Casa dos Contos Eróticos

Feed

Andréia - Parte 2 - De casada comportada a putinha safada

Categoria: Heterossexual
Data: 20/07/2010 19:54:38
Última revisão: 20/07/2010 20:10:51
Nota 9.60
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Depois de muitos dias sem ver a minha deusa apenas sabendo notícias dela pelo meu primo, pois não queria demonstrar interesse de minha parte nela e ficar perguntando sobre ela a todo instante para o meu primo, no final de março de 2010, recebi o seu telefonema me convidando para ir na festa de 19 anos de sua irmã mais nova.

Chegou o sábado e meu primo Nando me levou até a casa da mãe de Andréia, onde seria realizado a festa, chegamos lá por volta das 7 da noite e fomos muito bem recebidos pela família de Andréia, ela me apresentou seus irmãos, sua irmã que vem depois dela, o seu irmão que vem logo após e a aniversariante a mais nova, que tava com o namorado, por sinal gatinhas as duas irmãs, mas não têm o mesmo charme de Andréia.

Longe de todos conversei com Andréia e perguntei por Sérgio, ela falou que ele chegaria umas 9 horas, depois que saísse do quartel, na Aeronáutica, então eu lhe disse que estava com muita saudade dela, o que prontamente ela me falou:

- Garoto, é melhor esquecer o que aconteceu, eu sou uma mulher casada, é melhor ficar na lembrança, até porque você foi o único de tantos a conseguir fazer o que eu fiz.

Ai, as suas palavras e o jeito como ela me chama de garoto me deixam maluco de tesão por ela.

Andréia me disse que não morava tão longe de mim, e perguntei onde, já que moro em nova iguaçu, a gatona me falou que mora em edson passos. Queria uma oportunidade e como estavamos todo no quintal, pedi Andréia para me mostrar onde era o banheiro da casa, ela me explicou, mas eu queria que ela me levasse só para ficarmos a sós.

Andréia me levou e chegando na porta percebendo que não tinha ninguém dentro da casa, a agarrei e lhe dei um beijo, Andréia me repreendeu, mas de um jeito que me deixou esperançoso:

- Não garoto, tá maluco?, se alguém me pega aqui como é que eu fico? deixa isso para outro lugar.

Entendi e resolvi não insistir para não aborrecê-la, mas pedi seu telefone, coisa que ela negou.

Foi ficando tarde e fui embora da festa com meu primo para passar o final de semana na casa dele, no domingo vi que ele falava com Sérgio no telefone e passou o telefone para mim, troquei um pouco de idéia com Sérgio (marido da Andréia), até que ele falou que Andréia queria falar com meu primo. Vi que meu primo tomava banho e enrolei Andréia numa conversa dizendo:

- Poxa tô muito afim de beijar você ficar com você, mas você tem medo?

- Nem vou te dar idéia, já te expliquei como as coisas funcionam.

Nas palavras de Andréia eu sentia que não havia firmeza em me desprezar e me lembrei do que ela falou na festa, que tinha tempo que não comia pizza e a convidei no que ela me respondeu:

- Se não fosse pra você exagerar, até que seria legal, eu toparia.

Ela não disse sim nem não, passei o telefone para o meu primo que saiu do banho e saí, passou-se a metade da semana e na quinta a noite, Andréia me liga debochando:

- Nossa como é difícil achar o mocinho em casa.

Falei o porque da ligação, se haveria outra festa para me convidar, ela sentiu meu deboche e falou:

- Tá chateadinho menino rsrrsrsrsrsrrr, não fica assim não bebê.

Ela falava e ria, caí na sua graça e refiz meu convite para sair e ela disse que iria, mas para mim não seduzi-la, marcamos para o dia seguinte a noitinha e ficou claro que eu a esperaria no shopping.

Iríamos ao shopping como amigos, já que ela morava distante e não teria conhecidos, cheguei e na hora marcada apareceu Andréia bem gata, de calça jeans escura e blusa verde, realmente uma deusa com os seus pelinhos loiros na pele, chegou me deu um beijo no rosto e começamos a conversar, pedimos a pizza e após comer fomos embora, mas como ela tava com seu carro, disse que me deixaria em casa.

Chegamos no entacionamento do shopping, entramos no carro e continuamos a conversa, ela me elogiou dizendo que estava cheiroso, olhei para a cara de Andréia que ficou muda mas que manteve um olhar que ela jamais tinha me dado, um olhar pedindo para ser beijada, segurei no seu pescoço e Andréia fechou os olhos, fiz o que mais queria, beijei a sua boca, Andréia dessa vez também quiz e me beijou de uma forma muito mais gostosa do que da outra vez e me falou:

- Satisfeito mocinho, tentei lutar mas também não consegui tirar você da cabeça.

E depois que ela falou que Sérgio tava no quartel e só voltaria na manhã seguinte, não quiz saber de conversa e voltamos a nos beijar, até que propus:

- Vamos para um lugar melhor.

Ela quiz saber onde, trocamos de lugar no carro e a levei para a porta do motel, Andréia ficou surpresa mas nada falou.

Entramos no quarto do motel já nos beijando com muito carinho, namoramos bastante até quando comecei a tirar a sua calça deixando-a apenas de calcinha que também era verde como a blusa, Andréia gemia com as minhas passadas de mão em sua xota e pedia:

- Hoje eu sou toda sua, você tá me deixando maluca garoto.

Andréia me beijava com paixão como se eu fosse seu 1° namorado, arrancou a minha camisa e enfiou a mão por cima da minha calça alisando minha rola, até que não se conteve e colocou meu pau para fora, ficamos num posição de um pro lado do outro e arranquei sua calcinha e tive uma surpresa, Andréia com tatuagem de pegadinhas acima da boceta, caí de boca naquela que tanto desejava ter por outra vez, passei a língua e deixei bem babada, Andréia gemia e não se aguentando começou a mamar meu pau como um delicioso picolé, ficamos nessa brincadeira até eu sentir que meu gozo vinha e anunciei para a gostosa, Andréia engoliu tudo e como eu também queria saborear seu suco comecei a sugar sua xota, a safada gozou e que maravilha de gozo tem Andréia.

Levantamos e nos beijamos trocando nosso prazer, deitei Andréia na cama e na posição de frango assado comecei a empurrar a rola em sua xota e Andréia gemia gostoso e falava:

- Mete Pedro, me come eu tava doida pra dar pra você mesmo, me come vai, mata a nossa vontade.

Como eu metia, Andréia parecia que não via rola há um mês. Até que Andréia me falou:

- Deixa eu sentar nessa rola gostosa.

Eu me deitei na cama com a pica apontando pro teto e esperei Andréia de frente para mim encaixar sua xota na minha piroca, Andréia foi descendo bem lentamente e quando senti sua xota bater nas bolas do meu saco, pedi para a putinha pular, Andréia pulava e se realizava exclamando:

- Que pau gostoso você tem seu moleque safado, não mexe vai, fica quieto e deixa eu rebolar nessa piroca.

O tesão de Andréia era imenso e a única coisa que fica por baixo de seu tesão, era a minha rola bem dura para ela quicar como uma verdadeira puta, Andréia girou e ficou de costa para mim sem sair de cima da pica e continuou na sua cavalgada que parecia não chegar ao fim, Andréia deu uma parada e pediu para eu socar com vontade:

- Me fode vai, me faz putinha nessa rola, mostra serviço seu garoto safado.

Soquei o máximo que pude, e a puta safada gemia olhando para o espelho e assisitindo a minha pica entrar e sair de sua boceta. Nossa tava muito bom comer Andréia, não resisti e falei que ia gozar, Andréia começou novamente a rebolar e pediu para encher sua boceta de leite, gozei gostoso e Andréia me pediu para não parar que ela tava preste a gozar, continuei a socar, antes que meu pau amolece-se e Andréia começou a se contorcer na minha rola e gozou desfalecendo na pica.

Após a gozada pedimos um vinho e fomos para banheira beber e trocamos um pouco de idéia e logo começamos a nos acariciar de novo, Andréia começou a chupar a minha rola e logo ela quiz fazer uma coisa que sempre teve vontade, Andréia jogou o vinho na minha pica e recolhia o restante que caía com a sua gostosa boquinha e logo em seguida chupava a rola com vontade, eu não quiz ficar atrás e também joguei vinho em sua xota e chupei gostoso aquela maravilha de racha, após nos excitarmos bastante, deixamos o vinho para lá e fomos para cama nos arrastando comigo agarradinho atrás de Andréia.

Deitei Andréia na cama de ladinho e comecei a bombar, ela gemia querendo mais e até me pedir:

- Me pega de quatro vai!!!, me come gostoso!!!, come essa putinha casada que você tanto queria comer.

Coloquei a safada de quatro e comecei a empurrar e quanto mais Andréia gemia, mais eu colocava com força, vi aquele anel e não resisti, cuspi e fiquei brincando com os dedos, até q passei a cabeça da rola e ela reclamou gemendo:

- Ai!! assim não, passa gelzinho vai, faz que nem da outra vez que eu te dou safado.

Pedi lubrificante e lambuzei seu anel e sentindo que a safada tava pronta encaixei a cabeça da pica e fui empurrando, o rabo de Andréia tava bastante apertado, pela falta de costume, pois ela não dar ele para o seu marido, aquela coisa de mulher casada pra não perder o respeito sabe como é, mas para mim a puta tava se realizando e aos poucos encaixei toda rola no seu buraquinho tesudo.

Senti minhas bolas baterem na bunda de Andréia e comecei a socar devagar, mas depois que eu vi a puta gemendo mais e mais, não pensei duas vezes e bombei com mais vontade e falei:

- Toma no cu sua putinha, toma vai, aquele corno vai ficar querendo, mas essa bunda é só minha vagabunda.

A safada se excitava com o que falava e passou a agir no seu sonhado papel de puta:

- Mete com vontade então, faz o que aquele corno quer e nunca vai comer, me fode vai, me fode como um macho deve foder uma puta.

Soquei com vontade como a safada queria, Andréia gemia e mordia a fronha e eu empurrava a rola para dentro do seu rabo ouvindo seus soluços abafado pelo travesseiro, ficamos assim nessa brincadeira por mais de 15 minutos quando anunciei que ia gozar e a safada pediu:

- Enche meu cuzinho vai, faz que nem da outra vez que eu adorei.

Andréia pedia leite e tocava uma siririca, não aguentei mais e enchi de porra o seu cuzinho, Andréia era só prazer e começou a gozar jogando sua bunda para trás.

Ficamos agarradinhos e andréia me disse:

- Você é muito gostoso, você ta virando a minha cabeça garoto.

Também falei como ela tá me deixando maluco e ficamos beijando muito na boca, até que percebemos estar tarde e fomos embora, pedi seu telefone e ela achou melhor não dar para não ter problemas e pediu o meu.

No dia seguinte acordei e vi uma mensagem no meu celular: ´´ obrigada por ter feito da minha sexta uma verdadeira noite de prazer ``

Li a mensagem e fiquei hiper feliz e no final do dia, Andréia me ligou e conversamos e enfim a gostosa me deu seu telefone e após desligarmos, pensei comigo:

Ela gostou de ser putinha.

Em breve conto mais safadezas que fiz com ela.

Comentários

26/11/2010 17:47:24
como desejei esta no lugar de Andreia, hahahha, bom +.
24/11/2010 18:59:20
bem bom, kkkkkk
07/10/2010 23:10:18
Excelente muito bomm....
20/07/2010 23:05:30
TEM MSN VÂNIA FURACÃO?
20/07/2010 20:25:49
QUE CONTO MARAVILHOSO,TAMBEM SOU CASADA E CONFESSO QUE CONTOS DE TRAIÇÃO MEXE MUITO COMIGO,QUEM SABE UM DIA,DESPERTAREI A VERDADEIRA PUTA QUE EXISTE DENTRO DE MIM,NOTA 10

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.