Casa dos Contos Eróticos

Feed

Sobrinha Safada, Comi o Cu, Cagou no Pau

Autor: Led2006
Categoria: Heterossexual
Data: 13/09/2011 15:18:35
Última revisão: 10/11/2011 11:51:16
Nota 10.00
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Meu nome é Beto, tenho 51 anos, vou relatar o que aconteceu quando tinha por volta dos 39 anos, morava em Sequilhos, uma cidade do interior, num sítio, casado, tinha uma filha de 16 anos, minha esposa 36 anos. Passava pela nossa terra um rio, no qual diariamente toda tarde lá estava pescando.

Minha irmã morava no sítio ao lado, tinha uma filha com 17 anos, e várias vezes aparecia por lá. Certo dia estava chegando ao rio quando ouvi um barulho, era Carla minha sobrinha, nadando de calcinha e soutien, fiquei atrás da arvore observando, era linda. Meu pensamento voou imaginei comendo aquele pituzinho, na hora meu pau deu sinal. Mas ao perceber Carla estava saindo da água, fui em sua direção, esqueci que estava de pau duro, ela percebeu, pois usava uma calça fina.

Carla olhou-me e cumprimentou: - OI TIO? TUDO BEM? COMO SEMPRE VEIO PRÁ PESCARIA! ESTAVA NADANDO, MAS NÃO VOU ATRAPALHAR!

Respondi: PÕE A ROUPA MENINA! NÃO PODE FICAR ANDANDO ASSIM! NA AGUA TUDO BEM! NINGUÉM ESTÁ VENDO, MAS AGORA VOCÊ ESTÁ FORA!

Olhou-me e sorriu, fixou os olhos no meu pau e disse: - VOU ME VESTIR TIO! PODE IR PESCANDO JÁ VOLTO!

Estava sentado encostado à arvore, onde sempre fico, Carla voltou vestida, olhei e sorri: - AGORA SIM MENINA!

Ela respondeu com malícia: - MAS O SENHOR PREFERIA DO OUTRO JEITO? CERTO TIO? E sorriu

- QUE É ISSO MENINA, QUE CONVERSA BESTA É ESTA? SOU SEU TIO E VOCÊ UMA CRIANÇA!

Ela: - CRIANÇA NADA! JÁ SEI DE TUDO E VI MUITA COISA!

Eu: - O QUE VOCÊ VIU MENINA? FALA!

Ela: - NÃO POSSO TIO! PROMETI NÃO CONTAR!

Eu: - AGORA FIQUEI CURIOSO QUERO SABER! CONTA PRO TIO!

Ela:- E O QUE GANHO COM ISSO? QUERO UM PRESENTE!

Eu: - PRESENTE? PARA COM ISSO! QUE PRESENTE?

Ela: - EU CONTO! MAS QUERO O PRESENTE QUE EU ESCOLHER!

Eu: - MAS COMO POSSO PROMETER LHE DAR O PRESENTE, SE NÃO SEI SE PODEREI CUNPRIR COM O SEU PEDIDO?

Ela: - FICA TRANQUILO TIO! VOCÊ PODE PAGAR PELO PRESENTE! ENTÃO VOCÊ VAI ME DAR O QUE PEDIR? EU TE CONTO!

Eu: - OK! MENINA ME DEIXOU CURIOSO! EU DOU!

Ela: - CERTO TIO! VOU TE CONTAR!

Iniciou o relato contanto que a Dona Cecília, uma morena muito bonita, casada recentemente, morava num sítio próximo, Carla tinha presenciado uma transa COM SEU PAI, meu cunhado, mas não contou para sua mãe, pois não queria briga. Contou detalhes que me deixaram mais ainda de pau duro, e ela percebeu, aproveitou e foi esquentando a conversa, contanto detalhadamente a transa. Aquilo me excitou de tal forma que meu pau parecia que ia furar a calça, pois me dava mais tesão ouvindo contar com suas palavras. Descreveu que o pau de seu pai era grande e da onde ela estava escondida deu prá ver ele colocando na bunda da mulher

Eu: - CHEGA DE ESTÓRIAS, ISTO NÃO É CONVERSA DE CRIANÇA!

Ela: - É, MAS O SENHOR GOSTOU! E DÁ PARA PERCEBER! E AGORA VOU PEDIR O MEU PRESENTE!

Eu: - E O QUE VOCÊ QUER! Carla falou sem pensar, percebi o quanto era safada, queria ver meu pau, pegar nele, pois desde que viu seu pai trepando ficou com vontade de ver um bem de perto.

No começo fiquei meio com medo, mas, estava excitado e com uma garotinha linda e gostosa daquelas, mesmo sendo sobrinha, não resisti.

Eu: - CERTO SOBRINHA, MAS SÓ VOU MOSTAR E PRONTO, VOU CUMPRI MINHA PROMESSA!

Ela; - CERTO TIO! PROMETO QUE DEPOIS VOU EMBORA E DEIXO O SENHOR PESCAR!

Olhei bem para os lados, mas estamos no meio do mato à beira do Rio, estava sentado encostado na arvore, fiquei do mesmo jeito, apenas abri a braguilha, e puxei o cacete, pulou duro, grosso e cabeçudo.

Carla olhou, parecendo não acreditar no que via, seus olhos brilharam, ajoelhou-se a minha frente e disse: - NOSSA TIO COMO É GRANDE! LINDO! NUNCA TINHA VISTO! É A PRIMEIRA VEZ!

DEIXA PEGAR?

Eu: - BEM JÁ QUE VIU! PODE PEGAR, MAS VAI LOGO! PODE CHEGAR ALGUÉM!

Carla segurou meu cacete, sua mão não fechava, sua mãozinha tremia, meu tesão aumentava cada vez mais, apertava meu pau, estava maravilhada, pensei bem agora fodeu, vou aproveitar, no mínimo vai bater uma punheta para mim.

Segurei sua mão e fiz com que movimentasse para cima e para baixo, dizendo:

- BATE UMA PUNHETA PRO TITIO. FAZ O TITIO GOZAR, MINHA LINDA!

Carla nada disse, e iniciou uma punheta cadenciada, ficou assim por algum tempo, o cacete estava estourando, estava prestes a gozar, tirei sua mão e disse:- ESPERA UM POUCO, SE NÃO VOU GOZAR E QUERO APROVEITAR MAIS! VEM AQUI COM O TITIO!

Enfiei a mão por baixo da saia e fui direto à bocetinha, estava toda molhadinha, a fiz deitar-se, puxei sua calcinha abri suas pernas e vi a coisa mais linda, uma bocetinha rosada, fechadinha, com pelos louros e ralos, linda uma delícia, quando passei o dedo entre os lábios tocando seu grelinho, Carla suspirou.

Não me fiz de rogado cai de boca, separei os lábios, olhei o buraquinho fechadinho, um cabacinho lindo, passei a ponta da língua no grelinho e iniciei uma chupada deliciosa. Arrancava gemidos de Carla, não demorou muito gozou, senti o gosto maravilhoso na minha boca, meu rosto molhado, melado pelo seu sumo. Carla apertava minha cabeça entre suas pernas, depois foi relaxando se acalmando,beijei seus lábios e disse:

- SENTE O GOSTO DA SUA BOCETINHA, MINHA SOBRINHA SAFADINHA!

Ela: - FOI MARAVILHOSO E GOSTOSO, GANHEI UM PRESENTE MELHOR DO QUE ESPERAVA!

Eu: - MAS AGORA QUERO O MEU! Apontei para o cacete e disse:- MINHA VEZ! TEM QUE ACALMAR ELE!

Ela: - DEIXA COMIGO TIO! É SÓ DIZER O QUE TENHO QUE FAZER!

Eu – PRÁ COMEÇAR BATE UMA PUNHETA E DEPOIS DA UMA CHUPADA!

Foi que ela fez, iniciou a punheta, depois a ensinei a chupar, no começo machucou um pouco com os dentes, mas logo já fazia com maestria, mas pela grossura não conseguia enfiar na boca.

Estava quase gozando, a fiz parar:- AGORA O TITIO VAI TE DAR UM PRESENTÃO MARAVILHOSO!

A levei para um lugar mais escondido no mato, próximo a outra arvore, tirei minha roupa fiquei nu, e em seguida tirei a dela, fiquei admirado com seu corpo e ela com o meu, meu pau estava enorme, seus seios pequenos durinhos, uma bundinha durinha, arrebitada. A coloquei apoiada na arvore em pé, meio curvada, ajoelhei-me atrás dela, separei suas pernas e enfiei o rosto entre suas coxas, chupando sua boceta. Separei suas nádegas e olhei seu cuzinho, ia ter que agüentar minha rola. Deixei seu cuzinho todo meladinho, sentei-me encostado a árvore disse: - AGORA TITIO VAI TE DAR O PRESENTE QUE VOCÊ QUERIA! FAZ O QUE EU MANDAR! FIQUE EM PÉ DE COSTAS PARA MIM! ISSO! AGORA VEM ABAIXANDO, ATÉ FICAR DE CÓCORAS!

Carla fez o que mandei, ficou de cócoras, seu cuzinho meio aberto pela posição, encostei a cabeça na entrada do rabinho, e fui fazendo ela se abaixar, meu pau é muito grosso e seu rabo estava só lubrificado pela saliva, estava difícil entrar a cabeça: - FAZ IGUAL QUANDO VOCÊ VAI AO BANHEIRO, FAZ FORÇA PRÁ FORA! Carla gemia, pedia para parar, mas meu tesão era enorme. Na posição em que estava foi fácil pressionei seu corpo para baixo, caiu sentada na minha rola, a cabeça atolou no rabo, arrancando um gemido,Carla gritou, pediu pelo amor de Deus, fiquei com medo que alguém ouvisse:

-CALMA A CABEÇA ENTROU, AGORA SE ACALME MINHA LINDA, VAI VER QUE DELÍCIA! Mas não quis saber, queria que tirasse, não estava agüentando, eu a acalmava.

Carla foi ficando calma, se acostumando com o tarugo no rabo, foi relaxando, era uma sensação deliciosa, um cuzinho apertadinho, estava quebrando a cabaço.

Estava calma, a dor tinha melhorado, mexia bem devagar, a medida que forçava seu corpo para baixo, gemia baixinho, mas minha rola foi abrindo caminho, pensei que ela não iria agüentar, mas entrou até o saco

Ela:- AI TIO ESTÁ DOENDO MUITO! ACHO QUE VOU FAZER COCO!

Eu: - NADA SOBRINHA É ASSIM MESMO, VOCÊ AGUENTOU 20 CM NO RABO! AGORA APROVEITA! VOU FODER SEU CU GOSTOSO, VAI QUERER SEMPRE DAR PARA TITIO!

Sentada no meu colo, comecei a fazer ela se mexer para cima e para baixo, os gemidos de Carla me excitavam mais ainda, em pouco meu cacete esta deslizando para dentro e para fora, Carla subia e descia o rabo no meu caralho.

A coloquei de quatro sem tirar o cacete de dentro, agora comia o cu como deve ser. Tirava até a cabeça e enterrava de novo, Carla gemia, pedia para parar, mas quando parava, mandava continuar. Escorria um caldo do seu rabo, sorri e disse: - SUA FILHA DA PUTA CAGOU NO MEU PAU! NÃO AGUENTOU? TE ARROMBEI O RABO! TOMA MINHA ROLA NO CU SOBRINHA SAFADA!

Ela: - AI! TIO! FODE! AGORA ESTÁ DELICIOSO! QUE PAUZÃO GOSTOSO! FODE MEU CU TITIO! FODE IGUAL PAPAI FUDEO AQUELA PUTA! ARROMBA MEU CU TITIO! JÁ ESTOU TODA ABERTA! POR ISSO CAGUEI NO SEU PAU!

Enfiei a mão por baixo e dedilhei o grelinho de Carla, enquanto fodia seu cuzinho, que delicia apertadinho, meu pau entrava e saía trazendo merda. Esta visão me excitava, deixava com tesão, um tesão maravilhoso. Separei as nádegas tirei o cacete e olhei o cu, aberto, vermelho, escorrendo merda, atolei de novo e meti fundo.

Continuei fodendo e dedilhando o grelinho.

Sua respiração subiu, fechou o cu prendendo meu pau, soltou um gemido e gozou ao mesmo tempo em que enchia seu rabo de porra, gozamos juntos:- TOMA SOBRINHA MINHA PORRA NO RABO! GANHOU SEU PRESENTE! AGORA VOU SEMPRE TE PRESENTEAR! COM MINHA ROLA E MINHA PORRA!

Ela: - AI! TIO VOCÊ ME ABRIU TODA! CAGUEI NO PAU E AINDA VOU FICAR SEM SENTAR UM BOM TEMPO! VOU ENTRAR NO RIO PARA REFRESCAR E LAVAR O CU!

Eu: - CALMA! LIMPA MEU PAU! Minha putinha gostosa.

Para me espanto Carla chupou meu cacete, passando a língua, deixando limpo, levantou- se junto comigo e me beijou, senti o gosto de porra com merda na sua boca, mas estava tudo delicioso, até que olhei para lado e vi minha filha escondida, tinha presenciado tudono próximo conto o que aconteceu.

Comentários

27/09/2012 02:13:11
Muito bom o conto. Mulheres da grande BH que adorarem dar o cu como ele falou e quiserem ficar toda arrombada gostoso e so entrar em contato.
24/01/2012 11:47:46
Não consigo publicar a continuação, me desculpem, postei errado a continuação e exclui, agora não consigo publicar pois consta que foi publicado. Mas não foi. Já entrei em contato com o responsável do site, mas não obtive resposta. Assim que resolverem o problema publicarei a continuação. Abraços a todos e obrigado.
10/11/2011 17:21:50
pootz,gostei,muito bom kero o continue hehe.
29/09/2011 08:40:25
OBRIGADO A TODOS PELOS COMENTÁRIOS E NOTA, JÁ ESTOU ESCREVENDO O QUE ACONTECEU DEPOIS DESTA TRANSA. PUBLICAREI EM BREVE. ABRAÇOS
20/09/2011 13:21:44
gostei ficou legal! nota 10!
19/09/2011 15:33:55
delicia volte pra contar logo o que aconteceu
14/09/2011 16:37:08
Adorei fiquei êxitadissima nota 10
14/09/2011 01:28:10
14/09/2011 00:08:18
TARADÃO,RSSS K HISTÓRIA EM ADOREI .
13/09/2011 19:23:47
nota 10, me avisa quendo escrever o outro, quero saber o que aconteceu depois, paulo_2007@live.com manda nesse e-mail o endereço...
13/09/2011 18:51:02
Belo relato ,adoro relatos q envolvam gatinhas novinhas em anal com mais velhos , me excitam ao extremo . nota 10 gaucho.fmello@gmail.com
13/09/2011 15:25:25
Escrevi dois relatos, mas leio todos os que vc escreve, como disse um dos melhores escritores deste site, sei que a maioria sáo ficticios, mas uma ótima imaginação e muito bem escrito, novamente me excitou e fez fantasiar, ah! uma sobrinha destas, sería maravilhoso, Nota 10

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.