Casa dos Contos Eróticos

Conquistei o paizinho lindo.

Autor: suabbzinha.
Categoria: Heterossexual
Data: 02/08/2011 14:29:57
Nota 9.73
Assuntos: Heterossexual, Pai, Filha
Ler comentários (17) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Desde novinha, minha mãe já havia me ensinado todos os cuidados de uma mulher, falava constantemente comigo sobre sexo e seus cuidados. Meu pai sempre foi um homem de negócios. Passava a maior parte do seu tempo na sua empresa. Minha mãe odiava isso, pois ele não tinha tempo pra mais nada. Eu tinha um amor pelo meu pai, estranho pra mim, eu o desejava. Eu já havia visto ele e mamãe tranzando, e vendo aquilo, começei a sentir um prazer enorme por ele, todas minhas masturbações, eram nele que eu pensava... Me preenchendo, me beijando... enfim. Passado alguns anos, com brigas e discussões de meus pais, eles decidiram se separar; mas nessa época que tudo aconteceu, ainda morávamos todos juntos. Nisso, minha mãe tirou férias e faria uma viagem para Londres, meu pai provavelmente teria que ficar mais tempo comigo, pelo fato de eu ficar sozinha em casa, ela e papai já não tinha nenhuma relação, enfim.

Minha mãe foi viajar e ficaria por lá, 30 dias. Sempre usei roupas curtas, não vulgáres, mas roupas que delineassem minhas curvas. Aos 17 anos já tinha um corpo de mulher, havia perdido minha virgindade com um namoradinho de pouco mais de 1 ano de namoro, meus seios são pequenos, quadril largo, bumbum firmes e barriga definida. Meus cabelos Longos e olhos castanhos.

Papai em casa em plena sexta-feira, ele nunca me olhou como mulher, sempre atento com quem eu saia, com quem eu falava, tinha um ciúme de mim imenso, mas era coisa da minha cabeça, papai jamais me desejaria como o desejo. Sentei-me do seu lado no sofá, ele estava vendo um canal de esportes. Coloquei minhas pernas sobre a sua como sempre fazia e conversamos até tarde. Meu pai se levantou e disse que iria tomar banho e dormir, disse a ele que faria o mesmo. E fiz. Acostumada dormir apenas de calsinha, como havia só eu e meu pai em casa, não tranquei a porta para dormir, deitei-me e mais uma vez me masturbei pensando no "papi" me fudendo de todas as formas, me beijando, me desejando. Soltava gemidos, mordia meus lábios, e colocava meu dedo cada vez mais fundo na minha grutinha, um dedo, dois, até três, e chamava o nome de meu pai. Acredito que ele ouviu, por ser tão grande meu prazer, não percebi o quão alto gemia ^^ Até que gozei, tomei um banho, deitei-me novamente fexei os olhos e dormi.

Ao amanhecer, me arrumei e fui para o colégio. Quando cheguei em casa, meu pai estava no trabalho. A coisa que eu mais queria era ter aquele homem comigo, e desde então, começei a escrever num diário o quanto desejava este homem. Era tão grande o prazer que eu sentia, parecia loucura, mas eu adorava tudo nele, seu corpo era atlético, bem definido, uma barriguinha perfeita, pernas grossas e um rostinho, nooooooooossa, parecia um anjo. Fui para o curso e voltaria as 22hs, mas na rua encontrei umas amigas acabei ficando para batermos um papo. Já era bem tarde e resolvi ir para casa, chegando lá, vi que papai já havia chegado, mas a casa estava um silêncio, achei estranho. Havia um barulho no seu quarto, fui chegando mais perto... eram gemidos de papai, e que gemidos! Senti tesão só de ouvir aquilo. A porta do quarto estava entre aberta. Eu, bem curiosa, fui olhando cuidadosamente para que ele não me ouvisse. Ora! minha mãe estava viajando, com quem ele estaria?

Quando entrei no quarto, minhas pernas tremeram, fiquei branca, roxa, de todas as cores! Era meu pai lendo meu diário. Em que eu escrevia todas as minhas masturbações deliciosas imaginando ele comigo. Isso me deixou com mais tesão ainda, aquele safado estava se masturbando provavelmente pra mim! E ele gozou, com uma respiração pesada. Não consegui me conter, fui chegando pertinho dele e falei baixinho:

- Isso papai! e dei uma risadinha.

Ele me olhou todo assustado, foi quando vi o papai todo excitadinho por mim. Ele me olhou, suspirou e disse:

- Você é louca garota! E sorriu. Cheguei mais perto dele e já me sentia toda molhada, minha xota pulsava por dentro da minha roupa, olhei nos olhos dele e disse:

- Te desejo! Muito, muito mesmo. Sei que não é certo mas não consigo mais me controlar e... (Papai colocou alguns dedos na minha boca e fez eu me calar). Provavelmente já sabia né, ora... ele leu meu diário! Com certeza leu todas as minhas incríveis gozadas que tive pensando nele, as loucuras que fiz, que imaginava, papai já sabia oque eu queria! E ele nada disse, me abraçou, do jeito que estava, Peladinho! Fiquei louca com aquele corpo quente, me envolvendo nos seus braços, não estava mais resistindo aquele homem. Meu pai me soltou, e foi para o banheiro, demorou uns minutos, e voltou. Eu estava deitada na sua cama, ele me olhou e disse:

- Tem certeza que quer isso filhinha? e fez uma cara de safado, que só fazia eu deseja-lo mais.

- Sim Papai, quero você só pra mim, estou louquinha por você a meses, quero muito!

Papi estava só de toalha, me olhava e no seu olhar, vi que me desejava, era a minha hora! Me levantei, cheguei perto dele e o beijei, um beijo quente, com muita paixão, e ele retribuiu perfeitamente, colocou os dedos por baixo da minha saia, e foi ao encontro da minha xota, já nessa altura, toda molhada, pulsando, já estava louca, querendo sentir o homem que eu amo dentro de mim. Ele me colocou deitada em sua cama, tirou toda a minha roupa, sem pressa, Me beijando todo o corpo. Eu delirava de prazer, mordia meus lábios intensamente, fechando os olhos e curtindo cada momento, papai foi beijando meus seios que já estavam arrepiados, foi fazendo movimentos com sua língua, explorando cada parte deles, hora um hora outro foi descendo, beijou, mordiscou minha barriga, me olhou nos olhos e caiu de boca na minha xota, eu já gemia! Senti aquela boca deliciosa em mim, me sulgando com muita vontade, passando sua lingua no meu clitóris, nos grandes lábios, colocava sua língua na minha grutinha, e foi fazendo isso por uns minutos, até que gozei na boca do papai. Tão grande era esse sonho, essa fantasia, que não aguentei por muito tempo.

Ainda não satisfeita, puxei ele pra cima de mim, o beijei, fiquei por cima dele, fui beijando seu corpo, com a minha mão explorando toda parte que podia, e fui ao encontro do seu pau. Passei minha língua na cabeça, fui fazendo movimentos circuláres, caí de boca naquela pica. Coloquei até onde aguentei, chupava com muita vontade, arrancando altos gemidos do papai delicioso que tinha, ele colocava sua mão no meu cabelo e forçava mais a entrada do seu pênis na minha boca. De repente, ele parou e disse:

- Calma danadinha, vai com calma, o Papai não quer gozar agora. Tenho muito oque ensinar a você. E olhou de novo com aquela cara de safado. Eu, nada disse apenas sorri. Ele ficou por cima de mim e colocou a cabeça do seu pau na minha xota, com muito carinho e sem pressa foi colocando cada sentímetro daquele pau. Senti uma ardencia misturada com prazer, que me fez respirar mais forte, mordia meus lábios olhando para aquele rosto lindo, quando percebi, Papi já havia colocado todo seu pênis na minha grutinha, e já sentia muito prazer, eu já gemia como a mamãe, até melhor! rs, E fazia um vaivém delicioso, era a coisa que eu mais queria, ter aquele homem dentro de mim, e tive. Papai tirava aquela pica da minha xota, pincelava meu grelinho, e arrancava de mim gemidos, urros e frases de uma verdadeira puta:

- Isso gostoso, eu quero pica vai, me da essa piroca, quero tudinho. uuuuuuuuuuuuuuuuh, aaaaaaaaaaaaaaaih... me faz tua mulher! Cachorro... isssooooo, huuuuuuuuuuuum... me fode vai!

- Tá gostosinho filhinha? Quer mais quer? Então toma safadinha do Papai! Quer pica? Ok, vou te dar pica quando quiser!

- Isso delícia, me foooooooooode, estou louca por você papi.

- uuuuuuuuuuuuh, gostosinha!

E cada vez papai colocava mais forte na minha xota, eu já não estava aguentando, gozei! Papai lambeu todo meu melzinho que escorria.

- Agora você comanda delicinha, senta aqui vai. E se deitou do meu lado. Fiquei de quatro, olhei pra ele e disse:

- Faço oque você mandar papi, você sabe que te amo, e sou sua. Fui passando minha língua no seu pau, coloquei-o na minha boca, lubrifiquei bem! Até que, chupei seu saco, ví papai se contorcer, que prazer que lhe dava ser chupado naquela região! Soboreei aquela pica como mulher nenhuma havia saboreado, brinquei o quanto pude. Ele, não aguentou, puxou meu cabelo, com carinho, e disse:

- Assim eu vou te querer todo dia filhinha! Sorri, e continuei por poucos minutos e tratei logo de sentar naquela pica gostosa, como ele havia mandado. Sentei gostoso, senti um prazer GIGANTE! Afinal, estava sendo comida pelo homem que mais desejei na minha vida!

- Isso filhinha, coloca ele todinho na sua boceta vai! aaah, isso... vaai delíciiia! senta gostoso pro seu homem! (Ora, papai já não me via apenas como sua "filhinha", já me via como mulher)

- Aaaaaaaaaaaaaaih, huuuuuuuuuuuuuuuum! e eu sentava cada vez mais firme, e papai já me ajudava nas entocadas, eu e ele fazendo movimentos pra que ficasse mais gostoso ainda aquele sexo maravilhoso, passamos alguns minutos num rítmo muito acelerado, até que papai tirou seu pau da minha xota, me colocou de quatro, deu dois tapões no meu bumbum, senti arder mas gemi de prazer, estava totalmente entregue aquele homem! Ele colocou seu cacete na minha xota, com a mão na minha sintura, empurrando tudinho dentro de mim, eu gemia... gritava... chamava pelo seu nome, falava coisas que pareciam sair espontaneamente. E Papai gozou no meo bumbum. Deitou do meu lado, suspirou, fomos para o banho.

Passei sabonete no seu corpo, e ele no meu, nos beijamos e tiveram carícias quentes, Papai massageava minha xota como ninguém, me fazia sentir todo aquele prazer que eu havia visto ele dando a mamãe, me senti uma mulher. Ele dizia:

- Safadinha, nunca imaginei que comeria minha filhinha gostosa. Quando li seu diário não resisti, só senti vontade de retribuir todas suas gozadas sem mim! Você é muito boa filhinha! Estou louco por essa boceta, tão apertadinha e deliciosa, quero você sempre comigo safadinha! Ele alisou meu cabelo e me beijou. O abracei de baixo do chuveiro e disse:

- Relaxa papai, você ainda vai ter muitas surpresinhas, será bem presenteado semana que vem, no seu aniversário! E sorri. Papai já estaria pronto pra outra.

Espero que gostem, esse foi meu primeiro conto, e contarei o presentinho que dei pro meu pai em breve, rs. :]

email: novinharj17@hotmail.com

Aceito elogios e críticas, porém que sejam pra eu aprimorar os contos de meu dia-a-dia, beijos ;*

Comentários

22/11/2014 18:10:51
meninas q quiserem realizar suas fantasias e so me add: loironick69@outlook.com
22/11/2014 18:10:22
delicioso esse teu conto... bati uma e gozei muito..... me escreva delicia..... loironick69@outlook.com
03/05/2014 17:14:33
BOM.. GOSTEI VISITE E COMENTE O MEU..
25/03/2014 02:54:25
LINDO D+ AMEI ESSE CONTO É A MINHA CARA (FLAVIABARRETO25@BOL.COM.BR) LEIAM OS MEUS TENHO 94 CONTOS.
08/03/2014 22:46:53
Muito bom :) Lótus Ninja :-D
13/10/2012 15:37:05
REGULAR, PODENDO MELHORAR.
10/11/2011 10:29:04
safadenhaa heinn amor?? gostei do seu contoo eh muitoo erotico amei ^^ nuss enqanto sua mae viajava vc dava pro seu pai marido dela k lokura gata muito baummm ^^ amo esses contos de pai e filha... qeria ter uma filha como vc gata ^^ amaria sempre e sempree ^^
05/11/2011 12:29:28
:)
28/10/2011 13:43:04
not 10
15/10/2011 16:06:17
MARAVILHOSO SEU CONTO...
12/09/2011 14:53:52
EXCELENTE CONTO, ME EXCITOU BASTANTE, POIS ADORO ESTÓRIAS DE INCESTO, PRINCIPALMENTE PAI COM FILHA E ESSE ESTÁ SUPER BEM CONTADO, PARABÉNS...
12/09/2011 14:52:28
26/08/2011 08:59:26
Saboroso!Adoro este tipo de conto. Mil beijos querida! Nota mil!
07/08/2011 05:18:11
10! cauahomem@LIVE.COM
03/08/2011 06:56:01
Faltou dar o rabinho bem gostoso para ele. Experimente. Ele vai gostar...
02/08/2011 15:20:10
sensacional
02/08/2011 14:51:31

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.