Casa dos Contos Eróticos

Feed

Fui Estuprado e Gostei

Autor: Giovani
Categoria: Homossexual
Data: 05/08/2009 13:39:18
Nota 9.20
Assuntos: Homossexual, Gay, Estupro
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia
Clique aqui para vídeos gay

Olá, meu nome é Giovani e tenho 42 anos. Vou contar o que aconteceu comigo quando tinha 16 anos.

Com essa idade eu já era louco por um cacete, vivia em banheiros publicos, só para ver os paus que por ali passavam, sempre quando estava entre os colégas, brincavamos de masturbar uns aos outros, mas sempre gostei mais de masturbar do que ser masturbado. Pois bem mais ou menos nos anos de 1983 ou 1984 eu estudava em um colégio proximo de minha casa e nesta época havia um maniaco no bairro que estava atacando as mulheres a noite e atacava também algumas garotas e garotos. Fiquei sabendo que uma vizinha havia sido atacada por ele e ela contou que foi forçada a fazer sexo oral e anal com dito cujo, ao ouvi-la fiquei muito exitado, pois me imaginei no lugar dela, sendo atacado e violentado por macho. Fiquei varios dias pensando naquilo, até que me veio uma idéia fixa de ser uma vitima do estuprador. Comecei a andar pelas ruas do bairro sózinho a noite para ver se o encontrava ou fosse encontrado por ele, terminava a aula no colégio a noite e eu ficava esperando a escola fechar e ia embora caminhando na expectativa de algo acontecesse no caminho, fiquei quase dois meses fazendo isto, mas não surtiu resultado, as vezes até levava roupas de minha irmã na mochila e me vestia em um terreno baldio proximo da escola para chamar a atenção pelas ruas mas não deu certo.

Então passaram-se mais alguns dias e acabei não pensando mais nisso, pois comecei a achar que todas aquelas estórias de estupro tinham sido inventadas. Um certo dia me atrasei no colégio e tive que ficar copiando a matéria da lousa, depois do término da aula, saí da escola já passavam das 23:30 hs e fui embora para casa caminhando pelo mesmo caminho de sempre, eu caminhava bem distraidamente, quando ao passar na calçada do mesmo terreno baldio onde eu me trocava as vezes, fui surpreendido e puxado pelo braço para dentro do terreno, percebi que era um homem moreno forte e barba bem preta, ele me segurou por traz e tapou minha boca com uma das mãos e me disse para não gritar nem me debater, pois caso contrário iria me ferir, no mesmo instante percebi que era o maniaco que por tantos dias eu procurei, mesmo desejando aquilo, fiquei tenso, pois queria ser fudido, mas não queria me machucar, ele me apertou e me disse: entendeu o que eu disse? Eu balancei a cabeça afirmativamente, mal ele sabia que eu jamais iria gritar ou lutar com ele, pois estava esperando por aquilo a muito tempo, ele tirou a mão de minha boca e começou a morder meu pescoço, aquela barba duro espetava minha péle e me enchia de tesão pude sentir seu cacete duro roçando minha bunda e um instante depois ele já estava sem calça, corri uma das mão para traz para tocar seu pau e ter certeza que estava sem a calça, ele então me mandou tirar a roupa, antes que ele terminasse de falar eu já estava soltando o cinto e o ziper de minha calça, ele mesmo tirou minha camiseta, me virou de frente para ele, e mordeu meus mamilos, quase desmaiei de tesão, ele se voltou e com as duas mãos em meus ombros me forçou para baixo até que meu rosto encontrasse com seu cacete duro, nem esperei que ele me mandasse chupar, já fui abocanhando seu pau que tinha um cheiro muito bom, cheiro de macho, meti toda aquela rola grossa para dentro de minha boca, ele segurou minha cabeça e começou a meter em movimentos de vai e vem, eu mal conseguia respirar devido ao volume em minha garganta, foram uns 15 minutos assim, não tenho certeza, mais parecia ter gozado em minha boca, só que seu cacete continuava duro, ele me mandou ficar de pé e me virou de costas e começou a dar pinceladas em minha bunda, eu sentia a cabeça grossa da rola abrindo minhas nadegas, percebi que ele estava procurando meu cu, então peguei em seu cacete e direcionei a vara em meu cusinho e facilitei a entrada, estava tudo muito bem lubrificado, não sei direito se pela saliva de minha boca ou pelo esperma, como aquilo era um estupro, ele nem se importou de ser carinhoso comigo e empurrou a vara de uma só vez no meu cu, senti aquele caralho me rasgando, mas não esbocei nenhuma reação contraria, aquele homem parecia um animal fodendo sua femea sem piedade, ele só queria satisfazer seus desejos e sem saber naquele momento também satisfazia os meus, fiquei ali de pé com as pernas bem abertar e os joelhos levemente dobrados, aguardando que o macho terminasse de me foder, ele já estava bombando ali na minha bunda a mais de 20 minutos e seu cacete continuava duro, então depois que eu estava já bem relaxado, comecei a me masturbar enquanto ele me comia, foram apenas uns 3 minutos e eu gozei como louco, comecei a comprimir meu cu na hora do gozo, dando mordidas com o rabo em sem caralho que continuava todo dentro, acho que isso fez com ele se exitasse muito e acabou gozando em meu cu, senti as estocadas quente da porra caindo dentro do meu cu, ficamos mais uns 5 minutos ali naquela posição até que finalmente seu belo cacete deu sinal de fraquesa e foi muchando aos poucos. Ele tirou para fora e eu me limpei com minha própria camiseta, vesti a roupa toda encharcada de porra, quando olhei para tras ele já não estava mais ali, peguei minha mochila, sai do meio dos arbustos e ainda pude ve-lo dobrando a esquina em passos largos e apressados. Foi maravilhoso, ser fudido daquela forma. Passei por ali muitas outras vezes e até entrei no terreno para ver se o encontrava de novo, mas foi em vão. Nunca mais consegui encontra-lo, mas guardo a lembrança da noite em que fui estuprado e gostei.

Comentários

19/10/2009 16:08:10
vc e muito doido......vc nem sabe se ele tinha doença...
12/10/2009 00:33:49
Kro encontra-lo, vou fazer o mesmo...Adoreiiiii
06/08/2009 17:50:36
é ta até boom, mas isso foi um riscoo!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.