Casa dos Contos Eróticos

Feed

Arrebentando o Cabaço da Afilhada

Categoria: Heterossexual
Data: 18/01/2012 04:15:53
Última revisão: 18/01/2012 04:22:22
Nota 9.20
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Tenho uma afilhada linda e o nome dela é Samanta, filha do irmão mais novo de minha esposa. Vi Samanta crescer e aos poucos seu corpo ir ganhando os contornos de mulher madura, daquelas frutas prontas para serem colhidas.

Desde pequena aquela garota não me enganava que gostaria da coisa, jeito faceiro e sempre que podia dava um jeito de mostrar a bunda que se avolumava em suas roupas cada vez mais curtas. Na praia ou na piscina do sítio sempre dava um jeito de encaixar a parte de trás do biquini no meio do seu rabo, deixando uma banda toda a mostra para delírio dos machos de plantão.

Sou padrinho de Samanta mas não pude deixar de reparar como aquela garota estava ficando gostosa, sempre usando shorts curtíssimos e agarrados que dividiam sua carnuda bucetinha e tops mínimos que só cobriam mesmo a região dos seios, quanto mais eu olhava mais se entregava que gostava.

Temos um sítio em Ibiúna e sempre vamos todos para lá curtir o sol, piscina e churrasco à vontade e foi exatamente lá que tudo começou.

Certa vez quando estava nadando por baixo d'agua testando a resistência fechei os olhos e fui tentando cruzar a piscina e dando braçadas acabei atolando a mão na bunda de alguém, era uma bunda firme, bem torneada e quando emergi para ver era Samanta.

- Desculpe Sa não havia visto você...

- Foi nada padrinho....rs

Dali por diante me decidi, iria foder aquela ninfeta, iria arrancar o cabaço dela antes que algum outro o fizesse poupando ela de um possível sofrimento por parte da molecada sacana que existe por aí que só pensa em desfrutar do corpo feminino para depois espalhar a proeza na roda de amigos sem se preocupar com a reputação das garotas, não deixaria minha querida afilhada passar por isso.

Comecei a notar algumas olhadelas de Samanta para mim e em certo momento enquanto ela estava na bóia-colchão chegando próxima, notei ela abrindo um pouco as pernas deixando sua xoxotinha linda toda exposta e pude perceber a rachinha engolindo um pouco do paninho do biquini, fiquei de cacete duro na hora. Continuei olhando fixo naquela direção e quando dei por mim e retornei meu olhar ela apenas sorriu. A safadinha queria graça e estava se maravilhando provocando o marido da tia, realmente isso faz uma adolescente sentir-se poderosa.

Fui para a escada de rola dura e sentei por ali um pouco até abaixar o volume para não dar na cara e nisso vejo Samanta saindo da bóia e vindo na minha direção, sentou-se na escada ao meu lado e começou a puxar assunto e falar trivialidades e em certo momento indaguei-a:

- E você Sa já tem namorado?

- Ah Geo, namorado mesmo não apenas um ficante aqui ou outro ali mas nada sério...

- Olha lá ein, tome cuidado pois essa molecada só quer transar e depois sair fora queimando o filme das garotas...

- É verdade Geo, vi isso acontecer com minha melhor amiga ela agora está falada na escola e quase não tem ido, está arrasada....

- Complicado isso não vá entrar numa dessas...

- Estou tranquila de moleque na verdade mesmo eu gosto de um homem mais maduro sabe, que com certeza deve ter muito mais a me ensinar do que esses garotos.....

E ao dizer isso me olhou dando um sorriso e eu completei:

- Sim isso tem sua verdade mas também deve escolher um homem maduro com iniciativa, tem muito cara mais velho que fica em porta de escola querendo pegar menininha mas não quer saber de dar um trampo e melhorar de vida, só quer ficar no playstation e gastando a grana da mesada que os pais dão....

- É vc tem razão nisso Geo, gosto muito de conversar com você...

- Eu também, quando quiser falar algo ou receber uma opinião me procure.

- Bom saber que eu posso contar com seu sigilo.

- Pode apostar que sim, tá afim de apostar uma corrida? Vamos dar umas braçadas?

- Acho que você não tem fôlego pra mim ein Geo, você tá o maior tiozão da Sukita, ahahahaha...

- Se eu ganhar de você nas braçadas o que eu ganho?

- O que você quiser - disse-me isso com uma baita cara de 'quero rola, me possua agora!' que meu cacete ficou a mil de novo...

- Vou escolher mas não se arrependa....

- Ahahahaah, quero só ver....

E nisso nos posicionamos para dar a largada, a piscina estava vazia pois minha esposa estava com a sua cunhada e as crianças no interior da casa e meu cunhado havia ido pescar era o momento ideal...

E lá fomos nós para a corrida, na ida deixei Samanta ganhar uma distância para se animar mas volta, ultrapassei-a e cheguei em primeiro, dei uma pequena pausa para ela repor o ar, ela estava de costas para mim vi aquela rabo gostoso com um biquini preto enterradinho na sua bunda, meu pau subiu como um foguete, 19cm de caralho grosso, pulsante, cheio de veias e com a cabeça quase explodindo de tanto tesão. Fui chegando por trás de Samanta e dei uma encoxada firme de baixo para cima que encaixei minha rola no meio das bandas de sua bunda e abracei-a por trás, ela levou um pequeno susto mas permitiu ser abraçada e nesse meio tempo me disse:

- E então eu perdi o que você vai querer Geo?

- Quando todos estiverem dormindo hoje a noite eu te falo...

E atracado ao seu corpo, entregando minhas intenções pressionei meu cacete em sua bunda, e abraçando-a ainda fui descendo uma das mãos para sua bucetinha, a outra após dar um passeio naquela barriguinha lisa foi subindo à um dos seios, colei meu peito nas suas costas, aninhei minha cabeça na região da sua nuca dando-lhe uma mordiscada de leve em seu pescocinho lindo e dei uma cutucada com meu caralho para cima que deve ter batido na porta de seu cuzinho pois senti sua bunda dar aquela 'trancada' e ela jogar seu rosto de olhinhos fechados para o lado curtindo o momento passando a lingua sobre os labios. Fui mais além e puxei o biquininho de lado e acariciei aquela vulva virgem, poucos pelos e os que haviam por ali bem curtinhos, com a habilidade de um trintão coloquei o indicador num labio vaginal o anelar no outro e abri caminho naquela xoxotinha e com o do meio passei a fazer movimentos(essa fórmula não conto...eheheh) que incitaram Samanta a dar aquela 'serpenteada' com a lomba procurando o caralho para engoli-lo.

Se eu quisesse arrancaria seu cabaço ali mesmo, mas tinha outros planos e aos poucos fui recompondo Samanta e me afastei, senti em seu olhar o desejo e a frustração por eu não ter proporcionado um gozo gostoso à ela, mas momentos depois ela voltou a si e voltamos a papear como se nada tivesse acontecido e antes de sair da piscina ela veio e colando sua boca em meu ouvido me disse:

- A noite eu farei o que você quiser....

E foi saindo toda rebolativa para o interior da casa e fiquei por ali esperando meu pau amolecer para poder entrar e comer algo para desviar meus pensamentos daquela garota.

A noite chegou meu cunhado agilizou um churrasco e fiz umas caipivodkas para a mulherada mas tal qual Samanta, não entrei na bebedeira, sabia que essa noite seria especial por isso queria estar inteiraço. Depois de termos comido e do pessoal ter bebido fomos para dentro colocar um filme para assistirmos juntos e a safadinha da Samanta sentou ao meu lado....

Esse conto vai continuar na parte 2.

Peço que comentem para que eu poste o restante ou enviem email/add msn, para GEOVANEPORTORO@HOTMAIL.COM

Comentários

10/02/2013 06:39:47
Com uma afilhada dessas já havia voado cabaço no piscina
08/07/2012 11:35:30
estou louco pra ler a segunda parte
08/05/2012 00:37:46
gostei...
07/03/2012 20:23:32
Valeu galera estou terminando o arremate dos detalhes para postar a 2ª parte, espero que compreendam, obrigado pela leitura. Quem quiser trocar idéia me adiciona no msn geovaneportoro@hotmail.com
18/01/2012 16:56:59
porra cara nao demora pra postar a continuação.. tesao total
18/01/2012 13:18:10
pelo que estou vendo sua afilhada é muito safada do jeito que eu gosto.
18/01/2012 10:06:24
Gostei estou de pau duro, mas quero o resto

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.