Casa dos Contos Eróticos

Lua de Mel: Um final de semana muito gostoso

Categoria: Heterossexual
Data: 24/03/2010 14:03:47
Última revisão: 17/03/2011 11:00:48
Nota 10.00
Ler comentários (10) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Vou contar para vocês sobre uma surpresa que eu fiz a mulher da minha vida, essa surpresa foi feita para comemorar o aniversario dela...

Me chamo Leonardo, sou moreno, alto, olhos castanhos claros e um corpo definido, resultado de muitos anos de academia, todas as mulheres falam que eu tenho um sorriso perfeito. Sou casado com Marina que é a mulher da minha vida, é morena, baixinha, com seios médios e uma bunda redondinha e empinadinha.

Depois que realizei a fantasia sexual de Marina, ela ficou diferente comigo, ficou mais ligada a mim e muito mais carente, um dia perguntei para ela porque ela havia mudado, ela sorrindo e me beijando respondeu que ela não tinha mais vontade e nem coragem de transar com ninguém apenas comigo, pois eu era o homem dela, o que ela amava e sempre iria amar.

Um dia à tarde eu e Marina estávamos assistindo televisão e do nada veio na minha mente que o aniversario do meu amor estava chegando, fiquei pensando o que daria de presente para Marina, tinha que ser algo único, especial e que ela jamais esqueceria. Fui dormir aquela noite pensando no presente de aniversario de Marina. No outro dia cedo, Marina percebeu que eu estava pensativo e perguntou o que havia acontecido, a puxei junto ao meu corpo beijei sua boca e falei que não tinha acontecido nada e que só estava imaginando algumas coisas.

Fui para o escritório e lá pensando no assunto lembrei que quando eu e Marina nos casamos nos não tivemos Lua de Mel, porque Marina falou que não queria, pois dizendo ela que isso é só para quando a moça casava virgem e como eu já tinha transado com ela não necessitava de Lua de Mel. Na mesma hora, entrei na internet e procurei o site da Pousada do rio quente, peguei o numero de telefone e liguei depois de saber todos os detalhes reservei uma suíte, para o fim de semana do aniversario de Marina.

Cheguei em casa e Marina já havia chegado da empresa, vim por trás dela e abracei ela e comecei a passar a mão no corpo dela que era só meu, ela virou-se de frente para mim e começou me beijar e morder meu pescoço e perguntou o que havia acontecido comigo, voltei a beijar ela e falei que não havia acontecido nada, só estava com saudades da mulher da minha vida, continuamos nos beijando e não passou nem um tempinho ela se afastou de mim e falou que queria muito continuar isso aqui, mais se continua-se ela concerteza iria chegar atrasada na empresa, puxei ela para os meus braços de novo e falei no ouvido dela, agora você escapa porem a noite não vai ter desculpas, Marina deu uma leve mordidinha no meu ouvido e sussurrou que anoite não teria desculpas. Com muito sacrifício tirei minhas mãos da cintura de Marina e deixei ela ir para a empresa onde trabalhava.

A noite chegou e eu e Marina transamos muito aquela noite, depois da transa tomamos um banho e Marina deitou nos meus braços, eu passando as mãos no cabelo dela falei que na semana do aniversario dela eu ia ter uma reunião importante do escritório e que eu não poderia faltar, Marina levantou e me olhou assustada e me perguntou se não teria algum jeito de cancelar ou adiar a reunião, pois desde quando começamos a namorar eu nunca havia passado um aniversario longe dela, fiz uma cara de triste e falei para ela que eu já havia tentado mudar a data da reunião e não teve como nem cancelar e nem adiar, ela deitou nos meus braços de novo meio triste e eu falei que se ela quisesse ela podia ir comigo, ela perguntou onde seria a reunião e eu falei que seria em Caldas Novas, pois estávamos vendo a possibilidade de abrir um escritório lá também, Marina falou que iria comigo, pois ela receberia um dia de feriado pelo aniversario dela.

Na quinta-feira estávamos arrumando as malas para irmos para Caldas Nova e falei para Marina levar algumas roupas de banho e umas mais intima também, ela perguntou por que e eu falei que essas reuniões sempre têm um momento de lazer, passei a mão na cintura dela e no ouvido dela falei e se quisermos podemos ter um momento de prazer também, Marina entendeu a mensagem olhou para mim e falou que eu estava muito safado ultimamente, dei uma risada e terminamos de arrumar as malas e fomos dormir, pois no outro dia iríamos acordar cedo.

Acordamos cedo, colocamos as malas dentro do porta mala do Voyage e fomos para Caldas Novas, Marina dormiu quase a viajem inteira e no caminho eu fui me perguntando como Marina não havia desconfiado de nada, chegamos a Caldas Novas e paramos em um posto de gasolina para abastecer, em quanto Marina comprava uma água mineral liguei para a pousada e eles confirmaram que a suíte já estava a nossa espera. Andamos um pouco pela cidade e depois fomos para a Pousada do rio quente, a pousada fica meio afastada da cidade, porem não demorou muito e chegamos, descemos do carro e pela cara de Marina ela já estava meio desconfiada, falei para esperar que já estava voltando, paguei a reserva e falei para levarem nossas malas para cima.

Voltei, e perguntei para Marina se ela estava com fome, ela falou que um pouco, peguei na mão dela e levei-a para tomar um café da manhã, comemos e depois ficamos ali conversando ate que resolvemos subir para o nosso quarto, chegando lá em cima Marina me perguntou que horas começaria a reunião, dei um sorriso meio safado para ela e segurei a mão dela junto com a minha e falei que não havia reunião alguma e que aquilo tudo era uma surpresa para ela de aniversario e também era a Lua de Mel que nos não tivemos, Marina ficou me olhando chocada, puxei ela mais junto do meu corpo e abracei-a e fui ate o seu ouvido e falei Te Amo, na mesma hora ela deu uma leve afastadinha de mim e me olhou com os olhos lagrimejados, sorri para ela e passei meu dedo nas lagrimas de alegria que escorria dos olhos de Marina, ela puxou meu rosto junto ao dela e começou a me beijar e depois sussurrou em meu ouvido Obrigado por existir na minha vida, você é o melhor homem do mundo Te amo, ela voltou a me beijar.

Me afastei um pouco dela e falei para trocarmos de roupa e aproveitar o paraíso que é esselugar. Coloquei a sunga, um calção e uma chinela havaiana e depois ajudei Marina a colocar o biquíni que a deixa deliciosa e a canga. Descemos e fomos aproveitar o lugar, tomamos banho nas piscinas de águas quentes, brincamos igual criança nos toboaguas e em outros brinquedos do clube, depois pegamos uma sauna e quando saímos da sauna fomos almoçar. Depois do almoço voltamos para quarto e Marina deitou-se um pouco, quando ela dormiu escrevi um bilhete falando que já estava voltando, peguei o carro e fui comprar algumas coisas em Caldas Novas, primeiro parei numa loja especializada em presentes para namoradas, comprei um buque de rosas vermelhas e uma caixa de chocolates e depois fui à outra loja comprar um Lingirie para Marina.

Voltei para a pousada e Marina ainda estava dormindo, cheguei bem pertinho dela dei um beijinho e falei para ela acordar, pois já era quase cinco horas da tarde, ela acordou e eu entreguei as flores e a caixa de bombom para ela e dei meus parabéns para ela também, depois dela me beijar peguei o outro embrulho e entreguei e deu um sorriso safado e falei que aquilo era para mais tarde. Sentei na cama e perguntei o que ela queria fazer a noite, se ela queria da uma volta ou queria ficar na pousada, ela pensou um pouco e depois chegou à conclusão que podíamos sair um pouco e depois voltar para a pousada.

Tomamos banho nos arrumamos e saímos para a noite em Caldas Novas, fomos na ferinha, compramos um monte de lembrancinhas para meu sogro, minha sogra e para os amigos, depois fomos na Pizzaria Fornalha que eu e Marina adorávamos, depois de comermos pizza perguntei se ela já queria voltar para a pousada e ela falou que sim, pois queria um lugar mais intimo.

Chegamos à pousada já era quase dez horas da noite, entramos no quarto e na mesma hora peguei Marina pela cintura e comecei a beijar a boca dela, fui ate seu ouvido e depois desci para seu pescoço onde comecei dar leves mordidinhas, foi então que Marina foi ate meu ouvido e falou que estava com vontade de tomar um banho na piscina só comigo, aceitei a proposta. Vestimos nossas roupas de banho, colocamos um roupão por cima e fomos para piscina, como não era época de muita gente em Caldas Novas, não havia ninguém na piscina àquela hora.

Tirei meu roupão e entrei na água primeiro e logo depois Marina entrou e me abraçou, mergulhamos um pouco, nos beijamos de baixo da água. Marina passou as pernas em volta da minha cintura e passou os braços no meu pescoço e começou a me beijar, levei ela para o canto da piscina e desci Marina da minha cintura e voltei a beijar ela e a acariciar seu corpo, passava a mão nas costas de Marina, nas suas coxas, dava leves apertadinhas na sua bunda e coloquei minha mão dentro do seu biquini e comecei a passar a mão de leve no grelinho de Marina, fui beijando o pescoço dela e subi ate o seu ouvido onde comecei a dar leves mordidinhas e falar um monte de sacanagem, Marina estava delirando com aquilo e se segurava para não gemer e com as mãos ela apertava forte minhas costas. Olhei para ela e perguntei se era já queria voltar para o quarto, ela deu um sorriso para mim e falou que sim, pois aquilo que eu tinha feito com ela era tortura e que agora era a vez dela de judiar um pouco de mim. Beijei ela e subimos para o quarto.

Chegando ao quarto Marina mandou eu tirar minha sunga e deitar na cama que ela já estava voltando, fiz o que ela pediu e não demorou muito para ela voltar usando a Lingirie que tinha dado para ela aquela tarde, ela estava muito gostosa usando aquele espartilho, com uma a calcinha fio dental cheia de babadinhos, uma cinta-liga e um salto alto, Marina estava divina naquela roupa.

Ela ajoelhou na cama, olhou nos meus olhos e falou você me torturou na piscina agora é minha vez, no mesmo instante ela começou a lamber bem de leve meu abdômen, meus braços, dar leves mordidas no meu pescoço, passar as unhas de leve na barriga, ela voltou a lamber minha barriga e foi descendo, ate chegar no meu pau. Marina pegou meu pau começou punhetalo lentamente e depois começou a passar a ponta da língua nele, aquilo me levava à loucura e Marina sabia que aquilo era o meu ponto fraco no sexo oral, pedi para ela parar com aquilo pois, iria gozar antes da hora daquele jeito, ela na mesma hora parou e veio para os meus braços.

Levantei ela da cama e comecei a desamarrar o espartilho, fui desamarrando lentamente e logo apareceu os seios lindo de Marina, comecei a chupar de leve os seios dela, lambia e mordia levemente, fui descendo e ajoelhado desencaixei a cinta-liga e fui descendo e tirando ela, voltei dando mordidinhas nas pernas de Marina, ainda ajoelhado na frente de Marina abri um pouco as pernas dela e comecei a lamber a xaninha dela por cima da calcinha, Marina estava quase louca quando tirei a calcinha e o seu sapato. Deitei ela na cama e comecei a chupar a xaninha lisinha dela, para deixar Marina mais louca comecei a chupar a xaninha e comer ela com o dedo, Marina segurava minha cabeça com força contra a xaninha dela e não demorou muito para ela gozar na minha boquinha, lambi todo aquele liquido que saio da xaninha de Marina e voltei a beijar ela.

Levantei da cama e peguei Marina no meu colo, encaixei meu pau na xaninha quente dela comecei a comer ela em pé, encostei ela na parede e fui aumentando a velocidade do movimento, Marina estava louca de tesão, ela gemia no meu ouvido e apertava minhas costas com a unha, isso me deixava louco. Foi então que ela pediu para mim comer ela de ladinho, tirei meu pau de dentro dela e coloquei ela na cama e comecei a comer ela de ladinho, para deixar Marina mais louca de desejo comecei a esfregar o grelinho dela, aumentei a velocidade dos movimentos e não demorou para Marina gozar e logo depois gozei enchendo aquela xaninha de porra, coloquei meu pau todinho dentro da xaninha dela e puxei ela mais para o meu lado e comecei a beijar aquela boca deliciosa que só ela tinha.

Olhei para ela e perguntei se ela ia me dar o cuzinho também, ela deu um sorriso safadinho e falou que não seria completo se eu não comece o cuzinho dela. Tirei meu pau de dentro da xaninha dela e coloquei Marina na posição Frango Assado, comecei a lamber aquele cuzinho lindo, pincelei meu pau na xaninha de Marina e comecei a colocar meu pau no cuzinho dela, coloquei todinho e fui comendo lentamente aumentando a velocidade, Marina segura com força no meu braço e gemia enquanto eu comia aquele cuzinho apertadinho que só ela tinha, tirei meu pau de dentro dela e deitei na cama e pedi para ela sentar no meu pau, Marina na mesma hora atendeu meu pedido sentou no meu pau, colocou as mãos no meu peito e eu comecei a comer novamente aquele cuzinho delicioso, comecei a esfregar novamente a xaninha dela enquanto comia o seu cuzinho, aumentei a velocidade e não demorou muito para Marina gozar na minha mão e a gemer feito uma louca, com isso comecei a meter mais forte dentro do cuzinho de Marina e gozei muito dentro do cuzinho de Marina enchendo o rabinho dela de porra.

Cai exausto ao lado de Marina, puxei ela para o meu braço e comecei a beijar aquela boca que estava deliciosa, ela agradeceu pela surpresa de aniversario e também pela Lua de Mel e falou que nunca iria esquecer daquele aniversario delicioso que ela passou sozinha comigo. Beijei a boca dela novamente e falei que nem precisava agradecer que aquilo não era nada perto do amor que eu sentia por ela, ela deitou nos meus braços e devido ao cansaço logo pegamos no sono.

Ficamos mais um dia em Caldas Novas, onde rolou sexo também, mais isso eu conto depois...

Comente por favor e Abraços para todos.

P.S:. Esse conto é oferecido a Esme, uma pessoa que eu admiro muito e tambem uma otima escritora de contos e que tambem sempre elogiou meus contos... Esme esse é para você espero que goste... Beijos de Leonardo e Marina Queiroz.

Comentários

25/04/2010 13:37:37
Extremamente delicioso e sedutor esse conto... obrigada pelos elogios aos meus contos... bjus para vcs dois
23/04/2010 07:20:27
Obrigado pelos comentários em meu conto. caso queiram entrar em contato add no msn flavinha@hotmail.com
21/04/2010 11:18:02
Leo e Marina, bom dia e um excelente feriado, estou passando pra agadecer o comentário deixado por vcs e esclarecer que em outros relatos por mim postados, acredito que vcs vão entender que narro tudo que vivi nestes anos, e que apenas um foi motivado virtualmente, aproveitando deixo o meu msn para que possamos trocar idéias e manter uma boa conversa, se assim for dejeso de vcs. Um beijão ao casal de, Malluquinha..(malluquinha@hotmail.com)
27/03/2010 16:28:04
adoro seus contos, eu leio sempre todos os seus contos, mais este foi bem detalhado. assim é que se escreve parabens nota milllllllllllllllllllll
26/03/2010 19:57:29
simplesmente sensacional, vc mostrou, que quando se ama de verdade, o amor fica mais gostoso, parabéns ao casal..beijinhos Malluquinha..nota dez...
26/03/2010 19:10:25
Parabens Leonardo! Acho q esse é meu primeiro comentário dos teus textos. Apesar de eu escrever textos de outros tipos (bissexual), mas confesso q vc é um cara q sabe envolver muito bem o leitor. Mistura de uma forma deliciosa tudo o q a amiga Esme disse: erotismo, amor, romantismo, etc e tal... prbs a vc e a marina tb por ter um maridão assim! Felicidades ao casal...
25/03/2010 11:12:51
Sempre romântico e bem escrito.
25/03/2010 04:09:31
ainnn! putz. assim eu enfarto, não serio mesmo, rsrs imagine meus pais me encontrando tendo um treco emcima do notbook,rsrs e olha que eu só bemmm jovem ainda mais coração nenhum ,aguenta tudo isso, de romantismo ,sensualidade, encantamento,entrega, paixão, meus deus seus contos são tão lindos ,romanticos,sexys,hó deus.você escreve muitooooooooo bem ,serio, um português limpo ,uma narrativa envolvente ,interressante .e quando eu leio coisas como:só estava com saudades da mulher da minha vida, ^.^ ain! eu me rasgo de inveja da marina . e pra acabar de me matar você ainda manda:falei que nem precisava agradecer que aquilo não era nada perto do amor que eu sentia por ela, :ai ai sei não mais vai ficar dificil namorar se não for com um cara tão fofo , atencioso,e lindinhuuuuuuuu como você viu, mas ( marina sortuda ,aproveita viu danadinha rsrsr ) e bom! DEIXE-ME AGRADECER ,PELO CONTO QUE EU VERDADEIRAMENTE AMEI...MUITOOO, AMO VOCÊ COMO ESCRITOR AMO SEUS RELATOS SÃO INSPIRADORES QUASE POÉTICOS A DEDICATORIA ME DEIXOU MUITO FELIZ OBRIGADA POR VOCÊ PRESTIGIAR OS MEUS CONTOS NEM PRECISO SALIENTAR QUE SE EU PUDESSE DARIA MIL NOS SEUS CONTOS MAS COMO NÃO DÁ .UM GRANDE DEZ PRA VOCÊ. BEIJOS REPLETOS DE CARINHOS E ADIMIRAÇÃO DE ESME :)
24/03/2010 21:27:32
Nossa !!! (http://ana20sp.sites.uol.com.br)
24/03/2010 19:16:02
Adorei seu conto, Leonardo. E fiquei muito curioso para saber mais do seu pauzão de 20cm e da bunda empinadinha da sua esposa Marina. Me escrevam para trocarmos experiências: dinho69_2010@hotmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.