Casa dos Contos Eróticos

Feed

Papais e mamãe apimentado

Categoria: Heterossexual
Data: 03/07/2009 01:31:26
Nota 7.38
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Dessa vez eu não participo diretamente da história, mas presenciei de muitoooo perto.

Tudo começou quando nas férias escolares, meus pais resolveram que agente ia pra casa da minha irmã mais velha em Natal, ver seu filho q acabara de nascer. Mas como meu pai é um puta sovina, resolveu q agente ia de carro ¬¬

Ele pegou a van de um amigo emprestada, pra gente ficar menos desconfortavel, afinal éramos 5: Eu, Sthefany (15 anos, cabelos castanhos cumpridos, e um corpo pouco desenvolvido, sou magrinha com quase nenhum peito, e uma bundinha de criança), meu pai (55 anos, 1,78m, barriguinha de chopp e cabelos negros), minha mãe (53 anos, 1,65m, cabelos negros um pouco abaixo do ombro, um pouco acima do peso, mas não muito e uns peitos bem granes e um pouco caidos), meu irmão Kaíke (19 anos, 1,84m, magrinho mas com um bumbum beem apalpavel e cabelos com reflexo com pinta de felipe dylon) e minha irmã Ana Beatriz (17 anos, 1,60 m, Branquelíssima, cabelos castanhos, peito de 12 anos, mas coxões bem grossos).

Eu e meus irmãos reclamamos o máximo possível, mas de nada adiantou, meu pai disse q isso uniria a familia, e nem teve papo. Ficaríamos 3 dias inteiros na estrada, 1 semana na minha irmã, e mais 3 dias de volta na estrada. Fora algum hotel de beira de estrada q agente ia ter q ficar néah

Chegado o dia, arrumamos nossas coisitas básicas nas malas, e colocamos no carro...como a van tinha 3 fileiras de bancos atrás, 1 pra cada filho, pelo menos isso. Assim fomos para natal, demorando os 3 dias previstos pelo meu pai, q parou o minimo possivel, mas como ele era o unico a dirigir, ficamos em 2 hotéis no caminho, 1 no ES e outro na PB. Chegamos la todos arrebentados dessa desgraça de viagem, mas felizes por curtir o membro mais novo da familia, meu sobrinho era ultra fofo gentem, 5 meses .-.

Também passeamos pacas pelas cidade, conhecendo tudo e tirando muitas fotinhas x). Sei que a semana lá passou voando, e ja estava na hr de voltar, uma viagem q concerteza se arrastaria, + 3 dias dentro dakela van quente e abafada.

E assim foi, passando pelo calor de fude da estrada do nordeste, 40º numa ven sem ar, agente tava fritando...viemos eu e meus irmãos só de roupa de baixo, que por mim tinha tirad e ficado pelada ali, afinal soua caçula mesmo, todo mundo ja viu o que tinha que ver. E meus pais corajosamente usando suasa roupas comuns, suando q nem porcos.

Quando eu penso q não poderia piorar, eu erro feio. Ja estava de noite e meu pai não estava afim de dirigir aquele trecho perigoso no escuro, e decidiu parar num hotel hiper vagabundo, q estava praticamente lotaco, com apenas um quarto com uma cama de casal disponivel. Era a unica coisa néah, intão foi nesse mesmo q iriamos passar a noite.

Entramos e ficamos vendo tv, todos sentados na cama, enquanto revezavamos pra ir no banheiro. Até q certa hora da noite meus pais foram pegar travesseiros no carro, porque notamos q aqueles ali tavam com uma mancha nada legal.

Dai quando fui la fora pedia pros meus pais comprarem algo pra comer, ouço eles conversando baixo na porta q dava pro estacionamento, então fiquei la escondidinha quando ouvi algo que me chocou:

- Marta, desde q essa viagem começou q agente não transa, dessa noite não vai passar.

- Mas estamos no msm quarto q nossos filhos, e o segurança aqui do estacionamento notaria se fizessemos no carro

- Vamos fazer que nem quando eles eram crianças, damos soniferos, e eles dormem como pedra, nem vão perceber

Ele dizia isso enquanto apalpava os seios dela, e ela fazia uma cara bem pervertida.

mano, meus pais queriam me drogar pra transar na minha frente? isso é absurdo. Ouvi eles contando q poriam nas nossas cocas, e falando algo sobre fantasia que não ouvi direito.

Pensei em contar pros meus irmãos, mas minha curiosidades era maior, e ja sabia o que fazer. Não iria tomar a coca, e assistiria tudo aquilo de camarote, e a principio pensava fingir acordar bem na hr q ele fosse gozar, só pra dar um sustinho.

Assim foi, eles trouxeram a coca e uns salgadinhos para nós, e continuamos a assistir tv. Nisso que eles se destrairam, troquei meu copo emq não tinha dado um gole, com o do meu irmão q ja estava vazio, ele claro q não reclamou, e fiquei sem meu sonífero.

O sono logo bateu nos meus irmãos, e fingi sofrer do mesmo sono. Forramos nossas camas no chão, eles durmiam, e eu fingi durmir.

Alguns minutos depois minha mãe veio dar bjos na gente, pra constatarse durmiamos mesmo, e disse ok para o meu pai. Nessa hr eu pus o lençol sobre meu rosto. Era fno suficiente para eu ver o que eles fariam, sem q eles visse, que eu estava com olhos abertos.

Mais uma surpresa, quando eu pensava q fariam no conforto da cama, vejo os 2 vindo para o chão, ali, entre os seus filhos q eles queriam transar. Estavam a 2 palmos da minha cara.

Meu pai sentou, ele estava com um short sem cueca, q mostra um pênis parecendo bem grande e totalmente duro. Minha mãe sentou sobre seu colo, ela estava com um hobbie, aparentemente só com isso.

Eles começaram a se beijar apaixonadamente, enquanto a mão do meu pai ia abrindo a roupão da minha mãe, deixando seus fartos seios a mostra. Ele desceu os beijos pelo pescolço até eles, e começo a mamar neles. Brincava com seus seios enquanto a minha mãe lhe arranhava as costas. Ele abriu o roupão por completo, e pude ver um grande tufo de pêlos na buceta da minha mãe. Pelo visto ela não era fã de aparar aquilo.

Foi a vez dela de agir. saiu do colo dele ficando de 4, retirou sua cueca, e rapidamente foi lambendo desde sus pés até chegar no pênis dele, q comprovei ser maior do q o que eu ja vi pessoalmente. Numa tacada ela enfio tudo boca dentro, e chupava, labia, bjava, mechia nas bolas deles, fazia de tudo e conseguia enlouquece-lo. Ela parou, deu uma grande lambida desde seus ovos até a cabeça, e se virou para a outra direção, ainda de 4, quase colocando o seu cu na cara dele.

Ele deu um enorme tapão, fazendo a bunda dele estremecer e ficar marcada. "vou te fuder q nem a cadela que vc é" ele disse no momento em q ficou de joelho e penetrou sem hesitação com tudo na buceta dela, q soltou um grito enorme, q só estando dopado msm pra não acordar. Ele não era gentil, nem parecia o pai amoroso q conhecia, metia com muita violencia, e a cada estocada forte era um chingamento diferente. "geme vadia, geme como louca". e minha mão gemia cada vez mais alto, latia, uivava.

Ele se apoio por cima dela, e espremeu os seis peitos com toda força. Eles mal cabiam na sua mão, eram enormes. "isso, me fode seu puto, arromba sua vadia". e quando ela falava, mais forte ele enfiava "olha como fala sua piranha, depois de te arrombar vo comer as ninfetinhas das suas filhas" eu tava tão envolvida com aquilo que nem liguei pra frase...e percebi também q na cama pra eles valia tudo.

Do nada ele tirou o pau da sua buceta, era incrivel como ainda não tinha gozado...acho q 55 anos ensinam isso a um homem...daí ele se deitou do meu lado. Ela montou em cima dele e começou a cavalgar. Dessa vez ela dava os tapas. Chingava ele, e batia. "E agora seu corno, quem manda aqui" e da-le tapa nele. "vc minha puta" e la vai outro tapa dela. Ele colocou as duas mão na bunda dela, e apertava com toda força, e enfiou o dedo médio no cu dela. Ela gritou, e começou a pular frenéticamente. Os dois gemiam muito alto, ela quicava rapidamente enquanto enchias as coxas dele de tapa, e ele continuava apertandoa sua bunda e mechendo o dedo no cu dela.

Quando os movimentos diminuiram e eles estavam ofegante, reparei a goza escorrendo pela buceta dela.

Nessa altura minha calcinha ja estava encharcada, e eu com uma enorme vontade de me masturbar ali, mas tive q me conter...até mudei o plano inicial de interromper a diversão deles, ja que se tornou minha também.

Ela então deitou sobre ele, se beijaram com um beijo bem apaixonado, do qual eu raramente via, só conhecia aqueles selinhos xoxos de todo dia.

Meu pai foi para o banho chamando minha mãe, q disse q ia em instantes. Quando a vi cobrir meu irmão, vi q ela viria se certificar q eu durmia, então tratei de fechar meus olhos e fingir bem.

Fui acordada junto com meus irmãos as 9, eles mandavam agente escovar os dentes pra sair logo.

E assim foi minha viagem, aquela foi a unica vez q os vi assim, mas aprendi muito.

(sorry erros de port, preguiça de corrigir)

Comentários

07/11/2009 20:33:37
sexsacional, seus pais são bems safados
03/10/2009 17:22:54
Sinceramente duvido que voce saiba corrigir os erros. Quem escreve xingar com ch não comete um simples erro, mostra que é semi-analfabeto. No mais, não há qualquer tesão no conto. Nada de erótico. Lixo puro, perda de tempo...
23/07/2009 13:49:19
papai e mamãe apimntado ,ou apimentados,papais e mamãe apimentados,papai e mamãe apimentado nauum importa se o titulo tá certo ou errado eummm acho q vc devia ter contado tudo pros seus irmãos so pra eles ficarem como vc vendo tudo de camarote ou melhor de chãorate e figidumm qtavam dormidumm. nota 10 pra vc pelo seu conto veridico ou nauumm
04/07/2009 00:05:58
POXA TOTALMENTE DIFERENTE, POIS VC PODIA FAZER PARTE DESSE SEXO, JA Q ELE PENSA EM VCS VLW NOTA 10
03/07/2009 07:44:00
Nossa! Voce conseguiu notar esse pequeno erro no título? KKKKKK
03/07/2009 02:21:34
o conto foi ótimo mas quero te faser uma pergunta se ele tentace comer vc e sua irma igual ele falou vc deixaria.
03/07/2009 01:34:55
é papai ali no titulo, no singular

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.