Casa dos Contos Eróticos

Ana Paula foi com a Maria Alice à casa do padrinho e deu até o cu! [Crônicas da iniciação sexual - Ep.IV]

Categoria: Heterossexual
Data: 27/07/2010 20:05:32
Última revisão: 11/02/2013 12:55:37
Nota 9.58
Ler comentários (66) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

ANA PAULA... VEM CÁ. Minha Nossa!... Toda vez que mamãe me chamava assim, aos berros, eu já tremia toda e pensava comigo... Xiii!... Será que agora ela descobriu?... Era um sobressalto atrás do outro, que me atormentava desde aquele dia. O dia que eu deixei o meu padrasto cuidar de mim e já fiquei logo sem as pregas do cuzinho. Putz!... Foi o fim da minha inocência, mas “O PADRASTO SÓ QUIS AS PREGAS” e na buceta eu continuei virgem. Nossa!... Naquele dia, mamãe chegou bem na hora que a gente já tinha acabado, mesmo assim, eu ainda fiquei meio cismada que ela desconfiou de alguma coisa. Vai ver que é imaginação minha, sei lá... Deve ser a consciência pesada.

Já fazia um tempinho que tinha acontecido e nesse tempo todo, evitei o meu padrasto e a gente mal se falou. Depois que ele apagou aquele fogo, que me assanhou toda... Eu caí na real. Como pude fazer aquilo... Dar a bunda pra ele?... Nossa!... Fiquei até meio transtornada e não conseguia mais, nem olhá-lo de frente. E o pior... Dava pra perceber que o relacionamento entre mamãe e ele, também já não era como antes. Às vezes, na calada da noite eu a escutava resmungar bastante, mas não dava pra entender nada e aquilo me deixava cada vez mais intrigada. Numa daquelas noites, as coisas por lá estavam tão agitadas que mamãe até esbravejava, aí... Resolvi investigar. Silenciosamente, me aventurei até a porta do quarto deles e consegui escutá-la resmungando algo, tipo assim...

– A gente nunca tinha feito desse jeito... Foi só eu deixar naquele dia... Pronto! Agora você só quer fazer aí atrás, né!... Seu safado. E ainda por cima, tem que ser sob a luz da TV?... Ligada no Cartoon?... Ahh!... Pára com isso, vai... Eu já não agüento mais!... Ai, AAAiiimm... Devagar, né?... ãããããiiimm!!!...

Nossa!... Quando eu escutei aquele desabafo da mamãe, não pude deixar de me associar naquela situação. Com certeza, meu padrasto punha na bunda dela e ficava pensando em mim, mas esse gosto eu não ia dar pra ele outra vez, não. Nem pra ele, nem pra ninguém... Nunca mais eu daria à bunda. Quando eu dei até que gostei, mas não foi mole, não. Demorou uma semana, pro meu cuzinho ficar bom de novo, por isso... Mamãe que me desculpe, mas... Estou fora. O maridão é dela e ela que se vire... De bruços!... ss... Vai ter que agüentar... Sim senhora.

Deixando de lado essas coisas... Era o começo de um novo ano, eu tinha feito meus dezoito aninhos e já não era mais menininha, não. Para o caso de arrumar emprego, até mudei de colégio e fui para outro perto de casa. Era tudo de bom, eu não precisava mais de condução, mas a pé no caminho, logo me senti importunada. Estava sempre levando cantadas e algumas até de homem mais velho. Ah!... Esses homens... Não se enxergam, mesmo. Às vezes, a cantada até que mexia comigo, mas eu não dava bola, não... Vai que de repente... Não! Não quero nem pensar...

No colégio... Foi um começo meio chato, principalmente pra mim que ainda não conhecia ninguém, mas depois... Nossa!... Conheci uma das garotas mais notada por lá... Maria Alice, a miss bumbum do colégio... Que linda! E eu... Com a mesma fartura que ela, já me senti até no seu time. Gostei tanto dela, que até imaginei uns absurdos, tipo... ss... Bom... Quero dizer... Ah! Sei lá... Coisa de louca, né?... De repente, me vi chegada nessa miss. De repente, me vi trocando as bolas... Tudo por causa do meu padrasto. Ele me deixou tão sem pregas, que acho até que eu fiquei meio avessa aos homens. Não!... Não os quero mais, não!...

Maria Alice, sim!... Que gata maravilhosa. Nossa amizade floresceu e logo foi ficando casa vez mais íntima, mesmo assim ela não se dava conta dos meus desejos. Ficava cada vez mais difícil de me conter, até que num intervalo das aulas, no meio de um bolo de gente na cantina, aconteceu a minha deixa. Acho que foi na brincadeira, que ela me deu uma passada de mão no bumbum, aí... Eu me entreguei toda. Fiz de conta que entrei na brincadeira e me ajeitei mais ainda, pra ela continuar. Nossa!... Que safadinha, mais que depressa se aproveitou de mim e ficou me bolinando... ss...

Depois daquela “brincadeirinha”, tiveram outras e mais outras e elas sempre me faziam relembrar do meu padrasto. Eu não conseguia deixar de pensar, que aquele pau que eu senti todinho dentro de mim, era o mesmo que a mamãe estava sempre sentindo, dentro dela. Nossa!... Ficar imaginando mamãe e eu dando a bunda pra ele... Era demais pra minha cabeça, eu precisava desabafar com alguém. Só sei dizer que no fim das contas, acabei desabafando com a Maria Alice e quem diria, hem?... Ela me confidenciou, que também... Deu à bunda!... E foi o velho padrinho dela que comeu...

Minha Nossa!... Quando ela me contou aquilo, um misto de excitação e ciúmes tomou conta de mim. Sem nenhum cabimento, eu me senti traída e já quis logo saber dos detalhes. Ela até que foi bem amiga e me contou mais alguma coisa, mas eu achei que ainda faltou história. Eu queria saber de tudo. Na verdade, eu já estava até odiando o padrinho dela, mesmo assim... Fiquei louca pra saber das “coisa” dele... De que tamanho era... De que jeito ele fez... E até se ela gostou... Éh... Acho que eu fui muito enxerida e ela acabou não me contando mais nada, mas eu não desisti, não...

Eu só pensava naquilo e ficar imaginando... O padrinho segurando a Maria Alice pelas ancas e mandando um vai e vem naquela sua bundona gostosa, me deixava com uma sensação muito esquisita, tipo... Uma excitação ciumenta... Uma curiosidade obsessiva... Eu precisava mesmo, saber das “coisa” e de tanto perguntar, insistir e me insinuar, acabei sabendo... Meeessmo!... E tudo começou numa tarde de sexta-feira...

Naquela tarde, na saída do colégio... Quando eu lhe dei um daqueles insinuantes beijinhos, ela quase me comeu com os olhos e toda maliciosa me chamou de “safadinha”... Depois, ainda cochichou no meu ouvido, que eu estava precisando levar um “sossego”... Nossa!... De repente me senti agitada, meu coração acelerou, um clima de cumplicidade se fez entre nós... Bom... Em casa só tinha a empregada, meus pais só chegavam à noite, então... Na maior das vontades, seguimos pra lá...

Chegando lá, fomos direto pro meu quarto... Quando tranquei a porta, nem tive tempo de me virar e ela já começou com aquela brincadeirinha de me pegar por trás, mas dessa vez... Sua mão já foi pra debaixo da minha saia, entrou por entre o elástico da calcinha e já me mostrou do que era capaz. Delicadamente... Seu dedinho foi explorando minha buceta e logo já achou um furinho... Um furinho que eu já tinha feito, de tanto fazer siririca... ss...

Enquanto o seu dedinho me fodia daquele jeito... Sua boca beijava o meu dorso, mordiscava minha orelha, encontrou meus lábios... Num sufocante beijo, nossa química se mesclou no chicle... Que doçura!... Arrebatada, me virei de frente e envolvidas naquele frenesi todo, fomos nos embolando até a cama, que nem nas canções do Rei... “Roupas pelo chão... Beijos como açoite... Mão mais atrevida...” Em uma transa colorida, mas... Não teve cavalgada, não. Nosso ato se consumou, num safado velcro que rolou.

Naquele fim de semana... Relembrando aqueles momentos, o tempo todo eu me excitava, mas quando eu pensava nas “coisa” dela com o padrinho, ficava me sentindo toda estranha. Aquele misto de excitação e ciúmes continuava tomando conta de mim. Eu tinha que saber de tudo, pra quem sabe assim, sossegar de vez. Mas agora faltava pouco. Como eu já disse, de tanto perguntar, insistir e me insinuar...

Bom, pra começar... Ela me contou que pra dar uma de boa afilhada, costumava visitar o seu velho padrinho, um senhor já aposentado e viúvo, que vivia na solidão. Contou-me também, que ele ficava tão satisfeito com esse seu agrado, que até fazia questão de sempre lhe dar um bom dinheirinho e por coincidência... Naquela segunda-feira já seria dia de dar esse agrado pra ele, outra vez... Nossa!... Saber daquilo já me deixou pirada e pra piorar, ela ainda me pediu pra ir junto... Putz!... Eu até que tentei sair fora, mas não tinha jeito, não... Ela me disse que se eu quisesse mesmo, saber de tudo... Não podia deixar de conhecer o padrinho... Era coisa rapidinha e logo a gente já estaria de volta... Ahh!... Essa Maria Alice!... Não dava pra negar nada pra ela, também... Pudera! Já tinha virado coisas do amor... Gamei.

Segunda-feira... Logo depois das aulas fomos direto pra casa do tal padrinho. Era a primeira vez que eu estava saindo da linha e indo pra casa de alguém, sem o conhecimento da mamãe. Não tinha nada de mais, era coisa da Maria Alice e eu só estava fazendo companhia, mesmo assim, alguma coisa me incomodava. Mais ainda, quando eu vi onde o padrinho morava... Bem em frente daquele parquinho, que ficava naquela rua onde às vezes, eu fazia o caminho de casa... Putz!... E era naquele lugar que eu sempre levava cantada, de um homem mais velho. Por sorte, ele não estava por ali. Devia estar enfiado lá dentro daquele trailer, que ficava nos fundos do parquinho.

Já defronte a casa... Logo que tocamos a campainha, sem demoras o tal padrinho já espiou por uma fresta das cortinas e apontando pra porta, fez sinal para entrarmos. Meio que se escondendo da rua, ele nos fez entrar e antes de tudo, numa visível preocupação com os olhares da vizinhança, deu uma boa espiada lá fora e só depois, fechou e trancou a porta. Fiquei só olhando o jeitão dele, tipo assim, meio largadão, usando um surrado pijama de algodãozinho com a blusa toda aberta, deixando à mostra a cerrada selva de pelos que cobria o seu peito. Sua estatura era mediana e o seu físico, até que era bem aceitável. Era um velhão interessante e parecia ser gente boa, mas eu não gostei daquele seu jeito de nos receber. Menos ainda dos seus cumprimentos... De um jeito exagerado, me abraçou e me beijou por mais de uma vez e quase na boca. Com a Maria Alice foi à mesma coisa. Depois, já quis que a gente se acomodasse no sofá e cheio de iniciativas, já foi nos indicando uma poltrona pra pormos as bolsas, livros e cadernos. Quando eu estava fazendo isso, atrevidamente me enlaçou por trás e diante da minha reação defensiva, ele me veio com essa...

-Desculpa aí, Filhinha!... Só estou desamarrando esse agasalho da sua cintura... Só estou te ajudando a tirar... Viu?... Sem o agasalho atrapalhando... O seu bumbum fica bem mais vistoso... Sabia?...

Nossa! Que padrinho mais safado... Continuou me enlaçando pelo quadril e enquanto me enrolava com aquele papo furado, sem nenhuma pressa ficava mexendo no amarrado do agasalho... Putz!... Daquele jeito, o volume da sua genitália ficava roçando no meu bumbum e a minha querida Maria Alice, em vez de me ajudar a escapar dele, ainda ficava me atrapalhando e me distraindo com carinhos... Parecia até que era cúmplice dele, num sei não, mas... Será que ela tinha me arranjado pra ele?... Oh! Não... Não era possível, mas... O amor é cego mesmo. Eu estava tão afim dela, que não quis nem saber e acabei me deixando levar. Por fim... Ele se contentou tirando o agasalho da minha cintura e enquanto o jogou lá pra junto das nossas coisas... Maria Alice me puxou pro sofá e nos sentamos bem juntinhas... Só esperando ele se sentar também, pra rolar um papo, mas...

Ele não quis se sentar, não... Falando pelos cotovelos um monte de abobrinha, veio até nós e ficando de pé bem na nossa frente, enfiou uma perna no meio dos meus joelhos e já me fez abrir as coxas. Com a outra perna ele fez a mesma coisa na Maria Alice... Putz!... Ficamos sem saída e de cara com um puta circo, que já tinha se armado no calção dele... Minha mãe!... Pra não ficar vendo aquilo, até virei o rosto pro lado da Maria Alice... Ela também virou o rosto pra mim, mas foi pra me dar uma risadinha bem sapeca e de surpresa, me sufocou num beijo... Que doçura!... Naquele instante nem me importei mais com ele, nem pensei em mais nada... Maria Alice segurava minha mão e enquanto nos beijávamos, sutilmente ela me fez pegar no mastro daquele circo. Minha Nossa!... Continuamos nos beijando e ao seu comando, minha mão já se aventurava pra dentro do calção... Putz!... Que peludo!... Que cacete grande!... Nossaaa!...

Na pausa de toda aquela beijação, de repente me vi em que situação estava... Eu... Ana Paula! A mimada filhinha da mamãe... Estava com a mão por dentro daquele calção e toda desajeitada, segurava e apalpava um tremendo cacete... Eu ainda não sabia mexer direito nesse negócio... Mesmo assim, o padrinho parecia até estar em transe e de olhos fechados, nem se mexia, só ficava gemendo... Maria Alice, então... Naquele instante baixou o elástico do calção e deixou tudo de fora... Oh! Não... Eu nunca tinha visto aquilo, daquele jeito, ao vivo... Depois então, Minha Nossa!... Como que me mostrando o que fazer... Maria Alice deu uma metida de língua na cabeçona do cacete, e deu outra e mais outra, e depois... Suavemente foi abocanhando tudo e foi chupando. Na hora eu fiquei abismada, mas ela fez aquilo com tanto gosto, que eu acabei até ficando com vontade, mas logo depois já foi a minha vez... Nossa!... Ela deixou aquele pirulito tão melado, que eu até senti ali, a doçura dos seus beijos e de boca cheia... Toda gulosa fui me esbaldando...

Enquanto eu me esbaldava... Maria Alice tratou de me abrir toda a blusa... Soltou meu sutiã... Acariciou meus seios. Em seguida, carinhosamente me fez largar do pirulito e voltamos pra beijação. Nesse tempo... O padrinho se ajoelhou no meio das minhas pernas e avançou de boca nos meus seios. Que danadinha!... Deixou o prato servido, pronto pra ele cair de boca...

O safado também se esbaldava... Chupava meus peitos e me passava às mãos... Cada uma delas por uma das coxas se esgueirava pra debaixo da minha saia. Em cada movimento, ele avançava mais e mais. Os dois trabalhavam em conjunto e me davam uma surra de tesão... Maria Alice foi se deitando no sofá e foi me levando de costas pra cima dela... Acabei me deitando nela, com uma perna no chão e outra no sofá. Enquanto me mantinha naquela posição... Acariciava meus seios e me cochichava sacanagens e confidências, eu soube então... Que de tanto perguntar, insistir e me insinuar, ela acabou me arranjando pra ele... Era chegado o meu momento de saber, das “coisa” dele, aí... Senti minha saia sendo levantada... Senti minha calcinha sendo tirada... Oh! Não... Senti a buceta sendo chupada...

- sSSss!... ohh!... sSSss!... ohh!...sSSss!... Não, Não, Nããão!!!...

Claro que ele não me ouviu... Lentamente foi se deitando em cima de mim e pouco a pouco, fui sentindo o meu cabaço ir pro cacete... Fui sentindo aquilo entrando lentamente na minha buceta e me rasgando toda, até que entrou... Tudo!... Um homem estava todinho dentro de mim, me fez... Mulher!... Maria Alice me acariciava e me beijava... Cochichava que me amava e que estava orgulhosa de mim... O padrinho tinha tirado o pijama, estava nu em pêlo e de tão peludo que era... Literalmente, até parecia um gorila me cobrindo. Depois de alguns segundos pra me dar fôlego, lentamente ele começou um vai e vem e eu senti toda a sua experiência... O cacete entrava e saia gostoso, já nem doía nada... O tempo todo, Maria Alice me encorajava com carinhos e beijos. Estava tudo muito bom, mas quando a gente já estava quase gozando, ele me saiu com essa...

- Filhinha... Agora vira de bruços, que eu quero por no seu cu...

- Ah! Não... É muito grande... Nele eu não agüento, não...

- Agüenta sim, meu amor!... E no cu... Não tem problema... Sabia?... Vira aí... Vira... ss... Quero gozar no seu cu... ss...

Com aquela conversinha safada e ainda por cima com a Maria Alice ajudando a me convencer... Não tive escapatória, não. Mas foi no maior cu doce que eu deixei... Os dois tiveram que me paparicar o tempo todo, enquanto eu virava pra ficar do jeito que eles queriam me ter... Fiquei por cima da Maria Alice, levando um velcro na buceta e um sufoco dos seus beijos... O padrinho... Nem vi de onde tirou vaselina, mas senti que foi isso que ele me passou no cu... Um peso de gorila me cobria novamente... Maria Alice segurava minhas nádegas abertas e lhe servia de vez, o que ele estava querendo comer... Oh! Minha Nossa... As poucas pregas que ainda me restavam, começavam a se arregaçar... Um suor frio umedecia minha fronte... De repente...

- ãããããiiimm!!!... 8-O

...

<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

QUER SABER O QUE ACONTECEU DEPOIS? - LEIA O EPISÓDIO IX:

Ana Paula & Maria Alice... É foda!!! *-*

QUER SABER COMO FOI QUE A ANA PAULA COMEÇOU A DAR O CU?

Leia o episódio I: O PADRASTO SÓ QUIS AS PREGAS (imperdível)

<><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><><>

Agradeço pela leitura e mais ainda por uma eventual avaliação... *-*

Comentários

10/07/2017 02:52:35
A cada lida uma gozada diferente. Parabéns pelo belo e excitante conto, se pudesse daria nota 1000 , mas como não dá receba meu 10 com todo louvor!! bjs
06/07/2017 12:51:02
Ao autor desse conto... Sou seu fã... E, depois de tanto tempo sem continuações, resolvi escrever minha própria versão... Espero que goste... Se quiser que eu as retire do ar, ficarei feliz em atender o pedido...
30/12/2013 15:02:09
KD A PORRA DOS CONTOS NOVOS?
21/12/2013 08:52:18
Perfeito.. nota 1000
12/02/2013 11:31:26
O que posso dizer sobre esse conto?????Sensacional,Espetacular,Fodástico,Incrível,Lú vc me deixou sem palavras, estou em estado de êxtase ao ler esse conto, seu conto é surpreendente, envolvente, emocionante, excitante, fenomenal! Vc conseguiu me deixar extremamente excitada, (está certo que isso é uma tarefa fácil), porém durante a leitura fiquei tão envolvida com sua escrita perfeita, fiquei extremamente excitada a ponto de pensar em ter um orgasmo sem ao menos me tocar... Não existe nota nesse site que represente o que merece por este conto! Portanto minha nota pessoal é: , rss... Eu sei que eu sou um pouco exagerada e até que algumas pessoas possam pensar isso. Poré querida a nota é de coração! Beijocas
23/01/2013 15:37:09
Acho que vc tem toda razão Lu. Se nos unirmos contra ele, votando uns nos outros, não vai fazer sentido ele continuar dando notas baixas. Mas para isso teriamos que conseguir que todo mundo concordasse em votar, o que eu acho que não é muito facil. Mas eu toparia tentar convencer o pessoal, claro que se tivesse mais escritores que topassem o mesmo.
23/01/2013 08:46:31
Oi Lu, amo seus contos. São Show... Mas vamos ao recado. Estou passando em todos os contos que como os meus levaram zero desse infeliz. Não liga pra esse idiota que te deu um zero, ele fez isso em todos os meus contos sem ter lido nenhum, ontem á noite ele entrou nos contos de um monte de escritores e deu zero pra todo mundo, ( E AINDA TEVE A CAPACIDADE DE DAR ZERO PRO YUZO, GENTE...QUEM DÁ ZERO PRO YUZO???). Deve ser algum escritor sem talento que fica querendo detonar os outros por inveja, mas utiliza para isso um perfil fake por ser um covarde que não tem nem coragem pra mostrar a cara, pra se expor porque sabe que está errado. É um "F D P" em maiusculas. Passo aqui e deixo pra vc meu 10. Beijos, Pérola.
17/01/2013 12:25:03
alns(AUGUSTO)... Você entendeu o espírito da "coisa" nos meus contos e gostou... Agradeço pelos seus comentários e pelos "cachezinhos" também. Depois leia os outros, acho que você vai gostar... =-)
07/01/2013 16:32:23
Eu agradeço muito, muito, muito, a todos vocês que comentaram... Ah!... Como seria bom ter opiniões de mais leitores. Pessoal... E aíh?... Não custa nada, né?... =)
30/12/2012 23:15:45
Maravilhoso,um jeito unico de escrever,faz agente viver o conto,porf favor escreva mais e mais.
08/12/2012 22:33:35
dlicioso seu conto fiquei d pau durogarotas q quiserem gozar gostoso e so me add no msn: loironick69@hotmail.com
31/08/2012 11:45:52
continue a saga ....
AFL
08/03/2012 00:31:48
Adorei os seus contos, vc está de parabéns, me deixou com inveja, queria ser este padrinha.... alissonfigueiredo@msn.com
28/11/2011 20:18:25
Adoro os contos sao muito bons ...
01/10/2011 14:42:06
Vc é fabulosa. Perdi a conta das vezes q li os seus contos. Haveria possibilidade de vc me enviar os contos originais? Os q foram retirados e q vc retificou as idades das meninas. Meu email é gs3c9@yahoo.com.br. continue assim.
13/07/2011 10:06:15
ai... que volta no passado eu faço quando leios seus contos... levar no cu é uma das maravilhas do mundo...
13/07/2011 10:05:42
ai... que volta no passado eu faço quando leios seus contos... levar no cu é uma das maravilhas do mundo...
27/06/2011 01:01:07
Nota 10
04/06/2011 14:10:42
Me cadastrei só para poder comentar. Seus contos são ótimos. Só tenho uma crítica a fazer: Temos que ficar meses aguardando pelos próximos episódios... hehe Isso não se faz!
27/03/2011 14:07:13
Parabens! De longe percebe-se q vc e uma das, se nao a melhor escritora desse site! Queria poder dar uma nota maior q 10! Sou seu fã!
22/03/2011 09:50:43
Que padrinho safado, esse da Maria Alice. Além de enrabá-la, ainda o gorilão comeu até a Ana Paula? Cara sortudo! Tesão de conto, muito bem escrito. Merece a nota máxima!
18/03/2011 18:40:13
Gostei muito. O conto foi bem escrito e isso é muito importante. Como o meu hobby é escrever contos de putaria, eu tomo a liberdade de relembrar que sempre que o assunto rola para o relações anais, o assunto cresce em nível de putaria. Portanto, nos próximos contos, desenvolve mais a descrição da sensação de quem está sendo fudido e penetrado. Abraços. Rudy
18/03/2011 18:33:11
14/03/2011 16:37:00
Uh, que ódio desse padrinho safado! O FDP além de enrabar as duas gostosinhas, ainda por cima, levou os cabacinhos! Mas que foi excitante, ah, isso foi. Maravilha de conto e escreva mais. Adorei ler todos. Beijão.
01/03/2011 01:34:18
Além de seus contos serem super legais vc tb é uma simpatia! Este negócio de vc se comunicar com seus fãs é muito bacana. Beijinhos e nota mil!!! :)
13/02/2011 02:32:39
Beleza de conto. Nota 10. Visite meu blog: www.quiquinha12.blogspot.com
22/01/2011 13:04:48
Poxa, deflorador... Dez já está bom demais... Dezenove eu não quero, não... rsrsrs... Brigadão... =-)
22/01/2011 10:27:06
nossa vc e fera!! explodi de tesão!! não tem nota pra vc, aki so chega a 10.
20/01/2011 17:01:25
gostei de te ler!uma delícia de texto, bom pra inspiração... beeeeijos!^^
18/01/2011 17:13:28
Impossível ficar sem reações ao ler seus contos , eles são muito bem escritos e você possui um estilo único! Beijão para vc!
02/01/2011 22:25:55
adorei esses contos ! A minha maior vontade é de ficar cara a cara com vc pra poder ter a chance de provar que sou melhor ki os outros citados em suas historias e se tornar um personagem principal em sua mais nova aventura !! Me add no msn : viniciuspalmeirasminhavida@hotmail.com celular timentra em contato ai !
02/01/2011 22:07:04
adorei ! A minha maior vontade é de ficar cara a cara com vc para tentar superar todos esses caras pra eu poder ser o personagem principal de um novo conto seu !!! Me add no msn : viniciuspalmeirasminhavida@hotmail.com celular 'tim'
31/12/2010 18:38:59
Nossa! comedor... Como você é ansioso e insaciável. Logo se vê que você é um comedor... de contos, mesmo.
31/12/2010 13:27:57
publica mais contos
31/12/2010 13:27:03
em vez de se preocupar com nota poe mais contos
22/12/2010 09:06:24
Seus contos são os melhores que tenho lido. Nota mil
21/12/2010 21:54:47
Aqui, querida, sua nota eh dezzzzzzzzzzz
19/12/2010 15:15:02
eu adorei e ate bati uma bronha lendo... muito bom
17/12/2010 10:04:36
Mary loira... Poxa! Querida... Você deixou dois comentários e nenhuma nota?... Enquanto isso, os dois seguintes só me ferraram... Putz!... Mas eu gostei das suas palavras... Viu?... Bj... =-)
17/12/2010 07:54:04
muito longo, longo demais...cansa
16/12/2010 23:41:55
q delicia, tenho 18 anos, qro conhecer essa rapariga safada da maria alice...ja to apaxonada tb.aiiaai
16/12/2010 23:40:02
eitxa maria alice......to sonhando com ela....qro participar d tdu cm v6.tenhu 18 anosl..qro entrar pro time
16/12/2010 13:23:10
Leio todos os seus contos, sem sombra de duvida, você foi a autora que me motivou a escrever, sou realmente sua fã. Se possivel, leia o meu primeiro conto. http://www.casadoscontos.com.br/texto/Beijos Princess Blue
02/12/2010 11:48:03
dmm... É muito gratificante quando a gente recebe o melhor de pessoas como você... Leu todos os contos, comentou e o principal para o ego de quem escreve... Gostou. Um brigadão pra você... =-)
dmm
29/11/2010 11:35:20
10 só pode ser 10, nos transporta para dentro do conto
26/11/2010 10:12:50
digotarado... Valeu pela nota. Os outros contos?... Longa história, mas eles voltarão editados, enquanto isso... Aproveita também os outros três que já estão aí, pra... Entendeu, néh?... Não esqueça as notas... Brigadão... =-)
25/11/2010 20:24:40
O que aconteceu com os outros contos?
24/11/2010 13:15:42
Antes de qualquer coisa, quero te agradecer pelo comentário deixado no meu conto. Esse seu relato é ótimo, e realmente nos transfere pra dentro dele, me imaginei, junta com essas garotas, que delicia, beijinhos ....
23/11/2010 23:21:56
Luso e Niko2... Agradeço muito pelas notas e pelos comentários que fizeram neste conto. Valeu mesmo. Quando estiverem afins de novas emoções... Leiam os outros contos também... Abs... bye-bye... =-)
23/11/2010 10:04:56
De facto este seu conto tem tanto de bom como de coloquial e consegue nos levar para o ambiente que descreve. Fabuloso! Continua! Vou querer ler mais.
22/11/2010 18:23:23
Ana Paula...Vais levar nota 1000 porque me senti o padrinho da Maria Alice, sabe?
07/10/2010 10:20:14
seus contos são bons mas cade a continuação do conto quem procura leva
24/09/2010 22:49:12
excelente sou se fan!
14/09/2010 02:44:12
10! cada um melhor que o outro. Impossivel dizer qual conto é o melhor
05/09/2010 18:11:21
Ótimo. excelente. tesudoo
02/09/2010 23:16:55
Continua, esses contos adorei...
16/08/2010 19:28:08
Muito bom
16/08/2010 17:48:34
É QUE VOCÊ AINDA NÃO ME CONHECE, MAIS SE EU TIVESSE NO LUGAR DELE, COM CERTEZA SEU CU NÃO IA VOLTAR AO NORMAL TÃO CEDO...
09/08/2010 14:51:11
muito bom... sabe narrar...
02/08/2010 15:11:00
adoro seus contos, muito bom
01/08/2010 01:39:06
Poético!
01/08/2010 00:07:41
Belo conto. Tem continuação?
31/07/2010 10:40:01
Continua, esses contos são muito bons. Parabéns!
30/07/2010 03:29:54
Delícia de conto, como já era de se esperar de ti!
28/07/2010 21:28:51
Maravilhoso. Cada vez melhor.
28/07/2010 00:44:56
Olha quem voltou ! Depois q vc saiu por causa daqueles babacas, nem me interessei mais por esse site. Q bom q vc voltou, afinal, esses sempre foram os melhores contos daqui ! Continue sempre nos surpreendendo c seus relatos deliciosos ! Abraços!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.