Casa dos Contos Eróticos

Feed

CELESTE A VELHA TARADA

Categoria: Heterossexual
Data: 13/10/2010 21:35:23
Nota 10.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O começo disso tudo se deu em São Paulo, exatamente na Vila Mariana, logo de frente para a estação do metro, ano de 2007 para se mais preciso em março de 2007, fui trabalhar em um sabado, na casa de uma senhora que lia cartas, tarot estas coisas, fui mandado lá pela empresa que trabalho pois sou tecnico em informatica e o computador desta senhora deu pau, cheguei lá as 10:00 horas, e casa da mulher tinha bastante gente me identifiquei e a senhora mandou entrar, começei o meu trabalho e tinha uma mulher, que mais tarde seria o motivo deste conto, de nome Celeste, que ficava olhando para mim sem parar. até ai tudo bem, esta mulher foi chamada para ser atendida pela tal senhora e eu fiquei ali consertando o micro da tal senhora, já tava dando meio dia e terminei o conserto, avisei a tal senhora das cartas, que tinha terminado, pedi para ela assinar o boleto da garantia e sai, nempercebi que a Celeste ja tinha saido, qual não foi a minha surpresa quando me dirigia para o metro a tal celeste me chamou e falou se eu consertava micros fora da empresa falei que sim e ela me disse se eu poderia ir até a casa dela, para verificar o micro dela pois estava com defeito, pois a minha surpresa Celeste falou que iria pegar o carro dela para irmos até a sua residencia. até ai otimo pois estava a pé mesmo, quando ela encostou no meio fio uma Palio Adventure Vermelha Nova, pensei comigo vou me dar bem, vou ganhar um troco que vai livrar a minha cara, pois o defeito que ela falou que tinha para mim era simples de tudo, saimos da vila mariana e a mulher foi parar no jabaquara em uma casa muito bonita por sinal, abriu o portão automatico e entramos, desci do carro e portao se fechou, entramos na casa exatamente no escritorio onde estava o tal micro doente, ela foi para dentro da casa e logo voltou com um suco de limao, e eu trabalhando alias enganando pois o defeito logo arrumei, pois sabia o que era, demorei mais ou menos uma hora, tempo suficiente para comerçarmos a bater papo, sobre a vida tambem notei que ela veio mais a vontade isto com uma roupa mais leve digamos assim, conversa vai conversa vem o micro arrumado entramos no assunto preferido dela SEXO, me perguntou o que eu achava de muheres mais velhas, e eu respondi que nao importava a idade e sim a pessoa, a velha sorriu e começou a me perguntar se eu ja tinha transado com uma pessoa mais velha, vendo que a coisa ia ficar boa, disse que sim, a velha me disse vamos sair deste lugar e vamos ao meu quarto que o outro computador ta esquentando muito, então vamos né.

Subi as escadas, chegamos no quarto da velha mal entrei a velha me puxou e começou a me beijar e chupar a minha lingua, o meu pau subiu dentro das calças, ela arrancou as minhas calças a minha cueca e foi logo chupando o meu pau e dizia que delicia, fui tirando a roupa dela e os peitoes pularam para fora o velha dos peitos grandes começei a chupar e passar a mao na buceta da velha, a mulher começou a rebolar pedindo para ser comida, demorei um pouco e começei a chupar a boceta da velha e com o dedo a cutucar o cuzão da velha, ai a velha não aguentou e gozou na minha boca, pensei comigo quase matei a velha, mas tudo bem dei um tempo e começei de novo a chupar os peitoes da velha e descia na buceta a velha começou entrar em parafuso pedindo para por o pau na boceta, atendi a velha e mamdei pinto a velha gritava, falava coisas sem nexo e começou a gozar e a rir, eu não entendi nada, mais mandava pinto na velha e ela gritava, gemia, susurrava, e começou a gozar aproveitei bem o embalo e gozei dentro da buceta velha, ela parece que estava desmaiando de tanto tezao e gozo, tirei o meu pau da boceta da velha e colquei na boca dela e a velha manou bastante me fazendo gozar mais um pouco e bebeu todo o leite, sem dó.

Pensei comigo vou comer esse cu para ver se a velha aguentava pois tenho um instrumento vamos se dizer assim um pouco acima do normal, tomei um banho junto com a velha na hidro do quarto me enxuguei e a velha começou a bulinar o meu pau de novo, pensei agora vou no cú desta velha sem dó.

O meu pau subiu e para baixar só gozando, então maos a obra, começei a chupar a velha de novo só que desta vez mais na boceta e cutancando o cuzinho dela, até que um dos dedos entrou a velha começou a rebolar e a gemer, bem baixinho bem ma manha do gato introduzi o segundo dedo a velha deu grintinho mas rebolava mais ainda, tirei os dedos do cu da velha virei ela de costas peguei na minha pasta um pouco de vaselina que carrega comigo passeiu no couzinho da velha e começei a enfiar o meu instrumento naquele cuzao, a velha começou a gemer baixinho e a chorar um pouco dei uma afrouxada a velha gritou comigo NÃO TIRA, DEPOIS DESTA INTIMADA , mandei para dentro quase de uma vez , a velha gritou, chorou, me xingou, me chamou de tudo o que foi nome, mas não deixou eu tirar, não, como se diz ja que ta dentro deixa, e deixe começei bem devagar a bombar a velha foi ao delirio, e gozou e tambem gozei quando eu tirei o cu da velha até sangrava, pensei comigo fudeu até sangue to tirando, e fomos tomar um banho.

Me arrumei, e quando fui sair a velha perguntou quanto foi o meu serviço, logico do micro disse a ela que 70,00, tava bom pasmem a velha me deu 200,00 pau e disse que que vç venha mais vezes consertar o meu micro que de vez em quando ele fica muito quente, disse a ela que era só chamar e passei o meu celular para ela,

A coisa ficou muito boa depois conto mais.

PS. e teve muito mais

Comentários

12/01/2012 14:28:36
TBM ADORO COMER VELHAS. POR AQUI ME CHAMAVAM DE "PEGA VÉIA"!
15/07/2011 15:37:37
me passa o telefone dela rsrsrsr

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.