Casa dos Contos Eróticos

Com a boquinha cheia de porra do mecanico na garagem do predio.

Autor: milfs
Categoria: Heterossexual
Data: 26/11/2012 23:50:17
Nota 10.00
Ler comentários (9) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

1° parte de onde eu conheci meu mecanico negro e pauzudo

Oi pessoal sou Raquel, e quem já leu meus contos sabe que eu sou muito safada e adoro muito sexo, mas quem não leu entre no meu perfil e leia e se possível deixe seu comentario que eu conto mais contos.

Vou me descrever pra vcs ficarem com tesão de me imaginar, sou uma mulher maravilhosa em todos os aspectos, tenho 31 anos, olhos verdes, 1,69 m, magra com corpo atlético de academia, cabelos compridos e pretos até as costas que adoro que puxem, uma bunda enorme e gostosa bem empinadinha natural devido a academia, e agora com um enorme e grande belo par de seios fartissimos e todo mundo sabe do orgulho que tenho dos meus seios, ainda mais do jeito que estão mais fartos, com mais silicone, sempre usei e vou usar muito mais agora, roupas justinhas e decotadíssimas para mostrar meus lindos seios fartos, aureolas grandes, bicos sempre durinhos, furando o tecido das minhas blusinhas, pois ando sempre sem sutiã, para mostrar muito mesmo, e agora eles ficaram bem mais juntinhos, aparecendo bem o vale entre eles, meus decotes são muito ousados e quase que cobrem só os biquinhos que estão sempre durinhos devido ao tesão que tenho em mostrá-los, coxas grossas e bem torneadas,uma verdadeira gostosa que por onde passo chamo a atenção, ando sempre com roupas minúsculas e provocantes até mesmo quando saio para festas, shoppings, praias,academia, em casa só ando pelada de janela aberta pois existe alguns visinhos dos prédios em frente que vive me olhando.Sou uma mulher, com uma sede incontrolável por sexo por isso, adoro transar muito, e com vários machos, e ainda não me sinto completa, sinto um enorme prazer em seduzir os homens, me mostrando toda, usando roupas bem sexys, e quando tem alguém me olhando, vou ao delírio, e com total certeza não consigo dormir sem sentir um gostinho de porra, e como meu marido já é um pouco velho, ele tem 62 anos e já não consegue transar todos os dias comigo, meu marido é dono de duas empresas e de alguns estabelecimentos, vive viajando pra fora do páis. Financeiramente eu vivo muito bem com o dinheiro do meu marido, mas sempre que aparece algo pra eu fazer, e sei que vou ganhar uns caralhos gostosos eu não penso duas vezes.

Bem vamos logo aos fatos, após regressar de uma temporada na praia, em uma segunda feira de manhã, com minha pele bem bronzeadinha com uma marquinha de biquíni muito pequena somente na parte dos mamilos que deixava meus seios um verdadeiro tesão, e tambem uma minuscula marquinha de biquíni fio dental na minha bundinha carnuda cujo bronzeado desenhava um triangulo extremamente minusculo mostrando um alvo para meus amantes.Eu voltei da praia usando um biquini rosinha a calcinha pequena do biquini amarrada dos lados e enfiada na bundinha e por cima uma sainha curtinha branca bem folgadinha que era tão curtinha que era só pra eu não ficar de biquini mesmo, a parte de cima do biquini era tão pequeno e como meus seios são bem fartos tapava só os biquinhos, deixando o seios quase todo de fora.

Estava já quase chegando em casa com meu ecosport ,quando o motor do meu carro começou a fazer um barulho estranho e o automóvel a ficar sem força, mas dei muita sorte de conseguir chegar no predio onde moro, apos ter estacionado o carro, fui até a porteria e perguntei ao meu porteiro se ele conhecia algum mecanico pra me ajudar.Ele me respondeu que havia se mudado pa ra o predio fazia umas duas semanas um cara que era mecanico e disse que iria interfonar para o AP dele e ver se ele já tinha saido para o trabalho .Mas o mecanico ainda estava lá na casa dele, e disse que já estava descendo pra ver meu carro, e pediu que eu esperasse no estacionamento .O estacionamento do meu predio fica no subsolo assim sendo voltei para o elevador e fiquei parada na frente do elevador esperando ele descer.

Quando me aparece aquele homem, um negro alto careca e com mais ou menos 1,90m a 2,00m de altura, grande forte de aparentando ter uns 38 anos ,ele era muito grande não era musculoso mas sim grande acho que devido sua profissão, ele tinha os ombros bem largos e braços enormes, e uma mão gigantesca pois quando estiquei a minha mão para comprimenta-lo, desapareceu no meio daquela mãozona .Minha calcinha ficou toda molhada só de olhar para ele e imaginar varias coisas.E tambem assim ele quando me viu, me olhou de cima a baixo ,um olhar que me devorava, me deixou arrepiada e meus mamilos ficaram duros e pontudos quase rasgando o pedacinho de pano que estava cobrindo eu adorei aquele olhar e já fiquei com um tesão enorme,quando ele disse.

Fala, moça. Posso te ajudar?

Eu meia que boba respondi --- Oi, querido. Pode, sim. Eu estou com um problema no carro e vou precisar da sua habilidade, que espero ser muito boa.

Ele respondeu ---Minha habilidade é muito boa e bem grande. Pode apostar.

Só com essa apresentação, eu já estava doida. Fui caminhando na frente e ele atrás até o local onde estava meu carro bem no fundo da garagem longe da vista das pessoas que por ali passavam,e no caminho notei que ele respirava fundo e ofegante. Quando chegamos no meu carro ele logo me mandou abrir o capô para olhar o motor. Eu já louca de excitação estratégicamente, quando fui abrir o capô, coloquei apenas uma perna para dentro do carro e estiquei o braço para abri-lo, demorando um pouquinho nessa posição pois sabia que minha saia havia subido e ele estava me vendo por trás com a sainha curtinha que dava pra ver a polpa da bunda com uma calcinha rosa que era só uma tira cobrindo meu cuzinho, eu estava molhadinha, me mostrando pra ele. Ele começou a trabalhar mas sempre me olhando muito de cima em baixo, parava, olhava nos meus peitos e mordia os lábios descaradamente e eu fingia que não percebia. Eu estava adorando aquela situação, pois estava me mostrando, para aquele negro maravilhoso enquanto ele mexia no meu carro, eu chegava bem perto dele e os meus peitos ficavam bem próximos do braço dele que quando ele o movimentava batia o cotovelo nos meus peitos salientes. Resolvi então pegar uma bala no carro que estava no porta trecos só que em vez de abrir a porta não, eu me debrucei pela janela, eu estava de costas para o mecanico mas pude reparar na expressão dele vidrado com a visão daquela bunda maravilhosa na frente dele, e o via arregalando os olhos vendo o tamanho da minha bunda gostosa com o rabão a mostra, e ainda pra atiçar mais abri bem disfarçadamente um pouco mais as pernas, mostrando minha bucetinha naquele minusculo biquini. Por diversas vezes ele colocava a mão sobre o pau tentando ajeitá-lo dentro daquele jeans apertado que ele usava e que parecia não estar adiantando muito, o que não o impedia de continuar o serviço nem de esconder de mim o que estava acontecendo. Aquilo fazia minha imaginação voar solta e eu fantasiava com o momento de poder estar num local a sós com aquele homem voluptuoso tentando satisfazer seus desejos e minhas necessidades.Ele então me perguntou se podia me ajudar. Olhei bem safada para ele e disse.

-- Obrigada querido mas só vim pegar uma bala é que me deu vontade de chupar algo.

Ele não disse nada mas olhou bem pra mim, como se quisesse falar algo, então ele olhou novamente para o motor e me pediu para dar a partida no carro, e o barulho não apareceu . Ele então entrou no carro e sentou no lugar do motorista, e eu pra atiçar mais ainda, fui bem perto dele e parei de frente pra ele, conversando, e ele me olhando com uma cara de tarado, para os meus seios que estavam quase nus, quase totalmente a mostra, como meu carro é alto (um ecosport) ele tinha uma clara visão. Via-se claramente que há muito tempo ele não via uma mulher tão gostosa assim na frente dele! Continuamos conversando, e já dava pra perceber que ele estava de pau duro estourando a calça, e eu atiçava ainda mais, quando ia falar alguma coisa empinava bem os peitões e me jogava em cima dele como estav ainda só de biquini por causa da praia, ele via perfeitamente meus melões.

Ele me perguntou se eu tinha o numero do meu seguro, respondi que estav no porta luvas. Ele pediu que eu pegasse para ele. Eu não pensei duas vezes, e por ali mesmo coloquei uma perna no apoio do carro e me estiquei por cima dele para pegar o documento que estava no porta luvas, mas bem descaradamente coloquei uma mão sobre a coxa dele bem perto da virilha, onde pude sentir um pedaço daquele pau duro por baixo de uma calça jeans aprertada, e mais, quando fui voltar, fingi escorregar e cai, com os seios em cima do paun duro dele. Ele prontamente me ajudou e ainda pude sentir aquelas enormes mãos me segurando pelos ombros e me puxando. Quando me levantei por completa percebi que um seio meu havia pulado pra fora e quando ele viu isso ficou louco, mas safada como sou fingi que não tinha reparado e fiquei alguns segundos com o seio pra fora,dei um tempinho para ele curtir o visual,então fingi que tinha percebido dei um gritinho como se estivesse com vergonha e cobri o seio, mas na verdade não cobria nada.

Ele olhou pra mim com uma cara de safado e disse -- Não precisa se importar comigo não, eu sei respeitar minhas clientes mesmo que estejam completamente nuazinhas. E deu uma piscadinha pra mim.

Eu respondi -- Safado! Aproveitando da situação, né? – disse com uma carinha de safada.

Ele retrucou Você ainda não viu safadeza nenhuma! Mas devia experimentar, garanto que não vai se arrepender.!

Eu muito safada dizia, você gosta de peitões grandes assim, não são muito grandes? Olha como são grandes, e apertava as tetas por para ficarem bem juntinhas quase saindo do bikini! Ele olhava para meus peitos e falava, cuidado moça você esta me provocando muito , depois não reclama se eu resolver ir pra cima, eu tenho que arrumar seu carro mas não dá com vc desfilando essa sua bunda gostosa, esses peitos deliciosos que estão me deixando maluco já . Eu muito puta falava, se voce achar que estou muito escandalosa e subo para meu ap e me troco. Num tom alto ele respondeu, não, não, por favor, fique a vontade, pode aproveitar bastante e ficar bem à vontade, mas bem que vc podia mostrar um pouquinho mais pra mim né já que estou te fazendo um favor e não vou cobrar nada pelo carro.

Esta foi a senha para que eu parasse de atiçar e começar a agir. Eu fingi que estava um pouco tímida, e ele bem sacana disse, tudo bem só estamos nós aqui, ninguem vem nessa parte da garagem, e ninguem vai ficar sabendo. E isso era verdade pois varias vezes já transei ali sem ninguem nem perceber, por ser uma area da garagem já bem perto da parede. Eu então bem safada disse, ta bem vou mostrar, mas voce só vai ver, eu só vou mostrar,nada de tocar neles hein. Ele disse, tudo bem só quero ver essas suas tetas maravilhosas, por favor, por favor. Eu disse que sim, e ele se aproximou um pouco mais bem perto dos meus peitões sem sair de dentro do carro. Eu fui puxando o bikini para o lado bem devagar curtindo bem aquele momento de sedução, deixei aparecer um peito e ele deu um grito de admiração e disse: "Noooossa, que delicia de que é isto é bonito demais, mostra o outro, mostra, mostra tudo mostra". Eu bem safada lentamente e puxei o bikini de tecido leve para os lados, e agora os dois peitões balançavam na cara dele. Ele arregalou os olhos, e ainda falou, nossa que delicia hein moça, voce esta de parabens, sabia que eu nunca chupei uma mulher como você, por favor deixa eu dar uma lambidinha bem de leve só para matar minha vontade deixa. Eu estava adorando a idéia, principalmente sabia que estava deixando aquele homem grande e maravilhoso louco por mim, vendo meus lindos seios enormes, bicos duros, apontando pra ele. Comecei a passar a mão e a apertava um contra o outro,e ele estava vidrado e chegando cada vez mais perto dos meus peitos e disse: “sabe que nunca vi um par de peitos tão bonitos na minha vida, eu não posso ver peitos que fico louco pra dar uma mamada” e foi chegando à boca perto, eu disse com uma voz bem de cachorra: “abra bem a boca ta bom”, ele abriu bem aquela boca enorme que todo negro tem, e eu coloquei um seio dentro da boca dele, que começou a passar a língua nos biquinho e a sugar, mamar, chupar, mamar muito, com força, ele colocou as duas mãos nos meus peitos e apertava, apertava muito e dizia: "que tetas mais gostosas essas , nossa que delicia de tetas sua safada, nunca vi isso, são gostosas de mais!" . Eu segurava a cabeça dele e esfregava os peitos na cara dele coisas.Eu entregava meus peitos para aquela boca e falava bem putinha, isso mama gostoso mama, sou louca para ser mamada, chupada, adoro ter os seios todinhos na boca de um safado como vc, e esfregava os peitos na cara dele. Enquanto ele me chupava, enfiou a mão por debaixo da minha saia e puxou a calcinha do bikini para o lado e ficou mexendo com os dedos no meu grelinho,esfregava minha bucetinha que estava lisinha e completamente molhada pelo tesão da situação, enfiava o dedo de leve até o fundo , aquele dedo enorme como uma verdadeira mão de mecanico é. Após um tempo eu estava já com os seios todos vermelhos e molhados de saliva,me sentia a mais deliciosa das mulheres na boca daquele homem.

Eu perguntei bem pertinho do ouvido dele enquanto ele me chupava os seios quer ver mais seu safado?". Ele disse:"quero, quero, quero, por favor, mostra tudo, eu prometo que ninguem vai ficar sabendo. Eu me afastei um pouco e comecei a tirar a sainha de costas para ele, e quando comecei a descer e minha bundinha ficou totalmente descoberta, só com a minuscula calcinha do bikini, ele mais uma vez foi a loucura com a visão daquela bunda maravilhosa engolindo o minusculo bikini. Ele então saio do carro e me puxou de encontro ao seu pau ainda dentro da calça, e enquanto eu dava uma rebolada pra sentir melhor aquele pau, ele me virou e me colocou dentro do carro de qautro.Me posicionei melhor e fiquei com a bunda bem empinada na cara dele de quatro no banco do carro, ele se encostou atrás de mim e com aquelas mãos enormes, separou minhas nádegas com ambas as mãos e no fundo do rego apertado com uma maravilhosa marquinha de bikini fio dental identificou um botão rosado circundado por pregas minúsculas, esse foi o alvo de sua língua que passou a lambê-lo e a pressionar a ponta úmida e áspera me fazendo gemer de tesão. Olhei para trás e via ele me lambendo,deu uma lambida de baixo pra cima, da minha bucetinha molhada até meu cuzinho deixando um rastro de saliva, deu uma cuspida no meu cuzinho e enfiou um dedão grosso bem fundo, e ficou mexendo lá dentro, depois enfiou outro, parecia que dois paus estavam dentro de mim, eu estava vendo estrelas mais como uma boa puta estava adorando. Ele brincava com minha bunda, passava o dedo e dava varias dedadas na minha bucetinha e no meu cuzinho, teve uma hora que ele colocou 3 dedos em cada buraquinho meu, uma na minha bucetinha encharcada, e a outra no rabinho que já estava todo abertinho, nossa que delicia, eu gozei varias vezes, de repente sinto novamente ele me puxando. Ele me agarrou pelos cabelos me chamando de putinha, vaca, piranha, safada, e me colocando para fora do carro me fez ajoelhar no chão do estacionamento.

Ele se encostou no carro olhou para os lados para ver senão havia ninguem vindo, e começou a desabotoar a calça, abaixou o ziper e pós pra fora da calça o cacete, que quando vi, quase desmaiei, pois ele tinha um duro, grosso, enorme e delicioso caralho preto, acredito que quase uns 25cm, cheio de veias um verdadeiro tesão e eu estava louca para chupar,segurava com as duas mãos e ainda sobrava bastante pau pra eu poder abocanhar, eu nunca tinha visto um pau tão grosso quanto aquele parecia que era mais grosso que meu pulso, comecei a bater uma punheta bem de leve enquanto ia passando a lingua dos lados e babando bastante para já ir lubrificando aquela vara negra. Levantei o rosto olhei para cara dele com um ar de putinha que eu tenho e cai de boca naquela vara, chupava e punhetava lentamente o maravilhoso instrumento negro,comecei a punhetar mais rapidamente e com as duas mãos, afinal tinha espaço de sobra pras duas mãos e ainda sobrava uma boa parte , que eu engolia bem gostoso sentindo aquela vara dura na minha boca, ele me chamava de puta de vadia e forçava minha cabeça contra seu pau que me deixava quase sem respirar, e enfiava fundo e como era enorme passava além da minha garganta, eu tenho uma grande capacidade de fazer uma garganta profunda mas, como o pau dele é enorme eu me engasgo um pouco e começo a engasgar e tossir e escorrer baba pelos cantos da boca. Ele olha pra mim e diz. - Então sua puta. Não agüenta com ele, e bate com o mastro preto babado na minha cara, lambuzando todo meu rostinho. Eu respondo. - Agüento tudo. Qualquer pica, de qualquer tamanho, eu adoro mamar rola preta e beber muita porra, por favor, goza na minha boca, eu suplico. Me ajeito um pouco melhor e abro bem a boca, então lentamente ele enfia o caralho todo na minha boca, até o saco bater no meu queixo, ele deixa alguns segundos o pau completamente intalado na minha garganta e vai tirando bem devagar, depois ele olha perversamente para mim, e enterra tudo de uma só vez na minha boquinha que agüenta tudo. Ele retira o caralho da minha boca e enfia de novo e de novo. Ele a todo momento me chamava de puta de vadia e forçavam minha cabeça contra seu pau que me deixava quase sem respirar, e quando tirava seu pau da minha boca enfiava com bastante violencia ate a minha garganta me fazendo sentir aquele saco melado de baba batendo no meu queixo. Quanto mais eu apertava o pau dele com os lábios, mais ele soltava aquele caldo de tesão.Afastei-o um pouco, mostrei pra ele que minha mão estava melada do caldo dele e, lentamente, comecei a lamber tudo da minha mão dedo por dedo. Acho que isso deixou ele mais maluco, poi ele começou a bater punheta mais rapido olhando para meu peitões e me vendo enfiar os dedos na boca.

Eu olhei pra ele bem putinha pra ele passando a lingua na cabeça daquele pau preto e comecei a falar: Eu quero muita porra na minha boca,quero o máximo de porra jorrando dentro da minha boca. Ajoelhada comecei a lamber o saco dele e batia uma punheta naquela vara dura e grande e imensa, ele dizia que a minha boquinha era uma delicia e que eu chupava muito bem um caralho preto. Ele empurrava minha cabeça e enfiava até o talo na minha garganta. Comei a babar sem parar, pois a rola dele era enorme. Passava minha baba no pau dele, enquanto ele ficava me olhando lamber a cabeça do seu pau. Quero gozar nessa boca tesuda, ele disse. Falei bem cadelinha que queria beber muita porra, que se ele gozasse pouco eu iria ficar triste. Ele olhou pra mim e disse, pode ficar tranqüila viu moça porque hoje voce vai beber muita porra eu vou gozar muito na sua boca putinha, e em muita quantidade, vou fazer vc se engasgar com a porra que eu vou te dar. Como uma cachorra com fome, sem dó abocanhei gulosamente aquele pau negro. A cabeça entrou pela minha boca deslizando pela minha língua, pude sentir bem o sabor. Segurei suas bolas enormes com uma mão, a base do pau com a outra e chupei deliciosamente. Subindo e descendo feito louca. . Por vezes fiquei sem ar pois ele estava socando tão fundo que eu não podia respirar. Ele movia-se mais rapidamente e segurava meus cabelos com mais força. Estocadas violentas na minha boca, eu gemia sem ar, ele gemia com rosnadas graves, senti o pau latejar dentro da minha boca, estava vindo, um gemido mais longo dele, e eu acompanhei com um gemido abafado pelo pau que me engasgava. Na hora que ele falou que ia gozar, forcei mais a cabeça no pau dele dentro da minha boca, esperando o que ele ia me dar .LEITINHO. Nossa ele começou a gozar muito, como um cavalo enchendo minha boquinha, um grosso, forte e quente jato de porra no fundo da minha garganta, comecei a tossir e engasgar com a porra mas sem tirar o pau da boca, mais um jato e mais um, agora dentro da minha boca e começou a escorrer pelo queixo, ele jatos e mais jatos esporrados dentro da minha boca e depois escorrendo pelo comprimento do pau dele, pelo meu queixo e conseqüentemente, pelos meus seios, era tanta porra que minhas bochechas estufaram de tanta porra, fiquei com a boquinha cheia de esperma, começo a saborear aquela porra grossa e densa escorrendo pra minha garganta. Ele tirou aquela pica toda brilhante de gozo da minha boca, que eu pensei que ele já tinha terminado de gozar, mas ele ainda continuou a soltar mais alguns jatos de porra, que me acertou algumas vezes na cara, aquele leite branco escorrendo da testa até minha boca e pescoço, passando pelos olhos e nariz, sentir aquele leite branquinho era uma delicia, o meu rosto já estava quase totalmente branco, com o rosto coberto de porra e muita porra no estômago estava completamente satisfeita. Ele ainda bateu no meu rosto diversas vezes com aquele pau preto que era tão grosso que pegava quase todo meu rosto e me dando varias batidas com o seu caralho ele puxou meus cabelos e prensou meu rosto contra suas enormes bolas quase que me sufocando, já não aguentando mais ele me soltou e se sentou no banco do carro. Eu me levantei nua e com a cara cheia de porra do mecanico, falo pra ele, que caralho mais gostoso, a sua porra é uma delícia , com a cara cheia de porra escorrendo pelos meus seios e barriga quase que chegando já na minha bucetinha.

Comecei a me arrumar, cobri novemente meus seios e com a sainha limpei meu rosto e seios, joguei a sainha e a calcinha no banco de trás do meu carro e peguei no porta malas um vestidinho solto de corpo inteiro que estava lá, e disse para o mecanico que estava ainda jogado no banco da frente com o pau meio mole cansado depois de uma enorme gozada, que eu tinha que subir para meu apartamento, ele me respondeu que tambem tinha de subir para trocar de calça pois não tinha como ir trabalhar com aquela pois havia escorrido porra nela. Ele então se levantou, guardou seu pau dentro da calça, e fomos em direção ao elevador. Comecei a falar que eu nunca o tinha visto antes no predio, ao que ele me disse que havia mudado a 15 dias apenas. Quando entramos no elevador, eu perguntei pra ele em qual andar ele morava, e para minha surpresa ele havia se mudado para o mesmo andar que o meu, na verdade ele era meu vizinho de parede, aquilo me fez pensar em varias coisas maravilhosas e como aquela era o inicio de uma grande e safada amizade. Dentro do elevador ele encostou na parede e eu fiquei parada na frente dele, e tambem conosco entraram mais umas 4 pessoas, ele já sem nehuma duvida que eu era uma verdadeira putinha, enfiou a mão por debaixo do meu vestido sabendo que eu estava sem calcinha e sem qualquer aviso, enfiou seu grande e enorme dedo do meio no meu cuzinho que me levou ao extase, junto com aquelas outras pessoas dentro do elevador sem perceber nada, e ele ali atrás de mim sentando o dedo no meu cuzinho, eram varias dedadas uma atras da outra. Minha vontade de gemer era enorme mas me controlei e aguentei aquelas dedadas como uma boa putinha, pois no meu predio para algumas pessoas tenho que manter as aparencias de mulher certa e não de uma safada que adora um pau bem grande.

Logo estavamos no nosso andar, ele tirou o dedo do meu cuzinho e saimos do elevador como se nada estivesse acontecendo. Assim que a porta do elevador se fechou ele me empurrou contra a parede,onde meus seios foram esmagados contra a parede gelada, senti meu corpinho frágil comprimido contra aquele corpanzil imenso do negão, senti o cheiro de homem querendo mais de mim, e com uma mão ele agarrou um seio meu, e com a outra mexia na minha bucetinha, enquanto falava no meu ouvido, eu ainda não estou satisfeito, não comi essa bucetinha e nem arrombei esse seu cuzinho, pena que agora eu tenha que trabalhar mas a noite eu estou de volta então hoje, toma um banho bem gostoso e fica cheirozinha e coloca uma roupa bem safada, que eu vou te comer de todas as formas a partir de hoje voce sera minha putinha particular vou te comer onde, quando , e sempre que eu quizer. Eu adorei aquilo e apenas concenti com a cabeça fazendo que sim, enquanto ele dedilhava minha bucetinha.Ele me soltou e entrou no apartamento dele que ficava ao lado do meu. Caminhei em direção ao meu apartamento, e quando abir a porta dei de cara com meu maridinho corninho já saindo para trabalhar, não falou muito comigo apenas me de deu um beijo na boca onde eu ainda podia sentir o gosto da porra do caralho preto do mecanico, e saiu para o trabalho. Eu entrei e fui direto para o chuveiro tirar a porra que estava sobre meu corpo, e já sonhando com a hora de ser devorada por aquele negro enorme.

Logo eu envio a segunda parte do conto onde o mecanico me come dentro de casa com meu corninho tomando banho, mas só se tiver muitos comentarios hein, beijinhos em todos os meus fãs.

Comentários

29/11/2015 12:33:41
MUITO BOM SUA PUTINHA SAFADA ,MAMADA,ENGOLIDORA DE PORRA,PEITUDA,HUMMMM!!!!
05/03/2014 22:34:40
gata parabens eu adoro seios grandes
08/11/2013 02:38:22
hummmmmm HOT
20/02/2013 16:04:33
Você só senta em pau ou gosta de uma xota também? Porque eu ia adorar chupar você todinha! Adoro uma gostosa como você! Me escreve: delicinhabg@hotmail.com... Também adoro um caralho, mas adoro chupar uma vadizinha como você!
15/12/2012 09:17:01
Adorei!!! Meu ex-marido já me beijou várias vezes com a boca suja de porra de outros. Isso me excitava demais.
11/12/2012 19:55:04
porra! para o negao vc chupa, do o cuzinho e tudo mais,para nos so um beijinho? Ai que belo conto!valeu.
02/12/2012 20:23:32
És maravilhosa demais, o tipo de gata que adoro. Leia minhas aventuras e me adicione: envolvente47@hotmail.com . Beijos imensos.
27/11/2012 15:18:03
Uma delicia de conto, adoraria foder vc e mamar nesses peitões gostosos.
27/11/2012 00:10:35
Delícioso, Raquel - Milf. Deu-me vontade de foder com meus gostosos também. Beijo ao mecânico tesudo. leia meus contos, querida.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.