Casa dos Contos Eróticos

Feed

A Amiga da minha irmã

Autor: Cara Comum
Categoria: Heterossexual
Data: 18/04/2011 20:13:56
Última revisão: 27/04/2011 18:32:09
Nota 9.60
Assuntos: Heterossexual, Sexo
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Vamos começar a história deixando claro que os nomes são fictícios pra evitar quaisquer constrangimentos. Sou um cara de 28 anos e vou contar algumas histórias que já aconteceram comigo. A história de hoje, vai ser sobre como comi a amiga da minha irmã.

Vou chamar minha irmã de Janaína, eu Pedro e sua amiga em questão Lara. São quatro anos de diferença entre eu e minha irmã, Lara é uma amiga da escola, tudo aconteceu quanto eu tinha 24 e portanto, as duas 20 anos.

Janaína sempre costumou chamar amigas em geral pra passar fins de semana em casa, ou pelo menos uma tarde de sol para ficarem na piscina, e eu as vezes participava dessas reuniões, quando não tinha nada pra fazer ficava em casa e como normalmente conhecia muitas das amigas e amigos da minha irmã, passava a tarde com eles.

Há algum tempo eu já estava de olho na Lara, e sentia que ela também me olhava diferente, ou pelo menos, me dava assunto, puxava conversa, e no fim de semana em questão fiquei muito feliz ao saber que ela dormiria em casa de sábado para domingo. No sábado a tarde ficamos os três, eu minha irmã e Lara na piscina, conversando, elas tomando sol e eu na sombra, e em um determinado momento, minha irmã pediu que eu passasse bronzeador nas costas dela, eu gentilmente o fiz.

Ao terminar, voltava pra debaixo do guarda sol, ao lado da piscina quando ouvi Lara dizer:

-Ei, e eu como fico? Vou torrar aqui sem nada? Passa em mim também.

- Poxa, desculpa Lara, claro que passo, fica de costas. Respondi prontamente.

Então ela se sentou de costas pra mim, colocou o cabelo de lado e eu comecei a espalhar o bronzeador na parte de trás do seu corpo, e que corpo. Lara me chamou a atenção desde a primeira vez que eu a vi, ela é o tipo de mulher que me atrai. Bem clarinha, magrinha, não tem as pernas tão grossas, porém não são finas, a bunda também, não tem uma bunda grande, mas também não é pequena. Só que o que mais me chama a atenção são os seios. Adoro mulheres que tem seios pequenos, daqueles que cabem na mão, e assim são os seios de Lara.

Passei o bronzeador nas costas dela e fiquei imaginando como seria nua, como seriam seus seios, o que gostava de fazer na cama. Meus pensamentos me fizeram demorar mais que o necessário atrás dela, então ouvi minha irmã:

- Acho que tá bom gente, senão quando terminar de passar o bronzeador vai ser de noite.

Todos rimos, e enfim eu terminei.

Meu pau a essa altura, estava duríssimo e marcando o calção de banho evidentemente, ao passar na frente de Lara, percebi que ela olhava justamente pra lá, minha irmã estava deitada de bruços com a cabeça virada para o outro lado e nada viu.

A tarde transcorreu normalmente e a noite também. No outro dia bem cedo, acordei e quando desci pra tomar café, vi que Lara estava próxima à piscina se preparando pra tomar sol, então tomei rapidinho o meu café eu fui ao encontro dela. Conversamos, ela me falava que não gostava de dormir até tarde, diferente de minha irmã e que resolvera tomar sol logo cedo.

Foi aí que percebi que Lara não era tão santinha quanto eu imaginava. A garota pegou o bronzeador e disse:

- me ajuda com isso?

- Claro, sem problema. Respondi já indo em direção a ela.

- Será que pode passar no corpo todo? Perguntou com um sorriso discreto no rosto.

Nada respondi, apenas comecei a passar em suas costas, passei de lado na bunda, pernas e pedi pra que ficasse de frente pra mim. Quando ela se virou comecei a passar ao contrario da maneira anterior, fui de baixo pra cima. Quando estava chegando até suas coxas, Lara entreabriu as pernas. Ela estava em pé e eu sentado, fixei por alguns instantes, meu olhar em sua bucetinha, que por sinal marcava a calcinha do biquíni, dava pra ver nitidamente o risquinho dela. Fiquei com tanto tesão de presenciar essa cena, que resolvi arriscar.

Voltei a passar o bronzeador em suas pernas e levei a mão por entre as penas nas coxas, até bem próximo da virilha, e Lara nada fez. Então olhei pro rosto dela e ao levantar os olhos pra encará-la, percebi que seus pequenos seios estavam arrepiados, então perguntei pra quebrar o silêncio, e também pra sentir sua reação:

-Por que insiste em ficar morena tomando tanto sol? Eu te acho linda, branquinha sabia?

-Sabia sim, já reparei isso, inclusive ontem quando terminou de passar bronzeador em mim e agora pouco quando passava nas minhas pernas. Respondeu sorrindo.

A gente ia conversando e eu passando o bronzeador nela, então falei: - E você, mesmo sabendo que sinto atração por você me pede pra ficar passando bronzeador, passando a mão em todo seu corpo?

-Sim, só que você é mais velho que eu, só estou confirmando o que eu já desconfiava, mas nunca seria capaz de dizer isso pra você ou de ter a iniciativa de falar que também estou atraída, você poderia me achar uma boba.

Assim que Lara terminou de falar, eu me levantei, fiquei frente a frente com ela e cheguei meu rosto próximo ao dela, dependendo da reação eu recuaria, mas como ela nada fez, eu a beijei. Ela retribuiu o beijo e após algum tempo falou:

- Vamos parar com isso, seus pais devem acordar a qualquer momento, e sua irmã também.

-Eles devem sair hoje, passar o dia na rua como fazem todos os fins de semana. Respondi voltando a beijá-la.

Depois de algum tempo beijando e acariciando sua bunda, parei e disse:

-deixa eu terminar de passar o bronzeador em você.

E então continuei, agora passando na barriga, fui subindo e me atrevi a colocar a Mao entre os seios dela, passando o bronzeador, mas sem tocá-los. Lara nada fez, então resolvi tocar um dos seus seios. Simplesmente coloquei a mão sem pedir ou dizer nada e fiquei doido de tesão ao sentir aquele pequeno seio na palma da minha mão. Lara sem se mexer falou:

-Tira a mão Pedro, alguém pode ver.

Então demorei mais algum tempo , tirei a mão de seu seio e disse:

- Como eu imaginei, uma delícia de tocar, só falta eu acertar outra coisa que eu imagino, devem ser lindos.

-Olha Pedro, me desculpe, você pode até me achar uma boba, mas eu acho que você está se apressando demais, vamos mais devagar. Falou Lara com um certo constrangimento do acontecido.

Então pra não atravessar as coisas, decidi ir com calma, no restante do domingo a gente apenas se beijou, coisas mais leves, mesmo por que minha irmã tinha acordado, se juntado a nós e ficou brincando com a Lara durante todo o domingo, ficava chamando de cunhada e brincadeiras do tipo.

Lara foi embora no fim do dia, a gente se falou durante a semana, saímos para um cinema na quinta, na sexta fomos para um bar com alguns amigos, inclusive minha irmã e após o bar minha irmã a convidou pra passar o fim de semana em casa.

O convite foi aceito por Lara, mas ela só iria no sábado, pra ficar até o domingo. No sábado então ela chegou a tarde em casa e foi perguntando por mim, minha irmã disse que eu estava no meu quarto e disse pra Lara subir, que ela iria em seguida.

Eu estava deitado assistindo TV, quando Lara entrou linda no meu quarto, de saia jeans, uma sandália e uma blusinha. Me levantei, dei um beijo nela e ela disse:

-Saudade de você, vamos pra piscina?

-Vamos sim, só vou colocar o calção. Respondi e fui em direção ao guarda roupas.

Lara se sentou na minha cama, conversava algo que nem me lembro e se espantou quando viu eu tirando a bermuda, de frente pra ela. Vale ressaltar que na quinta feira após o cinema rolaram uns uns beijos e eu tinha levado a mão dela no meu pau, mas não cheguei a colocar pra fora naquela ocasião.

-Você tá doido Pedro, por que não entrou no banheiro? Perguntou espantada.

-Por que achei que não havia necessidade, você já até pegou nele. Respondi indo em sua direção.

Ao chegar bem próximo a ela, falei: -Pega agora, sem calça pra encomodar.

Lara então levou a mão e começou a brincar com ele, eu enfiei as mãos dentro da blusa e comecei a acariciar seus seios, em seguida levantei a menina e tirei sua blusinha. Lara estava sem sutiã e então pude ver pela primeira vez seus pequenos e lindos seios, rosados, com biquinhos bem pequenos. A garota sentiu meu pau endurecer de vez em sua mão quando a deixei sem blusa. Os seios de Lara estão entre os mais bonitos que já vi, duros, pequenos, em formatos de gotas, rosadinhos, aureola não tão pequena, simplesmente lindos. Coloquei Lara na cama, deitada, seus seios praticamente desapareceram, ficando mais evidente os biquinhos e a aureola. Chupei um acariciei o outro então ela disse:

-Para com isso, sua irmã vai subir já já. Falando isso foi se levantando.

Eu a abracei por trás e enquanto ela desvirava a blusa pra vestir novamente eu fiquei beijando seu pescoço e acariciando seus seios. Cheguei a levantar a saia dela e encaixei meu pau duro entre suas pernas. Lara se arrumou, abaixou a saia, mas eu voltei a abraçá-la e disse baixinho ao seu ouvido:

-Eu vou descer minha mão, colocar dentro da sua calcinha pra ver se você está com tesão, do mesmo jeito que eu estou. Falei e beijei sua nuca. Lara apenas disse: -por favor não faz isso, alguém pode chegar. Mas não impediu que minha mão descesse por sua barriga e entrasse saia a dentro e calcinha.

Ainda abraçando Lara por trás e já sentindo os pouquíssimos pelos pubianos que ela deixava acima da bucetinha falei em seu ouvido:

-abre um pouquinho as pernas, abre amor.

Lara não respondeu nada, mas atendeu meu pedido, então toquei sua xotinha pela primeira vez e senti o quanto estava molhada. Coloquei o grelinho dela entre dois dedos e fiquei movimentando carinhosamente, enquando ouvia os gemidos baixos de Lara.

Tirei a mão de dentro de sua calcinha, fui até a porta, fechei e tranquei, voltei até Lara me abaixei em sua frente e tirei vagarosamente sua calcinha, Lara não impediu, mas perguntou:

-O que vai fazer?

-Espera que você vai ver. Respondi já com a calcinha toda abaixada.

Tirei sua blusa novamente, fui abaixando a saia também, deixei Lara toda nua na minha frente, eu já estava nu mesmo. Me abaixei novamente e dei um beijinho na bucetinha dela, fui levando ela pra trás até encostar na minha cama, a fiz deitar com as mãos abri suas pernas e pude ver sua bucetinha delicada, bem depilada, com apenas alguns pelinhos em cima e rosadinha.

Dei outro beijo em sua xotinha e passei a língua, o que causou arrepios em Lara. Em seguida, encaixei minha boca na bucetinha dela, e passeei com a língua por toda a xota cheirosa e molhada de Lara.apertei o grelinho com meus lábios, lambi, deixei ela bem molhada, enquanto brincava com meus lábios em seu grelinho levei um dedo até a entradinha da xotinha dela e fiquei fazendo movimentos circulares, como se fosse enfiar, mas não enfiava.

Parei e disse:

- Agora é sua vez, chupa meu pau.

-Continua vai, tá tão gostoso. Disse Lara já sem vergonha nenhuma.

- Se chupar meu pau bem gostoso, eu te chupo até gozar na minha boca. Falei levantando ela e ficando de pé, com meu pau mais ou menos na altura do seu rosto.

Lara delicadamente pegou meu pau, começou a punhetar lentamente, dava lambidinhas leves na cabeça até que começou a chupar, enfiava até onde dava conta na boca e tirava, levou a mão até minhas bolas e começou massagear enquanto me chupava. Ficamos alguns minutos assim até que ela disse:

-Me come Pedro, quero sentir esse pau gostoso dentro de mim.

- E como quer que eu te coma? Perguntei com um tom bem safado.

-Se souber usar essa pica tão bem como usa sua boca, do jeito que você quiser. Respondeu ficando de pé.

Trocamos alguns beijos e eu a virei de costas pra mim, apertei seus seios, dei uma leve mordida em sua orelha e fui inclinando seu corpo. Lara apoiou os braços na cama, entreabriu as pernas e eu comecei a passar meu pau na sua bucetinha molhada, e no cuzinho.

-Onde você quer que eu enfie? Perguntei enquanto brincava com ela.

-Na minha bucetinha. Respondeu enquanto rebolava sentindo meu pau passear na entrada da xotinha.

Então empurrei Lara pra cama, pedi pra que ela ficasse de 4, e ao ficar, abri mais suas pernas e ao invés de colocar o pau, dei uma lambida na xotinha que terminou no cuzinho.

-aaaaaaiii cachorro, não faz isso que você me deixa louca. Gemeu Lara.

Fiquei algum tempo lambendo, enfiando a língua, até que me levantei e coloquei a cabeça do meu pau na entrada da xotinha dela. Comecei a enfiar a cabeça e fui percebendo o quanto era apertadinha. Segurei Lara pela cintura e quando a cabeça do pau entrou eu disse:

-Rebola amor, rebola com a cabeça do meu pau dentro de você.

Lara começou a rebola e empurrar a bucetinha contra meu pau, pra ele ir entrando vagarosamente. Quando o pau entrou todo nela, eu inclinei meu corpo e a abracei alcançando seus seios.

-Eu sempre quis isso sabia amor. Falei em seu ouvido.

-Sim, eu sabia, eu vi como ficava de pau duro ao passar bronzeador em mim, e o que você não sabe, é que eu ficava molhadinha quando você alisava meu corpo.

Ao ouvir isso, voltei a ficar com o corpo ereto atrás dela, voltei a segurar pela cintura e aí sim comecei um vai e vem, tirava o pau quase todo e voltava a enfiar. Comecei a meter forte na bucetinha de Lara, que abaixou a cabeça e começou a gemer com a boca no travesseiro pra abafar o barulho.

Depois de um tempo, saí de dentro dela, a peguei pelo braço e sentei na cadeira que fica ao lado do meu coputador.

-Vem cá, senta no meu pau de frente pra mim vem, quero olhar pro seu rosto enquanto meu pau entra e sai de você.

Lara veio, encaixou o pau na entrada da bucetinha e foi descendo olhando nos meus olhos enquanto meu pau entrava na sua xotinha. Eu fui a segurando pela cintura e assim que ele entrou todo, e ela começou a subir e descer eu segurei seus seios, em seguida, puxei seu corpo contra o meu a beijei na boca e fiquei acariciando sua bunda. Alguns momentos assim e eu disse:

-Sua bunda é uma delicia, quero ela também.

-hoje não, mas eu posso te dar, você quer mesmo? Perguntou entre um gemido e outro.

-Sim, quero, como sempre quis você toda, sua boca, seus seios, essa bucetinha deliciosa.

-Enfia forte vai, deixa eu sentir essa pica entrando e saindo de mim com força.

Ao ouvir isso, tirei ela de cima de mim, levei pra cama de barriga pra cima, fiquei entre suas pernas, não disse nada, apenas encaixei meu pau na sua buceta e enfiei de uma vez, com a mão em sua boca, pra ela não fazer barulho. Vi o olhar de desespero quando Lara sentiu meu pau entrando de uma vez em sua bucetinha. Em seguida tirei a mão de sua boca e ela disse:

-assim você me rasga seu cachorro.

Continuei metendo forte dentro dela , fiquei apoiado em um braço e o outro ficou passeando pelo seu corpo, principalmente pelos seios. Quanto mais forte eu metia, mais ela gemia, foi então que veio o anúncio.

-continua tesão, continua que eu vou gozaaaaaaaaaaarrrrrrr.

Lara foi gemendo e gozando enquanto eu apertava seus seios e enfiava todo meu pau e tirava dela. Continuei bombando, só que mais lentamente, sentindo as contrações da bucetinha dela apertando meu pau. Assim que as contrações diminuíram que eu senti um suspiro forte dela, tirei meu pau e desci até a bucetinha. Lara estava quase imóvel na cama, com as pernas entreabertas, eu abri de vez suas pernas e lambi sua xotinha gozada. Ela relutava pra eu parar, ainda sentindo os reflexos do orgasmo, mas eu ainda dei umas três lambidas nela toda.

Subi de volta na cama, deitei ao lado de Lara ainda com o pau duro, comecei a beijá-la e acariciar seus seios, Lara pegou meu pau e disse:

-vem, entra em mim, goza também.

Eu voltei pra cima dela encaixei meu pau na entrada de sua buceta e fui enfiando, com dificuldade, e fui beijando seu seio, lambendo, chupando, quando meu pau estava todo dentro ela disse:

- Me fode de quatro, forte, igual você fez.

-Nossa, como você é safada, to até querendo dizer que você é uma putinha na cama. Respondi enquanto saia de dentro dela e ela se posicionava na cama.

-E sou, na cama, pra você, eu quero ser uma putinha safada, você está me comendo de um jeito que nunca fui comida, vem tesão, me come, vem.

Ao ouvir isso, encaixei meu pau em sua buceta e comecei a meter forte, segurando ela pela cintura, já tinha segurado o gozo por duas vezes, enquanto a comia, mas ouvir aquilo me deixou mais louco ainda, e fiquei metendo o pau sem dó, ouvindo os gemidos baixos dela, então falei:

-quero gozar no seu rosto.

-Não, que isso, sou sua putinha, mas nem tanto, nunca fiz isso, acho que não tenho coragem.

Não insisti, apenas continuei comendo ela, de quatro, e desci uma das mãos que estava na cintura pra xotinha e fiquei acariciando enquanto meu pau entrava e saia, Lara começou a rebolar e gemeu:

-acho que vou gozar de novo, goza comigo vem.

Então voltei a meter forte, dava pra ouvir o barulho da bunda dela batendo no meu corpo, senti os gemidos aumentarem, não agüentei, comecei a gozar na sua bucetinha, e senti as contrações da xotinha apertando meu pau, e a gente gozando juntos. Ergui um pouco seu corpo, alcancei seus seios, e apertei enquanto gozava.

Deitamos abraçados, cansados e eu disse em seu ouvido.

-Você além de linda é muito gostosa na cama, e tem o corpo do jeito que eu gosto.

-Que bom que gostou, adorei isso que aconteceu aqui, sua irmã sabia que eu era afim de você. Falou baixinho.

-Pena que ela nunca me disse, senão teria chegado em você antes. Respondi alisando seu corpo.

-Não acredito que ela nunca te disse nada, pensei que você estivesse mais solto nos últimos tempos por alguma coisa que ela tivesse dito.

-não, não, a Janaina nunca falou nada. Retruquei levando a mão até os seios dela.

-Você gosta deles né , eu percebi o quanto você olhava pra eles todas as vezes que eu vinha pra cá tomar sol. Falou Lara, se referindo aos próprios seios.

-Sim, gosto deles sim, acho lindos, adoro mulheres com seios pequenos, são muito gostosos, desde adolescente sempre tive atração por mulheres mais magrinhas, com seios pequenos. Falando isso, me levantei, e chamei Lara pro meu banheiro pra tomarmos banho.

Demos banho um no outro, nos vestimos com roupas de banho e fomos encontrar minha irmã que estava na piscina há mais de uma hora, e a tarde transcorreu com muitas indiretas da minha irmã, brincadeiras, risadas, e o meu pedido de namoro pra Lara, na frente de Janaína. Pedido esse que foi aceito na hora.

Depois desse dia começamos a namorar, e se gostaram da história , eu volto pra contar se consegui ou não comer o cuzinho dela e gozar em seu rosto. Aguarde

Comentários

19/04/2011 14:42:24
Muito bom, espero que continue escrevendo.
19/04/2011 11:12:34
mto bom.
19/04/2011 09:21:53
Muito bem escrito e muito excitante!
vm
19/04/2011 03:39:20
Cara...muito bom......bela história e muito bem escrita. Parabéns!!
18/04/2011 22:18:37
Beleza de relato , fiquei mal aqui cara não quer dividir comigo esta delicia ? quero a continuação . nota 10 gaucho.fmello@gmail.com
18/04/2011 21:18:15
Delicia!!! Quero vc....alefagundes_2@hotmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.