Casa dos Contos Eróticos

Feed

Meu Tio, O Macho Que Me Ensinou a dar e Comer Cu

Autor: Joseevan
Categoria: Heterossexual
Data: 12/04/2012 01:31:02
Nota 9.80
Assuntos: Heterossexual, Gay
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Relato de um amigo:

“Venho contar uma historia que ocorreu comigo na juventude que marcou muito. Acredito que muitos passam por algo parecido. Na juventude todos tem aquele envolvimento homosexual com seu amigo mais próximo. Quando criança tive este tipo de relacionamento com um primo, crescemos juntos e assim fizemos muita safadeza, na verdade era nada mais que um esfregar no outro e um chupava no outro. Mas o tempo passou e nada de mais além disso aconteceu .

O que quero contar rolou comigo e um tio, ele casado com a irmã de meu pai, tinha 22 anos. Este tio resolveu passar uns dias de suas ferias na casa de outro tio, o Odair. Como eu estava de ferias e minha casa era próxima eu fiquei de fazer companhia ao tio. Ele estava querendo passear por vários lugares e um destes eram nas cachoeiras que que ficam perto de minha casa. Já no primeiro dia, um belo dia de verão e calor, meu tio aparece me pedindo se eu ia com ele nas cachoeiras. Eu não queria ir mas minha mãe disse que eu deveria acompanhar ele para onde ele me pedisse, sem reclamar .

Deveria ser umas 9h da manhã fomos a pé, apreciando a paisagem, passamos no riacho e por varias cachoeiras. Fomos caminhando bem para dentro do mato numa estrada bem fechada, pois era pouco usada para ir as cachoeiras. Meu tio me acompanhava sem falar muito ate que perguntou se eu já tinha transado com alguma menina. Eu fiquei sem jeito de falar disso para ele, ate porque não tínhamos muita intimidade.

- Não precisa ter vergonha, pode falar, rapazinho... já deve tá socando muita punheta, não é?

Meio envergonhado eu ri e respondi que eu era virgem nunca tinha feito sexo, apenas ficava com as meninas, tentava fazer sexo mas elas tinham medo. Ele riu e falou que isso aos poucos mudaria.

- E já fez algo com os meninos?

Eu gelei, fiquei vermelho de vergonha. Ele começou a rir e disse:

- Não precisa ficar com vergonha, isso faz parte... eu quando tinha sua idade fazia muita sacanagem com meus amiguinhos...

Dei uma risada mas não falei nada. Ate ele perguntar outra vez:

- Então, já fez com algum amigo umas besteiras? Pode falar, não falo nada pra ninguém... eu já te falei que eu também fazia...

Respondi que já tinha feito alguma coisa mas nada de mais. Ele curioso perguntou o que fiz. Contei com quem fazia, um primo, disse que um chupava o pau do outro e um esfregava no outro mas nunca metemos. Meu tio perguntou se eu nunca tive vontade de comer o cu do meu primo. Respondi que sim, ate tentamos mas como doía não fizemos mais. Ele ficou curioso e perguntou:

- E você, gostou de sentir o pau no teu cu?

Falei que sim, que me dava arrepios, era uma sensação diferente e gostosa , mas que dava medo de alguém ver e não deixava entrar porque ardia . Ele ficou serio me ouvindo. Continuamos a andar sem dizer mais nada ate que o tio falou:

- Você sabe se pode passar alguém por aqui?

- Passa sim... por que?

- Queria mostrar uma coisa pra você mas ninguém pode ver...

Pensei em voltar para casa, mas eu estava excitado, estava gostando daquela situação.

- Tem uma cachoeira num lugar bem difícil de chegar... ninguém vai lá...

- Então vamos lá?

Ele ficou com cara de contente e deve ter percebido que eu tinha entendido a intenção dele. Fomos em direção daquele lugar e pouco conversamos pois estávamos com pressa . Eu mesmo estava com medo e ao mesmo tempo excitado e com vontade de aprender algo novo com aquela situação. Demorou mas chegamos. Ele gostou do lugar.

- Ninguém vem aqui?

- Ningué... então, tio, o que tem para me mostrar?

Ele se aproximou e passou a mão no meu pau, que por sinal estava duro, e ele falou:

- Opa, meu sobrinho esta de pau duro, por que será?

Não falei nada e deixei ele continuar. Foi baixando minha bermuda, logo meu pau saltou duro e ele foi batendo uma punheta pra mim, perguntou se podia continuar. Respondi que sim que queria muito isso. Ele então abaixou e chupou meu pau, dizendo:

- Se quiser pode gozar na minha boca...

Não foi o que aconteceu, ele parou e baixou as calças e pediu para eu fazer o mesmo nele. Não perdi tempo e abocanhei seu pau e chupei, isso eu sabia fazer direitinho. Ele falou que estava gostoso que eu realmente sabia chupar.

- Para... quero fazer algo diferente...

Ele passou a me beijar, desceu, me chupou e foi lamber meu cu, o que me arrepiou todo. Pedi para ele não parar. Então ele se deitou e fizemos um 69, que ate então desconhecia. Assim um chupava o outro, eu passei a lamber o cu dele e era correspondido. Não demorei para gozar, coisa que eu nunca tinha feito além de gozar socando punhetas. Nem se compara com a chupeta de meu primo, meu tio chupava gostoso demais. Levantamos e meu tio disse:

- Que gozada... que porra gostosa, novinha... tá a fim de continuar?

Me fiz de besta mas entendi muito bem o que ele queria. Me aproximei dele passei a mão no pau dele e voltei a mamar, fiz de conta que era isso que ele queria, gozar na minha boca.

- É só isso que você quer?

- Por que, tem o que mais pra mim?

- Se você quiser te faço dar teu cu pra mim sem doer muito... quer? Você vai gostar e querer mais, prometo...

- Sim, eu quero tudo, tio, me ensina...

Meu tio começou a chupar meu cu apertadinho, ele melou com seu cuspe e depois pediu pra eu cuspir na mão dele. Eu estava adorando aquilo, ser massageado com a língua e com dedos no cu. Ele foi me chupando e aos poucos introduzindo o dedo, eu tentei escapar por varias vezes pois ardia. Meu tio me acalmou, fiquei mais a vontade e aos poucos senti o dedo dele me invadindo bem devagar mas ainda doía. Ele cuspiu em meu cu e melou de cuspe o dedo e foi mais uma vez metendo dentro de mim. Aos poucos ele meteu quase todo dedo.

- Tá gostoso? Está doendo?

- Tá gostoso mas dói...

- Quer parar?

- Quero... tá me dando vontade de cagar...

Ele deu uma risada e disse:

- Faça isso lá na agua, assim você se limpa... realmente assim não é bom levar no cu... você vai ver como vai ser melhor depois que você fizer isso...

Fomos na cachoeira tomar banho e eu fiz minhas necessidades lá. Ele mandou eu lavar bem o cu. A agua estava gelada sai logo e meu tio de pau duro me acompanhou. Vendo aquele pau duro na minha frente fui chupar. Meu tio gemia e elogiava minha chupeta. Eu estava louco de tesão, pedi para ele me foder gostoso, queria muito sentir como é levar no cu. Babei o pau dele com muita saliva e disse:

- Deixa eu sentar no teu colo...

Nos sentamos no chão, meu tio cuspiu na mão e melou meu cu e enfiou mais um pouco o dedo. Ficou me fodendo com o dedo por uns 10 minutos, eu estava adorando, meu pau estava duro. Ele passou a me masturbar e eu peguei seu pau e ele foi se ajeitando para brincar comigo.

- Fica agachado sobre ele e deixar ele fazer bem gostoso...

Ele estava com o pau melado de cuspe e meu cu também, ele encostou a cabeça do pau e esfregou bem gostoso pelo meu cu, fazendo movimentos diferentes nele. Ele me falava muita sacanagem e eu me sentia uma menina sendo possuída pelo seu macho gostoso. Ficamos nisso até ele se levantar e me fez ficar de quatro. Eu me apoiei numa pedra alta que fiquei na posição ideal para ele me foder. Meu tio sabia o que fazia e foi com calma, parava dava mais uma cuspida no pau, melava todo meu cu e começava a penetrar. Fez isso umas 3 vezes ate entrar a cabeça do pau, o que me fez arrepiar e quase chorar de dor. Eu gemi, ele parou e falou:

- Fica calmo... levar a primeira vez no cu é dolorido mas é delicioso... é a sua primeira de muitas... eu mesmo adoro dar o cu e faço isso a muitos anos mesmo depois de casado...

Eu nada falei pois estava com dor e tesão, tudo junto. Ele passou a meter mais, eu olhei para traz e vi que o pau dele estava mais da metade dentro de mim. Eu forcei e senti uma fisgada no fundo, gritei mas continuei dando ré bem rápido. Esqueci a dor e só quis sentir prazer. Eu gozei sem punhetar meu pau, uma gozada deliciosa levando pau no meu cu. Me abaixei e pedi para ele me foder mais, meu cu estava quente, sentia ele em brasa, o tio sempre cuspindo metia sem parar.

Meu tio sentou no chão e pediu para eu sentar no seu pau. Eu me agachei e sentei ate sentir tudo no fundo do meu reto. Eu subia e descia no pau dele, minhas pernas tremiam de cansaço, perguntava para ele se estava bom e falava para ele gozar em mim.

- Goza, tio... vai, goza em mim... quero sentir isso... vai, goza no teu sobrinho... gosta de cu de moleque, ne? Agora vai ter que me comer sempre e gozar no meu rabo...

Falei tanta coisa que nem parecia eu. Nunca imaginei eu fazendo isso. Meu tio anunciou que ia gozar. Eu só ouvia ele gemer e aquele barulho dos corpos batendo, eu via os dois sacos quase juntos, onde o pau de meu tio sumia dentro de mim. Senti a porra dentro e depois escorrer gostoso, uma mistura de porra com líquidos do meu reto. Meu rabo estava cheio da porra de meu tio, meu macho a partir daquele dia. Eu me estirei deitado sobre as pedras, morto de cansaço e dor, meu cu ardia e doía muito.

Meu tio foi pra cachoeira e me chamou para me lavar. Eu mal consegui andar e quando passei a mão no meu cu vi o porque doía tanto, ele estava arrombado, aberto, pois meu tio tinha um pau grosso de uns 18cm, e eu era apenas um moleque de 15 anos. Meu tio falou:

- Você aguentou legal... foi gostoso, não foi?

Falei que sim, mas doeu e doía muito ainda. Ele riu e disse que amanhã eu iria querer mais. Quando a agua gelada bateu no meu cu ardeu muito, parecendo corte de faca. Meu tio riu e disse que era bom eu lavar bem assim aliviaria bastante depois. A dor era ruim, sem contar a desagradável vontade de ir ao banheiro. No dia seguinte molhei por varias vezes a cueca quando soltava uns peidos bem diferentes dos que eu era acostumado, eu tinha perdido as pregas e nunca mais voltariam a ser como antes.

Como ele estava de ferias ficaria por uns 5 dias ainda. Eu estava encarregado de fazer companhia a ele. Depois dele me ensinar a como levar no cu fiquei logo pensando o que mais faríamos nestes dias. Dois dias depois, no fim de tarde, meu tio apareceu me chamando para darmos uma caminhada. Eu tinha passado o dia jogando bola, estava cansado para caminhar, mas pensei bem e fui, essa caminhada renderia algo de bom. Fomos caminhar e logo nossa conversa foi sobre 2 dias atrás. Ele me confessou que estava louco para fazer comigo outra vez. Falei que adorei tudo que fizemos, que aquilo era gostoso, eu sentia tesão e queria mais .

Fomos andando até uma casa que estava sendo construída. Passei pela parte dos fundos onde era fácil saltar o murro. Meu tio me acompanhou e logo entramos na sala. Aos poucos, fomos acostumando com o escuro e dava para se guiar. Meu tio veio para onde estava uma mesa e um banco, me pegou pelo braço e ficamos roçando um no pau do outro, ainda com a roupa. Aos poucos tiramos as roupas e roçamos nossos paus agora sem roupa. Virei de costas e posicionei o pau dele no meu cu e pedi que ele esfregasse bem gostoso, senti meu cu melado, era a lubrificação do pau dele, devia estar com muito tesão. Eu empurrei meu corpo contra o pau dele.

- Calma... vem chupar primeiro... a gente vai fazer mais coisas e aproveitar bem tudo isso... quero dar meu cu, retribuir o que você fez... você desta vez vai perder o cabaço do pau... vai meter no meu cu...

- Mas eu quero levar no cu outra vez... você me fez sentir o que nunca senti antes... quero dar pra ti sempre que tivermos oportunidade..

- Vamos aproveitar e fazer com calma... você está apressado demais ... lembra que te falei que iria querer mais e logo? Mas isso porque eu fiz com cuidado...

- É tio, mas mesmo assim ardeu muito e ainda está meio ardido... só em andar ontem doeu... nem bola fui jogar ontem, só fui hoje...

- Mas você continua com vontade de dar... mesmo ardido quer dar novamente, safadinho...

Me sentei no banco e procurei o pau dele, não perdi tempo e fui mamar, pedi para ele gozar na minha boca, queria provar a porra dele, algo que eu nunca tinha feito. Eu sabia chupar pois chupava meu primo, coisa que meu tio elogiou e anunciou que ia gozar.

- Não para... chupa... tô gozando...

Senti o jato forte explodir na minha garganta. Engoli sem chance de segurar, um tanto se espalhou nos lábios e pude sentir o gosto e a boca cheia, senti nojo mas o tesão era maior e engoli o que pude sugar. Então ele se virou ficou em uma posição que eu conseguia chupar e lamber seu cu bem gostoso. Deixei ele melado, ele gemia e não deixei de pegar em seu pau e socar uma punheta, lambia o cu e socava uma punheta para ele, dizendo:

- Que pau gostoso... quero sentir isso tudo dentro de mim...

- Mas antes vai provar o que é foder um cu... o cu do macho que te fode gostoso...

Meu tio pediu para eu melar meu pau e meter.

- Vai, mete no tio, mete... quero sentir esse pau gostoso dentro... perde teu cabaço no meu cu...

Meu pau estava enorme, melei ele com minha saliva, meu tio ainda passou saliva no cu.

- Me come com vontade... você nunca vai esquecer de quem foi o primeiro cu que meteu...

Sem jeito fui empurrando meu pau para dentro, sentia ele apertado, quente, algo que não sei explicar, mas era bom. Eu estava quase gozando, parei, queria fazer mais tempo. Meu tio disse para não parar:

- Não para... que pau grosso gostoso... com um pau assim vai comer muita mulher... ai, mete no tio, vai... goza em mim bem gostoso...

Eu disse a ele que queria ele sentado no meu colo fazendo do mesmo jeito que ele gozou em mim. Ele fez o que pedi, nossa, como ele gostava de dar. Eu sentia ele me sugar, quando o pau entrava batia lá no fundo e quando saia ele apertava meu pau, ate meu saco doía da força que ele estava fazendo. Não aguentei e gozei e não pude deixar de sentir o tesão que ele estava sentindo. Ele falou que eu iria ser o macho dele sempre, que eu quando fosse mais velho seria muito melhor, que a mulherada ia adorar meu cacete, mas eu não podia esquecer de comer seu cu quando tivéssemos oportunidades. Meu tio saiu de mim e sentou no banco e disse:

- Você encheu o tio de porra... tá escorrendo tudo agora... que delicia...

Meu tesão ainda estava acesso, queria levar no cu, pedi para ele me foder gostoso. Ele perguntou se eu tinha ido ao banheiro hoje, eu disse que sim que ia todo dia.

- Por que da pergunta, tio?

- Sabe que pode sujar e isso não e bom pra mim e nem pra você pois não é gostoso... sempre para dar é bom estar limpo... vou te ensinar como fazer para estar limpo quando for dar para alguém... quando for tomar banho use o chuveirinho com agua morna, não fria nem muito quente, e ponha no teu cu de maneira que a agua penetre em seu reto... é gostoso, você vai gostar de fazer... deixa encher um pouco, vai sair tudo que tem... faz isso umas 3 vezes ate a agua sair limpa... force bem para sair toda agua... assim você vai levar no cu bem gostoso e sem sujar ninguém...

- Tio, eu quero dar agora... você não quer?

Ele não me respondeu apenas melou meu cu com cuspe e eu mais que depressa me apoiei na mesa e deixei ele me arrombar novamente. Era a segunda vez que fazia, ainda doía no inicio, mas eu já rebolava pedindo para ele meter forte e fundo. Eu gemi muito ate ele gozar dentro do meu reto e eu gozei outra vez sem ser masturbado, tão gostoso era levar no cu.

No caminho de volta pra casa meu tio falou que queria me mostrar algo, e isso teria que ser na sexta-feira, estávamos numa quarta-feira.

- Por que sexta, tio?

- O Odair vai estar fora desde cedo e volta só no sábado a tarde... quero te mostrar algo, que depois que eu for embora pode vir a ser útil para você...

- Vamos fazer só na sexta outra vez? Amanha não vamos andar a noite ou em algum outro horário do dia?

- Vai devagar, desse jeito você vai acabar só querendo dar e acaba virando vira uma bichinha... se controle, você pode dar mas seja discreto... não esqueça que buceta é muito gostoso também... cu você já provou só falta uma buceta... olha só, depois que eu voltar pra casa vou com sua tia ao litoral, se você quiser ir junto e teus pais deixarem podes vir... quem sabe lá você não tenha alguma surpresa ou alguma bucetinha para meter...

Falei que sim queria ir sim, iria falar com meus pais. Cheguei em casa fui direto pro chuveiro tomar banho, meu cu ardia e estava enorme. Meu tio ficou conversando com meu pai na sala.

No outro dia não vi meu tio, só na sexta- feira de manhã, quando fui na casa do tio Odair para saber o que tinha para me mostrar. Tio Odair só voltaria no sábado. O tio me chamou para dentro de casa e me assustei ao ver meu primo, que confidenciei ao tio que tinha feito umas safadezas. Começamos a conversar e meu tio falou que ele sabia de nos dois, meu primo estava assustado. O tio acalmou ele. Meu tio sentou ao meu lado e falando para meu primo:

- Hoje vocês vão fazer o que não conseguiram fazer...

Ele curioso perguntou o que. Meu tio alisou meu pau e logo tirou para fora e punhetou, perguntando se ele queria também uma punhetinha. Meu primo ficou parado, sem falar nada. Meu tio agasalhou meu pau com a boca e chupou forte. Eu delirei de tesão com o fato de meu primo estar vendo tudo. Pedi para o tio parar porque era a minha vez. Ele tirou o pau para fora e fui chupar. Meu primo não acreditava no que estava presenciando. Parei e perguntei ele:

- Quer provar um pau diferente do meu?

Não demorou e ele começou a chupar também. Meu tio estava sendo chupado por 2 molequinhos. Pedi a ele para dar uma gozada, queria que meu primo provasse da porra dele. Não demorou e ele gozou melando nossas bocas. Eu levantei, tirei toda minha roupa e os dois tiraram também. O tio elogiou o pau do meu primo e chupou, fui por trás e lambi o cu dele, enquanto tocava uma punheta também . Meu primo anunciou que estava gozando, o tio que era profissional bebeu tudo e me perguntou:

- Gostou da surpresa?

- Sim tio, mas o que vai acontecer agora?

- Quero ser fodido por vocês dois, querem?

Foi um sim duplo. Ficamos de frente a ele, meu pau estava duríssimo. Ele ficou de quatro no sofá e mandou a gente comer ele. Lambi seu cu, melei bem gostoso, peguei no pau de meu primo e punhetei ate ele chegar mais perto e botar na minha boca. Com isso fui aos poucos trazendo pau dele para perto do cu de meu tio, assim eu esfregava o pau e lambia os dois. Mandei ele meter no cu do tio que ele ia gostar.

Ele com pressa enfiou bem forte, meu tio elogiou e pediu força, que ele fodesse gostoso, eu me coloquei debaixo do tio e paguei uma deliciosa chupeta. Meu primo anunciou o gozo, era a minha vez de foder o cu do meu tio. Meti com calma, meu primo se colocou onde eu estava e passou a mamar o pau do tio. Meu tio gemia, pedia para eu meter fundo. Meu primo chupou ate meu tio gozar, melou a boca dele outra vez. Eu não aguentando gozei gostoso, via escorrer porra do cu, a minha e do primo. É muito gostoso comer um cu já melado de porra, fica muito bem lubrificado e a rola escorrega gostoso. O tio pegou uma toalha para não sujar o chão e foi ao banheiro onde demorou um pouco. Eu estava com tesão e meu primo estava me olhando com cara de safado, disse:

- Então andasse fazendo safadezas e não ia me falar e nem convidar... esqueceu que somos amigos?

Fui perto dele, abaixei e chupei seu pau. Fui melando o pau e passava minha baba no meu cu ate sentir ele bem lubrificado. Parei, me coloquei de quatro e disse:

- Vem, mete essa pica em mim... não era isso que você sempre tentou e não conseguia? Agora eu aprendi a dar gostoso, quer provar? O tio já mandou ai duas vezes... só vai ficar faltando você aprender a dar gostoso... vai, mete em mim que estou querendo isso... assim você pega jeito pra me foder mais vezes...

Ele meteu de uma vez, o pau estava bem lubrificado e foi ate o fundo. O pau dele é bem menor que do tio, então foi fácil e mais gostoso levar sem ter dor. Também eu já estava acostumando aos poucos. Era a terceira vez que eu levava no cu. Ele foi metendo, quando olhei para o corredor vi o tio batendo uma punheta. Passei a gemer, sentia aquilo dentro de mim quente e cutucando lá no fundo, foi me dando uma adrenalina gostosa.

Não demorou e eu estava com o pau do tio na boca mamando e levando no cu. Meu primo parou, senti ele gozar. Logo tirou e perguntou se era gostoso dar. Apenas fiz um gesto pois eu estava com um pau na boca. Meu tio perguntou se ele queria aprender a levar no cu e aproveitar muita coisa boa. Ele falou que sim, que queria, só tinha medo da dor. Então o tio usou a mesma tática que usou comigo. E eu fiquei presenciando as dedadas, a preparação daquele cu para a enrabada que daríamos em meu primo

Meu tio fez ele ficar louco de tesão mas fui eu quem comeu o cu dele primeiro, para ele não sentir tanta dor. Só não gozei pois já tinha dado 2 e não consegui. Foi a vez do tio fazer o restante. Os dois se deram bem, foderam gostoso. Eu, para deixar meu primo mais tesudo, chupei seu pau que não demorou para dar uma pequena gozada. Acho que ele gozou por tesão no cu.

Foi neste dia que o tio tornou dois moleques seus putinhos e ele nosso puto. Com isso eu e meu primo aprendemos coisas que queríamos muito, só não sabíamos como fazer correto e meu tio deu boas aulas nestes dias com que passei com ele. Meu tio iria embora no domingo e fui convidado para fazer companhia para ele e a tia, iriam para o litoral. Para minha sorte meus pais concordaram. Lá tive muitas surpresa.

A melhor coisa é fazer o que dá prazer, logico usando camisinha, coisa que no inicio não usava. Ainda hoje, mesmo depois de adulto faço com meu tio quando é possível. Este meu primo agora é casado, tem filhos, mas sempre damos um jeito para relembrar o passado.”

Comentários

19/04/2012 15:46:18
como eu gostaria de ter um tio assim, transariamos todos os dias
13/04/2012 13:18:54
NOssa, belo aprendizado!!!
12/04/2012 17:45:41
Muito bom...lembrei do meu tempo de moleque e das vezes que dei meu cu. Foi com um primo meu e ate hoje, casado, com filhos e netos, continuo dando. Parabens! Espero que não tenha deixado de dar o cu.
12/04/2012 13:05:32
MARAVILHOSOO *-* queria que tesse uma continuação ;(

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.