Casa dos Contos Eróticos

Feed

O MARIDO NÃO QUIS, EU COMI O CUZINHO DELA

Autor: Come Quieto
Categoria: Heterossexual
Data: 17/09/2009 15:04:20
Nota 7.40
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Esse caso que aqui vou relatar é verídico, aconteceu há alguns anos atrás, vou omitir o nome para não haver problemas.

Trabalhava em uma empresa na zona norte de Sampa e fui transferido para uma unidade próxima de minha residência, a unidade tinha poucos funcionários então era possível conhecer todos.

Depois de algum tempo comecei a notar os olhares de uma funcionaria que trabalhava na cozinha (a cozinha era terceirizada), uma morena de 1,60 60 kg, olhos castanhos claros, cabelos pretos, um sorriso lindo, uma bunda de parar o transito, um tesão de mulher.

Comecei então a observar seus movimentos diários, logo fiz amizade com ela e começamos a conversar. O volume de trabalho aumentou muito me obrigando a ir trabalhar aos sábados, num desses sábados ela foi a minha sala de trabalho me perguntar se queria café, eu respondi que sim e ela foi à cozinha buscar café exclusivamente para mim, pois eu estava trabalhando sozinho, meus companheiros de sala não trabalhavam aos sábados.

Quando retornou com o café, se postou a minha frente para colocar os apetrechos em uma mesa, ficando de costas pude observar melhor aquela bunda deliciosa, fiquei de pau duro no mesmo instante. Conversamos durante algum tempo, até que a convidei para tomarmos um refrigerante, que ela descartou no mesmo instante alegando que era casada, porem não usava aliança. Não desisti por isso, e continuamos conversando e trocando olhares no restaurante.

Passado um tempo fui trabalhar novamente num sábado, ela tornou a aparecer para me servir o café, de novo aquele rebolado gostoso, não preciso dizer que fiquei de pau duro novamente, ficamos conversando, só que dessa vez ela falando dos problemas com o marido, que tava de saco cheio entre outras coisas, tornei a fazer o convite para sairmos, e ela aceitou, marcamos no sábado seguinte em um lugar meio escondido.

No dia e horário combinado lá estava eu todo acesso, ela chegou toda cheirosa, perfumada, a convidei para irmos ao Habbibs, após alguns chopes tomei a iniciativa, e a convidei para irmos ao motel, e ela topou, paguei a conta e lá fomos nós.

No quarto do motel ela não deixou que eu tirasse a roupa, ela começou a me despir devagar sem tirar os olhos do meu rosto, após tirar a minha cueca num processo lento engoliu meu pau de uma vez senti bater na sua garganta, que boquete gostoso.

Ela lambia como uma cadela a cabeça do meu pau, as bolas do meu saco, ora segurava com a mão e ficava olhando para o meu pinto como se fosse uma maravilha de outro mundo.

Pedi que deitasse na cama de costas e comecei a lamber sua nuca, fui descendo pelas costas, passei pela bunda, no momento que lambi o cú ela estremeceu, pernas até chegar ao dedão do pé, a virei de frente e comecei a chapar tudo de novo, quando comecei a chupar a buceta ela enlouqueceu, pedindo para que eu enfiasse o pau que ela não agüentava mais de tanto tesão.

Coloquei só a cabeça do meu pinto na sua buceta e parei, ela me agarrou pela bunda e me fez enfiar o pinto todo de uma vez e gozou como se fosse sua primeira vez, foi ai que comecei a bombar e forte e ela falava coisas sem nexo, não dava pra entender nada, bombei até gozar, soltei muita porra na buceta dela. Caímos exaustos na cama, tomamos um banho rápido, pois tínhamos que ir embora, e marcamos um novo encontro para o próximo sábado.

No dia e hora marcados lá estava eu de novo ansioso e já de pau duro, fomos direto para o motel, chegando lá tiramos a roupa sem cerimônias e começamos um 69 delicioso, ela chupava meu pau com o maior carinho, e com todo o cuidado, não parava de chupar a cabeça, enquanto eu chupava a buceta e enfiava o dedo no cú dela, e ora só lambia o cú.

Novamente me pediu para enfiar o pau na sua buceta, coloquei a cabeça e enfiei tudo e comecei a bombar forte levando ela a loucura, gozamos juntos, enchi a buceta dela de novo, tomamos banho e começamos a conversar.

Ela não contente caiu de boca no meu pau, e chupou por uns 10 minutos, e eu ora passando a mão na buceta ora enfiando o dedo e ela se contorcendo de tesão, foi quando ela virou e me disse:

Agora você vai comer o meu cuzinho.....

Não pensei duas vezes, peguei um creme de mão passei no meu pinto e lambuzei bem o cú dela, enfiando dois dedos com o creme, ficou bem liso, coloquei o pinto na porta do cuzinho dela e empurrei até a cabeça e parei, ela gritava de tesão, fiquei quieto uns instantes e ai comecei a empurrar bem devagar até enfiar tudo no cú dela, e ela pedia para eu bombar, foi o que fiz, ela ficou o tempo todo olhando no espelho do quarto eu socando o pinto nela, bombei forte até gozarmos e juntos.

Continuamos saindo por um bom tempo e ela me confessou que tinha muita vontade de dar o cú pro marido, mas o chifrudo achava isso errado, então quem comeu foi eu perdi a conta de quantas vezes comi aquele cú.

Se você gostou do conto tenho fotos para enviar, é só pedir – sos_andre@yahoo.com.br

Comentários

24/03/2010 18:22:05
nota ZERO !!
24/03/2010 18:21:19
Me desculpe mas quando começa se explicando que e veridico, e real, meu caro, ja começou a cascata,esse relato ta mais pra viagem das suas punhetas do que pra situação real !! ACORDA MENINO !!!!!
24/11/2009 18:15:46
Miss Wood como vou mandar as fotos se não tenho seu endereço eletronico
24/11/2009 18:01:14
muito bom adorei o conto,tambem quero essas fotos hein,dá uma lidinha no meu e me diz o que achou.mil beijos, C.wood
18/09/2009 11:18:29
muito bom! manda as fotos para dook02@gmail.com
18/09/2009 00:55:38
É isso aí cara se o marido nao come tem que fazer a vez dele. No seu lugar eu também comeria sem remorsos. Manda as fotos para mim valeu! taradopbundas@ig.com.br
17/09/2009 16:18:50
Que mincharia: Habib´s!?!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.