamos exaustos, e muuuita porra escorreu sobre suas pernas. Apenas rimos e tentamos respirar, mas nenhum deu uma palavra sequer. Vesti minha roupa, dei-lhe um beijo. Ela retribui mas ja estava visivelmente constrangida.

Nao quis piorar as coisas e me despedi dizendo apenas tchau e que havia adorado a companhia pela noite.

Ela agradeceu e me deu boa noite.

Virei as costas e fui embora sem acreditar no que acabava de acontecer.

Depois disso tivemos apenas mais duas oportunidades , porém uma delas talvez tenha sido a coisa mais estranha que aconteceu na minha vida, justamente na qual o marido esteve envolvido e até hoje nao sei nem o que pensar a respeito. Sei que, de novo, alcool e tesao juntos nao sao bons aliados da razao, mas essa eu vou contar no proximo conto.

Espero que tenham gostado, e tenho muito interesse de aumentar minha rede amigos do contos eroticos, segue meu email, porém infelizmente nao estou utilizando msn pois estou utilizando apenas o computador da empresa.

gui.cagliari@hotmail.com

E claro, estou totalmente aberto para conhecer pessoas dispostas a viver aventuras como essas.

Comentários

25/03/2013 23:22:11
Adorei a aventura!
27/02/2013 19:25:43
Olá... Adoramos o seu conto, nos deu muito tesão. Meu nome é Rubia e meu marido se chama Beto. Publicamos um conto também, o titulo é: "A procura de um amante" É verídico. Criamos um blog só para falar de sexo e relatar nossas experiências, caso queira visita-lo ou mesmo mandar algum material, o endereço é: (www.rubiaebeto.comunidades.net) Beijinhos molhadinho da Rubia
27/02/2013 12:01:36
Excitante... Adoro esse tipo de aventura!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.