Casa dos Contos Eróticos

A carona com médico gostoso

Autor: Lua Quente
Categoria: Heterossexual
Data: 14/11/2011 02:00:32
Nota 10.00
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi pessoas tudo bem? Voltei para contar uma nova situação deliciosamente sexy que vivi há alguns dias. Vocês já me conhecem, sou Luanna, 27 anos, morena clara, cabelos ondulados compridos. Tenho o corpo estilo mingnon e uma boca que sempre é elogiada, seja pela aparência seja pela performance , se é que vocês me entendem...

Sofri um pequeno acidente e acabei tendo uma torção no joelho, o que me obrigou a procurar ajuda médica. Marquei uma consulta com um médico que ficava próximo do meu trabalho. No dia da consulta resolvi ir com uma bermuda e uma sandália rasteirinha, fazia muito calor. Sai de casa sem a mínima pretensão de conhecer alguém interessante, estava com dores e meu único objetivo era resolver essa questão médica.

Chegando ao consultório, me identifiquei como de praxe e aguardei. Logo uma simpática enfermeira chamou-me e conduziu-me à sala, logo no corredor um delicioso perfume masculino tomou conta do ar, era um cheiro amadeirado, gostoso, suave, porém marcante fiquei instigada com aquele aroma. A enfermeira pediu que eu aguardasse.

Devem ter passado uns 10 minutos, aquele odor agradável que havia sentido no corredor voltou novamente só que dessa vez mais forte. Escutei a porta fechar-se atrás de mim, O médico entrou, fiquei positivamente impressionada, Dr. Túlio era um homem jovem, não tinha mais que 35 anos, loiro, cabelos dourados muito bem cortados, tinha um corpo atlético, peito largo e um olhar cativante. Inicialmente mostrou-se ser um homem bem agradável, mas o que mais me atraia era o perfume, se pudesse sentiria aquele cheiro por anos a fio.

Com muita simpatia ele me perguntou qual era o problema falei então que havia levado um tombo e desde então meu joelho estava muito dolorido e inchado. Ele então pediu para que eu me sentasse na maca. Levantei-me e fui em direção a cama, ele veio logo atrás de mim e estendeu a mão auxiliando-me a subir. Sentei-me, ele então gentilmente começou a tocar minhas pernas, começou tocando minha coxa logo acima do joelho e lentamente foi descendo. Aquilo estava sendo totalmente profissional, mas minha imaginação começou a fluir, imaginei-me sendo beijada, tocada por ele, sonhei acordada. Quando ele tocou com mais força meu joelho dei um gemido de dor:

- Desculpe, mas acho que já sei o que deve ter acontecido. Por favor, pode se levantar.

Sentei-me novamente na cadeira em frente a ele, não resisti e indaguei:

- Essa mulher linda dessa foto é a sua esposa?

- Sim, estamos juntos desde a faculdade, ela também é médica. Você é casada?

- Sou sim, estamos juntos já tem um tempo também.

- E você trabalha em que?

- Sou personal trainer, trabalho em algumas academias.

- Hum, trabalha com esportes por isso tem um corpo tão bonito. Acho bom curarmos logo esse joelho não é mesmo?

- Sim doutor, tenho sofrido bastante com essa dor.

- Fique calma, vou receitar-lhe um antinflamatório e umas compressas para aliviar a dor. Além disso, preciso que faça alguns exames e retorne dentro de uns 10 dias para avaliarmos o problema.

- Terei que maneirar nos treinos então.

- Sim, por favor. Aproveite para descansar e a senhora...

- Senhora não. Pode tratar-me como você.

- Ok, você pode pedir ao marido para que te auxilie com as compressas, além disso, com carinho garanto que esse problema vai sarar mais rápido.

Sorrimos olhando um nos olhos do outro, na minha cabeça já estava aberta uma porta para a sedução, estava rolando um clima entre eu e Dr. Túlio. Fui para casa com o perfume e a lembrança daquele homem na cabeça, durante o banho toquei-me e gozei pensando nele. À noite transei com meu marido imaginando como seria gozar com aquele médico cheiroso e gentil. Passaram-se os dias, retornei para minha consulta, marquei pela manhã. Quando entrei na sala ele já me aguardava, simpático e com um sorriso de fazer inveja a qualquer propaganda de creme dental. Levantou-se, deu-me um aperto de mão firme com suas mãos macias, e para minha surpresa levemente segurou em minha cintura e deu-me dois beijinhos no rosto. Fiquei em êxtase por alguns segundos a fragrância marcante daquele homem percorreu todos os poros da minha pele.

Ele olhou os resultados dos meus exames e novamente tocou em minhas pernas, dessa vez um toque mais vigoroso, foi do joelho até meus pés e depois do joelho até o meio das coxas, quando ele ia subindo a mão, levemente, fui abrindo as pernas e do ângulo em que ele estava pude perceber que ele avistou minha calcinha que a essa altura começava a ficar úmida com o tesão que eu estava sentindo com aquela situação. Trocamos olhares que mesmo sem graça demonstravam que estávamos entendo o que aquela situação significava.

Ele disse que o inchaço já estava bem melhor e que se eu sentisse dor poderia tomar algum analgésico de costume, recomendou-me para fisioterapia e disse que se eu sentisse necessidade poderia retornar dentro de alguns meses para uma nova avaliação. Fiquei feliz pela noticia, mas triste por não haver mais nada que eu pudesse fazer para voltar a ver aquele homem, frustrada fui embora.

Como já estava próximo do horário do almoço, resolvi passear no shopping que ficava perto. Rodei pelos corredores do shopping, mas nada me agradava, resolvi ir almoçar. A praça de alimentação não estava muito cheia, parei e escolhi uma mesa, sentei e eis que escutei alguém chamar meu nome, quando olhei meu coração parou: Túlio estava sentado bem atrás de mim.

Cumprimentei-o, ele perguntou se poderia sentar comigo, concordei. Começamos a conversar mais descontraidamente, fora do ambiente do consultório Túlio era ainda mais sedutor, de papo fácil, falava de tudo, e perguntava também, quis saber da minha vida e me contou da sua. Ele era casado com uma colega dos tempos de faculdade, tinha 34 anos. Fizemos o pedido de nosso almoço e continuamos a conversa, falamos de muitas coisas e eis que a conversa tomou um rumo mais picante, especialmente quando contei a ele que meu marido já era um quarentão, de cara ele achou que ele era velho para mim:

- Nossa, uma mulher jovem e bonita como você, esse cara tem sorte viu?

- Que isso, não precisa exagerar. Temos nossas diferenças, mas somos um casal bem feliz, vivemos bem.

- E ele dá conta do recado?

Comecei a sorrir e ele insistiu na conversa:

- Olha, me desculpa, mas acho que você deve ser muito tarada, seu olhar e seu jeito estão me mostrando isso.

Fiquei sem graça e ao mesmo tempo lisonjeada com esse comentário, na verdade eu estava incendiada por dentro. Túlio, percebendo que eu estava meio desconcertada levou a mão em meu rosto e me fez um afago.

-Você é realmente muito sedutora. Estou encantado desde a primeira vez que você veio se consultar.

- Você também é muito atraente e tem um perfume muito gostoso.

- Hum, bom saber.

A conversa e o almoço estavam deliciosos nem sentimos o tempo passar, quando nos demos conta as horas haviam corrido. Ele insistiu em pagar a conta, mas eu não permiti. Acertamos e fomos caminhando em direção ao estacionamento. Ele perguntou-me se eu estava de carro, eu disse que não, ele ofereceu uma carona.

Entramos no carro e e sem que eu pudesse esboçar uma reação veio em minha direção e me deu um beijo na boca. Na hora fiquei assustada e o afastei, respirei profundamente e ele olhando em meus olhos:

- Você me deixou louco.

E mais uma vez começou a beijar-me profundamente, não resisti e entreguei-me. Sentia sua língua quente percorrer minha boca, um beijo forte, molhado de acelerar o coração. Ele beijava e gemia, percorria meus seios com suas mãos. Ele os apertava com carinho, com desejo, um toque suave gostoso que me fazia delirar, eu correspondia ao seu beijo, acariciava seus cabelos e seu peito. Nem nos demos conta que mesmo protegidos pela película dos vidros do carro, estávamos no estacionamento de um shopping.

Túlio tinha um toque macio, levava-me a loucura, num rompante de tesão desabotoei os botões de sua camisa e beijei, lambi, mordi aquele tórax másculo, queria ter aquele macho para mim, no instante seguinte eu já estava com a mão em seu pênis podia sentir aquilo crescendo, mostrando sua verdadeira face, ai que delicia. Obviamente não aguentei muito tempo e comecei a punhetá-lo carinhosamente, podia sentir o calor que vinha de seu membro grosso, rosado e cabeçudo, havia superado toda minha expectativa. Meio sem jeito consegui abaixar-me e toquei nele levemente com os lábios, iniciei então um boquete. Lentamente fui engolindo aquele pau, saboreando cuidadosamente cada milímetro, cobrindo toda sua extensão com minha saliva, podia ouvir os gemidos contidos do médico, fui sentindo suas pernas relaxando e seu caralho ficando mais rígido entre meus carnudos lábios.

- Hum, que boca deliciosa, faz tempo que não ganho uma chupada tão gostosa.

Essa fala me deixou com mais desejo, decidi que aquele boquete, mesmo num lugar desconfortável seria inesquecível para aquele homem. Engoli sua piroca, era deliciosa, quente, cheirosa, muito, muito suculenta. Com uma das mãos comecei a massagear sua bolas, eram grandes e estavam pesadas, meu doutorzinho precisa gozar urgentemente para aliviar tamanho tesão. Aumentei o ritmo das chupadas, ele percebeu e agarrou meus cabelos, movimentava seu quadril em direção ao meu rosto, quase me sufocava, fodia gostoso minha boca que salivava de desejo. Apertei suavemente seu mastro com os lábios e continuei chupando, estava engolindo como uma louca aquele pênis, deixei a cabeçona rosada dele bater no fundo da minha boca, indo até a garganta, que loucura, e em pouco tempo mais senti um forte jato de porra encher minha boca.

-Ai gostosa! Você conseguiu me fazer gozar, engole todo o meu leitinho minha safada.

Túlio gozou como um animal, poucas vezes engoli tanta porra, seus jatos eram fortes, longos e deliciosos. Engoli tudo, não deixei escapar nenhuma gotinha. Túlio sorria para mim, mostrando que estava satisfeito, mas ainda não era suficiente. Ele queria me fazer gozar. Beijou minha boca profundamente e foi alisando meu corpo, me apertava, beliscava, eu estava entregue aquele macho. Recostei-me no banco e decidi que gozaria sem culpa naquele momento.

-Túlio, que delicia, me faz gozar bem gostoso.

-Safadinha, abre essas perninhas que vou te levar nas nuvens, gostosa.

Sem rodeios abri as pernas e fui sentindo aquelas mãos macias acariciarem minhas coxas, ele as percorria vagarosamente me deixando com mais tesão. Foi massageando e com cuidado alcançou minha calcinha, que já estava encharcada, alisou minha xoxota por cima dela, não me contive e gemi baixinho. Ele parou de me beijar, me encarava com um olhar safado e sedutor enquanto suas ágeis mãos afastavam minha calcinha para o lado. Olhando-me fixamente ele começou a me tocar, deslizava seus dedos grossos e macios na minha xaninha. Eles iam profundamente esfregava meu grelinho com maestria, eu só conseguia acariciar seu braço e gemer.

-Não feche os olhos delicia. Quero que você goze olhando para mim.

-Túlio, vou goza na sua mão, não quero que você me chupe agora, quero gozar com você me tocando.

-Luanna, sua boceta ta quente, meladinha. Goza gostoso pra mim.

Túlio sabia o que estava fazendo, socava seus dedos na minha xaninha, ia fundo fazia uns movimentos que me deixava louca. Com o polegar ele apertava deliciosamente meu grelo, olhava para mim com uma cara de safado.

-Sabia que você era safada. Olha como sua boceta ta, você é muito gostosa. Goza que eu vou te levar pro Motel e vou meter gostoso em você.

Meu médico era um doce, mas sabia tratar uma mulher na cama: como uma puta! Eu estava dominada, olhando pra mão dele esfregando minha boceta não aguentei muito tempo mais. Minha cabeça começou a girar, apertei com força seu braço, ele percebeu o que estava acontecendo e começou a beijar-me. Minhas pernas começaram a tremer, senti meu coração mais acelerado e comecei a gozar. Segurava seu braço e apertava sua mão de encontro ao meu sexo, que delicia. Gozei como uma adolescente.

-Luanna você é deliciosa.

Ele falou isso e mostrou-me seus dedos melados com meu gozo, ele os lambeu, e sem dizer mais nada ligou o carro e saímos dali direto para o motel, lá essa história teria o desfecho que merecia... Isso eu conto em breve!

PS: Esse conto foi primeiramente publicado pelo autor no site cfantasias.blogspot.com, conheçam o site e divirtam-se, contos gostosos, leiam e deixem seus comentários.

Comentários

12/12/2011 20:50:33
Adoro os seus contos, parabens pelo conto e pela aventura. Bjos
14/11/2011 16:06:44
nossa que coisa inda e loka essa historia eu quero ser teu edic se quiser me tc me add tiole_ocara@hotmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.