Casa dos Contos Eróticos

Feed

As travessuras de Kate, uma netinha safada: Chupando o pau do Vovô

Autor: DIRETOR
Categoria: Heterossexual
Data: 31/07/2012 14:41:56
Nota 9.33
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Chamo-me Osvaldo, tenho meus 60 anos, viúvo e possuo uma netinha que é um verdadeiro pecado, e é justamente sobre ela que vou dizer.

Kate (fictício) fez recentemente seus 18 aninhos, é uma ninfetinha linda! Ruiva, pele branca, seus cabelos vão um pouco abaixo dos ombros, pernas bem torneadas, pezinhos delicados, seios médios e bumbum arrebitado. Dentro de casa quando estamos sozinhos ou somente entre família ela abusa de suas roupas confortáveis, sempre curtas e às vezes desfila somente de calcinha e sutiã pela casa, o que me deixa louco.

Moro junto com meu filho, e vi esta menina crescer e desenvolver aquelas belas curvas, aquele belo corpo. E tudo mudou entre eu e Kate no dia ela percebeu que conseguia me deixar excitado por ela.

Sempre fomos muito carinhosos um com o outro e um belo dia, ela não havia nem feito 18 anos ainda, eu estava na sala assistindo a novela das seis, meu filho ainda não tinha chego do trabalho e sua esposa estava na cozinha preparando o jantar.

Kate saiu do seu quarto e veio para a sala, pra minha tortura estava somente de calcinha e sutiã, sua calcinha era minúscula, sua mãe nem ligava em vê-la assim pela casa, já era costume. Kate sentou-se no sofá que ficava a minha frente, a luz da sala estava apagada, mas o brilho da TV a iluminava perfeitamente.

Com as pernas dobradas em cima do sofá, ela começou a fazer as unhas dos pés, pintá-las. Eu não tirava os olhos dela, suas pernas ligeiramente abertas, sua calcinha branca quase transparente deixava sua xaninha apetitosa, marcando-a de forma maravilhosa.

Por mais que eu tentasse controlar não consegui, meu pau crescia dentro da minha calça. Estava sem cueca e a calça era de moletom e o volume era perceptível demonstrando minha excitação. Eis que Kate me olhou e flagrou meu olhar pra sua xaninha, ela sorriu maliciosamente e desceu o seu olhar para o volume que minha calça exercia.

Sem graça voltei o olhar para a TV, fiquei um minuto sem mexer, nem virar os olhos para o seu lado, até que Kate disse:

- Vovô veja como ficaram as unhas dos meus pezinhos.

Quando me virei para olhá-la, vi Kate sem calcinha, com suas pernas dobradas e abertas, os pés apoiados na beira do sofá ela me olhava de forma safada. Eu respondi

- Ficaram lindas – mal olhei seus pezinhos, aquela xaninha lisinha estava me tirando do sério.

Kate então disse:

- Reparou na florzinha que coloquei nas unhas?

- Não consigo enxergar daqui querida – respondi.

Minha netinha levantou-se e veio andando em minha direção, as batidas do meu coração aceleraram; o que seria de nós se sua mãe nos pegasse. Kate sentou-se no carpete bem a minha frente, mordia os lábios e abria sua perninha se exibindo pra mim, depois levou seus dois pezinhos e os colocou sob o volume que meu pau exercia na calça, dizia:

- Assim o senhor consegue ver melhor vovô.

Comecei a acariciar e elogiar seu pezinho e ela safadinha começou a esfregá-los sob meu pau, uhmm que delicia. Neste momento o lado racional foi embora e fui abaixando um pouco a calça liberando meu pau. Assim que viu meu pau ela levou seus pezinhos nele e começou a me punhetar.

Nossa como era bom aquilo, todo barulhinho que vinha da cozinha me deixava meio desesperado e Kate ria ironicamente da minha cara quando me via assustado e com medo de sua mãe aparecer, ela ao contrário de mim não esboçava qualquer feição de medo.

Kate então ficou ajoelhada entre minhas pernas, desfez seu sutiã ficando peladinha, e que peitinhos! Bicos rosados; ela segurou minhas mãos e as colocou sob eles, passei a acariciá-los, massageando-os bem gostoso. Que loucura! Não dava para acreditar que aquilo estava ocorrendo.

Eis então que minha netinha se debruçou sob mim e começou a me chupar, colocou todo meu pau na sua boca e o chupava intensamente, chupava as bolas do meu saco, como uma verdadeira putinha! Incrível como a danadinha sabia fazer tudo aquilo muito bem.

E ela me chupou até que fazer gozar na sua boquinha, Kate engoliu tudo e sua feição era de prazer, tomava meu leite com gosto. Depois disto ela se levantou, pegou sua calcinha e sutiã e foi para o seu quarto e eu me ajeitei no sofá. Meu me questionava como aquela menina tão nova sabia dominar e levar um homem a loucura daquela forma.

E acho que estou para descobrir, neste mesmo dia por volta das 19hrs, meu filho chegou do trabalho, me cumprimentou na sala e ficamos conversando, no momento que ele falou que iria tomar um banho e estava saindo da sala, Kate apareceu e vestia apenas um camisetão que inclusive era de seu pai.

Eles se abraçaram, ele a levantou um pouco no ar e pude notar rapidamente que ela estava sem calcinha e depois pela marca dos peitinhos constatar que estava nua por baixo daquele camisetão. Ele a colocou no chão e continuaram abraçados e no momento que ela dizia que estava com saudades flagrei sua mãozinha acariciando o pau do meu filho por cima da calça.

Ele a tirou rapidamente e me encarou sem graça, e eu me questionava, será? Bom, mais tarde jantamos e eu fiquei com isto na cabeça.

Caros leitores isto não acaba por aqui. Já ocorreu mais flagras e também minha netinha já sentou no pau do Vovô aqui, contarei em outras oportunidades. Espero que tenham gostado, comentem!

Comentários

06/08/2012 14:52:25
31/07/2012 16:53:56
realmente um conto muio bem escrito e de um enredo maravilhoso que me leva a esperar ansioso por um novo capítulo
31/07/2012 15:22:02
que delicia quero saber mais!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.