Casa dos Contos Eróticos

Feed

Meu plano para eu comer o cu da minha namorada (parte.1)

Autor: João
Categoria: Heterossexual
Data: 26/02/2011 04:18:11
Última revisão: 27/02/2011 03:45:58
Nota 9.80
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Para quem não leu meu primeiro relato, recomendo que leia para entender a seqüência de como tudo aconteceu me chamo João tenho 28 anos sou alto, moreno, bem atraente, Daniella é uma linda mulher, 26 anos, baixa, com luzes nos cabelos, uma bunda enorme, coxas grossas, seios lindos, e uma bucetinha molhadinha. No meu conto anterior contei como ela deu para meu primo e eu descobri, e o pior de tudo, gostei! No inicio pensava que a mataria se encontrasse-a fazendo aquilo, porem quando vi percebi que realmente queria mata-la, mas era de socar uma piroca bem grossa no rabo! Desde aquela noite em que trepamos após ela dar o cu e beber a porra do meu primo, e eu ficar louco e fodi ela como uma verdadeira puta, fiquei pensando também, “FDP, porque ela nunca me deu o rabo como fez pra ele.” Uma vez de tanto tesão, tentei comer o cu dela a força, estávamos brincando de amarrar o outro na cama e fazer o que quisesse, me amarrou primeiro e fez tudo que queria, me chupou e trepou no meu pau com muita vontade, ela sempre adorou uma boa trepada na buceta dela que pega fogo facinho, quando chegou minha vez a amarrei, porém de costas, ela nem imaginava o que eu tentaria fazer porque já a prendi assim outras vezes mas nunca tinha tentado nada que ela não quisesse, porém o tesão me deixou cego, vendo aquela bunda deliciosa com aquele cuzinho que recebia pica só de outro cara e de mim nada, fiquei louco! Passei óleo na bundinha dela e deixei escorrer no cu e na buceta, soquei na bucetinha dela pra deixar ela louca, quando ela estava no auge, fiquei louco, tirei da bucetinha dela, ela perguntou “o que vai fazer” nem falei nada! Coloquei a cabeça na portinha no que senti que ela ia tentar travar eu empurrei! Entrou só a cabeça, a filha da puta começou a gritar “tira tira seu filho da puta, eu vou gritar” eu na hora de raiva dela não deixar quase acabei com tudo, pensei em chamar ela de tudo que é nome, porém pensei numa forma que ela não poderia recusar depois! Bolei um plano, e iria botar em pratica o mais rápido possível.

Coloquei câmeras em nosso carro, em locais estratégicos, nas portas do lado de dentro mais ou menos próximo as maçanetas, no retrovisor interno, e no porta malas de trás pra frente, tudo ficaria gravado em uma unidade móvel, que foi estrategicamente escondida dentro do capo, onde minha namorada nunca mexeria, porém se algo acontecesse, eu não veria na hora, teria que conter minha curiosidade para o plano dar certo. No dia em questão, minha namorada tinha faculdade e as vezes eu deixo o carro com ela e vou de ônibus para trabalho, agente costuma revesar para não ser injusto, dias ela vai de ônibus, dias eu vou, era uma sexta-feira e Marcos como disse no conto anterior larga serviço quase no mesmo horário que eu, liguei pra ele e combinei de que minha esposa o pegaria as 21:00 no serviço horário que ele sai. Quando no relógio bate as 21:10 ligo pra ela e pergunto onde ela está, ela diz que já está no carro com Marcos e que ela chegaria pra me buscar dentro de uns 20 minutos, quando eu lhe dei a noticia que ela mais queria ouvir, “aqui amor, espera um pouco, passa com o Marcos em algum lugar e vem me pegar lá pras 22:00 porque estou fazendo um orçamento pra 2 clientes e devo demorar um tempinho. Ela ouvindo isso na hora disse, “ta bom querido, vamos parar em algum lugar pra eu BEBER alguma coisa...” quando disse isso eu já sabia, leitinho do Marcos sem duvidas, desliguei o telefone, e adivinha o que fiquei fazendo? Nada! Que porra de orçamento nada, a loja já tinha fechado a uns dez minutos, era apenas o tempo de eles darem o tiro no pé, e aprontarem dentro do carro pra eu ter o que queria! Dadas as 22:10, sim, dez minutos depois do combinado, eles aparecem, ela com o cabelo todo molhado e, ele com aquela cara de exausto que só uma boa trepada deixa. Disseram que demoraram porque passaram num barzinho pra comprar umas cervejas, e adivinha o que o FDP trouxe pra mim? Isso mesmo, uma garrafa de pinga, o plano deles na sexta era esse, me embebedar pra ele foder ela enquanto eu durmo, pensei, “filho da puta, hoje mato vocês de raiva”. Cheguei em casa e fomos preparar algo pra comer, e em seguida fomos tomar uma, contar caso, ouvir uma música, só que hoje falei que não tava afim de tomar pinga, já vi a cara de decepção dos dois, minha namorada disse, “se for por minha causa n tem problema amor, pode beber!” aquilo me deixava louco, a minha namorada querendo me embebedar pra outro foder ela! Fiz muita raiva neles, já estava bem tarde quando Marcos anunciou que ia embora, parecia ter desistido de comer ela de novo! Eu não resisti, queria ver ele fodendo ela de novo e não ia agüentar esperar o vídeo! Dei a esperança a eles, disse “então espera, vou tomar um banho pra levar você em casa” o cara ia comer minha namorada e eu ainda o levaria em casa! Entrei dentro de casa e fechei a porta, minha esposa sabia que meus banhos não eram muito demorados, no que bati a porta, fui até o banheiro e liguei o chuveiro pra luz cair e pensarem que eu estava no banho, corri para o vidro e já vi ela dizendo, “tem que ser rapidinho porque ele não costuma demorar muito!” ela de shortinho curtinho, ele abaixou o shortinho dela e disse “vamos ver como deixei ele...” na hora me veio na cabeça, peguei eles! Ele fodeu ela no carro! Quando ele abaixou a calcinha dela mau pude crer no que via, aquele cuzinho apertadinho que eu tentei comer diz antes estava mais pra uma boca de canhão! Cabia um pepino dos grandes lá com facilidade, minha namorada baixinha, fiquei pensando como poderia caber um pau daquele tamanho no rabo dela, ele cuspiu no pau e aproveitando o rombo socou de uma vez só, ela gemeu de dor e falou, “vai de vagar, está machucado!” e ele não teve dó, sentou a piroca nela com força e socando o dedo na buceta dela, ela gozou rápido e logo ele foi dizendo, “vem beber meu leite antes que aquele corno chegue e veja como vc é uma puta” mau sabiam eles, que eu já sabia, e o pior, adorava saber e estava gostando cada vez mais! Ele encheu a boca dela de porra e eu vi tudo e melei a cueca, acabei tendo que tomar um banho rapidinho pra limpar a sujeira, desliguei o chuveiro e a luz voltou ao normal, quando cheguei no vidro eles já estavam comportadinhos apenas bebendo e contando piada como se nada tivesse acontecido! Levamos ele em casa e voltamos, ao chegar ela disse que estava exausta, e caiu na cama, aproveitei do sono dela e disse, tenho que resolver um negocio pendente lá da loja, fui até o carro e busquei a peça que era uma especie de HD, liguei no note book através de um cabo USB, quando abri tudo normal, ela indo pra facu, depois voltando, foi buscar o Marcos, depois de uns minutos dentro do carro ela já estava passando a mão no pau dele, de onde as câmeras ficaram deu pra ver tudo em detalhes, depois de uns 5 min ela para o carro e pula para o banco de trás, ela o chupa como um bezerro querendo leite, eis que a maior das surpresas aconteceu pra mim... eu liguei pra ela, no momento em que eu conversava com a puta, falava pra ela demorar mais pra me buscar eles já estavam aprontando, nem seria necessário o tempo que dei de bônus pra eles! Enquanto segurava o cel com uma das mãos, batia punheta com a outra, e o Marcos segurando pra não gemer e eu ouvir, quando eu estava falando e ela só ouvindo, ela chupava o pau dele comigo no telefone, bem que reparei que ela respondia muitas vezes somente “aham” a boca estava ocupada com o pau do Marcos, desliguei e ela falou pra ele comemorar porque iria comer ela toda ali mesmo! Aquele par de chifres daquele dia era meu passaporte para o cuzinho dela! Nosso carro é um Palio Adventure, e possui um espaço no porta malas que se pode colocar uma pessoa deitada em cima da tampa interna, pois é, foi bem ali, que ele a colocou de quatro, ele chupava o cu dela e descia pra buceta, deixando ela encharcada, quando ela estava molhadinha, ele socou na buceta dela e bombou, bombou, mas bombou quase meia hora direto, era quase uma maratona na buceta dela, ela gozou várias e várias vezes, e o melhor estava por vir ela olho pra trás e disse “acho que vc tem que comer meu cuzinho agora gostoso!” ele perguntou “o corninho continua sem comer ele?” e ela responde, “claro, eu já disse que ele é seu! Esses dias ele tentou comer a força, mas eu resisti pra guardar meu cuzinho para o primo dele!” ouvindo isso ele ficou louco, passou a cabeça na buceta e deu aquela encharcada no pau e botou no cu dela, pela câmera do retrovisor, pude assistir de camarote quando a piroca entrava, as preguinhas dela sem duvida estava sendo literalmente arrancadas, quando penso que é só isso que ia ser o mesmo de sempre mais uma surpresa, havia reparado que ele chegou com uma mochila aqui em casa, mas pensei que fosse por causa que tinha vindo direto do trabalho, de repente ele tira dois vibradores de dentro dela, um enorme, e outro menorzinho, ele socou o maior na buceta dela, ela mesma ficava tirando e socando ele, e o que vi não acreditei... aquela tora gigante socada no cu dela, e ele tentando socar o vibrador junto, devia ter uns 15 centímetros mas um pouco fino, mesmo assim era muito pra um cu que já estava entupido com uma bazuca! E ela agüentou tudo até o talo, na buceta, e os dois no cu, na hora pensei, vou acordar essa vagabunda é agora, como o cu dela nem que seja na raça mas hoje eu como, mas destruiria a segunda parte de um plano perfeito, ele comeu o rabo dela quase por quase mais meia hora, e ela só avisando, “a porra tem que vir pra minha boca, não goza no cuzinho porque eu falei para o João que agente ia parar em algum lugar pra eu beber alguma coisa!” Como eu já esperava, ela tava prestes a tomar o leite dele, quando ele anunciou que estava quase ela tirou do cu, limpando tudo com a língua, inclusive os dois vibradores, ela sugou tudo até ficar limpinho, quando foi gozar ela disse “da aqui oh” e abriu a boquinha, ele falou, “não, hoje você vai ter que ralar pra tomar esse leite!” E começou a gozar, na cara dela, nos vibradores, até no banco do carro caiu, a safada que mau bebia a minha porra foi logo metendo a boca no pau dele, sugando até a ultima gota que restava, passava o dedinho e lambia tudo, o vibrador menor, ela segurou para o alto e foi bebendo os pingos de porra escorriam e caiam na boca dela e o outro ela chupou como se fosse um pau, o que caiu no banco ela abaixou como uma gatinha e lambeu o leitinho dele, o do rosto como uma putinha ela passou o dedo com cara de puta olhando pra ele e bebeu tudo. Terminaram, descobri que passaram aqui em casa pra ela lavar o rosto, por isso estava com o cabelo molhado, pq caiu porra nele tb e ela tomou um banho rápido. Nem passaram em buteco quando estavam indo me buscar, descobri que a cerveja já estava com eles desde que Marcos chegou no carro pois ele a levou!

A partir de agora começará a segunda parte do meu plano pra comer o cu da minha própria namorada! A continuação dessa história vocês só iram saber o resto no próximo conto, por que se não vai ficar muito grande, não percam a continuação, espero que estejam gostando!!! Votem! Um abraço.

Comentários

12/04/2011 21:20:26
Walter, estou lendo em sequência e torcendo para que você também coma o cu dela; acho que não será difícil pois ela é bem safadinha, não? Estou começando a me apaixonar por sua namorada, com todo respeito, não me leve a mal. Abraços
15/03/2011 19:38:40
isso mesmo tem que dar uma lição nessa vadia.. se ela é tua mulher o cu dela é teu.... vai la e arregaça estou indo ler a continuação... bjo gostoso
26/02/2011 08:06:22

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.