Casa dos Contos Eróticos

Feed

Meu pai virou meu puto.

Autor: mrpr2
Categoria: Homossexual
Data: 07/01/2013 17:10:55
Nota 10.00
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Ola a todos eu sou o Juca, tenho 23 anos 1,80 de altura corpo normal, não sou magro mas também não sou gordo, tenho poucos pelos no peito só mais no meio e deixo sempre aparado os pelos pubianos e minhas axilas. O que vim aqui contar para vocês aconteceu a três anos atrás estava a seis meses solteiro de minha ultima namorada e ate então nunca tinha me envolvido sexualmente com nenhum homem, esta minha ultima namorada era um pouco louquinha digamos assim, muito safada e sexualmente depravada, fizemos muita coisa juntos, tranzamos em todos os cômodos da minha e da casa dela, metemos em banheiro publico, tranzamos na piscina do clube quase fomos pegos este dia, vivíamos tranzando atrás de arvores nas praças mas ela começou a querer a chamar outras pessoas para tranzar conosco e eu não quis, ela queria tranzar com dois caras ao mesmo tempo eu e outro ficava ate me mostrando homens dizendo que eles eram bonitos apontando suas características, dizia que estava louca e que não faria isso, chegou a me propor ate a tranzar eu ela e outra mulher se eu topasse a tranzar com ela e mais outro homem, resolvi então a deixa-la.

Porem as coisas que ela me dizia após certo tempo separado começou a voltar a minha cabeça, e sempre que via um cara como os que ela me mostrava, comecei a olhar suas características e a achar bonito e algumas vezes ate ficava excitado, tentava então a tirar isso de minha cabeça e focar nas gatinhas. O tempo passou e meu interesse aumentou de forma que passei a olhar fotos de homens na internet, depois homens nus e logo passei a ver filmes pornô gays.

Seis meses depois de minha separação dessa minha ex namorada eu já me masturbava assistindo a filmes bi e homo e hetero para mim já não fazia mais diferença se eu achasse a pessoa bonita ficava de pau duro fosse homem ou mulher. Mulheres eu preferia de cabelos longos, peitudinhas e bududinhas, corpaço, bem femininas, já homens preferia os de peito peludo, fortes ou magros, mas definidos e com cara de macho.

Minha mãe foi para a casa de minha avó, pois ela estava com idade avançada e iria fazer uma bateria de exames e precisava de acompanhamento minha irmã foi com ela para revezar e auxiliar também nos cuidados da casa roupas e auxilio também de meu avô que também necessitava de assistência com os remédios e pela sua idade.

Ficamos apenas meu pai e eu em casa, fiquei desempregado e meu pai de férias, resolvi descansar um pouco e procurar emprego apenas no mês seguinte pois estava a algum tempo sem férias por ter arrumado este emprego em seguida do ultimo que fui dispensado. O tempo estava muito seco já fazia tempo que não chovia e ouve racionamento de água em nossa região, para mim e meu pai não era problema afinal não estávamos muito afim de limpar a casa mesmo, apenas varríamos a louça era pouca e ajuntávamos praticamente a semana toda.

Como estávamos apenas nos em casa e a caixa d’agua era grande a primeira semana passou de boa, já a segunda também por emprestar para os vizinhos a coisa ficou mais apertada, desde que fiquei em casa não tinha mais saído para balada, apenas jogava uma pelada com os amigos, na volta de uma delas cheguei em casa louco para um banho, a quadra estava sem água então não pude me banhar la chegando em casa encontro meu pai so de cueca na sala com uma toalha no ombro.

_ Pai deixa eu tomar banho primeiro estou todo suado preciso de um banho.

_ Filho água esta pouca e disseram que o racionamento durara mais tempo, tenho uma proposta a partir de hoje teremos que tomar banho juntos, há algum problema?

_ Claro que não pai, só cuidado com o sabonete! _ Brinquei com ele.

_ Brincalhão como sempre ne filhão.

_ Já faz muito tempo que não tomamos banho juntos ne pai?

_ Mais de 15 anos filho, hoje você já esta um homão bonito, forte, pirocudo.

Nessa hora meu pau deu um que estava mole começou a inchar.

_ Que isso pai, fico ate sem jeito.

_ Há para de bobeira, agora não posso mais elogiar meu próprio filho?

_ Pode sim, gosto muito de elogios, devo ter puxado o senhor que quarentão ta em forma com tudo em cima.

Como meu pai estava ensaboando o seu pau, fez movimentos de forma que ele ficou duro e disse sorrindo com cara de safado:

_ Estou mesmo filhão da uma olhada. _ E caiu na gargalhada vendo minha cara vermelha e desconcertada.

Virei de costas para meu pai para não olhar mais seu membro pois estava envergonhado e para esconder o meu pois estava ficando cada vez mais duro. Ao virar de costas sinto a mão de meu pai em minhas costas e me assusto.

_ Deixa disso Juca sou eu que estou esfregando suas costas, nem parece que esta crescido, envergonhado por ver um pau duro ate parece que nunca viu um cacete duro, quer me dizer que nunca viu um filme pornô e nunca viu nenhum homem mijando, alem disso você já tinha tomado banho comigo faz muito tempo mas você se lembra e ate gostava.

_ Não e isso pai e que o senhor e meu pai ne.

_ E o que é que tem? Deveria ter mais liberdade e confiança comigo, lembro que você vinha corendo me abraçava e pedia para tomar banho comigo, ficava olhando pro meu pau e pedia para eu deixar ele grande e perguntava se o seu ficaria igual ao meu.

Rimos e sem perceber, pois estava de costas com meu pai me ensaboando as costas, meu pai pega em meu pau dizendo:

_ Deixa eu ver se ficou igual ao do papai aqui.

Meu pau endureceu de vez na mão do meu pai, que se encostou ainda mais em mim me fazendo sentir seu peito peludo, molhado em minhas costas e seu pau duro encostar em minha bunda.

_ Pai, o que o senhor esta fazendo?

_ Estou vendo como meu filho cresceu, e virou mesmo um homão, olha só que caralho grande e grosso você esta, maior ate que o meu.

Disse numa leve masturbação em meu pau, fazendo minha respiração ficar ofegante.

_ Quer que o papai pare filhão?

_ Não , continua _ Respondi meio gaguejando.

Meu pai acelerou a punheta e falou em meu ouvido

_ há um certo tempo venho admirando seu corpo, seu pacote filho, e hoje se permitir papai vai te mostrar umas coisinhas.

_ Mostra papai, mostra para seu filhinho.

Meu pai enxaguou meu pau, veio para minha frente se agachou e colocou meu pau todo na boca e começou uma chupeta maravilhosa. Não acreditava no que estava acontecendo meu pai, um morenão, macho, peludo abaixado me mamando como poucas com uma desenvoltura que poucas tinham conseguido era demais, me chupava parava, me masturbava, acariciava meus ovos, lambia minha viria, meu saco e voltava a me mamar ate que gozei em sua boca, meu pai tomou quase toda minha porra escorrendo um pouco pelos cantos se levantou me abraçou forte e me beijou impressando-me na parede do banheiro roçando seu pau no meu, seu peito no meu me deixando louco de tezão, fomos para o quarto dele, onde meu pai deitou e eu deitei em cima dele e nos beijamos e nos acariciamos. Nossas mãos passava por todo o corpo um do outro descobrindo cada pedacinho, meu pai rolou comigo pela cama ficando por cima de mim, e foi descendo lambendo todo meu corpo, passou a língua em meus mamilos ate que ficaram durinhos e chupou que eu chegava a escutar o estalar de sua língua. Lambeu meu sovaco me tirando suspiros, gosto muito disso tenho um tezão enorme nas axilas, beijou meu braço e voltou a meu pito descendo e voltou a mamar meu pau.

Após um tempo mamando meu pau meu pai abriu minhas pernas e lambeu meu cuzinho mas achou melhor que eu ficasse de quatro para facilitar, fiquei na posição solicitada e meu paizão enfiava a língua em meu buraquinho peludo, mordiscava minha bunda, ate que subiu em minhas costas com a língua desde meu rego ate minha nuca, mordiscou minha orelha e disse em meu ouvido:

_ Me come filhão, enfia esse caralho eu meu cu que esta piscando querendo vara!

Fiquei ainda mais louco de tezão coloquei meu pai de quatro e fiz um cunete deixando seu cu bem molhado com saliva, enfiei meus dedos ate colocar quatro dedos deixando seu cuzinho pronto para receber minha geba. Me posicionei na entradinha de seu cu e comecei a enfiar, parei um pouco e meu pai disse:

_ Não filho, enfia tudo vai que seu pai agüenta!

Atendi seu pedido e cravei tudo e já fui logo bombando e meu pai pedindo mais, com mais força e mais velocidade, atendia a cada pedido estava suando já eu e meu pai, metia feito um louco, meu pai gemia e gritava falando safadezas e pedindo mais, virei meu pai de frango assado e tome pica, meti muito, pois e a posição que mais gosto. Papai pediu para eu deitar pois queria cavalgar em mim, deitei e ele sentou em meu pau, cavalgou feito puta safada, rebolava e pedia para que eu batesse em sua bunda, nunca tinha visto meu pai tão safado estava parecendo minha ex. Gozei, inundei seu cu de porra meu pai saiu e veio me chupar limpando todo meu cacete com sua boca gostosa.

Depois disso ate minha mãe voltar, passávamos o dia todo andando pelados dentro de casa, era entrar e já tirar a roupa toda, meu pai um putão, se eu estava no sofá assistindo tv meu pai vinha e me mamava, deixava meu pau duro e cavalgava nele, quando eu chegava mais taradinho por ver alguma mulher gostosa, cravava meu pau em sua bunda em pe, gostava muito de chegar e ele estar lavando a louça eu chegava por traze comia ele em pe, tranzamos por todos os cômodos da casa, em todas as posições dei algumas vezes mas preferia comer aquele cuzinho gostoso. Meu pai me confessou que antes de casar com minha mãe teve dois namorados homens, mas que depois de casado mesmo algumas vezes louco de tezão nunca mais tinha dado, virei seu amante e sempre que temos uma oportunidade eu o como.

Comentários

28/09/2013 23:55:36
10
29/01/2013 20:14:50
Delícia!
16/01/2013 09:24:56
E me xinge a vontade
16/01/2013 09:24:17
Toma um 10 no seu cú e pro teu pau e pra vc eu amei toma um fez gatinho eu adoraria fuder com tu lei meu.conto 'Meu amor parte 2'
15/01/2013 05:12:35
Que putaria gostosa, chega dar vontade de mamar meu pai agora
14/01/2013 09:55:39
14/01/2013 09:55:37
Como sempre 10
11/01/2013 21:02:31
Concordo Francesco!! bem quisera eu ter um pai como o do nosso autor aqui.... mas o conto está bem narrado e detalhado!!! merece 10 com certeza!!!
09/01/2013 16:17:11
mtu bom
08/01/2013 21:16:28
É um conto bem detalhado, mostrando que você tem poder de narrativa, apesar de não gostar de colocar os acentos necessários nas palavras que os exigem. Mas isso é só escrever com mais atenção, O que importa é que o conto relata um incesto cheio de muito tesão. Gostei também não sei me definir sexualmente, porque sinto tesão por tudo quanto é forma de sexo, menos sado-masoquismo. Gostei, me senti, comendo um cu e tomando na bunda também. Ótimo conto! Beijos do Spártacus
07/01/2013 18:28:07
Legal.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.