Casa dos Contos Eróticos

Feed

Realizando o desejo de ser corno

Autor: Corno SP
Categoria: Heterossexual
Data: 06/01/2012 03:04:25
Última revisão: 12/01/2012 00:58:35
Nota 9.33
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Bom tenho 29 anos, atualmente estou solteiro mais eu já fui casado tenho duas meninas, bom sempre tive uma vida sexual normal, como a maioria das pessoas, sexo a dois coisas básica de relações sexuais, bom depois que me saparei da mãe de minhas filhas eu resolvi dar um tempo solteiro, e curti um pouco vida antes de encontra outra companheira, então certo dia encontrei na internet, um site onde casais procuram casais, homens, e mulheres, e na curiosidade entrei vários perfis de casais a fim de sair com homens, durante dois anos eu ajudei muito casal, a realizar suas fantasias, alem de expandir minhas experiências sexuais, ate que conheci uma pessoa que ou chamar de Gabi.

Gabi negra 26 anos com 1.65 de altura coxas grossas, seios médios bumbum GG, uma negra supre sexual e provocante, dessa que só usa roupas provocantes. Tipo colado e pequeno, e decotadas. Bom nos conhecemos dentro do metro no centro de SP depois de encontra as mesmas pessoas duas vezes, em uma cidade grande com mais dede habitantes, achei que não tinha correr o risco de não a perde-la mais de vista trocamos números de celular e antes que eu pensasse em ligar para ela já me ligou conversamos por quase duas horas já na primeira ligação, já no segundo dia de conversa já falamos de sexo, preferências, curiosidades e fantasias, e no quinto dia marcamos um encontro para o dia seguinte, onde acabamos na cama e em menos de um mês já estava mos fazendo planos para o futuro.

Como eu disse lá em cima no inicio do conto eu ajudei muito casal a realizar as suas fantasias e nisso foi criando a minha também e de ser corno, assistir uma mulher minha dando para outro, antes mesmo de iniciar o namoro com Gabi ainda na primeira semana, quando ainda conversamos por celular ela disse que tinha vontade de transar a três, bom pulando para o nosso segundo mês de namoro, mesmo morando distantes um do outro sempre dávamos um jeito de ficamos juntos pelo menos três vezes na semana, em todas as nossas relações amorosas eu dizia que queria vê-la sentando na vara de outro homem, e de preferência um bem dotado.

Bom ate que um dia ela me disse, vamos para de fantasia e começar a realizar essa fantasia, nesse dia ela tinha algo diferente, não sei o que era mais me deixou louco ela usava uma camiseta cor de rosa, quase uma regata e uma calcinha branca de renda bem pequena, então peguei meu celular e comecei a tirar fotos dela em variadas posições me tesão era tanto que gozei enquanto eu tirava as fotos, então foi ai que ela em chamou de corno, disse- vem corno comer minha buceta.

Já no dia seguindo eu fiz um anuncio em um site de classificados na internet e postei algumas fotos dela, explicando tudo o que procurávamos, deixei meu e-mail e já no mesmo dia tinha mais de 50 homens interessados, desses cinqüenta ela escolheu apenas um, para mantermos contato, e durante a semana foram aparecendo outros interessados, também, no final de tudo o escolhido foi um homens de 35 anos de 1.80 de altura corpo em forma com dote grande 19 cm de todos esse foi o mais educado e também discreto, então ele foi o escolhido, vou chamar-lo de Paulo.

Paulo é professor de escola publica casado com professora também com um filho de cinco anos e esposa na mesma faixa de idade dele, ele nos pediu sigilo absoluto, por que ela de nada desconfiava da pula de cerca que ele dava, e como nos também queríamos discrição Paulo foi à pessoa prefeita.

Trocamos alguns telefonemas, conversamos muito pelo MSN , enfim criamos afinidades, e já estávamos pronto para nosso encontro, eu já estava me sentindo um corno, não via à hora de ver Gabi chupando e dando para Paulo, um dia antes do encontro, ela quis se preparar arrumar o cabelo,fazer as unhas compra um lingerie ela comprou três pares e me pediu para escolher qual ela usaria, tinha m conjunto branco um preto e outro lilás com cinta liga, como tenho tesão por lingerie branca eu escolhi a branca, era uma peça bem provocante desse que põem e tira a calcinha apenas pela alcinha lateral de tão pequena que era.

Bom chegou o grande dia, era uma terça feira Paulo não tinha aulas a tarde, eu tinha pego um atestado medico, para faltar no trabalho e Gabi simplesmente faltou no trabalho em justificar, naquele dia ela estava linda e gostosa vestia uma calça jeans coladinha no corpo uma camisa regatinha branca e usava uma sandália com um pequeno salto, o encontro aconteceu na Av Vital Brasil no Butantã, Paulo nos pegou de carro e dali nos levou a um motel no Raposo Tavares, mau entramos e Paulo e Gabi já se agarrarão no beijo.

Paulo um homem, alto e em forma, Gabi baixa e com muita lenha pra queimar, ela empurrou Paulo na cama, subiu em cima dela e começou a beijar sua boca loucamente, enquanto ele passava a mão sobre o corpo dela, Gabi foi descendo e beijando e fazendo caricias sem marcar-lo te chegar à calça dele, onde ela simplesmente a puxou, deixando ele apenas de cueca a camiseta depois disso ela foi em direção ao volume da cueca dele, e, pois o pau dele para fora, olhou para mim e disse tá gostando seu corno, hoje vou dar a tarde toda e você só vai ficar na vontade ai batendo punheta, Gabi então, pois, apenas a cabeça na boca deu uma chupa e depois um beijo e foi descendo passando a língua ate chegar ao saco onde chupou as bolas depois voltou beijando o pau dele atem enfiar novamente na boca, como a pau dele era grande e grossa o Maximo que ela conseguia por era a metade na boca, Gabi chupou Paulo por uns 5 minutos, depois ela foi subindo e beijando ate chegar à boca novamente, aos pouco Gabi foi saindo de cima de Paulo e ele subindo em cima dela já descendo em direção ao botão de sua calça, abriu e tirou sua calça e Gabi já foi se adiantado tirando a camisa, Paulo também tirou a sua e se livrou da cueca, subiu beija as penas dela ate chegar à cintura, beijou a xana dela, por cima da calcinha e com o dedo afastou pro lado e começo a chupa sua xana, Gabi mordia os lábios de tesão e olhava para mim, depois fechava os olhos e suspirava de prazer, ela se contorcia toda e se acariciava, soltou sou sutiã, deixando os seios livres, depois afundou a cabeça de Paulo mais sobre sua xana, Paulo começou a subir e beijando, e Gabi e foi soltando a alça da calcinha deixando presa apenas de um lado, o tesão era tão grande dentro daquele quarto, os dois corpo já suados pelo calor do prazer, vi quando suas bocas se encontraram novamente, e o pau de Paulo já se preparando na entrada da xana de Gabi, o tesão era tamanho que ninguém pensou na camisinha, viu a cabeça entrando de vagar e depois mais ou Menos uns dois cm de seu pau entrou lentamente, depois os 17 cm seguintes entrou de uma só vez, Gabi deu um gemido e chamou de ele de cachorro vi o pau dele subindo de vagar mais ou menos a ate a metade, de depois descer com força mais uma vez, na segunda vez me sentir realizado, quando o pau de Paulo sobe mais uma vez eu pude vê lo todo melado, foi uma sensação tão gostosa que é difícil de descrever, apenas outro corno sabe o que eu estou dizendo. Paulo passou a aumentar as enfiadas, e Gabi a gemer e curti de uma forma que eu nunca tinha visto, cheguei ate a sentir uma pontinha de ciúmes, por Paulo esta dando um prazer, enorme a ela, em mais ou menos 5 minutos Gabi já estava gozando e queria mais, trocaram de posição e ela subiu em cima dele, e passou a cavalgar em cima do pau dele, eu assistia a cena, e a vontade que me dava, era de passar o dedo no pau dele, so para melar e por na boca, nunca tinha visto ela se molhar tanto de prazer, depois Gabi ficou de ladinho, depois de quatro ai que enfim Paulo gozou, dentro da xana dela, isso já quase 50 minutos depois de iniciarem a transa, Gabi já tinha gozado duas vezes ele apenas uma, e ambos querendo mais.

Gabi toma um banho, Paulo e eu conversamos um pouco, pedimos bebidas, ela volta e ele vai pro banho, beijo ela, e ainda dava para sentir o sabor da rola de Paulo, então disse e ai gostou, eu nem respondi já fui perguntando, vamos parar por aqui ou vamos continuar, ela respondeu a parti de hoje eu vou fazer de você o homem mais corno de SP, nos beijamos e eu chupei sua buceta ate Paulo voltar. e começar tudo de novo.

Paulo e eu continuamos amigos ate hoje, já Gabi e eu não estamos mais juntos por motivos bobos.

Bom espero que tenho gostado de meu conto, sei que muitos homens fantasiam ser ver suas esposas e namoradas, na cama com outro, hoje eu não consigo me imaginar em um casamento sem isso, quando eu arrumar outra companheira, publicarei outro conto de parecido ou muitos rsrs, caso alguma solteira queira pode entra em contato comigo, sou moreno claro, 1,85 de altura 29 anos. Homens queiram relatar suas experiências podem me escrever, como durante dois anos eu ajudei muitos homens a serem cornos então eu tenho muita historia para contra.

Comentários

21/06/2012 14:58:30
Parabens, http://drmenage.blogspot.com.br
06/01/2012 10:52:22
UMA BELA HISTORIA, E UMA EXPERIENCIA MUITO BOA, SÓ QUE VIVENCIOU PODE ENTENDER, O QUANTO É BOM, JA TIVEMOS ESSA SORTE, E ESTAMOS QUERENDO REPETIR, fp4@itelefonica.com.br
06/01/2012 07:21:25
Tbm tinha minha fantasia de ser corno, penei muito mais minha esposa aceitou meter com outro e isso ja faz mais de 2 anos e ainda continua fudendo com outro e me fazendo de corno, e me da muita tesao em ver ela se deliciando em outra pica.
06/01/2012 04:39:37
Adoro! Minha esposa está quase aceitando com outro e outra...vai ser delicioso... mas excito imaginando ela sair pra tomar banho e eu escondidinho mamar o kct do homem forte e alto..com um pau enorme....

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.