Casa dos Contos Eróticos

Feed

Eu e minha mulher realizamos nossas fantasias

Autor: fx9pmb
Categoria: Grupal
Data: 17/08/2010 22:45:00
Nota 10.00
Assuntos: Grupal
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Eu e minha mulher tínhamos fantasias eróticas como todo mundo tem, mas tinhamos vergonha de falarmos isso um pro outro. Durante uma transa toquei no assunto. Dei muitas voltas até chegar onde queria, para ir preparando o terreno e não assusta-la. Perguntei sobre os filmes pornôs que assistimos de vez em quando e quando ela me respondeu: "tem muita coisa diferente neles né"... essa era a chance que eu estava buscando, então perguntei: Você já viu algumas de suas fantasias sexuais serem realizadas nesses filmes? e ela respondeu que sim. Então fiz a pergunta: entre transar comigo e outro cara, transar comigo e outra mulher ou então transar com um cachorro, qual dessas você escolheria? Daí ela me perguntou: você teria coragem de deixar eu transar com outro? e eu respondi: eu quero é satisfazer suas fantasias, se você quisesse qualquer uma dessas eu aceito, daí o próximo passo é só a gente se programar, e fazer. Ela disse que se tivesse coragem faria as três, dai eu falei: então vamos fazer, você tem coragem? Ela ficou assim surpresa, sabe, e disse que nunca imaginou que eu tivesse coragem e que achava que se um dia ela tocasse no assunto eu ficaria zangado.

Eu então falei pra ela: e ai qual vai ser? E ela respondeu que como nós tínhamos um cachorro muito bonito e bem tratado ela queria ele como primeira opção, e já imaginou quem seria o outro homem e quem seria a outra mulher e me falou seus nomes. Só isso já me deu um enorme tesão. No dia seguinte levei o cachorro no veterinário e mandei q lhe dessem um banho geral lavando tudo até mesmo as orelhas e vacinando-o e vermifugando-o. esperei uma semana e lhe dei mais um banho bem dado no dia colocarmos em prática o que havíamos combinado. Daí a noite ficamos sozinho, coloquei um filmes de zoofilia no DVD e fui buscar o cachorro. Quando cheguei no quarto ela tava tão exitada quanto nervosa acho q tava mais nervosa.

Então deixei o cachorro solto dentro do quarto e fui fazer um carinho nela. Ela tava gelada e trêmula e eu usei a técnica de vendar os olhos daí ela aceitou. Tirei o chorte dela e a calsinha, deixei suas pernas bem abertas e trouxe o cachorro. Ele cheirou e começou a lamber e ela de impulso empurrou sua cabeça, daí eu pedi para deixar se não, não ia rolar e ela deitou-se de novo e abriu suas pernas e deixou rolar. Ele só lambeu e ela teve um lindo orgasmo. Ele continuou lambendo e quando ela tava começando o segundo orgasmo eu interrompi e disse para ela ficar de quatro bem rápido deixando só o corpo no colchão e os joelhos no chão, mas ela se negou alegando ter medo. Eu olhei para ela nos olhos e não disse nada, só me levantei, peguei o cachorro e fiz como se fosse levá-lo para o quintal, daí ela me perguntou: para onde você vai? E eu disse que ia soltar o cachorro no quintal, mas ela de imediato ficou na posição que eu pedi e me disse para trazer ele de novo. Ele mais uma vez começou a lamber e ela ajudou estimulando seu clitores, mas antes dela começar a gozar de novo ele subiu e tentou meter nela, daí ela pediu para eu colocar o pênis dele na vagina dela e eu disse, não, coloque você mesma, não quero pegar no pênis dele. Daí ela pegou e colocou bem no lugar certo, mas ele não conseguiu. Ela colocou umas dez vezes ou mais, mas sempre saia. Ele chegou a penetrar um pouco, mas não demorava cinco segundos saia. Então ela desistiu e não quis mais, por que o cachorro tinha arranhado sua panturrilha com as unhas das patas traseiras, então o levei para o quintal, voltei para a cama e vi ela frustrada e aproveitei para fingir que estava chateado e até disse que ia dar o cachorro, só para ver o que ela ia dizer, mas ela disse que não era para eu fazer isso, por que outro dia a gente ia tentar de novo. Ai começamos a conversar sobre a segunda opção e ela disse para eu escolher, mas eu disse que eram fantasias dela por tanto ela devia escolher. Ela disse que ia pensar e no dia seguinte me falava. Quando cheguei do trabalho por volta de dezessete e trinta ela me recebeu com um sorriso como se me dissesse que já tinha tomado sua decisão e eu perguntei: e ai qual é a resposta? Ela respondeu: liga pra lorinha lá e vê se ela topa. A lorinha é uma amiga minha que é lésbica. A menina achou que eu tava era de brincadeira e não quis topar, daí eu fazer que minha esposa tava do meu lado e mesmo assim ela não acreditou, então dei o telefone para elas se falarem. Minha esposa disse pra ela: eu to aqui do lado dele e pedi pra ele te ligar, e ai topa ou não topa? Vai ser minha primeira vez. Minha amiga pediu para falar comigo de novo e disse que não queria fazer isso para não perder minha amizade, mas eu disse que não tinha nada a ver, por que eram nós dois que estávamos chamado ela ai que ela foi concordar. Combinamos de ir para minha chácara e a menina ficou de ir umas nove da noite. Como chegamos mais cedo começamos a tomar uma vinho que eu tinha deixado na geladeira há umas duas semanas atrás. Quando minha já esposa tava sorrindo da própria sombra a menina chegou, ficamos conversando e pedi para minha esposa tomar um banho, ela foi. Quando ela entrou para o banheiro, trancou a porta daí eu fui ate lá e pedi para ela abrir para eu entrar, esperei ela ir para o chuveiro e sai do banheiro deixando a porta só encostada. Fui até minha amiga e disse para ela ir até lá e começar logo para não perdermos tempo. Ela foi e eu fui atrás mas fiquei do lado de fora olhando. A lorinha entrou no Box e começaram a conversar. A lorinha perguntou se podia banhar também e minha esposa disse que sim então a menina tirou a roupa e começou a se molhar e disse: deixa eu passar sabonete nas suas costas! Minha esposa ficou de costas e ela começou a passar o sabonete nas costas dela . eu entrei bem devagar para ela não perceber minha presença e fiquei olhando. A menina passava o sabonete nas costas dela, no bumbum e nos seios e então pediu para ela fechar os olhos e virou-a de frente e começou a beijá-la na boca mesmo com a mão na sua vagina, eu fiquei doido de tesão. A menina disse: continua de olhos fechados, daí desceu um pouco e começou a chupar seus seis e fez um sinal para eu sair do banheiro. Eu fui para a sala e fiquei observando. A menina saiu do banheiro com puxando ela pelo braço e foram para o quarto. Eu fui atrás e vi quando a menina jogou ela na cama de barriga para cima, ergueu suas pernas dobrando seus joelhos tipo na posição frango assado e colocou a boca na vagina dela. Minha esposa gemia e torcia como eu nunca tinha visto e então ela me viu espiando e me chamou dizendo para eu por meu pênis na boca dela. Bom, ai rolou tudo e quando terminamos a menina pegou sua moto e foi embora. Mais uma vez começamos a conversar sobre a ultima opção. Disse para ela que se ela quisesse eu ligava agora pro amigo meu que ela tinha dito que queria e ela disse: pois pega o celular e liga ai pra ver se ele vem! Eu liguei mas só deu caixa postal. Eu já tinha conversado com ele sobre isso e ele também não queria topar mas eu o convenci. No dia seguinte quando o encontrei que contei para ele, ele me disse q tinha perdido o celular e por isso não consegui falar com ele. Ai combinei para sexta a noite num motel. Quando segou a sexta feira chmei ela para ir num motel, mas antes de sairos de casa pedi para ela esperar um pouco que eu ia ao banco tirar o dinheiro, mas passei foi na casa do meu amigo e mandei ele ficar no banco de tras do carro para ela não vê-lo, daí fui em casa novamente pegar ela e fomos para o motel. Chegando lá, entramos e fiz uns carinhos nela, coloquei ela sobre a cama e pedi para vendá-la. Ela me perguntou: o que tu ta inventando? Eu respondi que não era nada, era só para ela imaginar que tava com nosso amigo. Daí eu tirei sua roupa e a vendei com minha camisa. Botei o pênis para fora e coloquei na boca dela, nisso nosso amigo entrou no quarto e tirou a roupa ficando do meu lado, ai eu disse: espera só um pouco que eu vou pegar uma cerveja no frigobar. Então eu peguei, abri, entreguei na mão dela que já tomou um gole grande e me perguntou: cadê você? Eu respondi: to indo e mandei nosso amigo chegar perto dela. Ela pegou o pênis dele e levou pra boca achando que era eu. Depois dela chupar por uns cinco minutos, eu disse: fica de quatro na cama pra eu meter em você e ela rapidamente ficou de quatro, daí o cara ia metendo mas eu toquei no ombro dele e entreguei uma camisinha e falei: espera ai, vou botar uma camisinha, foi o tempo que ele colocou e meteu nela e começou a mexer rápido e ela ainda pensando que era eu disse: isso, assim ta doendo, em vez de meter com força, mete mais rapido e com menos força. Daí eu disse para ela: quer uma surpresa? Ela disse que sim, ai eu fui para onde estava virado o rosto dela e aproveitando sua boca meio aberta meti meu pênis. Foi engraçado. Ela levou um susto danado. Segurou no meu pênis e colocou a mão para tras pegando no de nosso amigo tambem e falou: eu sabia que tinha algo diferente aqui seu doidinho. E continuando disse: trás essa p.....gostosa pra eu chupar mais vai; agora troquem de posição, isso sem tirar a venda dos olhos. Nosso amigo foi para a frente e eu fui para tras dela e continuamos. Num momento ela disse: quero chupar essas duas p..... de uma vez. So não curti muito porque ela metia o meu e o do cara na boca juntos encostando um no outro, não gostei dessa parte. Depois de um certo tempo, ela pediu pro nosso amigo se deitar na cama. Ela foi pra cima dele e pediu para eu meter meu pênis tambem na vagina dela junto com o do cara, isso por que ela não gosta e nem consegue fazer sexo anal. Daí fui la tentar, quando tentei a primeira vez ela não soportou e pediu para eu esperar um pouco e disse pro cara parar de mexer enquanto eu metia nela. Eu fui devagar ate que consegui, nunca imaginei que ela guentasse duas assim na vagina e ela realmente quase não guentava mesmo, mas foi desse jeito que ela gozou fazendo tanto barulho que até fiquei contrangido. Depois que ela gozou, ainda sem tirar a venda dos olhos ela me disse para eu pedir a conta, daí fomos embora e só depois que deixei o amigo em casa que ela tirou a venda. Quando chegamos em casa tomamos banho e fomos deitar. Ela me falou: agora que fizemos tudo que nós queriamos chega né! Eu disse: como assim chega? Ela disse que não queria mais repetir, que era só aquela vez, que era só para esperimentar e não para virar rotina e fazer parte de nossas vidas não, mas que realmente tinha gostado muito das experiências, então eu concordei e de lá para cá já tem 2 anos e nunca mais fizemos de novo...

Comentários

18/08/2010 19:30:31
fiquei com muita vontade, acho que esse seu amigo nao fez direito
18/08/2010 10:10:38
se quizer com um cara q vcs não conhecam me chamem vou gostar muito de foder sua mulher big.lucio@hotmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.