Casa dos Contos Eróticos

Feed

Comi minha tia enquanto ela dormia

Autor: Vendedor
Categoria: Heterossexual
Data: 26/02/2010 16:54:34
Nota 7.67
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O que vou relatar aconteceu no interior do Ceará numa cidade próxima a Sobral.

Costumava passar minhas férias escolares entre a casa de minha vó e minha tia Vânia(Ficticio) sempre comia, dormia,tomava banho na casa de uma das duas pois moravam próximas uma da outra e meu melhor amigo lá era meu primo carlinhos.

Vânia no início dos anos noventa devia ter uns 40 a 45 anos, morena de uns 1,75mt, coxas grossas, seios grandes e uma bunda enorme uns 120cm no mínimo, sabe aquelas coroas que só engordam da cintura pra baixo, assim era ela.

Muitas e muitas vezes que eu ia tomar banho sempre encontrava pendurado na porta do banheiro suas calcinhas usadas e vez por outra um maiô que ela usava pra lavar roupa, aí eu me acabava na punheta cheirando essas peças, muitas vezes quando dormia lá, levava pra minha rede, escondido no bolso, alguma calcinha usada dela e quando meu primo já tava dorminhdo eu batia várias punhetas sentindo o cheiro deixado pela sua buceta.

Certa vez no inicio de umas férias, ao chegar em sua casa numa sexta feira, ela estava sozinha, meu primo tinha ido com meu tio pra uma cidade vizinha ajudá-lo num serviço e só estariam em casa no domingo. conversamos um pouco, lanchei com ela e fui pra casa de minha avó.

Lá pelas 20:30h fui pra casa de minha tia com muitas fantasias na cabeça, falei pra minha vó que iria dormi na casa de Vânia.

Chegando lá com a desculpa de que iria copiar uma fita de vídeo, perguntei se ela me deixava dormi lá, ela respondeu que não precisava pedir. Lá pelas nove da noite ela diz que vai dormir, pois o remédio que ela vinha tomando causava-lhe muito sono, quando fechava os olhos, não via mais nada.

Pensei: É hoje que me acabo na punheta!

Antes de se deitar ela falou que vinha uma prima dela pegar uma sacola com uns perfumes e que eu entregasse. Quando deu umas 21:45 aproximadamente a dita prima chegou, fui abrir o portão, ela perguntou pela vânia, disse-lhe que já tava dormindo e não queria ser pertubada, mas mesmo assim ela foi entrando e foi ao quarto pra acordar-lá.

Ela chamou, mexeu com minha tia mas nada dela acordar, e eu pensando: hoje como ela.

Quando a prima dela saiu fui na calçada ver o movimento na rua, não tinha ninguém, fechei as portas, deixei a tv ligada, me encaminhei ao quarto da titia boazuda. Ela dormia com uma camisola, sem sutian e com uma calcinha(Na verdade uma calçona) um pouco frouxa. Fiquei adimrando aquele mulherão que era o dobro do meu tamanho e pegando no cacete, ensaiando uma leve punheta.

Chamei-a pra me certificar que ela não acordaria, mexi com ela e nada, totalmente apagada.Então tirei proveito da situação.

levantei sua camisola até as costas o que me proporcionou uma visão maravilhosa: Sua bunda. Enorme.

Apesar das celulites era a primeira vez que via meu objeto de desejo, a razão de muitas punhetas batidas. Comecei a cheira-la, morde-la levemente, e fui tirando sua calcinha, vez por outra ela se mexia, eu parava com medo dela acordar, e recomeçava.

Consegui tirar sua calcinha e levantei uma das pernas deixando-a arreganhada, tinha ali a buceta e o cú a minha disposição. então experimentei pela primeira vez o sabor de uma buceta, enfiei minha cara naquele bundão chupando sua buceta levemente. Com medo dela acordar, meti logo naquele bucetão por trás, rapidamente gozei, mas não gozei dentro, gozei em cima de sua bunda, fui pegar uma toalha e enxuguei tudo pra não deixar prova do crime. ainda com o pau duro, dei uma cuspida no seu cuzinho, melei a cabeça do meu pau e fiquei esfregando no ânus até gozar, há que bunda gostosa, ainda me lembro como se fosse hoje.

Depois dessa segunda gozada resolvi parar, pois ela vez por outra se mexia e balbuciava algumas palavras.

Fui pra sala onde armei minha rede, tentei dormi e nada meu pau tava duro e eu com muita vontade de come-la novamente. Voltei, ela agora estava com o papo pra cima, esfreguei levemente meu pau na boca dela, chupei seus peitões, abri suas pernas e meti novamente na buceta, dessa vez demorei a gozar então me levantei e fiquei batendo uma punheta em pé ao lado da cama até gozar.

Depois disso fui dormi mais ainda bati uma tres punhetas na noite.

Comi ela na sábado também com ela consciente, foi maravilhoso meter naquele rabo de quatro, mas isso eu conto depois.

Comentários

15/06/2012 04:57:09
15/05/2012 13:12:20
eu também lamberia todo o sebo da buna e da buceta dela
16/01/2012 18:57:05
nossa agr até eu fikei hafim d comer minha tia gostosinha, + vou fikr so na vontade msm, o conto fikou massa so q o final parece mentira então vc vai levar nota 9 d mim falow
28/02/2010 00:50:02
O conto é ótimo!! Para quem tem fantasias com mulheres inconscientes, é perfeito. Quer ler a segunda parte!
27/02/2010 14:52:05
fraco
27/02/2010 12:33:55
snsacional
27/02/2010 10:18:07
Não passa de uma verdadeira Mentira.
27/02/2010 09:31:04
Ficçao faz parte de muitos contos que aqui aparecem, estes creio que extravasou. Mas valeu pelo entretimento.
27/02/2010 01:31:08
não passa de uma tremenda tanga este conto.
27/02/2010 00:52:36
pilantrinha,aposto que ainda gosta de cheirar calcinhas,amei o conto.
26/02/2010 23:24:12
Delíciaaa.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.