Casa dos Contos Eróticos

Feed

Um pedido de minha tia 2 - Minha prima percebeu

Autor: Engenho
Categoria: Heterossexual
Data: 27/01/2013 16:51:14
Nota 9.80
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Não gosto de séries de contos, continuação, porque o melhor sempre está no primeiro, na construção da cena, dos personagens, e no início do sexo.

Mas no caso dessa história é necessário um adendo, uma segunda parte, porque enquanto eu me deleitava com minha tia toda noite começou a surgir outra história, com minha prima.

Quando o tesão sobe à cabeça esquecemos de todo o resto... Nem pensamos que minha prima pudesse se ligar que toda noite eu ia para o quarto de minha tia. Mas se ligou, e investigou.

Um dia a tarde ela me perguntou na lata: "Posso saber o que o sr. vai fazer no quarto da minha mãe toda noite?". Gelei. Gaguejei. "Eu... só estou conversando com ela... ajudando...". "Sei. Você está chupando o peito daquela louca?! Não sabe a pressão que ela fez para eu chupá-la!". "Ela quer muito ter leite... você tem que entender, não é sexual (eu aliviando... mal sabendo minha prima que comecei a comer a mãe dela e esquecemos o leite...)". "Pode não ser sexual", disse ela, "mas é boca no peito!". Baixei a cabeça e deixei ela ranhetar. Ela foi indignada para o quarto dela.

De noite minha tia me chamou como sempre e contei tudo a ela, disse que não podíamos mais por conta da minha prima. "Mas minha filha não deu escândalo? Não falou que ia sair de casa? Não quebrou nada?". "Não, tia". "Uau! então ela até que levou bem, rsrs, você não conhece sua prima. Ela sabe que vc veio aqui hj e não fez nada! Não sei o que vc disse a ela, mas acho que não precisamos nos preocupar. Vem me chupar vai, tenho esperança de ter leite ainda".

No dia seguinte minha tia falou que minha prima tinha ido falar com ela. Conseguiram conversar de boa. Os dias foram indo e pareceu que minha prima foi aceitando. Um dia ela até brincou. Deixou sua porta do quarto aberta, viu eu passando no corredor e falou "hora de mamar? rsrs". Fiquei constrangido, mas dei de ombro e fui. Fiquei até com um tesão em saber que minha prima estava como que cúmplice. Quis até comer minha tia antes de mamá-la. Fui pondo ela de quatro e abusando de sua xana como se eu fosse seu marido, como se tivesse o direito de gozo de seus cantos todos. Foi de mais. Ela até comentou. "Uau, me pegou de jeito ein?! rs que tesão é esse?! Agora me chupa que fica bom de pois de uma transa..."

Minha prima começou a adiar a ida para cama, claramente para sacar o movimento entre eu e minha tia. Numa dessas, em que eu esperava minha tia, mas minha prima não ia dormir, ficou aquela tensão, até que ela me perguntou: "Vc não tem nojo de chupar o peito da sua tia". "Cara... sabe que não rsrs. Tua mãe é uma gata, vamos combinar. E eu adoro mulher, peito... então esqueço e é de boa". "Ei! é minha mãe essa gata que você fala aí!. Cê tá é se aproveitando dela é?!". Senti que fui pêgo, em meu tesão por ela. "Não!, não ébem assim. Quero dizer, é lógico que é um peito lindo, uma mulher gostosa... mas só fazendo o que ele me pede, para ter leite... E você sabe que quando mulher amamenta nenem às vezes fica com tesão também. Sua mãe que me contou". "Tesão de amamentar! falou então...".

MAs ela ficou claramente pensativa. Quando estávamos almoçando ela jogou na mesa o assunto. "Mãe, o mané aí falou que mulher amamentando tem tesão quando o recém nascido mama! que pervertido". "Tem tesão não, pode ter", corrigi. Minha tia completou. "É verdade filha, procura aí na internet. O tesão da amamentação dá uma intimidade com o bebê. Não é nada que leva a abuso sexual e atrocidades assim... Lógico de depois seu pai me comia de jeito, rsrs". "O que! você tinha tesão quando me amamentava!!" Um silêncio absoluto tomou a sala... Ficou só o som dos talheres que eu tentava usar para fazer algo com as mãos, sem conseguir olhar para nenhuma das duas. Pensei em sair...

"Filha, é um estímulo no peito. Você não tem prazer no mamilo?". "Lógico mãe, já transei várias vezes, mas um bebê... um pacotinho pequeno no colo! Cara, esse mundo é louco, não vou amamentar nunca. E o bebê fica de pau duro se for menino? E menina fica molhada?". "Olha flha, nunca pus a mão na sua pissirica para saber como estava. E nunca amamentei bebê menino para saber do pau. Só menino grnade... rsrs". "E aposto que esse menino grande aí fica de pau duro para você e depois vai se acabar na punheta...". Silêncio sepulcral de novo...

Acabou o almoço e cada um foi para seu lado.

À noite minha prima ficou de novo de olho no movimento, como que curiosa mas com panca de recusa. Minha tia me chamou mesmo com minha prima na sala. Minha prima ficou olhando, com o olho meio brilhando arregalado, e minha tia resolvel chamá-la também. "Vem cá, vem ver como é...". A princípio não gostei, porque obviamente não poderia comer minha tia...

Minha prima meio relutante, meio com clara vontade de ver, foi junto. Minha tia estava só de calcinha como de costume. "De calcinha mãe!". "Menina, ele chupa meu peito por uma hora, me ver nua é o de menos". Fizemos nossa posição original, mais comportada, comigo vestido, eu de um lado da minha tia e minha prima do outro, com o novela roalndo como sempre. "Então é isso. Vocês ficam vendo novela e ele te chupando?". "É filha. Teve um dia que parecia que saiu um pouco de leite. Mas depois não veio mais". "Será que ele tá chupando direito?". "Tá sim, bem parecido como você fazia".

Minha prima hora olhava a novela, e hora olhava eu mamando. Ela meio que se cativava com eu mamando. Passamos a fazer assim todos os dias, para meu desepero... não comia mais minha tia... só punhetas depois... tava injuriado.

Lógico que a intimidade entre nós foi crescendo. Minha tia ficou toda nua alguns dias, como fazia, e minha prima foi relaxando, passou a ficar de camisola e calcinha... displicente cheguei a ver as calcinhas que usava... Minha prima chegou a tocar no seio da mãe, sentindo o bico comprido e duro, como ela ainda não tinha sentido no próprio peito. Deu risada e meio que gostou.

Um dia ela notou o volume em minha berbuda e me entregou. "Mãe, olha a bermuda desse safado! Ela té de pau duro para vc!". "Eu sei filha. Vc acha que ele não ia ficar... é uma teta, sou mulher, ele é homem. Rola. Já viu o pau do seu primo". "Não né, mãe!". "Ué, o que que tem... tanto primo toma banho com prima, às vezes até casa rsrs...". Continuei chupando. "Mostra prá ela. É bonito filha". Fiquei quieto. Minha prima também. Minha tia me olhando. "Vc já viu mãe?". "Já filha. A gente fica pelado às vezes. Vai, tira a bermuda, mostra prá ela". Minha prima ficou meio encolhida em si mesma, como se protegesse de algo que fosse abrir e chocar...

Abri e me mostrei de frente para ela, com ele bem duro, lógico. Ela olhou com facíneo, mas ainda mais encolhida. Minha tia ticou nele. "Mãe! vaipegar no pinto dele!?". "Olha como é bonito. E grosso", falou abraçando ele com a mão. "É bonito mesmo, deve fazer a felicidade de muita mulher...". Fiquei naquele ponto de querer movimentar para gozar... "Pega nele um pouco filha, sente como é". "Eu sei como é um pau mãe...". "Então não se assusta. Você sabe masturbar um homem?". "Mais ou menos né mãe, não sou um putona como vc que já trepou com deus e o mundo". "É, mas devia, sabe. É sempre bom uma mulher saber tocar pro seu homem, é literalmente um jeito de segurar o homem que ama, rsrs. Homem gosta é de sexo e uma mulher que saber pegar num pau vale muito para eles". Enquanto isso ela não largava meu pau, fazia só uns leves movimentos para deixá-lo duro em toda sua pelnitude. De fato ela sabia pegar nun pau.

"Deixa eu te ensinar a bater uma para um homem. Ó, segura assim, fazendo como um anel entre a cabela do pau e o tronco dele. E vai mechendo de leve assim". Eu gemi e as duas deram risada. "Viu só. Se é teu marido vc já garantiu a metida da noite, rs". "Eu tenho medo de machucar, mãe, nesse movimento". "Então, filha, vc vê que o pau vai babando conforme vem o tesão?". "Nunca entendi essa baba, se era xixi ou gozo...". "Não, nem uma coisa nem outra". Ela bateu um pouco mais forte e depois apertou um pouco a cabeça do pau para sair a baba. "Ó, é transparente, melado, não tem cheiro. Serve para lubrificar. Você passa o dedo aqui por onde sai e espalha pelo pau dele. Daí dá para bater mais forte". Demonstrou, e comecei a encaminhar para gozar.

"Experimenta você filha. Pau de primo é para aprender mesmo. Vc saba que em várias culturas a mãe ensina a filha nas artes sexuais, justamente para ela pegar um homem. Tem lugar que mulher que não fode direito não serve para ser esposa. Até a virgindade é mal vista porque mostra inexperiência". "Bem, virgem eunão sou mais. Mas daí a ser uma putona... eu não sou mesmo". Ela pegou no meu pau. Abraçou ele e tentou imitar a mãe. "Assim?". "Pode apertar um pouco mais", falei. "Assim?". "Isso...". "Não dói?". "Não, é bom demais...". Ela continuou.

A posição estava meio ruim, eu de joelho, com minha tia entre nós. Sem falar nada minha tia levantou e ficou do meu outro lado. Recostei na cabeceira da cama e abri o braço envolvendo minha prima ao meu lado. Ela olhava fixamente para meu pau. Minha tia ao lado, pelada, chegou a passar a mão na buceta uma vez ou outra, como se coçasse, como sentisse os pelos, discretamente. Encostei meu rosto na cabeça da minha prima, com muito tesão. Vi seu mamilo duro, mas não tive coragem de tocá-la. Segurei seu cabelo, apertando a mão conforme o tesão crescia. "Filha, vc pode ir alternando, igual quando vc mesma se masturba, às vezes mais rápido, às vezes mais devagar. Não precisa só fazer esse anel em torno da cabeça não. Pode passear por ele. Depois volta a fezes o anel". Minha tia pegou de novo meu pau e mostrou a variação que faz. Parecia é que ela tava mesmo querendo pegar no meu pau.

Foi foda, porque o toque da minha tia era mais experiente mesmo, e fui chegando ao gozo. "Ai... vou gozar tia...". "Goza, goza, pode gozar, mostra prá ela". "Eu já vi gozo mãe...". "Vê como ele gosta fazendo assim". Ela batia rápido e forte, fazendo barulho, exalando aquele cheiro de sexo". Comecei a gozar e minha tia apontou para a minha prima, de modo que gozei na camisola dela, rsrs". "Mãe! que porra! rsrs, me sujou toda". Ela se afastou e minha tia continuou até eu etsribuchar na cama. Foi muuuito bom.

Minha prima tirou a camisola, meio querendo tirar a porra dela, ficando só de calcinha. Que gata!. Mãe gata, filha gata, sempre assim. Fiquei vendo ela, mas ela não se inibiu. Ficou enrolando a camisola, vendo se tinha porra em outra parte. Olhou-me com tesão. Minha tia me limpou, como fazia, com o lenço de papel que já ficava em seu criado mudo. Minha prima ficou olhando, curtindo, passando a mão no cabelo, sorrindo, sentindo o cheiro da porra em sua camisola, tocando com a ponta do dedo. Terminamos de assistir à novala assim. Aliás, eu chapado na cama, minha prima só de calcinha abraçada de lado em minha tia nua.

Eu não sabia que a vida podia ser tão boa!

No dia seguinte... eu e minha prima aguardávamos na sala como sempre. Já estávamos naquela... já respirando fundo esperando o melhor momento do dia rsrs. Ela já bem mais solta. Eu via a calcinha dela toda hora por baixo da camisola, ela nem se policiava mais. Acho que estava é se mostrando, isso sim. E minha tia nos chamou de novo.

"Mãe, você não acha que essa história de leite não vai rolar? Já faz tanto tempo que você tá tentando e nada...". Fiquei apreensivo dela acabar com os momentos mais felizes da minha vida. "Eu sei filha... tá difícil mesmo. Mas é que mesmo sem leite essas chupadas já me deixam feliz, sabia? Quero dizer, não é amamentação, mas meu sobrinho é um pouco filho, é um pouco maternagem". "Ah, mas essa de pegar no pau não é maternagem não! rs". Todos rimos... "É filha, não é. Mas é também. Porque ensinar vc a bater para um homem é meio maternagem também, pelo menos me sinto assim. Tipo, não quero que meu sobrinho seja meu homem, entende? Nem que vocês namorem... É um terreno meio indefinido". Minha prima ouvia. Eu aguardava a safadeza, rsrs, cobiçando minah prima. Queria vê-la nua... queria muito... quem sabe comê-la...

Comecei a mamada. Num peito, em outro; no primeiro de novo, no outro. Acho que a novela estava interessante, porque nesse dia assistiam com mais atenção. O assassinato de não sei quem, o início do desvendamento de um mistério... e eu querendo uma buceta...

No intervalo ficaram animadíssimas comentando a trama. Minha prima foi ao banheiro deixando a porta aberta para ir falando com sua mãe, fez xixi, e pude ver sua xana... com pêlos também... Minha tia sacou que olhei e fiquei olhando e com que olhar. Me envergonhei dela perceber, e voltei a chupá-la.

O bloco seguinte da novela já estava mais água com açucar e elas conversaram de outras coisa. Depois de um silêncio minha tia falou. "E você já deixou seu primo ver sua buceta?". "Rsrs, mãe... não né!". "Mas vc já viu o pau dele né?!". "Vc praticamente me obrigou a ver, fazer o que?". "Vc quer ver a buceta dela?", me perguntou. Fiquei sem jeito, né. "Ah, tenho curiosidade de ver sim, vc é mó gata né, rsrs, e é da família. Queria, tipo, ver como é a buceta das mulheres da minha família. Já vi da tia, aliás, tá todo dia assim, rsrs. Acho bonito mulher com pêlos pubianos, e é bom que dá um cheiro de buceta!". Elas riram muito nessa hora. "Meu marido adorava buceta fedida, rs", disse ela. Falei que é uma coisa que dá tesão.

Minha prima então tirou a calcinha, ficando de camisola, mas levantou a camisola, sentada de pernas cruzadas na minha frente. "Uau, que gata que você é!". Ela riu, mas se abriu putona, abriu os grandes lábios com os dedos, mostrando o clitóris inchado e os pequenos lábios fechando a entrada. "Você comia?", perguntou minha tia meio na brincadeira. "Mas lóoogico que comia!" Minha prima vicou envaidecida, retorceu como mulhere agraciada, seduzida. "Deixa eu pegar um pouco no seu pau, vai menino, enquando faz a última chupada do peito direito". Fiquei todo pelado.

Minha prima desencanava da novela e olhava eu deitado ao lado de minha tia, chupando ela, com o pau duro depositado em sua perna. Ela ficou meio deitada igual do outro lado da minha tia, mas sem encostar nela. Eu ficava com um braço sobre minha tia, meio abraçado, às vezes tocando em um ou outro seio. Estava tão gostoso e tranquilo que desci a mão aos pêlos pubianos de minha tia, onde fiquei fazendo como que cafuné. Minha prima arregalou os olhos mas não falou nada. Se encolheu. Acho que na verdade apertou os próprios peitos. Minha tia se derreteu um pouco, com tesão, chegou a abrir um pouco as pernas, de modo que uma das minhas ficou sobre a dela, e do outro lado chegou a encostar em minha prima, que não se afastou. Mas não toquei na buceta propriamente dita.

A novela já acabara, e a mamada também. Mas ficamos os três abraçados juntos, com o filme na tv só fazndo sala para nós.

Minha prima já estava abraçada em minha tia como eu, cada um de um lado. Estava com o braço sobre o corpo de minha tia também. Eu continuava com cafuné nos pubianos dela. Minha prima estava com a xana encostada na perna de minha tia, dava para ver... Mas olhava para meu pau babando na perna da minha tia... apontando para a xana dela, como que mostrando sua má intenção.

O rosto da minha prima estava perto do seio esquerdo da minha tia. Estava tão propício que minha tia fez um leve sinal para minha prima mamar nela um pouco, como foi o convite original. Minha prima pegou o seio com a mão e começou a chupar. Fechou os olhos, minha tia também, e ficaram em um erotismo lindo. Desci minha mão até a buceta de minha tia, de leve, só para sentir, e dar um pouco de estimulo para as duas. "Até que é bom...", falou minha prima, que então viu eu com a mão na buceta da mãe dela. Arregalou os olhos e ficou mamando me vendo tocar na mãe dela.

Comecei então a bater uma para minha tia, enquanto era chupada pela filha. Aí pegou fogo. O lado maternal se dissipava totalmente era uma mulher trepando. Minha prima chupava um peito e pegava em outro, mas pegava de jeito, com tesão. Os gemidos de minha tia mostravam pra gente que ela estava a caminho de gozar e conduzimos ela. Gozou sem pudor nenhum, se contorceu, e ficou dormente, com nós abraçados nela por cima. Ficamos nos carinhos leves.

Minha tia dormia, e eu e minha prima claramente com o comichão de tesão, meio incontido. Pus a mão na bunda da minha prima, de mão cheia, pegando com gosto, chegando até os pêlos do cu dela, e da vulva. Ela deixou, e ficou me olhando. Apertei a bunda dela abrindo, fazendo sem querer com que encaixa-se maisna perna de minha tia, vendo sua xana abrindo. Era uma ninfeta. Peguei a mão dela segurava no peito da minha tia e pus no meu pau. Ela já sabia o que fazer, rsrs. Pus de novo a mão na bunda dela, descendo até a buceta e alcançando o clitóris. Ficamos assim um tempo, numa leve masturbação. Eu me esfregava um pouco em minha tia, ela também.

Minha tia acordou e foi para o banheiro. Fechou a porta. Acho que ia cagar. O chuveiro não ligou e ficou lá um tempo.

Me aproximei de minha prima e beijei-la na boca. Começamos a nos amassar, muito bom. Tirei a camisola dela, e ficamos como namorados com muito tesão. Pus na buceta dela e ficamos metendo de ladinho, eu segurnado sua bunda com uma das mãos, esfregando a buceta dela em mim, sentindo até seu clitóris em mim.

Minha tia sai do banheiro e nos vê fodendo. "Ah, resolveram se divertir né". Meio que paramos, contrangidos, mas eu estava com tanto tesão que continuei, e minha prima veio na minha. De fato minha tia tinha cagado, rsrs, porque o cheiro bateu rs. "Desculpa o cagão gente, vou fechar a porta...". Ela ficou na cama com a gente enquanto metíamos. Ela começou a se mastubar e a conversar com a gente, de boa. "Sabe, quando a gente caga depois de transar é que percebe como pode ser bom dar o cu... é tão bom uma tora escorregando pelo cu rsrs... às vezes até melhor que na buceta". Ouvindo isso, e vendo ela se tocar, deu um tesão enorme e fui para o gozo dentro de minha prima. O meu tesão contagiou ela que veio ao gozo junto.

Fiquei dentro dela um tempo, me contorcendo.

Saí de cima e ficamos deitados os três. Mas minha tia se tocava ainda. Falou baixinho "Aguenta comer meu cu?". Fiz um "talvez" com a expressão facial. Ela então pegou no meu pau com uma mão enquanto se tocava com a outra. Fui ficando duro de novo...

Minha prima nos olhava.

Quando meu pau já babava de novo ela se virou e ficou de quatro. "Vem. Põe com cuidado. Mas pode meter, que ele tá afim de rola entrando rs. Coloquei no cu dela, fui forçando de leve. Não entrava. Até que de uma hora o cu abriu e recebeu a cabeça do pau. Ela gemeu. Minha prima sentou, para poder ver. Estava meio facinada. Fui entrando de vagar. parava. Nada de vai e vem. Isso é para entrar na buceta. Ela fica mai molhada com o vai e vem, e se abre. O cu não. Cutem que ir em linha reta, devagar, esperando o músculo laciar.

Ela tirou meu pau, pediu uns segundos, e depois ofereceu de novo. Entrou bem mais fácil dessa vez. aos poucos entrou tudo. Fiquei com ele todo lá, parado, e então começando uns movimentos. Minha tia fazia sons lindos de tesão. Minha prima se deitou ao lado e ficou exposta à minha visão. Era um tesão nos olharmos enquanto comia minha tia. Uma sensação de liberdade. Até que gozei cu adentro, bem fundo... e deitei exausto.

Minha tia não gozara dessa vez.

Ficamos deitados, eu dormindo dessa vez e as duas abraçadas.

Deram um beijo e ficaram se esfregando. Cochilei um pouco. Acordei com minha prima tocando uma siririca em minha tia, e minha tia nela. Gozaram e dormimos juntos, na esfregação de abraços carinhos noite adentro.

Comentários

04/05/2014 18:53:35
Estupendo, que rica familia.
28/11/2013 19:08:59
Brutal :) um pequeno detalhe "fascínio" e "fascinação" :) de resto, um conto perfeito!
Yan
17/10/2013 01:04:43
Aplausos meu amigo, a história continuou ótima e excitante. Adorei, espero que continue escrevendo para nós.
14/04/2013 20:39:59
otimo conto quero uma tia e uma prima com no seu conto , parabens
07/03/2013 11:01:19
OTIMO NOTA 10
07/02/2013 23:56:24
Você é um cara de sorte, amigo... traçar a tia e a prima, coisa pra poucos... ainda mais a tia oferecendo o rabo guloso pra ser comido. Ótimo conto.
31/01/2013 17:12:08
Otimo conto.
29/01/2013 18:26:23
Parabens, http://drmenage.blogspot.com/
28/01/2013 00:34:25
Muito bom, nota10.
27/01/2013 18:55:58
um otimo conto cara,meus parabens.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.