Casa dos Contos Eróticos

Feed

Agora rasgando o cu da minha irmã!

Autor: Nando
Categoria: Heterossexual
Data: 07/09/2011 18:36:04
Nota 9.50
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

CONTINUAÇÃO DO CONTO: TIRANDO A VIRGINDADE DE MINHÃ IRMÃ!

Dando continuidade ao final de semana maravilhoso, em que comi a bucetinha da minha irmã Paty no sábado, amanheci o domingo altamente disposto a aproveitar o máximo possível do domingo e ultimo dia do fim de semana e então voltar à cidade pra uma semana altamente desgastante. Tinha que aproveitar o domingo! como se não bastasse a trepada gostosa da noite passada com minha irmã, queria ter em minhas mãos novamente aquela moreninha de 1.65 que me levava a loucura, depois de ter comido ela na noite passada fiquei pensando antes de dormir como tinha um delicia daquela em casa e nunca tinha aproveitado. Pra tirar o atrasado do que perdi, bolei um plano pra que meu pau antes do anoitecer viesse a penetrar o cuzinho de minha irmã Patricia. No café da manhã sentamos lado a lado na mesa, ela mal me olhava, fiquei a imaginar se ela estaria arrependida do ato que praticamos, mas após o café, na varanda falei com ela e me pareceu que tudo estava normal, perguntei como passou a noite, ela respondeu que melhor impossível, me disse que mesmo depois do banho e se deitar pra dormir ao tocar na sua buceta pode sentir sair ainda um pouco da minha porra a sair da sua xaninha e que pensou na aventura que fizemos, e que se tivéssemos mais oportunidades certamente iria me dar de novo. O que ela não sabia era que daqui a algumas horas estaríamos trepando novamente. Depois que conversamos na varanda, tratei de ver se o carro do meu tio estava desocupado, se estivesse poderia seguir com meu plano, senão não poderia comer patrícia no quarto com todos na chácara. Por sorte o carro estava na garagem e meu tio me arrumou, depois que menti dizendo que iria na casa de amigos perto da chácara, menti dizendo a paty que iria rapidinho pegar na cidade uma encomenda do tio, ela disse que se fosse rapidinho iria também e então entrou no carro onde saímos pra um local onde só eu estava planejando: um velho armazém de silos do meu tio, que quase não vai ninguém lá. Chegamos no armazém ela perguntou porque paramos ali, menti dizendo que iria pegar um material lá também, ao entramos, tranquei o portão por dentro e anunciei a ela pra que estaríamos ali: quero comer tua bucetinha de novo, ela ficou surpresa e me respondeu de forma negativa, que poderíamos trepar de novo, mais não ali e um dia após termos transado: você quer que eu me torne sua putinha mesmo é? Respondi a ela: não quero que você se torne, você já é minha putinha! Então beijei ela que nada fez pra impedir, comecei a acariciar suas tetas, sua bucetinha e tirar toda sua roupa, já estávamos nus e prontos pra fuder novamente, pedi que ela me chupasse o pau, ela chupou com muita vontade aquele pau que ela já estava se tornando intima, passando a língua pela cabecinha e me pirando cada vez mais, quando vi que ela estava excitada por chupar e se tocar na xaninha, avisei que tava na hora de meter, ela automaticamente ficou de 4 mandando eu meter gostoso na xaninha dela, por trás mesmo levei meus lábios a sua bucetinha e senti o cheiro e o gostoso maravilhoso da bucetinha dela que já estava molhadinha, comecei a meter nela devagarzinho e ela gemia gostoso, fui aumentando a velocidade das entocadas que deslizava fácil no vai e vei da seu grelinho róseo, quando parecia que já estávamos a gozar, pus em pratica minha maior vontade desde a noite anterior, comer o cuzinho de minha Paty. Tirei meu pau e ela sem olhar pra trás me mandou continuar socando porque tava bom, obedeci a ela só que antes dei uma lambidinha na sua xana e ao redor do seu cuzinho vermelhinho e vi como ele me chamava pra ali meter , pra não perder o costume de malvadezas peguei meu pau duro feito pedra e disse a ela que agora comeria seu rabinho ela quisesse ou não, ela disse que não iria dar porque ia doer muito, quis até sair, mais como tinha abraçado ela pela cintura não tinha pra onde ela correr, me dizia: MALVADO, NÃO QUERO, VOU GRITAR! Agora era tarde maninha pois já tinha molhando a cabeça do meu pau com saliva pra que facilitasse a entrada no seu rabinho. Totalmente submissa a mim, em cada mão minha regassei suas nadegas a ponto do cuzinho dela dar uma breve abertura, falei pra ela que iria meter agora e ela pediu: NÃO NÃO, POR FAVOR NÃO! Em vão pois comecei a roçar minha cabeçinha no rabo dela e comecei a meter, ela gritou tão alto que ecoou no armazém todo: AI AI AI ATRÁS NÃO, DOI DEMAIS, tanto alarde por eu ter apenas colocado a cabeçinha, agora que queria ver como ela se comportaria depois que socasse o resto do meu pau no seu cuzinho, meti sem dor nem piedade, com toda força que pude e pra minha surpresa ela não gritou, não porque não quisesse, mais por não ter forças nem pra gritar, ela só tremia e suava calada se contorcendo toda de tanta dor que estava sentindo. Comecei a tirar o pau dentro dela e ela pediu: CHEGA! CHEGA! TÁ BOM! Falei pra ela que agora que ficaria bom, então comecei a tirar e colocar no seu cuzinho com força, friccionando e regaçando suas pregas anais e ela a chorar e gemer de dor dizendo que eu estava rasgando ela toda, depois de quase 10 minutos naquele vai e vem gostando ela já foi mudando de opinião e dizendo que tava ficando gostoso, claro a fricção estava esquentando mais e mais seu cuzinho, coloquei ela pra cavalgar com seu rabinho no meu pauzão, depois de mais uns 10 minutos de muito senta-senta disse a ela que iria gozar, ela disse que tava gostoso, mas pediu que gozasse mesmo porque já não agüentava ser tão regassada daquele jeito, seu cuzinho já tava queimando em brasas. Gritei desesperadamente de prazer e jorrei muita porra dentro daquele anelzinho vermelho que desde então era meu maior desejo, ficamos ali vendo a porra escorrer de seu cu vermelho e quentinho e meu pau a dar esgichos de porra que teimava a sair. Notei que ela estava fraca de tanto cansaço e dor, mais alegre de ser fudida novamente por seu maninho. Ficamos a nos beijar por uns minutos e me veio a idéia de meter novamente na sua bucetinha até então pouco solicitada naquele dia, não sei onde arranjei força pra fuder ela novamente, mais meti gostoso nela durante uns 15 minutos, nesse intervalo ela gozou duas vezes e me pediu com uma cara exausta: É SÉRIO NÃO AGUENTO MAIS, SE CONTINUAR VOU DESMAIAR DE TANTO CANSAÇO! Vi que o que falava era verdade, então pra consolar ela, sugeri que ela brincasse com meu “pauzinho” e me batesse uma punheta, bateu, chupou, chupou, com direito até a garganta profunda, quando enfim vi que iria gozar de novo, vi ela ansiosa pra que enchesse sua boca de porra, foi o que fiz, novamente gozei muita porra na boca dela, ela engolia tudo e pedia mais, ainda soltando jatos de porra esporrei no rosto dela e nos seus seios, onde depois ela mesmo se lambuzou toda. Vi que quase uma hora já tinha passado e tinha que entregar o carro a meu tio como combinado, atrás do armazém tinha uma torneira onde nos lavamos e onde pude notar ao lavar o cuzinho dela que estava vermelho e com microfissuras, onde vi que na minha maninha Paty mesmo as preguinhas anais mesmo foram embora junto com as minhas socadas no seu cuzinho. Entramos no carro e voltamos pra casa onde no meio do caminho ela me disse estar completamente assada. Chegando em casa entreguei o carro e fui me deitar numa rede na varanda com a sensação de dever comprido com minha maninha, porque me orgulhava por que na buceta ou no cuzinho o maninho aqui chegou primeiro!!!!

MINHA IRMÃ DE AGORA EM DIANTE ME SERIA BEM MAIS UTIL, AGUARDE O PROXIMO CONTO - fernando.alencar2011@bol.com.br

Comentários

03/12/2011 02:24:04
Nossa, acho que o dia que eu resolver dar meu cú, rs, vai ser pro meu irmão... Voce me deixou inspirada.. rs
09/09/2011 13:35:58
Ah, seu tarado! Também com uma maninha maravilhosa dessas! Nota dez mil! Visite meu blog - http://fotos.sapo.pt/helgashagger/perfil - é só clicar nas fotos que o site abre. É gratis, também! divirta-se.
07/09/2011 19:11:12
muito bom nando também transo com a minha irmã e fui eu que comi o cuzinho dela pela primeira vez,veja os meus contos:" A Minha Primeira Transa Foi Com a Gostosa da Minha Irmã" e continuação;"Comendo a Minha Irmã no Dia do Seu Casamento" e Continuação e por fim "Comendo A Minha Irmã Grávida de 8 Meses,leia, acho que vai gostar e depois comente o que achou e pau no cu das nossa irmãs.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.