Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha cunhada me flagrou cravando no cuzinho da vizinha

Autor: depravado27
Categoria: Heterossexual
Data: 31/08/2010 13:59:00
Nota 9.57
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá!

Gostaria de agradecer os comentários dos dois últimos contos, valeu!.

Bom, agora vou contar algo real que aconteceu no último diaentre eu, minha vizinha e minha cunhada, que desta vez me deu um flagra, mas foi algo bem excitante.

Bem, pra quem não me conhece, me chamo Gustavo, tenho 27 anos, branco, sarado, pernas grossas e definidas, cabelos e olhos castanhos e uma ferramenta que é meu orgulho, com seus 19x5,1cm de espessura.

Bom, no último dia, sábado, sai como de costume pra praticar meu futebol de final de semana, minha esposa estava mais uma vez trabalhando, cobrindo o plantão de outra enfermeira, aproveitei o marasmo e fui pro jogo, quando estou no caminho de volta pra casa, mais ou menos umas 10:30 da manhã recebo uma ligação de minha vizinha, que me perguntava se tinha como usar a maquina de lavar lá de casa, pois a dela estava quebrada e ela tinha levado ela pra assistência, eu disse que sim, afinal, poderia ser uma oportunidade pra uma nova foda, pois sempre que ficávamos sozinhos algo rolava.Desde o primeiro trato que dei nela, a mesma nunca parou de me assediar e me oferecer aquele cuzinho macio e gostoso que já tinha se acostumado com minha vara.

Cheguei em casa e fui para o banheiro, logo o interfone tocou, era minha vizinha, com algumas roupas pra lavar, me deu um beijo gostoso e entrou para usar a máquina, pedi à ela que ficasse à vontade que terminaria meu banho e sairia já.

Tirei minha barba, tomei um banho gostoso e botei somente um calção bem folgado com um par de sandálias e fui pra área de serviço onde minha vizinha gostosa estava lavando suas roupas.

Enquanto a máquina lavava a roupa, a pegação era geral, nesse dia minha vizinha estava usando um shortinho vermelho curto e uma camiseta branca sem soutien, deixando marcados aqueles seios gostosos, além de uma calcinha branca socada no rabo, ela estava mesmo implorando por uma vara naquele dia.

Para quem não leu meus contos anteriores vale ressaltar que minha vizinha está na casa dos 1 metro e sessenta e poucos de altura, imagino que tenha cerca de 65kgs, além de uma bucetinha volumosa, pernas torneadas, bumbum e peitos medios, mas firmes, cabelos negros e de pele morena, sempre ressaltando seu bronzeado, uma gata!.Além de ser muito cheirosa, em todas as ocasiões.

A levei para o banheiro enquanto sua roupa ficava na maquina, aproveitamos que não tinha ninguem em casa e minha esposa chegaria somente depois do almoço, lá pelas 14hrs.Comecei a chupar com muita vontade seus seios, e ela gemia de tesão:

- Me lambe toda vai, chupa meu rabinho agora chupa!!!.., chupa que eu adoro sentir essa lingua quente que vc tem!.

Desci seu short e sua calcinha e comecei a lamber todo o seu rego, começando pelo cuzinho e descendo até aquele volume que se formava em sua buceta, era uma loucura!.Muito cheirosa aquela buceta.

Logo ela estava nua, ajoelhada no banheiro chupando minha rola com vontade, lambia da cabeça até as bolas, cuspia na cabeça do meu pau e enfiava tudo na boca depois.Cada pressão que ela fazia com suas chupadas me levava à lua, agora estava realmente fudendo minha vizinha sem ter que ficar alugando, perdendo tempo com palavras, somente o cheiro de sexo reinava entre nós, e o tesão era aparente quando ficávamos sozinhos.

Logo ela se levantou, colocou as duas mãos na parede do banheiro e me pediu com uma voz melosa de gatinha manhosa:

- Come minha bundinha vai!!??!!....

Aquilo era uma ordem, abri sua bundinha com uma mão e com a outra fui pincelando meu cacete na entrada de sua buceta, que estava fervendo de tesão, sentia ela enxarcando a cabeça do meu pau que deslizou macio para dentro daquela safada, comecei a bombar gostoso...:

- Aiii, me fode assim vai...., fode rápido vai, me come gostoso!.

(Eu) - Ahhhnn sua safada, vc viciou no meu pau não é?!?!?!..., confessa vai!!!!.

- Aiii, seu pauzudo, vc sabe que eu não consigo mais ficar sem esse cacete gostoso dentro de mim, me faz gozar gostoso vai, me fode vai gatinho!!!.

O vapor do chuveiro que ainda permanecia naquele local logo após meu recente banho, o cheiro de sabonete, meu corpo suado deslizando em suas costas suadas, me fez entrar em êxtase.., parecia que estava gozando a todo o minuto, sabia que não conseguiria segurar por muito tempo, a safada sabia disso, fez sinal com o dedo pra que eu encostasse minha cabeça perto da dela e falou baixinho...

- Vc quer meu cuzinho!!..

(Eu) - Claro que quero, sempre!!!.Adoro esse seu cuzinho cheiroso, macio, gostoso...

- Promete que vai comer ele com carinho???...(voz dengosa).

(Eu) - Vou sim minha gatinha, pode deixar...

- Então vai meu garanhão, come meu cuzinho bem devagar...

Apontei minha cabeçona naquele cuzinho macio e quente e comecei a penetrar, logo já tinham entrado a cabeça e quase metade da minha vara, o problema é que eu não sabia que minha cunhada tinha a chave lá de casa e estava entrando naquele instante, enquanto eu esfolava o cuzinho da minha vizinha safada.

Ela nem disse nada como um "alooouu...., tem alguém em casa??"..., nada disso, foi entrando sorrateiramente, e, creio eu, que ouvindo os gemidos que vinham do banheiro do meu quarto, logo ela encostou na porta do meu quarto, e de lá tinha uma visão panorâmica.., minha vizinha com a cara encostada na parede, com a bunda bem aberta virada pra mim, e eu que estava cravando sem dó no cuzinho daquela gatinha sapeca...

Nem sei ao certo por quanto tempo ela deve ter ficado ali nos observando.., mas creio que tenha sido por uns 5 minutos ou um pouco mais, o fato é que quando ela puxou um pouco a porta do quarto para se esconder melhor atrás dela e continuar nos observando eu percebi a movimentação, meu coração disparou, mas eu não disse nada para minha vizinha, fingi que estava observando algo no chão do banheiro, e por um instante fixei meus olhos na porta, fingindo não ver nada.

Qual foi minha surpresa em ver que minha cunhada estava em pé se masturbando por debaixo da saia rodadinha que usava..., então deixei o tesão falar mais alto..., tornei a bombar com um touro enfurecido no cuzinho da minha vizinha que nessa altura nem disfarçava mais seus gritos de prazer, me chamando de safado e dando palavras de comando, para que eu fodesse seu cuzinho com mais força, o que eu fazia com maestria naquele instante.

- Vaaaaaaaaiiiiiiii...., aaaaiiiiiiii cachorro safado, meteeee, vaaiiii, meeeeteee!!!!.Mais forte seu puto!!!.., vai!!!!.

(Eu) - Ahhhhnnnn eu vou gozar sua gostosa safada....

- Goza na minha bunda vai..., goza gostosoooo.., mela minha bunda de porra vai....

(Eu) - Ahhhhhhhhhhnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn..

Nessa hora sairam uns quatro a cinco jatos fortes e bem espessos de porra na bundinha da minha vizinha, que, conforme sua ordem, deixei totalmente melada..., nesse instante olho para a porta e não vejo mais minha cunhada.

Como eu sabia que tudo poderia já estar fudido mesmo, joguei uma água rapidamente por meu corpo, botei meu calção e falei pra minha vizinha:

- Toma um banho bem gostoso que eu vou fazer alguma coisa pra gente beber...

E por lá ela ficou tomando seu banho e se recompondo.., quando entro na sala que dá acesso à garagem vejo lá fora minha cunhada..:

(Eu) - Oi, eu não sabia que vc tinha a chave daqui de casa..

(Ela) - Pois é.., minha irmã me deu pra quando precisasse vir buscar alguma coisa e vc não estivesse aqui eu pudesse entrar...

(Eu) - Mas ela poderia ter me avisado...

(Ela) - Pra quê, pra vc parar com seu showzinho lá dentro, eu vi tudo Gustavo!!.

Nesse momento fiquei com uma raiva tamanha, pois sabia que ela queria me ferrar, mas ela não sabia que eu a tinha visto tocando uma siririca por detrás da porta e assistindo o show com um tesão desgraçado.

(Ela) - Vc poderia ao menos respeitar a casa da minha irmã, se quisesse comer essas putas, que fosse bem longe daqui e...

(Eu) - Eu vi vc lá!!..

(Ela) - Lógico, se eu vi é pq eu estive lá...!!!

(Eu) - Saca só, eu não vou ficar levando esporro seu de graça não, eu vi muito bem o que vc tava fazendo atrás da porta, vc fica pagado uma de moralista aí pra mim, mas lá na hora vc tava quase entrando na festinha..., não vem pra cima de mim que eu não sou sonso não sacou!!!...

(Ela) - Como é que é???...,vc tá louco cara?!?!?!

(Eu) - Posso estar louco, chapado, o que for, mas eu não sou cego, vi muito bem quando vc tentou se esconder melhor por detrás da porta, pra continuar nos observando....

(Ela) - Eu tava tentando gravar com o meu celular, mas ele tava sem bateria...

(Eu) - É, e de certo vc carrega seu celular na buceta né.., pq na bolsa é que vc não tava com a mão..

(Ela) - Escuta aqui...

(Eu) - Escuta aqui vc, to sabendo pela sua irmã, minha esposa, as coisas q vc anda dizendo pra ela, que tá sendo mal comida e tal, a verdade é que se vc contar algo pra ela, eu falo que vc tava com a gente na festinha, dai todos nós vamos nos foder...., pq afinal de contas vc não tem provas, ou vc gravou algo...?..., ahhhnn...rsrsrs..., lembrei, vc não tem 3 mãos né.., então fica assim, abre a boquinha q vc vai ver a coisa engrossar pro seu lado.., posso me foder, mas levo vc e seu casamento de merda comigo, vc é quem sabe.

(Ela) - Pra mim chega, eu vou embora...!!!

(Eu) - Vou ficar de olho em vc a partir de agora, reza pra eu não descobrir nada que vc queira esconder.., e escuta.....

Nessa hora ela pára do lado do carro e olha pra minha direção já fumegando de ódio misturado com um tesão.. (penso eu).

(Eu) - Continuando:....da próxima vez, bate na porta e pede com educação que a gente deixa vc participar da festinha, com a gente não rola ciúmes não tá???...

(Ela) - Ahn vai se foder cara!!!..

(Eu) - Rsrsrsrsrsrsrs.....

E foi embora cantando pneu.., o fato é que até agora ela não deu com a língua nos dentes, e eu, como bom safado que sou, comecei a flertar com minha cunhada, sempre que estou por perto e sem que ninguém perceba, passo a mão por sobre o meu cacete duro como pedra, pra que ela encare bem e se lembre das cenas que viu naquela manhã de sábado no banheiro lá de casa...., sei que logo ela também vai se tornar minha putinha, pq toda a vez que faço isso na sua frente, ela fica desconcertada.., bom agora é aguardar a oportunidade...

Ahn, e só pro conto não ficar pela metade, a minha vizinha nem sacou o que aconteceu, pq essa discussão rolou lá na garagem e depois fomos pra fora, na calçada..foi uma discussão rápida.., e quando ela enfim saiu do banho minha cunhada já tinha saído como uma louca, ou seja, não foi dessa vez que minha cunhadinha estragou um dos meus esquemas.

Em uma outra oportunidade eu conto a vcs outra experiência bem safada que passei.

Abraços à todos.., e um beijo pras gatinhas que lerem esse conto.

Vlw!

Comentários

10/03/2011 16:01:02
Pq sempre tem um idiota q fala besteiras do conto..(ha! É ortografia, ha isso não foi verdade, ha tirando o diálogo, até q foi bonzinho...) porra, vai se fuder o MUNDICO!! Conto foi bom pra cacete, e vê se para de ver detalhes e se liga no conteúdo...seu viadinho...Enquanto o amigo q escreveu o conto, parabéns muito bom, não vejo a hora de ver vc contar oque fez com sua cunhada gostosa!! Conta pra gente, viu? Qualquer coisa me addc ai lsa_gostoso@hotmail.com Abraços...
16/11/2010 07:33:59
que sorte vc ter uma vizinha deliciosa assim.... ja aconteceu algo semelhante comigo. parabens e se delicie com a cunhadinha tambem.
11/09/2010 21:05:02
Tirando os diálogos chulos e a parte em que a cunhada entrou, um bom conto.
06/09/2010 21:47:16
Excelente, vou continuar acompanhando
02/09/2010 11:45:08
Foi um excitante conto, continua
01/09/2010 07:01:37
gostei meu kamba!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.