Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha sogra carente no churrasco da família

Autor: rio40graus
Categoria: Heterossexual
Data: 02/03/2010 18:14:48
Nota 9.00
Assuntos: Heterossexual, Sogra
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Sou casado à 16 anos com uma mulata de tirar o fôlego, adora samba e adoro bronzear o seu corpo nas praias do rio de janeiro, eu tenho o corpo atlético nos meus 43 anos, tenho alguns cabelos brancos mais ainda estou com tudo no lugar. Costumamos fazer muitas festas em nossa casa regadas de muita cerveja e muito pagode, e sempre convidamos todos da família da minha esposa e da minha família e adoramos ficar até o outro dia curtindo esta harmonia e união. Meu sogro é um cara beirando os seus 65 anos e minha sogra uma mulata bonita e tão gostosa como a filha com os seus 55 anos, dona de uma bunda fabulosa.

Sempre nestas festas o meu sogro bebia além da conta e lá pelas tantas da noite era comum encontrá-lo bêbado e dormindo em algum canto da casa o que deixava a minha sogra puta da vida. Neste sábado todos já tinham tomado o rumo das suas casas, o relógio já marcava 00:30,o churrasco começou as 09:00 da manhã até a minha esposa já tinha ido dormir e só estava eu e minha sogra limpando todo o quintal e recolhendo todas as louças da bagunça a minha bebedeira já tinha sido curada depois de todo o suador da limpeza da casa toda, entrei no chuveiro do quintal e fiquei tomando um ducha forte no calor da madrugada de um dia quente de 40 graus do rio de janeiro. Fiz sinal para a minha sogra vir também tomar um ducha e ela logo me mostrou que estava somente de blusa e um top branco e que não estava mais de biquíni e não poderia, mas logo a tranqüilizei e puxei ela para debaixo do chuveiro e agarrei a coroa por trás brincando debaixo d’água. Naquele roça, roça acabei encoxando a minha sogra e pude sentir a sua polpuda bunda em contato com o meu pau que logo deu sinal de vida, continuei roçando na bundona dela, e logo os sorriso da brincadeira inocente foram deixados de lado, ela toda carente jogou a sua cabeça para trás e me confidenciou que a muito não sentia uma abraço de um homem, e que o meu sogro só vivia bêbado e não cuidava das suas carências, e sem perder mais nenhum tempo comecei a beijar o pescoço daquela coroa tesuda fazendo ela sentir a minha estaca cravada no meio do rabão dela, e ela logo colocou a sua mão para trás e segurou firme a minha piroca fazendo ela crescer ainda mais, fui virando o seu corpo e procurei a sua boca debaixo do chuveiro e entrelaçando a sua língua puxei forte a coroa contra o meu corpo fazendo ela sentir todo o meu tesão e toda a vontade que tinha de matar todo o seu tesão recolhido. Correndo todos os riscos possíveis e impossíveis entrei na piscina com a minha sogrinha e fiz ela tirar a calcinha e voltar a colocar o shortinho folgado que ela estava e fazendo ela sentar na borda da piscina cai de boca naquele bucetão que ela tinha fazendo ela delirar e arreganhar cada vez mais as pernas, minha sogra tinha uma buceta bem raspadinha de beiços grossos e com um grelo pontudo rosado que se destacava naquelas carnes escuras do seu corpo de mulata, fiz ela deitar na borda e colocando as suas coxonas nos meus ombros pude ver o seu cuzinho piscando a cada dedilhada que dava naquele grelo faminto, e logo voltei a chupar e morder aquele pedaço de carne durinha fazendo ela gemer toda dengosa pedindo para que eu metesse a piroca o mais rápido possível nela, e lógico que eu não estava nem um pouco apressado para fazer isso, enquanto mamava e mordia o seu grelo tesudo, o seu suco vaginal escorria pelas suas coxas descendo até a bunda, e sem parar para pensar muito meti com força o dedo todo no rabicó da coroa fazendo ela gozar na minha boca quase que ao mesmo tempo. Mandei entrar na piscina e fui beijando a sua boca até chegar na escada onde eu sentei em um degrau e fiz ela mamar gostoso a minha piroca, e a sogrinha sabia das coisas passava a língua do saco até a ponta do meu caralho e ficava me olhando, chupava somente a cabeça do meu pau e depois enfiava centímetro por centímetro dos meus 19cm na boca tocando no fundo da sua garganta me fazendo delirar. Peguei ela pelos cabelos e fiquei batendo na cara dela com a minha pirocona chamando ela de vagabunda de puta de vadia e falava com ela que agora eu iria comer ela sempre e que seria a minha puta igual a filha e que iria comer ela todinha. Desci e entrei na piscina e peguei ela no meu colo com as pernas abertas entrelaçadas na minha cintura e meti forte na sua buceta chegando o shortinho para o lado e metendo fundo na buceta dela enquanto com a blusinha levantada me dava os peitinhos para mamar e chupar e a cada mordida que eu dava no seu biquinho ela me agarrava e pedia para eu meter mais e mais, me encostei na parede da piscina e com ela socada no meu caralho procurei o seu cuzinho e soquei um dedo bem no fundo, depois dois e por fim três fazendo ela gozar mais uma vez e segurando a coroa pelas coxas meti o minha piroca bem no fundo da sua xoxota fazendo ela quase desfalecer, tirei da minha cintura e fui empurrando ela até a escada e a fiz ficar no primeiro degrau com a bundinha empinada para o meu lado e puxando o shortinho de lado de novo mirei a ponta do meu caralho no cuzinho dela e meti sem dó fazendo ela me xingar de tudo que era nome, ela gemia pedindo para eu tirar e cada vez mais e socava a piroca no cu da coroa e logo ela gemendo e choramingando pedia para eu meter tudo e rasgar ela no meio, eu falava para ela que eu comia a bunda da sua filha todos os dias e que ela iria me dar a bunda toda vez que eu quisesse e sem ela esperar tasquei a porrada na bunda dela e logo puxei ela pelos cabelos e meti a língua na sua boca beijando minha sogrinha e se deliciava com a minha piroca socada até o talo no rabo dela e logo sem agüentar mais e segurando a escada gozei muito no cuzinho dela ficamos com a respiração muito ofegante e acabamos caindo dentro da piscina exaustos fui ao seu encontro e ficamos ajoelhados na parte rasa da piscina nos beijando voltamos para o chuveiro e tomamos um gostoso banho ela foi no banheiro e trouxe duas toalhas tomamos um banho juntos onde pude ensaboar todo o seu corpo e depois fomos para os nossos quartos de manha acordamos e todos já estavam acordados e falamos sobre toda a limpeza que tivemos que fazer a noite e ninguém desconfiou de nada já que a casa já estava toda arrumada.

Comentários

30/03/2010 16:30:37
vc adora sogra neh.. taradooooo!!!!!
17/03/2010 16:13:15
sogra safada.,
03/03/2010 12:56:47
QUE SOGRINHA!!!!! 10 MORENO.RJ33@HOTMAIL.COM

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.