Casa dos Contos Eróticos

Feed

Alegria dos vovôs...

Autor: DV46
Categoria: Homossexual
Data: 25/01/2012 23:55:59
Nota 10.00
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi pessoal, depois de um longo tempo volto aqui pra relatar mais uma de minhas experiências. Como as anteriores, gostaria de deixar claro que são todas verdadeiras. Esse será mais longo pois a história foi longa mesmo, mas tenham paciência e leiam até o fim, valerá a pena!

Há uns meses atrás minha esposa me convenceu a ir com ela ao lar de idosos que ela ajuda. Uma casa particular, e de custo bem caro por sinal, porém, apesar de serem idosos bem de vida, na sua grande maioria são muito solitários, e são essas pessoas que minha esposa vai visitar, aqueles que não possuem parentes ou que seus parentes não costumam visitá-los...

Nas duas primeiras vezes que fui com ela, visitamos dois senhores, um de 83 e um de 85 anos, os dois senhores totalmente lúcidos, sem nenhum problema de saúde, porém, sem nenhum contato social. Nessas duas vezes, fiquei o tempo todo junto de minha esposa, pois sou meio sem jeito pra essas coisas, mas minha esposa levou a situação de tal forma, que fiquei muito amigo dos dois senhores. São eles Vô Léo e Vô Caco, como eles disseram que gostam de ser chamados.

Gostei muito de fazer essas visitas e então passei a fazê-las toda semana, sempre visitando esses dois, um a cada vez. Vô Caco era um senhor bem brincalhão e um tremendo tarado, me contava como costumava tirar umas casquinhas das enfermeiras e como fazia pra driblá-las e ligar a TV de madrugada para ver filmes mais picantes, tipo Multishow de madrugada! ehehe

Numa das nossas conversas, Vô Caco disse que fazia muito tempo que não dava umazinha, que a única coisa que não consiguira driblar era a segurança da casa e trazer uma piranha pra ele. Bem, fiz algumas pesquisas e vi que era mesmo impossível, pois as visitas eram feitas por indicação, as pessoas eram verificadas e tal, por questões de segurança!

Essa insistência do Vô Caco continuou por uns 3 meses, toda semana que eu ia lá ele dizia que não aguentava mais bater punheta, então eu fiquei intrigado e perguntei:

Eu: Vô Caco, mas você ainda sente muito tesão?!

Ele: Claro, fico de pau duro umas 4 ou 5 vezes por dia! Tive uma vida sexual muito ativa e morro de vontade de dar uma metidinha de novo, uma bela bucetinha molhada...hum...que delícia, e um rabinho empinadinho então, é tudo de bom!!!

Eu: hahahaha e na sua época a mulherada dava assim é, o cuzinho e tudo mais?!

Ele: Claro rapaz, esse negócio de mulher de família é coisa de novela, na minha época a mulherada dava com vontade!!! ehehehe

Ele: Olha aí, foi só lembrar que fiquei de pau duro!!!!

Eu: E fica duro mesmo ou fica meia bomba?! Acho que você num tem idade pra ficar duro 5 vezes por dia não eim! kkkkk

Ele: Há! Tá duvidando do velho né?! Olha aqui então, vou provar pra você!!!

Vô Caco se levantou da cadeira e baixou sua calça de linho! Puta que Pariu, num é que o velho tinha uma vara de respeito!!!! Um pirocão enorme, com os pelos branquinhos e bem aparadinhos, nunca tinha visto uma pau tão lindo com aqueles pelinhos brancos! Fiquei com água na boca e não segurei minha admiração!

Eu: CARALHO VÔ CACO!!!! Que monstro é esse?!

Ele: E o sacão então, já viu assim? Ele puxou o sacão pra frente mostrando uma saco enorme, com duas bolonas bem definidas, e lisinho, sem nem um pelinho!!!!

Eu: Puta merda vô Caco!!! Se o senhor fosse um touro seria o reprodutor principal da fazenda!!!

Vô caco morreu de rir e guardou aquela arma nas calças!!!

Ele: Vou guardar isso antes que eu não me aguente de tesão e te ataque! kkkkkk

Eu: Há, vô, pau pra atacar você tem, mas num tem idade pra tanto esforço né!!!! kkkkkkkk

Bem morremos de rir mas ficou só nisso, disse a ele que estava na minha hora e que voltaria daqui a 15 dias!

Naquele dia comi a delícia da minha esposa umas 4 vezes! Putz, foi muito tesão!!!

15 Dias depois, fui visitar o amigo Vô Caco. Quando a conversa chegou no tópico sexo, ele disse que havia visto um filme onde uns garotos faziam uma brincadeira onde um batia punheta pro outro, e que mesmo sendo muito contra esse tipo de coisa, ele tinha ficado de pau duro!

Ele: Olha, nunca fui com a cara desses gays não, mas estou tanto tempo sem sexo que achei a brincadeira deles até divertida viu!!!! kkkkkk

Eu: Há é Vô, quer dizer que ficou afim de bater uma pra mim é?! kkkkk

Ele: C tá doido filho! To brincando!

Eu: Será que tá mesmo? Olha, bater uma pra mim eu num ia querer não, mas se você quiser bato uma pra você!!!

Vô Caco parou de rir e olhando sério pra mim perguntou:

Ele: O meu filho, num brinca com um velho assim não que faz tempo que ninguém pega no pau do vô aqui!!!

Eu: Se quiser, posso bater uma pra você! Mas ninguém, em hipótese alguma pode saber! Sou casado né vô, ia ser uma merda danada!!!!

Ele: Há! Vc tá brincando, tá só me testando né seu danado!!!!

Eu: Poe esse monstrão pra fora aí então pra você ver se não bato uma punheta gostosa pra você!

Vô Caco se levantou e abaixou as calças e deixou a minha mercê aquela piroca linda, com aqueles pelinhos branquinhos por cima!

Segurei no pau do Vô e ele abriu um sorrizão!!!

Ele: Putz, nem acredito que vou gozar na mão de outro!

Comecei a bater uma punheta pra ele que se contorcia todo, bambeabdo suas pernas!

Ele: Puta que pariu, bate pra mim bate!!! Posso te chamar de putinha?! Posso?

Eu: Claro vozão! Aproveita que você é quem manda!

Ele: Háááá, então aperna meu pauzão aperta minha putinha!!!

Não resisti e cai de boca na vara do velho! Puta merda! Que pistolão gostoso de chupar!!! Abaixei minhas calças também e comecei a tocar uma enquanto mamava a vara do vovô!!!!

Ele: Nossa que bundinha branquinha! Levanta ela preu ver levanta!!!!

Empinei o rabinho e continuei aquele boquete gostoso, até que o vovô não aguentou e tolou o dedo no meu rabo!

Abaixei de imediato, no reflexo, travando o rabo na hora!!!

Eu: Ai ai vô, tá doido!!!

Ele: Há meu filho desculpa, é muito tesão! Chupa vai, não para não! Não faço mais isso!

Voltei a chupar a pistola, mas agora de bunda pra baixo!!!

Ele: Hááááá caralho, vou gozar!! Chupa sua putinha, chupa!!!! E gozou, com vontade na minha boca!!!!

Bem, a piroca do vô era uma delícia, mas tinha bem pouca porra, fininha e pouquinha! Mas o velho tremeu nas base, de tanto tesão!!!!!

Me levantei subindo as calças e limpando a boca perguntei: E aí vô, matou a saudade?

Ele: Nossa meu filho, você volta na semana que vem né?!

Eu: Não vô, semana que vem eu visito o Vô Léo, esqueceu?!

Ele: Há meu filho, faz isso não, vem aqui me ver vem?

Eu: Só daqui a 15 dias! E lembre-se, você faz boca de siri que eu faço boca de veludo! kkkk

Sai de lá e deixei Vô Caco que era só sorrisos!!!

Passei a semana toda pensando se devia visitar Vô Caco ou seguir o programado, com o Vô Léo. Bem, não podia fazer isso com Vô Léo que estaria esperando a minha visita, e mesmo com a boca salivando para chupar aquela pica nevada, fui ver Vô Léo!

Logo que entrei no quarto dele, fiquei surpreso e tremi nas bases, Vô Caco estava lá com ele, os dois me esperando, os dois sorrindo um sorriso bem malicioso!!

Eu bem surpreso: Que novidade é essa? Vocês dois se conhecem é?!

Vô Caco: Claro meu filho, Vô Léo é o meu melhor amigo já faz uns 10 anos!

Vô Léo: Pode ficar tranquilo, tranquilo que seu segredo tá bem guardado com a gente! Mas bem que você podia me incluir nesse tipo de visita né DV?!!!!

Os dois estavam com um sorriso enorme então dei um sorriso e respondi:

Eu: Ai ai ai! Quer dizer que agora vou ter de chupar duas piroconas é?!

Os dois velhos safados nem responderam, já foram logo baixando as calças! Vô Caco com aquele monstrão pra fora, e Vô Léo não ficava por menos, uma pau enorme como o de Caco, só que não tão grosso, mas os pelinhos dos dois é que me deixou maluco, branquinhos, bem tosadinhos, como uma camada de neve em cima daquelas toras! E duras!

Vô Léo: Tira a roupa vai, Caco me disse que você tem uma bundinha durinha!

Eu: Tiro, mas é só pra ver, o serviço aqui é só de boquete!

Vô Léo: Pode deixar, quero só lembrar como é um rabinho empinado!

Nós 3 nos despimos, e Vô Léo foi logo me virando e me colocando com as mão na cama, me empinando a bundinha!

Vô Léo: Nossa senhora, não é que o cuzinho dele é mesmo uma delícia, olha Caco, como você falou, é rosinha e a bundinha branquinha e durinha!

Vô Caco: Eu disse! Você vai ver como ele chupa gostoso!

Eu: Vô Léo, vem aqui pra frente e deixa eu te mostrar o que Vô Caco tá falando vem? Vô Caco, se quiser passar o dedo no meu cuzinho pode, mas sem enterrar esse dedão lá dentro eim!

Os 2 tomaram suas posições e então começamos a putaria! Comecei a mamar no pau de Léo, que não era tão gostoso quanto o de Caco, mas o velho gemia tanto que me deixou morrendo de orgulho de meus serviços! Chupava, lambia, batia punheta, labia suas bolas, Léo gemia e tremia as pernas como se metesse num bela donzela! Me chamava de putinha como Caco disse pra ele chamar, me segurava pela cabeça e metia a pistola gostoso em minha boca! Vô Léo não aguentou muito e gozou feito loco, apesar de menos piroca que Caco, o velho ainda tinha porra de sobra! Que esporrada gostosa e docinha(dentro do possível em porra ser docinha rsrsrs)!

Não precisei nem chupar Vô Caco, que brincava com meu rabinho! Caco me lambia, mordia minhas nádegas, passava o dedo, passava a cabeçorra, que era enorme e grossa, uma delícia de brincadeira, tanto que gozei antes dele! Me virou com força e socou forte a pica na minha cara, me dando uma boa esporrada no rosto, pouquinha, mas gemeu como Vô Léo, com muito tesão!

Seguimos nessa chupassão por mais uns 3 fins de semana seguidos, e as enfermeiras eram só elogios pra mim, diziam que os dois estavam calmos, sociáveis, haviam parado com as brincadeiras de mau gosto e tudo mais! mal sabiam elas que o remédio para isso era uma boquinha de veludo para os dois!

Porém, disse a eles que aquilo teria de parar, pois eu não poderia continuar com aquela chupassão toda, e para minha surpresa eles concordaram, me agradesseram pelos serviços prestados, mas me pediram para não parar com as visitas, pois nossa amizade era verdadeira! Claro né, que velho safado não ia querer aquela amizade! hehehehe

Bem, umas 4 visitas depois de ter parado de chupar aquelas pistolas, pra minha surpresa, quem ficou com saudade foi eu, que na visita ao Vô Caco, claro, a melhor pica, perguntei se não estava com saudades de um belo bolagato!

Vô Caco riu e disse: Claaaaro né meu filho, mas respeito sua decisão de ter parado as brincadeiras! Mas se queres saber mesmo o que eu queria e o que me faz bater punheta todo dia, não são as delícias de gozadas que dei na sua boquinha, mas foi aquele dia que fiquei brincando com sua bundinha! Vc bem que podia me dar esse rabinho eim?!

Bem, vocês sabem, como já disse anteriormente, que adoro chupar uma pica, mas dar o cú não é meu forte! Mas aquela pica nevada era tão linda que logo que ele pediu senti meu cuzinho dar umas piscadinhas, e pela primeira vez, eu realmente queria dar!

Ok Vô Caco, mas vamos fazer um trato?! Você tem de me prometer que não vai se empolgar e que vai meter bem devagar, pois meu rabinho é bem pequenininho, você consegue?

Vô Caco: Claro meu filho, vou meter com toda calma do mundo, aproveitando cada minutinho! Só não sei se vou conseguir agora, pois bati uma logo antes de você chegar, achando que não ia rolar nada!!

Eu: Bem, não custa tentar num é?!

Nos despimos e Vô Caco se posicionou pra que eu tentasse animá-lo...Nossa, como eu gosto de chupar um pau meia bomba, ainda mais com um cabeção grosso daqueles! Comecei a chupar o velho e empinei a bundinha pra ele ir brincando com meu anelzinhp, que piscava muito de tesão!

Acho que o pau de caco demorou uns 2 minutinhos e pimba, aquela vara se armou, dura, grossa, grande e nevada, nossa, que delícia seria entrar naquela pica! Caco me pediu pra ficar de 4 pra brincar com meu anelzinho.

Ele: Fica de 4 pra mim fica minha putinha. Fica de 4 pro vovô te mostrar como é que faz, fica?

Fiquei de 4 bem empinadinho e Caco começou a esfregar seu pirocão na minha bunda, me deu uns tapas, abaixou e começou a me chupar o rabo!

Ele: Vou te deixar em ponto de bala minha putinha, molhadinha que nem bucetinha!!!

Eu: Ai me come vô, me come vai! Me come que to morrendo de tesão! Mete essa pica linda na sua putinha mete!

Vô Caco se ajoelhouatraz de mim, me segurou com uma das mão pela cintura e foi direcionando a cabeçona no meu anel que piscava sem parar!

Ele: Segura putinha, segura que vou meter! Vô caco enfiou aquele cabeção de uma veizada só, e senti sua cabeçona me arrombando!

Eu: Ai vô ai! Devagar que é grande!

Ele: Calma que foi só a cabecinha! Aguenta!!!

Vô Caco empurrou o restante, até seus pelinhos lindos e branquinho roçarem meu cu! Eu só conseguia me contorcer e gemer, implrando pra ele ir mais devagar!

Eu: Ai vô, mete devagar vô! Tá doendo, mete devagar! Ai ai ai!!! Ai caralho, tá doendo!

E ele metendo, sem dó, tirava e punha até o talo, da cabeça ao saco, sem parar, por uns 20 minutos, sem parar, socando a pica grossa arrombando meu anelzinho apertado, me fazendo gemer de dor e prazer, o tempo todo, até que ele não aguentou e disse:

Ele: Hááá caralho, num guento mais! Quero meter mais num guento! Socou até o fundo e pediu: Rebola vai, rebola pra mim que to morto!

Eu: Então deita aí vovôzinho, deita aí que vou te cavalgar gostoso!

Vô caco abriu de novo aquele sorrisão e deitou na cama segurando a torre pro alto!

Me agachei de costas pra ele. e pus a vara na portinha, ele me segurou pela cintura e disse: Vai minha putinha, cavalga seu vovô vai!

Sentei com vontade, quase chorando naquele mastro, mas cavalguei gostoso no vovô que gemia sem parar, batia na minha bunda e gritava: Pula putinha, pula no vovô!!!

Eu: Ai, caralho, mete gostoso vai vovozinho! Mete na sua puta, rebolava e pulava feito doido, misturando gemidos meio chorados e prazer! Era muita pica, mas eu tava adorando!!! batia punheta e gozava, umas 3 vezes enquanto dava praquele velho delicioso, até que ele encheu meu rabinho de porra!!!!

Ele: Hááááaá puta merda! Como isso é bom!!! Hááááa caramba, rebola vai, tira toda porra do meu pau tira!

Ele me jogou de lado e soltou o corpo sobre mim, enterrando fundo o pau grosso, deixando o peso sobre mim, exaustos, nós dois!!!

Nossa, pela primeira vez eu tava com o cú arregaçado e achando que tinha sido bom! Me levantei e olhei pra ele que disse: Há meu netinho querido, vou ficar deitado aqui um tempinho tá! Semana que vem nos vemos no quarto do Léo!

Eu: Ok vovô delicia, mas esse terá de ser segredo, até pro Vô Léo, ok?!

Ele: Depois de uma foda dessa, num te nego nada meu querido!

Bem, até então não rolou mais nenhuma putaria na casa de descanso. Fiquei umas boas 2 semanas me recuperando, e tive de visitar meu médico, que disse que eu havia forçado a barra!

Bem, quem diria eim, um senhor de 85 anos fez com que eu estrapolace meu limites e deixasse meu rabinho em frangalhos! Agora sei de onde vem a expressão "Melhor idade".

Abraço a todos!

Comentários

14/02/2012 15:51:46
bom
29/01/2012 10:31:34
Ótimo!!!
26/01/2012 17:12:50
muito bom.
26/01/2012 10:17:15
Legal
25/01/2012 23:56:48
Quem quiser fazer contato, mande um email para dvideos46@yahoo.com.br

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.