Casa dos Contos Eróticos

Confissões e tesão

Autor: Pâmela
Categoria: Heterossexual
Data: 04/12/2012 14:03:54
Nota 8.80
Ler comentários (5) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Pra começar, como já é de praxe nas publicações que tenho visto, me apresentarei: Meu nome é Pâmela (fictício obviamente) e tenho 28 anos, não faço o estilo mignom sou meio grandona, não muito alta (1,72) mas com uma estrutura corporal grande:pernão, bundão, ou seja, estilo gostosona. Frequento academia mas não sou tão viciada assim..Bem, vamos a história.

Sou casada (moro junto) há 3 anos com um cara bem legal, o André (fictício), ele é inteligente, criativo, trabalhador e um companheiro e tanto, quando o conheci não eramos virgens, claro, ele nunca havia namorado seriamente e eu já tinha namorado um outro cara por 3 anos também. Esse cara não era tão legal assim, mas muito gostoso e me mantive esse tempo todo com ele por conta do sexo, que era ótimo!! Sempre gostei de sexo mas a vida contempla, também, outros aspectos e era justamente nesses aspectos que o meu primeiro namoro deixava a desejar. Então, vivemos um belo romance mas quando acabou, acabou.

Voltando ao André, nunca escondemos nosso passado um do outro mas também nunca entrávamos nos pormenores, ele é sensível, safado e o sexo também é bom, não é aquela loucura mas é bom. Sempre transamos bastante, as vezes ficamos por horas mas na maioria das vezes ele goza rápido e fica muito mal por isso, eu também fico mas digo pra ele que não é só o orgasmo que interessa. Quando ele goza peço pra ele ficar me chupando e enfiando os dedos em mim e ele o faz com maestria, mas fico sentindo falta de ser comida, comida mesmo, devorada, a noite inteira, o dia inteiro afff!

De um ano pra cá, ele tem me falado, na hora da transa, que gostaria de me ver transando com outro homem, que sou muito gostosa, que mereço um homem maior, mais forte, que me coma selvagemente, e que tenha um Pau muito grande e muito grosso. Ele diz que sou muito gostosa pra ele e que preciso ser comida direito, ser rasgada, preenchida por completo. Tudo isso me leva à loucura, gemo, grito, berro..na hora H sempre falo que quero esse homem imaginário que quero um Pau enorme, que quero dar, dar, dar, efim, topo a parada e visto a fantasia. No entanto logo depois que ele goza, fica meio ciumento, fica mal, com a auto-estima baixa e tals. Mas eu não, fico com muito tesão e pensando nesses caras grossos e Super-dotados das nossas fantasias.

Como já disse, essa conversa surgiu há um ano e está sempre presente na nossa cama, de lá pra cá já vimos um monte de filmes com essa temática, os caras dos filmes, principalmente os negros, sempre tem um Pau enorme, grosso, com veias grandes, cabeçona, um PAUZÂO!! depois que o filme acaba voltamos pra realidade, o que por efeito comparativo, não é muito animador..O André tem pau médio/pequeno e fino se comparado com o dos atores, mas como dizem, quem não tem cão.. hhahaha.

Hoje em dia, ando pelas ruas e olho pro caras grandes, negros e fortes com um olhar muito guloso e fantasio um monte, quando o André me fala da sua fantasia já tenho com quem me imaginar. O negócio estava ficando insustentável, sempre a mesma história: ele vem com aquele pintinho, me chupava, pergunta se eu quero um negão pauzudo, eu falo que sim, que é meu sonho e ela pá..goza e eu fico na mão sempre, sempre e sempre..

O negócio é que essa semana a história mudou, a casa em frente a minha, está em reforma e o cara que trabalha lá se enquadra perfeitamente na nossa fantasia: alto, forte (muito fortão, gostoso) é bonito tem as mãos grandes e grossas. Ele fica sem camisa o dia inteiro e o seu corpo é perfeito, ele me olha, assovia e eu provoco fico com roupinhas minusculas, vou ver ele trabalhar, falo que ele é muito bom pedreiro, chaga a noite conto pro André e ele goza horrores, me masturba com a mão inteira, enfia a mão fechada (ontem enfiou uma berinjela grossa em mim) e fala que eu mereço, que eu tenho que provar o Negão e eu grito e gozo como uma louca.

Anti-ontem o André falou durante o café da manhã que tem algumas coisas pra fazer em casa e que iria falar com o pedreiro pra resouvê-los, na hora tremi e ele:

-olha só, é a oportunidade perfeita pra realizarmos, é agora ou nunca..

-tem certeza?

-claro que tenho, não tô aguentando mais de tesão em imaginar..tem que rolar e tem que ser agora! Só se vc não quiser..Você quer ou não?

-(com medo) aham..

-aham oque? vc quer dar pra ele?

-aham..

-então fala!

-quero!

-quer que ele te coma?

-quero que ele me coma..

-vc acha que o pau dele é grande?

-acho..e grosso rsrsrs

-e vc vai dar pra ele?

-vô.. e muito

(silencioaí eu perguntei:

-mas eu posso travar, como vamos fazer?

-olha amor, eu já falei com ele, ele vem trabalhar quarta (amanhã), vai ficar uns quatro dias.. eu já andei rondando com ele sobre o assunto..quando estiver aqui eu mesmo combino com ele.

É isso gente, vai rolar amanhã..eu tô muito tensa e ansiosa..não faço ideia de como vai ser..tenho medo de viciar no negão grandão e depois não me satisfazer mais no pequeno..bom, na verdade são muitas inquietações mas muito, muito, muito tesão, tanto que não me contive e fiz esse desabafo..dependendo de como for venho contar..

Comentários

26/09/2013 11:34:00
muito bom
18/12/2012 12:20:51
bom me add no msn casadointerior@hotmail.com.br
08/12/2012 14:33:57
Ótimo! Adorei seu conto, também adoro um negão, tenho vários contos interraciais também, um deles sobre a minha experiência com negros, da uma olhada depois. Beios!
04/12/2012 14:44:54
Conto muito bom você estão resolvendo junto, seu marido já admitiu uma primeira vez as outras na certa serão mais fáceis.
04/12/2012 14:36:29
Legal seu marido tbm vai gostar, eu e minha esposa comecamos dessa forma, agora n so ela viciou mas eu tm gosto de ver é bom demais

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.