Casa dos Contos Eróticos

Feed

Orgia entre família

Autor: Senior Pedro
Categoria: Homossexual
Data: 11/03/2011 15:28:04
Nota 9.36
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia
Clique aqui para vídeos gay

Meu nome é Pedro, moro atualmente no Guarujá. Tenho 19 anos, nado profissionalmente pela minha faculdade em Santos. Tenho um corpo normal, porém bonito, sempre chamei muita atenção graças a minha bunda que é grande.

Quem conhece meus contos sabem que eu tive relações com meu pai algumas vezes, ele é alto, forte, peludo, estilo machão. Nós mantivemos relações sexuais algumas vezes por causa das constantes viagens que minha mãe faz pelo trabalho, deixando meu velho louco pra dar uma fodidinha.

Quando eu publiquei o que tinha ocorrido entre mim e meu pai muitas pessoas me perguntaram se meu pai era o único na familia que tinha trepado comigo. Na verdade não foi, eu tinha perdido a virgindade com meu tio, irmão do meu pai, aos 13 anos.

Foi uma serie de sexo intenso que me introduziu ao meio erótico, meu tio é da mesma estatura que meu pai, aproximadamente 1,90 que pra mim é bem alto já que ainda nem tenho 1,70, tem cabelos rapado, graças ao exercito, também é forte, mas robusto não definido. Ele sempre foi um safado mulherengo, e também adorava comer novinhos.

Vou deixar pra contar como eu perdi minha virgindade em outra ocasião, hoje vou relatar algo que aconteceu no começo do ano, na época de ano novo minha familia sempre viaja pra uma casa de campo em Serra Negra, dessa vez conseguimos reunir todo mundo, meus avós, minhas tias e tios, primos e até alguns amigos da familia foram.

Era dia 2 de janeiro e estava voltando do centro da cidade, a mulherada da familia estavam fazendo compras, como eu não sou muito paciente resolvi voltar pra casa. Estava muito silencio, parecia que não tinha ninguém em casa, percebi que meu avô estava descansando como de costume após o almoço e meus dois primos tinham ido andar a cavalo.

Meu pai e meu tio deveriam ter saído pra pescar, mas eu reparei que o equipamento de pesca e o carro do meu tio estavam na garagem. Fui procurá-los pela casa e não achei, peguei minha bike e fui ate a casa de barco do rancho, ouvi um barulho e percebi que eram eles, desci da bike e fui me aproximando devagar, olhei por uma fresta e vi meu tio em pé com o zíper da calça aberto com o pau pra fora e meu pai de joelhos mamando com vontade a piroca dele, fiquei observando aquela cena com água na boca, meu pau começou a ficar duro, mas na minha cabeça eu não entendia aquela cena, nunca imaginei meu pai pagando boquete pra um cara principalmente meu tio, meu tio sim eu podia imaginar qualquer coisa, mas não meu pai.

Mas aquilo tava tão gostoso que eu nem ligava, botei minha pica pra fora e comecei a bater com força enquanto meu pai mamava aquele pau grosso, cheio de veias e peludo. Meu tio foi desabotoando a camiseta com raiva e meu pai também tirou a roupa. Meu pai se apoiou num gabinete e meu tio foi de boca na pica já melada do meu pai, engolia tudo enquanto se masturbava. Eu já estava suando só de ver aquilo, os dois começaram a se beijar se esfregando um no outro, meu pai ficou de quatro e meu tio ficou dedando o rabão do meu pai, cuspia e dava uns tapinhas enquanto meu pai dava uns gemidos bem baixo. Ele começou a esfregar a cabeça do pau no meu pai deixando o cuzinho dele bem melado, aos poucos foi metendo, ele dizia que o cu do meu pai tava apertadinho e gostoso, foi metendo a pica no cu do meu pai com cara de safado, pegou o cinto da calça e prendeu meu pai contra ele puxando pra frente e pra trás sem parar, meu tio tava fudendo com vontade, eu não agüentava mais só olhar eu tinha que participar daquilo. Coloquei o pau pra dentro e entrei na casa de barco, eles ficaram perplexos ao me verem. Pedi uma explicação, foi quando eles me contaram que quando eram adolescentes moravam no interior e não tinham muita coisa pra fazer, tinham poucas meninas na cidade e naquela época poucas meninas transavam antes do casamento com medo de ficarem mal faladas na cidade. Explicou que quando eles estavam na seca sempre que dava eles se comiam. Meu pai disse que já não faziam isso a muito tempo, mas quando começou a me comer ele relembrou como era bom dar uma trepada com homem as vezes.

Na hora eu disse que não queria mais explicações tudo que eu queria era a boca deles na minha pica. Botei o pau pra fora e mandei eles mamarem, meu tio que era o mais safado na pensei duas vezes, começou a apertar meus mamilos e me beijar, na frente do meu pai, foi estranho mas aos poucos a gente foi ficando a vontade. Meu pai começou a me chupar todinho, passava a língua na cabeça do meu pau como se tivesse lambendo um pirulito, apertava de leve minhas bolas, me deixando louco.

Sentei num banco de madeira que tinha lá e mandei meu tio cavalgar, queria fazer com ele o que ele tinha feito comigo anos a trás. O safado sentou com vontade e começou a cavalgar bem rápido gemendo que nem uma cadelinha enquanto meu pai o mamava.

Meu tio mandou meu pai sentar no pau dele, tava muito gostoso nós três nos fudendo sem parar, era meu sonho desde moleque. Meu tio puxava meu pai em direção ao pau dele com força que ele começou a gritar, tava me deixando louco. Queria dar meu rabinho pra eles.

Mandei eles levantarem e fiquei de quatro, meu tio começou a passar a língua no meu cu enquanto meu pai botava o pau dele na minha garganta, dois machos enormes querendo meter em mim era tudo que eu queria, meu pai não tinha metido em ninguém já tava subindo pelas paredes, se posicionou a trás de mim e pediu por meu tio sair pra ele me foder também. Foi um a trás do outro meu tio metia e tirava depois era a vez do meu pai meter, ate que meu pai tomou controle e começou a me comer com raiva que nem um cavalo sem parar enquanto me batia, eu comecei a sentir a porra dele bem quente dentro do meu rabo e meu tio também gozou só que na minha cara.

A casa de barco ficou toda com cheiro de porra e meu pau duro, mandei meu tio chupar meu pau enquanto meu pai me acariciava, gozei um rio de porra quente na boca do meu tio forcei a cabeça dele no meu pau forçando ele a engolir meu leite.

Saimos de lá e fomos tomar um banho no rio pra refresca e apagar o fogo. Esse foi um dia inesquecível, espero que aconteça de novo. No próximo conto eu vou relatar como eu perdi minha virgindade aos 13 anos com meu tio.

Espero que tenham gostado. Não se esqueçam de votar e deixar seu comentário para que eu continue publicando meus contos.

Entre em contado (Sigilo)

Orkut

http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=

MSN

Leke_gja@hotmail.com

Comentários

15/09/2012 17:51:40
Muito bom o conto, olha adoro fazer orgia, com meus tios, meu pai e primos, delicia. Parabéns!!!
17/04/2011 01:17:05
13/03/2011 18:00:55
Delícia!
12/03/2011 23:31:36
Tentei mandar mensagem para ti no teu perfil do orkut.. Não consegui. Adoraria ver tuas fotos. Achei teu rosto lindo. Um beijo carinho, Plutão (plutao-fogo@yahoo.com.br; shortdick no disponível.com)
12/03/2011 11:32:36
MTO BOM....LEGAL MESMO DEU VONTADE DE SER VC
11/03/2011 16:51:00
Muito bom seu conto. Parabéns, continue, agora vamos ler o resto.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.