Casa dos Contos Eróticos

Feed

Banho de Gala do Cavalo

Autor: bi_boy
Categoria: Zoofilia
Data: 18/08/2010 11:44:10
Nota 8.33
Assuntos: Zoofilia, Oral
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Tudo aconteceu mês passado. Como era de costume, viajei ao interior para passar as férias, duas semanas sem a maior preocupação. Bem, era o que eu pensava. Como meu avô tem um pequeno sítio no interior, fui pra lá. Meu avô tinha contratado dois novos trabalhadores pois os antigos tinham conseguido umas terras e estavam rabalhando para sí mesmos.

No dia que chegei, era noite de lua cheia, linda então resolvi desçer até um riacho que tem não muito afastado da casa. Peguei um cabresto e peguei um cavalo que estava li por perto e desçi para o riacho... No cavalo, percebi que ele esava meio afoito e eu não entendia o porque mas continuei.

Chegando no riacho (que pouca água tinha), atravessei-o e foi para a parede de um açude que tinha pouco mais a frente, desçi e fui dar um mergulho, o cavalo desceu para beber água. Quando olho pro cavalo, vejo ele de pau pra fora meio duro meio mole.

Não pensei duas vezes, encostei e começei a punhetar o cavalo, meu pau tava que era aço, minha boca tava olhada como nunca esteve. Então aproximei minha boca de seu cacete, aquele cheiro forte me inibriou, deixando-me mais louco ainda. Começei a chupar o cacete do cavalo, ele começou a endurescer e a sair completamente da sua capa.

Completamente fora, o cacete era do tamanho de minha mão esticada, tinha 53cm totalmente duro com a cabeça em forma de cogumelo pingando um liquido delicioso. Não conseguia colocar nada mais que a cabeça do cacete do cavalo em minha boca e com as duas mãos começei a punhetar o resto do corpo do cacete.

Chupava com gosto, me engasguei muitas vezes tanto com o tamanho e grossura quanto pelo cavalo que fazia movimento de vai e vem com o cacete, mas continuva a chupar, lamber e fazer tudo o que eu podia naquela hora. Virava, passava o cavete na minha bunda, em meu buraco e sentia o cavalo querendo me comer como uma égua no cio mas como seu cacete era muito grande e grosso, voltei a chupar e a punhetar o cavalo quando derrepente o cavalo goza em minha boca e rosto, me melando todo com um liquido quente, grosso e com um cheiro muito forte e um gosto dificil de se explicar, porém muito delicioso.

Sem tomar banho, subo no cavalo e volto pra casa, sentindo aquele cheiro que me deixou louco

Comentários

19/08/2010 07:52:16
Muito legal,
18/08/2010 19:37:30
ALUCINANTE...
18/08/2010 13:30:36
Você é doido mesmo..rsrs

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.