Casa dos Contos Eróticos

Feed

Dichtar - Incesto forçado

Autor: Rogério
Categoria: Heterossexual
Data: 21/04/2010 18:36:11
Última revisão: 24/04/2010 01:43:05
Nota 7.09
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá pessoal, me chamo Rogério e tenho 42 anos, sempre acompanho as inúmeras histórias que esse site possui por isso resolvi relatar aqui algo muito diferente e excitante que aconteceu comigo...

Primeiro vou fazer uma breve introdução:

Minha esposa morreu já faz sete anos e me deixou dois filhos; Uma linda moça que hoje tem 16 anos e um rapaz de 18...

Sempre fui um pai muito cuidadoso e até ciumento, principalmente com a menina, mas sempre fui muito respeitador e nunca cheguei a pensar nela como mulher. Mas enfim, vamos ao que interessa:

Essa história ocorreu há dois anos, quando eu e meus filhos resolvemos viajar para nossa chácara nas férias de fim de ano, eu estava de férias e teria o mês todo livre e os dois também por isso esse era o momento ideal para relaxar e curtir o ar sossegado do campo.

Chegamos eram aproximadamente 20h00min, cumprimentei o caseiro que me pareceu meio diferente, estava disperso e parecia nervoso, mas não me importei muito com isso, estávamos cansados e nos dirigimos cada um ao seu aposento.

Dormi por aproximadamente duas horas e acordei com o barulho da porta do meu quarto sendo arrombada, me assustei ao ver vários homens encapuzados entrando, me amarraram e me levaram até a sala de estar... Eu não parava de perguntar sobre meus filhos, mas eles não respondiam nada, apenas me puxavam para a sala de estar...

Ao chegar à sala me deparei com minha filha (Natália) amordaçada e amarrada a uma cadeira... Fiquei desesperado, tentei reagir, mas eles me seguraram e uma voz rouca e imponente se dirigiu a mim pedindo calma...

-Quero apenas que escute o que vou dizer e fique calado até que eu o mande se pronunciar. Disse o homem Alto, de cabelos negros, olhos verdes, e silhueta aparentemente forte.

-Somos de uma seita chamada Dichtar, e estamos aqui para realizar um ritual.

-O que vai fazer conosco? Gritei desesperado, enquanto minha filha chorava em silencio...

-Já mandei ficar calado! Tornou a dizer o homem misterioso, agora de maneira rude, mas ainda imponente.

E continuou:

-Nosso objetivo aqui é adquirir algo que precisamos e que só vocês podem nos dar... Fiquei pasmo ao ouvir completar a frase. -Você e sua filha terão que fazer sexo até que ela engravide, caso o contrário iremos matar o garoto que se encontra refém longe daqui...

Não consegui dizer nada, apenas fiquei em estado de choque ao saber sobre as intenções daquelas pessoas insanas, e ao mesmo tempo fiquei furioso por saber que fizeram meu filho refém em outro lugar, de maneira que podiam usá-lo a favor deles.

-Por quê? Foi só o que consegui perguntar.

-Sim responderei sua pergunta. Respondeu calmamente o líder do grupo e prosseguiu:

-Precisamos de uma mulher grávida do próprio pai para fazer um tipo específico de ritual... Só assim poderemos conseguir o mel puro do amor. Resumindo... Precisamos de secreções vaginais de uma mulher grávida de seu próprio pai.

-Porque nós? E como conseguiram entrar aqui?

O homem sorriu e disse:

- Nós demos muito dinheiro ao seu caseiro para que ele garantisse nossa privacidade, ninguém entrará aqui no próximo mês e todos os meios de comunicação estão cortados. Escolhemos vocês pela facilidade do tempo e pelo lugar isolado em que se encontra, um dos nossos companheiros conhecia seu caseiro, por isso tivemos acesso às informações necessárias, mas agora vamos ao que interessa.

Eles nos soltaram e eu e minha filha nos abraçamos chorando. Em seguida pediram que ela tirasse a roupa, ela hesitou por um momento, mas se lembrou de seu irmão e decidiu obedecer, eu não queria olhar, mas eles me ameaçaram por causa de meu filho então tive de manter os olhos fixos nela.

Comecei a ficar excitado mesmo contra a vontade ao ver minha filha nua, aquele rostinho lindo (Cabelos loiros e olhinhos castanhos), aquela pele branquinha, seios médios com os mamilos rosados, aquela cinturinha fina, a chaninha mais linda que eu já vi, muito bem cuidada, com total ausência de pelos e muito rosadinha, pediram que ela desse uma volta e pude ver aquele bumbum médio, redondinho e delicioso que muitas vezes eu olhava sem querer.

Mandaram que eu me despisse também, não tive como negar, pois a vida de meu filho estava em jogo, eu já tinha me conformado, teria que transar com minha linda filha de apenas 14 anos.

Tirei minha roupa e notei um olhar meio surpreso dela ao ver que eu estava com o pau totalmente duro e inchado de excitação (meu pênis mede 18 cm e é bem grosso.

Mandaram-nos ir logo ao ponto...

Eu e minha filha nos encontrávamos em uma situação de extremo desconforto, mas mesmo assim ela tomou a atitude de se deitar no sofá e abrir as pernas expondo aquela xaninha maravilhosa.

Eu com muita vergonha e tentando não encará-la no rosto direcionei meu pênis na entrada de sua grutinha e fui introduzindo aos poucos achando que ela ainda fosse virgem.

Ela dava pequenos gemidos disfarçados, mas estava mesmo muito lubrificada para um sexo forçado.

Ao chegar ao fundo de sua xaninha me enfureci ao perceber que minha querida filha não era mais virgem.

Ela percebeu minha irritação e ficou vermelha de vergonha.

Não disse nada a ela, pois não queria espor ela ainda mais na frente de todos aqueles homens, mas por estar enfurecido comecei a tratá-la como uma prostituta e bombar com violência naquela chana de vadia.

Ela começou a Gemer mais alto devido as estocadas fortes e parecia estar se excitando, os bicos de seus seios estavam bem durinhos e ela mordia os lábios disfarçadamente.

Cada vez mais eu notava que minha filha era uma vagabunda e merecia uma rola bem grossa na chana.

Passei a apalpar seus seios e beijei sua boca, ela correspondeu com a língua e teve um orgasmo avassalador...

Fiquei até assustado, pois ela começou a se contorcer e me abraçar forte, parecia nem ligar para a presença de estranhos no local, não agüentei suas contrações vaginais e acabei inundando seu útero com meu sêmen.

A continuação já está disponível.

Meu msn: rogeriosexo@hotmail.com

Obrigado leitores

Comentários

06/08/2010 01:46:44
kkkkkkk engraçado q o nome da seita eh o de uma especie de planta: Jatropha dichtar kkkkkkkk mas td bem, vc foi mto criatico
01/06/2010 13:10:32
imaginação doentia
24/04/2010 11:18:34
tenha total certeza, todos nós leitores preferia que vc desse o msn da sua filha em vez do seu.... mas fazer o que..melhor ler isso que ser analfabeto.. aguardamos a continuação..
24/04/2010 11:17:59
renha total certeza, todos nós leitores preferia que vc desse o msn da sua filha em vez do seu.... mas fazer o que..melhor ler isso que ser analfabeto.. aguardamos a continuação..
24/04/2010 08:37:46
100 comentarios...
24/04/2010 08:20:59
Não gosto desse tipo de violência, poderia ser mais criativo e eliminar a violência.
24/04/2010 06:28:21
Difícil de acreditar...mas vamos em frente, aguardando um final melhor.
22/04/2010 08:07:37
O Batoré diria: ah, para, ô!!! Uma coincidência dessas, uma justificativa dessas para comer um mulher??? É muito pra minha cabeça. Os caras que inventam desculpas tipo "ela tava tristinha, pediu colo, etc, etc." fazem mais sentido. Fala que tinha tesão, era viúvo mesmo, ela escorregou na grma, você amparou, ela sentiu o pau duro, e por aí vai. Colaria melhor. Assim mesmo, vou ler a continuação, CLARO!!!
22/04/2010 02:08:36
q mentira mais deslavada
21/04/2010 21:35:56
Bem estranho mas vou aguardar a segunda parte.
21/04/2010 20:43:23
Lgl mas assustadora e mesmo assim quero ler a segunda parte ok.
21/04/2010 20:17:59
história meio dificil de acreditar .....
21/04/2010 19:53:11
gostei
21/04/2010 18:43:27
tbm quero comer ela! tenho 14 anos 16 cm de pau

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.