Casa dos Contos Eróticos

Feed

Bati uma punheta pro meu amigo enquanto ele dormia

Autor: Feco17
Categoria: Homossexual
Data: 29/08/2010 02:06:36
Nota 9.78
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá. Eh a primeira vez q estou escrevendo aqui, então, peço desculpas por qualquer erro. Essa historia eh real. Espero q gostem.

Meu nome eh Fernando. Sou um jovem de 17 anos, 1,70m, 80 kg, pele branquinha, com uma bunda bem gostosa, olhos e cabelos escuros e uma pica de 15cm, mas em grossa. Rafael eh o meu melhor amigo, talvez o único amigo d verdade q eu tenho. Tem a minha altura e o meu peso, eh um pouco mais moreno e mais peludo, a pica dele eu “ainda” não medi (rsrsrsrs).

Sinto tesão por mulheres sim, mas faz um bom tempo, anos, q eu sinto um tesão muito grande por homens, principalmente pelos da minha idade, e vivo me punhetando pensando nos meus colegas de classe, inclusive no Rafa (q soh pra constar não estuda comigo desde o ano passado). Moro numa cidade muito tradicional do interior do MS (interior do interior kkkkkk), entao nunca me arrisquei a tentar algo com um homem. Mas vontade eh o q não falta......

Na semana passada, eu, o Rafa e mais dois amigos fomos ao cinema, e depois do filme fui dormir na casa dele. Ficamos na sala jogando conversa fora, falando de vários assuntos. Até q começamos a falar de putaria e sexo, e lembramos q quando estudávamos juntos, ficávamos criando contos eróticos, coisa de adolescente q não tem o q fazer. Ele foi ateh o quarto dele e trouxe os papéis, q para minha surpresa ele tinha guardado. Começamos a ler e rimos muito das coisas q escrevemos (os contos ficaram ridículos kkkkk). Daih, começamos a refazer os contos, com muito mais malicia e sacanagem. Sem ele perceber, comecei a ficar de pau duro, aquelas historias estavam me excitando muito. Por sorte, ele logo disse q tava com sono e resolvemos ir durmir.

Ele disse q eu iria dormir no quarto do irmão mais novo dele (q por sua vez dormira no quarto dos pais dele), enquanto o Rafa dormiria no próprio quarto. Porem, sem muito motivo, deitei na cama do Rafa, soh pra provocar ele. Foi quando tive uma idéia. Deitei de barriga pra baixo, fiquei com a cabeça abaixada e estendi minha mao pra fora da cama, fingindo q estava dormindo, com a esperança de que ele se aproveitasse de mim de alguma maneira, achei q ele iria esfregar o pinto na minha mão soh pra me zuar. Mas me enganei, ele simplesmente me deixou onde estava e foi dormir no quarto do irmão dele, jah q eu estava na sua cama. Fiquei revoltado e dormi.

De madrugada, acordei, estava na mesma posição em que havia me deitado, pose de quem estava esperando um macho. Olha meu relógio e vi q jah eram 5h da manhã. Procurei meu celular, não o achei. Então lembrei q tinha deixado ele no quarto do irmão do rafa e fui lah buscá-lo. Quando entrei no quarto, vi eu amigo deitado de bruços, com aquela bundona dele virada pra mim, com um shorts bem largo e frouxo, o q fez meu tesão, e meu pau, subirem na hora. Me aproximei, com receio, e chacoalhei ele, pra ver se acordava. Nem se mexeu. Não sei da onde tirei coragem, mas comecei a alisar a bunda dele, e que delicia de bunda. Pus minha mão por dentro calção e comecei a apertar aquelas polpas, peludinhas. Acho q fiquei louco, pois virei ele de barriga pra cima. Por sorte ele não acordou (pelo menos eu acho). Quando vi, ele tava de pinto duro, acho q se excitou com a massagem na bunda. De leve e por cima do calção, encostei no seu pau. De novo repito, acho q estava loco, pois ele poderia acordar a qualquer momento. Sentir aquele membro duro e quente me fez delirar. Foi quando tive uma idéia pra me salvar no caso de ele acordar. Peguei a Mao dele e coloquei-a no meu pinto, q jah tava explodindo d duro. Ou seja, se ele acordasse, não ia poder falar q eu era o único viado kkkkk.

Então, louco de tesão, literalmente, coloquei minha mão por dentro do seu shorts, e acariciei sua pica por cima da cueca, era uma pica um pouco maior q a minha, mas nem tão grossa, mas a sensação de ter o pinto do meu amigo na minha Mao foi maravilhosa. Tomei coragem e pus a mão direto na rola. De tanto receber carícias, ela jah tava toda melada. Melei bem minha mão naquele liquido e lambi toda ela, sentindo aquele gosto salgado inédito para mim, era delicioso. Abaixei o calção ateh o joelho e comecei a punhetar o Rafa, enquanto, com a mão dele eu me punhetava. Pegava no saco dele, passava o dedo no seu cú, e ateh dei um beijinho carinhoso na piroca dele, mas não tive coragem de chupá-la. Percebi q ela tava ficando cada vez mais ofegante, e decidi q iria fazer ele gozar na minha mão. Pus o shorts no lugar, pra melar a cueca em vez de o colchão, e aumentei o ritmo, batendo uma punheta como nunca tinha feito nem comigo mesmo. Ele jah ofegava como se tivesse corrido uma marotona. O dia jah estava clareando, eu tinha de ser rápido.

Comecei a bater pra ele com uma mão e massagear o saco grande e peludo dele com a outra. De repente, ele começou a se esquivar da minha mão. Suspeito, que ele estava acordado, mas não queria gozar ali, pra não sujar toda a roupa. Mas não desisti e continuei. Tomei a atitude dele como uma provocação, e punhetei ele mais forte ainda. Ateh q, ofegando muito, ele gozou litros de porra na minha mão, q ficou inteirinha melada. A cueca dele ficou encharcada de gala. Eu tive q me segurar muito pra não gozar na mão dele, q ainda estava no meu pinto.

Quando gozou, ele fez um barulho estranho, q parecia uma risadinha, por isso, acho q ele tava acordado, e riu do q aconteceu.

Corri para o banheiro silenciosamente. Lambi a porra dele da minha mão, e lavei a mão. Saí do banheiro e fui ver q horas eram, jah era 6 e meia da manhã, e eu tinha q voltar pra minha casa às 8h.

Com a desculpa de aproveitar o resto do tempo q eu tinha fui acordar o Rafa (se ele jah não tava acordado). Entrei no quarto, chamei e ele respondeu normalmente, não falou nada do q tinha acontecido, como se não tivesse acontecido. Passamos o resto do tempo conversando sobre diversas coisas, menos sobre o carinho q eu fiz nele. Fui embora pensando no que tinha feito, e quando cheguei em casa, bati uma punheta deliciosa, e gozei como nunca antes.

Bem, faz uma semana q isso aconteceu, e ele ainda não falou nada. Não sei se ele estava realmente dormindo, ou se esta fingindo q nada aconteceu. Eu sei q aconteceu, e vou lembrar-me disso sempre, soh espero q agente não perca a amizade, pois como disse, ele eh meu melhor amigo.

Daqui um mês e meio, vamos fazer uma viagem para prestar vestibular em Curitiba, e vamos sem pais, soh com mais um amigo e uma amiga, ou seja, pode acontecer muitas coisas nessa viajem, acho q oportunidades para outras demonstrações de carinho como essa não faltarão. Caso realmente aconteça algo, prometo q vou contar a vocês.

Por favor, comentem pra eu saber como fui, e no q tenho q melhorar. Se alguém quiser me adicionar para trocar umas idéias, ou ateh fazer uma sacanagem na cam, tah aih o meu MSN feco_nanana@hotmail.com. Bjoss.

Comentários

21/12/2012 11:24:52
Ele estava acordado sim, e adorou só que quis dar uma de machão...kkkkk...
01/12/2012 22:02:46
posta a continuaçao hehehe muito bom heheeh
17/10/2011 23:31:24
adorei o conto, me senti no lugar do Fernando. Eu gosto muito dessa pegação assim com pessoas dormindo! keke infelizmente a nota máxima aqui é 10, mas para mim foi 1000 kkk eu add no msn para conversarmos
30/07/2011 03:10:39
Quero alguem para bater em mim agora... Tenho tara por homem assim, mais gosto de mulher também.. http://www.casadoscontos.com.br/texto/2011071026 Esse é sobre eu com meu primo....
07/09/2010 09:49:21
ótimo conto! pode crer que ele tava acordado! e tava gostando!! hehehe
31/08/2010 09:55:28
Ta muito bom!
29/08/2010 06:32:42
Seu amigo tava acordado, com certeza...rsrsrs pena vc so ter dixado pra lamber a porra dele na mão, se poderia suga-la ali mesmo na fonte. Aposto que ele ia adorar mais ainda.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.