Casa dos Contos Eróticos

Feed

Pegando um macho gostoso em Búzios

Autor: Bruno_Tesão
Categoria: Homossexual
Data: 19/01/2010 12:37:34
Nota 9.00
Assuntos: Homossexual, Gay, gays, Anal, Oral
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Fim de semana em Buzios

Calor de 42º C no Rio de Janeiro, semana terminando e minha noiva deu a ideia de

passarmos o FDS em Buzios, na casa de seus país.

Adorei a idéia e aceitei na hora. Melhor coisa que tem é após uma semana intensa de

trabalho, poder descançar. Ainda mais em uma região paradisíaca.

Resolvemos ir na própria sexta-feira à noite, para podermos aproveitar o máximo possível.

Chegamos lá, tarde. Descarreguei as malas e fomos direto dormir. Naquela noite eu e minha

gata trepamos deliciosamente bem. Tinha mais de uma semana que eu não a comia e

naquela noite a gente gozou três vezes.

No dia seguinte acordei bem terde, cheio de disposição, pra curtir uma praia, tava na seca.

Dia lindo, praia cheia, corpos sarados. Muitos homens lindos - Buzios é a cidade de

homens bonitos - Coloquei uma sunga branca, e fui à praia sozinho, já que minha noiva

resolveu dormir até um pouco mais tarde. Curti bastante aquele mar de águas cristalinas e

fiquei na areia pegando um bronze.

Um tempinho depois minha gata me liga dizendo que encontrou com umas amigas e

resolveram ir à Arraial do Cabo. Perguntou se eu queria ir com elas, eu disse que não, que

a praia estava ótima e queria ficar por ali mesmo. Ela concordou e marcamos então de nos

encontrar mais tarde para jantar em um restaurantezinho na Rua da Pedras. Adorei a ideia

de poder passar a tarde toda sozinho aproveitando a praia sem ter alguem ao meu lado

falando sem parar.

Fiquei, então sentado na espreguiçadeira de um quiosque que fica de frente para o mar,

coloquei um óculos escuro, pedi uma água de coco, para poder melhor apreciar a paisagem

e aquele festival de corpos perfeitos desfilando na minha frente.

Percebi que ao meu lado havia um cara que as vezes olhava para mim. O cara era branco -

um pouco vermelho por causa do sol - óculos escuro, sungua amarela, belas coxas,

abdômen definico, bela mala sob a sunga. Não deu pra perceber muita coisa, pois

estavamos lado-a-lado, mas deu pra ver claramente que ele era bonito e tinha um belo

corpo.

Começamos a nos olhar de forma mais intensa. Uma hora ele olhou firme pra mim e apertou

o pau, ajeitanto na cueca. Parei e fiquei olhando firme pro membro do carinha, ele notou

meu interesse. Pensei comingo: Hoje rola...

Me sentei, olhei pro cara e falei:

- E ai, tranquilo?

- Tudo certinho e vc?

- Tudo bem. Pô, chega mais pra cá pra gente bater um papo.

O cara aproximou a espreguiçadeira e a colocou ao meu lado. Começamos um papo tímido

sobre o clima, as mulheres bonitas de Armação de Buzios, a crize econômica, futebol

carioca...

Isso toda hora eu e ele passando a mão por nossos membros esperando para ver quem

tocaria no assunto primeiro.

Resolvi ir pro tudo ou nada.

- E ai, cara. A gente ta aqui falando sobre tudo isso. Mas eu e vc sabemos o que realmente

interessa.

Ele riu e disse:

- Verdade, eu sei bem o que quero. E quero agora.

- Nesse caso estamos perdendo tempo a toa.

- Pois, é. Mas vc tem algum lugar onde a gente possa ficar a sozinho? Pq eu estou com um

grupo de amigos na minha casa.

- Cara eu estou na casa da minha noiva, mas a casa ta vazia. Ta afim de dar um pulinho lá?

- Aceito sim, cara. Tô louco de tesão aqui.

Pagamos a conte e fomos caminhando para casa, que não era longe.

Antes de chegar aproveitei e liguei pra minha gata para ter certeza que ela não estaria em

casa.

Ela disse que tava em Arraial com as amigas, que estava adorando e que não voltaria tão

cedo.

MARAVILHA!!!!

Chegamos em casa, tranquei a porta e liguei o alarme do portão. Assim se alguem chegase

eu saberia.

Levei o putinho pro quarto de hóspedes e já começamos a nos beijar. Demos um amasso

violênto. O cara sabia como fazer a coisa. Beijei bem aquela boca e já fui metendo a mão

naquela mala volumosa. Tava dura feito rocha.

Passei a lingua por suas orelhas, seu cangote. Delicia cheiro de homem com gosto de sal de

praia, pele vermelhinha do sol. Suor com gosto de macho.

Ele me apertava as costas, e minha bunda com as duas mãos. Segurava com força minhas

coxas. Voltei a lamber suas orelhas, o puto gemia feito um louco.

Falei putarias em seu ouvido, falei que ia fuder ele todinho, que ia atolar minha rola no seu

rabo. Ele se contorcia.

Voltamos a nos beijar, nos abraçar.

Me ajoelhei e fiquei com o rosto de frente para sua rola.

Que volume!!!

Meti a cara, cheirei. Adoro cheiro de rola de macho. Era uma mistura de odores. Rola, sal,

suór, mijo.

Delicia!!

Não resiti e fui tirando sua sunga que já estava manchada de tanto tesão. Na hora aquele

rolão bateu na minha cara. Duro, que parecia um objeto sólido!

Não perdi tempo e já fui logo metendo tudo dentro da boca. O puto gemia e se contorcia

com meu boquete. Que delicia de piroca, vermelhinha, cheirosa, gostosa de se chupar.

Não cabia toda dentro da minha boca, mas eu engolia até a garganta.

O safado então começou a foder minha boca, delicia.

Chupei suas bolas enquanto ele batia com a rola na minha cara e me chamava de puto

safado.

Fomos para a cama. Ele então retomou as redeas da situação. Arrancou ninha sunga e

começou e fazer um boquete delicioso na minha vara. Resolvi me aproveitar da posição.

Coloquei uma mão na sua nuca e fudia sua boca com minha rola. Com a outra mão fui

enfiando um dedo no seu rabo. O puto tava gostando da situação e rebolava a bunda com

meu dedo cravejado no cu.

Fui dando uns tapinhas na cara do sacana. Ele não reclamou, muito pelo contrario, o safado

tava gostando de ser dominado.

Mudamos de bosição. Apoiei um travesseiro na sua cintura e o coloquei de buços - assim o

puto ficou com o lombo para cima - Abri bem seu rabo e fui metendo a lingua, o safado

gemeu - tava gostando - lambuse bem aquele rabo.

Sem dar chances dele protestar apoiei meu porpo sobre o dele, abri suas pernas. Ele ficou

com o rabão todo aberto pra mim. Não resisti e fui pra cima daquele macho gostoso. Meti

a cabeça do meu pau aos pouquinho. Tava bem lubrificado e foi escorregando sem muita

dificuldade.

O safado gemia.

Fui fazendo movimentos de entra e sai. Fui emporrando aos poucos tudo pra dendo

daquele gato gostoso. Que cu delicioso, apertadinho, quentinho...

Em pouco tempo eu estava com a rola toda dentro do lombão dele. Ficamos naquela

posição durante um certo dempo, só curtindo o momento.

Ele embaixo e eu em cima dele. Abracei seu corpo com os braços e as pernas. O safado

gemeu e começou a rebolar com minha vara no cu.

Delicia, comecei então a tirar e colocar tudo novamente. O puto gemia alto, quase gritando.

Fui metendo cada vez mais rápido.

Mudamos de posição, coloquei ele de quatro, com o buraco todo aberto meti nele

novamente. Fodemos gostoso assim durante um bom tempo até mudarmos novamente de

posição.O puto ficou de frango assado, com as pernas abertas, apoiadas no meu ombro.

Meti novamente, pouco tempo depois o safado não aguentou e gozou. Era muita porra, os

jatos foram parar na minha cara. O puto gozava e contraia o cu, que delicia, era um tesão

fora do comum, não resisti muito e logo depois imundei a camisinha de porra.

Gozamos praticamente juntos.

Tomamos um banho gostoso, onde tive de deixa-ló me fuder. O puto gozou novamente,

depois ainda fez outro boquete em mim. Gozei também.

Trocamos telefones, ele morava perto dali e combinamos de nos ver sempre que

estivessemos em Buzios.

phelipesodre@yahoo.com.br

Comentários

21/06/2012 11:10:53
que delicia kara, adorei
30/06/2010 11:15:33
Oi, vi que vc deixou um recado para o woody_cueca cara se vc ainda tiver algum contato com ele me responde a esse e-mail quero muito saber do estado de saúde dele. jackson_mirand@yahoo.com.br
27/04/2010 02:11:11
ja li todos os seus contos e adorei todos. estou esperando por outros q c certeza serao tao bons quanto esse.
27/02/2010 16:52:35
porra velho essa gatinha do para´ta por fora.....ja tive experiencias assim ...é e foi ótimo na época gosto de mulheres e d gosar ...todos nos temos religião e isso n atrapalha nosso gosto pelo sexo seja como for...devemos respeitar os gostos e as singularidade das pessoas ....e ela ...gatinha do para ....para de que ...manda ela para deu chupar de dar o cu de transar com mais d um ou de trair ou de ficar sem fazer sexo ou d ficar sem rezar e rezar um mucado p sto antonio so assim ela vai arrumar alguem p satisfazer a vontade dela reprimida ..ok um abração otimo conto ...bem verdadeiro
04/02/2010 00:28:50
meu isso e escrotice o q essa tia ai disse.... falar da promiscuidade dos outros é fácil... e a dela? pq com certeza ela estava sendo ao estar lendo um conto desse. pois bem apontar dedos é muito fácil.... já q ela falou em DEUS, q ela se lembre: não julgues os outros... trocando em miudos: não aponta a merda do dedo! meu muito show o conto! gostei mesmo! só achei sacanagem com a sua noiva... mais se foi bom vale a pena! abração! contistasjcpianista@hotmail.com
20/01/2010 16:47:11
Pôxa esse espaço é para comentários dos contos e essa Gatinha do Pará vem dando sermões.Menina se toca vcñ deveria entrar nesse site e sim em site religioso!!! Se toca!!! Bom conto nota 10.
19/01/2010 14:55:58
Cara ve se toma vergonha nesta sua cara, dois machos da mesma espécie isso é nojento,uma berração Deus abomina isto Deus esta vindo que um conselho procure uma igreja para vc se liberta destes seus demonios enquanto a tempo é lamentavel isso ,até que ponto chega a promiscuidade humana as pessoas são mais amantes dos prazeres do que amantes de Deus,não tem sequer respeito algum pelo seu corpo mau sabem que só estamos de passagem nesta vida se cuida!!!.
19/01/2010 12:48:20
HUM BACANA SUA HISTORIA ADOREI TAMBEM ESCREVI UMA GOSTARIA QUE FALASSE O QUE ACHOU NOME DA HISTORIA E seu nome e aline http://www.casadoscontos.com.br/texto

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.