Casa dos Contos Eróticos

renascendo no incesto

Autor: esme:)
Categoria: Heterossexual
Data: 06/09/2009 04:32:18
Última revisão: 29/05/2013 01:15:40
Nota 8.44
Ler comentários (21) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Bom , minha historia é longa ,vou dividir ela em partes e dividir com vocês uma historia de vida.que muitos não acreditaram,outros iram me julgar,mas depois de tantas dores,tanta angustia e desespero absolutamente não me importo.

ultimamente sinto uma vontade de dividir a historia da minha vida e qual lugar melhor que aqui?

eu tinha quase 14 anos,quando cheguei em casa mais cedo do que deveria.iria ficar toda a tarde com uma amiga,mas depois de uma pequena briga idiota resolvi ir para casa, triste ideia.aquilo foi o inicio de uma sucessâo de desgraças. se pudessemos voltar no tempo não é ?

bom,eu entrei pela porta triste por que achava que minha amiga era uma merda .depois de ficar sabendo que em uma brincadeira ela tinha ficado com o menino que eu achava bonito. me perguntava,que tipo de pessoa trai as outras! eu subia as escadas, quando ouvi gemidos e palavrões vindo da sala de tv .

parei,e de subito pensei que alguém estava brigando,eram palavrões pesados

nitadamente ouvi voz de homem,dizendo cadela, puta, vagabunda, eu tremia mas fui ver o que era, sabia q não era meu pai.ele nesse horário trabalhava e não vi o carro dele quando cheguei.quando parei na porta da sala de tv. eu pude ver .ouvir,claramente e obvio entender o que acontecia. minha mãe estava sentada no colo de um homem,ambos nús,ele tinha as mãos na cintura dela.ela segurava o rosto dele.como que para ter certeza que ele,não tiraria os labios dos seios dela,ele chupava com vontade. enquanto ela cavalgava em seu colo.eu fiquei ali vendo ela subir e descer no colo dele.e era impossível não ver o pau dele,sumindo dentro da xoxota da minha mãe.ele sugava lambia e quando mordia os seios dela,ela urrava e gemia alto como se quisesse que os vizinhos escutassem,ela não parecia a minha mãe não a minha, doce recatada e timida.

eu via mas não acreditava as lagrimas escorriam pelo meu rosto ,e o meu corpo ficou dormente, eu queria gritar mas não conseguia,desejava correr para o meu pai ,mas não tinha pernas para isso.

fiquei ali parada olhando ela urramdo e gemendo se contorcia e gritava.

_ fode. me fode .haaaaaaaaaaaaaameu macho ....me chupa .... me rasga hummmm

e pulava em cima daquele homem cada vez mais rapido,mais forte,fazia uma zuadinha de ploft ploft.em determinado momento ele veio pro pescoço dela.beijando e mordendo,e ele me viu.sim ele me VIU mas nada fez .olhou para mim dentro dos meus olhos, e continuou!ele sorriu pra mim e começou a forçar a cintura da minha mãe e passou a perguntar .

_gosta putinha? ..hum . gosta ?. quer mais ? hã ..... hummmmmmm ...que buceta deliciosa .....vou encher ela de leitinho.....toda putinha gosta de leite, não ?gosta , eu sei que gosta toda gatinha putinha gosta ! hummmmmmmm

_ a minha mãe ainda não tinha me visto.e pelo geito que ela respondia,achava que ele falava com ela.mas não, ele falava comigo,olhava para mim.sorria um sorriso sacana pra mim,meu corpo passou a reagi,minhas pernas começaram a tremer e eu senti pela primeira vez minha rachinha umidecer,sim! eu tava ficando molhadinha,e minha bucetinha começou a se contrair e um quentinho começou a aquecer meu corpo.mas eu ainda chorava,e meu corpo acordava do topor q o susto da cena me deu . eu estava chocada e excitada.com aquela coisa horrivel !quando as mãos dele deslizaram para a bunda da minha mãe,e a apertou e depois as abriu,e ela gemeu com aquilo,um soluço saiu, alto da minha boca e depois um choro forte,alto.eu chorava feito uma criança pequenininha . e pensava perdi minha mãe eu não sei porque pensei aquilo mas pensei .

ele quando ouviu o soluço e o choro ficou imovel.ele continuou me olhando e o sorriso sumiu.ele parecia que tinha acordado,e em segundos aquele sorriso virou confusão,eu não entendi ?aquele monstro tava confuso com o quê?minha mãe não virou para mim ver. se abraçou aquele monstro enterrando o rosto, no ombro dele,ele a abraçou e me olhou com os olhos cheios de pena .pena?

aquilo tudo derrepente foi demais para mim, não sei como mas rodei em meus calcanhares,e corri porta afora em prantos,eu corria,mas só porque não tinha opção aonde eu podia ir.tinha acabado de brigar com a Erika. minha unica amiga.não podia aparecer lá.tinha falado um monte de coisas pra ela,parei na frente da casa dela e tudo o que eu conseguia pensar era .

_ meu deus ! por que ela fez isso com meu pai? ele é bom .bonito. amava ela .por que eu não vi que ela era um lixo antes.eu simplesmente pensava .olhando a casa da minha amiga,mas não vendo nada realmente,as lagrimas lavando meu rosto,minhas pernas tremendo,ofegando da corrida e de uma dor esquisita,que me dava vontade de vomitar. derrepente uma mão agarra meu braço. me virei ,era ele.

aquele monstro que fudia a minha mãe .em cima do sofá do meu pai. na casa do meu pai.eu oscilei minhas pernas falharam e eu vomitei em seus pés, não como ato de rebeldia eu apenas estava enjoada, eu tremia .ele vendo meu estado tentou me carregar mas eu não deixei tentava tremula fugir dos braços dele chorava alto e a mãe da Erika viu .ela saiu,chamando meu nome encarando ele .ele disse que era amigo da familia.que minha mãe tinha mandado me buscar.mas dona bruna disse que eu ficaria,e que ela ia ligar pra minha mãe avisando que eu iria mas tarde.ele não discutiu,

foi embora dizendo um simples está bem!

eu entrei e me sentei.dona bruna perguntou o que havia,eu nada disse só chorava .a erika apareceu ficou consternada e me abraçou pedindo desculpas acho que ela pensou que fiquei daquele geito pela nossa briga deitei em seu colo choramingando e acabei dormindo.

acordei as 09.00 da manhâ do dia seguinte meu avó estava ao meu lado ,ele estava triste muito triste .parecia ter chorado muito,ele nesse dia me deu a pior noticia de minha vida.

Meu pai as 3.00 da madrugada cometeu suicídio.

se matou .me deixou.

colocou a arma na boca e puxou o gatilho! meu avó não disse o porque mas eu sabia . logico que eu sabia . não falei com minha mãe quando cheguei em casa.não olhei para ela.subi e fiquei no quarto. não chorei mais.

do que adiantaria no enterro fiquei com meus avós e depois do enterro implorei pra ir morar com eles não fui sutil fiz isso na frente dela . ela chorava mas disse a meus avós que me levassem que eu precisava de um tempo .

e eu fui .

fui,por dois anos, não falei com ela a via por que ela insistia em aparecer mas naõ dirigia a ela uma só palavra .ela me olhava triste envergonhada mas eu nunca me importei .

mas a vida é uma caixa surpreendente meus avós morreram em um acidente de carro

não tive escolha quando ela mandou fazer as malas depois do enterro.

entrei no carro e não olhei uma unica vez para ela enquanto ela dirigia chegamos a uma bela casa maior que a nossa antiga tinha um carro parado na entrada um belo pajero e me perguntei se ela tinha visitas não sabia absolutamente nada da vida daquela mulher ,fiz questão de carregar minha mala sozinha só a peguei e a puxei sem dizer uma palavra ela olhava triste, parecia extremamente preocupada.ela andava a minha frente e pela primeira vez em dois anos ela falou comigo .ela disse

_ você esta linda filha! . uma moça muito linda .filha eu sinto muito por tudo sei que ....

não deixei que terminasse a frase .parei onde estava .e falei secamente

_não sou sua filha .fiquei órfã a 2 anos atrás .não as 3.00 da madrugada .mas naquela tarde nojenta, que eu não quero lembrar . não fale comigo ! por favor.

ela ficou livida por alguns segundos,depois trêmula.abriu a porta entrou e segurou ela aberta para mim.eu entrei sentindo meu estômago embruhar com um arrepio na espinha que me gelava.algo não estava bem. tinha musica vindo de algum lugar da casa.ela andou e eu a segui, entramos em uma sala , muito bonita e alguém se pós de pé.era ele ! era aquele homem .ele vivia com ela?

o que ele estava fazendo ali ?eu me perguntava furiosamente.minha boca abria e fechava como um peixinho dourado.e nenhum som saia de dentro dela.

e ela então disse me mostrando uma aliança me dando um olhar de desculpa que.

_ nos casamos filha !

e amigos. é ai que a minha historia começa, como o meu mundo incestuoso realmente começou? se quiserem saber leiam o próximo capitulo.e eu lhes conto em detalhes.como renasci do incesto.e como tanta dor pode se transformar em alegria e muito muito sexo:)

queridos, depois de muito tempo sem postar nada , venho republicar os contos, para logo apos

publicar o desfecho da serie . aos que me acompanham desde 2009 desculpe pela espera mai que longa que lhes foi imposta.

mas a vida ficou muito louca e realmente sem nenhuma grama de tempo , muito em breve a continuação .beijos e até o próximo .

Comentários

23/01/2016 23:13:04
Torço pra que esse fdp tenha morrido atropelado por um onibus espacial....
28/05/2013 22:07:34
Continue logo, por favor! Beijo na boca!
13/06/2011 20:01:02
muito bom, bem diferente, continue assim.
21/02/2011 08:29:58
Começou excitante e terminou dramático. Mas a história promete. Por enquanto a nota é 10. Na medida do possível, vou ler a sequencia. Bjs.
25/03/2010 10:48:57
Nossa... forte sua estória. To na primeira parte, mas vou ler o resto. Se quiser conversar ou trocar fantasias com um homem romântico, escreva: dinho69_2010@hotmail.com
24/12/2009 18:14:55
Parabéns, gostei muito !! Vou ler a continuação !! Bj.
24/12/2009 18:13:58
Gostei muito !! Parabéns !! 10 !
16/11/2009 11:37:20
Um otimooo começo, vamos ver o que nos como esta o restante do conto, parabens... Abraços
01/11/2009 16:23:18
adorei muito seu contos sou leitor de contos ja lir de su amigas A K C onde sou amigo dela no msn sera quer vc ñ quer mim adcionar tambem aqui esta meu msn :ivan_sardinha_behar@hotmail.com.
16/10/2009 21:50:46
Ótima introdução. Vejo muita imaginação em você moça... Mal espero para ler a seuencia!!! Beijos: Imperador Anonimo
11/09/2009 10:05:46
nossa que tristeza!__quase chorei
08/09/2009 13:55:12
Bom, vamos para o resto...
07/09/2009 20:51:06
Espero ansiosamente pela continuação dessa sua história
07/09/2009 13:49:12
Confesso que como a Valkyrie disse, também imaginei que fosse ficar com o padrasto, mas vamos ver, né? 10 também.
07/09/2009 04:32:53
Nossa... que horrível! Dígo, sua história! Ninguém merece passar por uma coisa dessas não... meu Deus... Apesar de tudo, confesso que estou curiosa com o resto da história. Estava imaginando que iría ficar com o novo padrasto, mas isso não é exatamente incesto. Bom, sei lá. É melhor você contar do que eu estragar a surpresa. Hoje leva 10.
06/09/2009 16:38:14
li e não sei onde vai chegar. achei estranho, mas espero que dê a volta por cima.
06/09/2009 13:34:33
garota q loucura a sua vida mais quero sabe do resto
06/09/2009 13:15:55
confiu em vc quero ver oproximo!!!
06/09/2009 12:19:34
vc deveria mudar o título desse conto,deveria chamar TRAGÉDIA .Quanta desgraça! ZERO,MIL ZEROS!
06/09/2009 09:36:45
legal
06/09/2009 07:01:48
Tomara que tenha alguma coisa que preste

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.