Casa dos Contos Eróticos

Feed

Menina de 15 delira por grisalho no ônibus

Autor: Raquella
Categoria: Heterossexual
Data: 19/07/2009 07:07:13
Nota 9.40
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Eu estava viajando de ônibus de Porto Alegre para Goiânia, em 2004, quando eu tinha 15 anos. Era uma viagem longa, com muitas paradas (banho, alimentação, descanso). Ao meu lado vinha um homem grisalho, de uns 45 anos, que forçava puxar assunto comigo desde as primeiras horas.

Como eu tomava um remédio para não enjoar que provocava sono, eu só respondia com "sim" e "não" as suas perguntas. Ele me dizia que era sexólogo, mas não levava o menos jeito para isso. Como eu tinha um corpo desenvolvido para a minha idade, parentava ter no mínimo uns 18 anos, acho que por isso ele começou a falar sobre sexo comigo, o que me constrangeu por ter os outros passageiros ouvindo a conversa.

Eram mais ou menos umas 15h e fizemos uma parada de 2h numa cidadezinha beira de estrada. Eu tomei um banho e fui lanchar, ele sentou na minha mesa e começou a falar mais diretamente que eu tinha um belo rebolado, que ele gostava de mulheres de pernas grossas e peitos grandes, e que eu fazia um tipo raro de gaúcha, por ser morena de cabelos longos. Desta vez eu não fiquei constrangida, mas comecei a olhar aquele homem com outros olhos. Na verdade eu estava gostando de vê-lo olhar para os meus seios, dizer que minha boca era carnuda e sensual. Parecia me comer com os olhos. Eu não falava nada, só sorria diante de tantos elogios.

Já estávamos no ônibus e mais à vontade, até que ele me perguntou minha idade e se espantou quando eu disse que tinha 15 anos. Na verdade a sua feição mudou, pois ele estava seduzindo uma menor. E eu adorando, naquela altura já estava provocando, e como sempre tive atração por homens mais velhos e proibidos, aquele foi um prato cheio.

Naquela noite, a tv estava ligada e as pessoas conversando ainda. Eu me virei de costas pra ele empinando minha bunda, de maneira q encostasse nele. Eu sentia as mãos deles roçarem de leve as minhas nádegas, e aquilo por si só já serviu pra me deixar molhadíssima. Ficamos naquela por horas. Até q o ônibus silenciou, o pessoal já tinha dormido pelo jeito. Eu fingi q também estava dormindo, me virei de frente para ele, e eu tinha puxado meus seios para cima, truque para deixar empinados, e me inclinei um pouco para baixo, deixando ele com toda a visão. Não demorou nem um minuto para ele começar a me tocar. Não deu certo, ele percebia q eu estava gostando e fazendo de propósito, até que puxou um dos seios para fora e começou a acariciar com a ponta dos dedos, o que foi evoluindo para beliscadas, grandes apalpadas... até q senti sua boca quentinha abocanhar o que pode... Aí eu não aguentei, abri os olhos, coloquei o outro para fora tbm, baixei a minha blusa e ele parecia um louco, afoito, parecia um morto de fome diante de um banquete, a respiração era alta demais e eu estava com medo a alguém acordasse.

Ele chupava tanto que meus seios ficaram doloridos. Eu coloquei minha perna por cima dele, e ele logo alcançou meu ziper da calça, abriu e meteu a mão lá dentro. Eu fiz o mesmo com ele, estávamos enrolados num nó de mãos e braços, suspiros, gemidinhos. Eu tirei aquele pau pra fora. Não era muito comprido, mas tinha o calibre maior do que meu namoradinho de 25 anos da época.

Eu sentei no colo dele, já sem as calças, de costas para ele, e abocanhei aquela rola melada com tanta vontade, q eu sentia ele vibrar. Empinei minha bunda e ele meteu um dedo no meu cu que era virgem, e mesmo ele cuspindo era um pouco desconfortável. Depois enfiu dois dedos na minha buceta e com os outros estimulava meu clitóris, o que me dava mais gás para continuar aquela chupada no pau do coroa.

Logo que eu vi que ele ia gozar, parei de chupar e fiquei só lambendo o corpo, o saco, mas ele me puxou com força, me colocou sentada com as pernas abertas e meteu a cara com tanta vontade que não sei se ele não gosotu mais do que eu. Nós tínhamos que dançar naquele pouco espaço de duas poltronas, fazendo o mínimo de barulho possível.

Eu empurrei ele pro chão, ele deitou e eu comecei a rebolar na cara dele... só ali eu gozei tres vezes, vendo aquela língua esfregar minha buceta e as mãos tentarem alcançar meus seios. Virei de costas pra ele lamber meu cu, ele enfiava a lingua enrijecida e eu delirava de prazer. Eu queria descer do ônibus e ser fodida por aquele homem, queria que ele desvirginasse meu cu e socasse a rola na minha buceta até me fazer chorar. Já estávamos fazendo mais barulho que pretendíamos, eu não aguentei, ele não aguentou ver a xotinha lisinha e apertadinha latejando de uma menina de 15 anos, com corpo de mulher, mas rostinho de menininha, ele pegou aquela rola e meteu com tudo, mas com tudo mesmo, pois eu não estava acostumada com o calibre e senti rasgar toda, mas o prazer era muito maior. Ele socava com força, depois diminuía, esfregava a cabecinha por ela toda, dava pra eu dar uma mamadinha, esfregava nas minhas tetas, depois metia denovo, e não demorou muito pra que ele tirasse o pau da minha buceta, sentasse na minha barriga com todo o peso, começasse a bater uma punheta e gozado tudo na minha cara e dentro da boca. fiquei toda lambuzada e comecei a lamber tudo o que a minha língua alcançava. Limpei todo o pau dele com a minha língua, ele já estava exausto e eu pronta pra mais tantas...

Pensei que ele iria para por ali, sem ao menos me deixar gozar, afinal ele já estava com uma idade mais avançada. Mas que nada! Ele me lambeu e me chupou, desta vez dando pequenas mordidinhas no clitóris que me levavam à loucura instantânea. Ele chupou tanto que meu orgasmo foi o mais longo da minha vida e o mais intenso tbm. Aquela barba por fazer roçando em mim me fazia querer gozar pela 4º ou 5º vez. Mas aí ele caiu no leito com a mão no peito e me disse:" Amanhã a gente vai conversar!"

Não teve conversa, eu queria um bis, mas apagamos os dois e no outro dia já era tarde e chegamos no destino, e o meu namorado me esperava todo feliz, sem imaginar a noite que eu tive com aquele coroa de quarenta e tantos anos.

Comentários

03/08/2009 16:36:23
sua putinha descarada... eu iria meter no seu cuzinho do inicio ao fim ate vc ficar esfolada de dor, depois eu a fazia gozar chupando sua buceta e depois reverzava metendo novamente no seu cú, e por ultimo gozava tudo em sua boca te obrigando a engolir até a ultma gota do meu esprma sua vadia, pena q eu nunca tive essa OPORTUNIDADE de pegar uma menina novinha de 14 a 15 pra tirar uma virgindade. *** Me add ae no msn gibicalldas@hotmail.com ou gaccs87@hotmail.com
03/08/2009 16:34:32
sua putinha descarada... eu iria meter no seu cuzinho do inicio ao fim ate vc ficar esfolada de dor
24/07/2009 20:16:00
Adoreia a história, gostaria de conhecê-la melhor, me escreva (militargatorj@gmail.com). Beijos.
19/07/2009 21:03:02
É UM OTIMO CONTO !! andrenovaversao@hotmail.com
19/07/2009 19:09:00
Moro em Porto Alegre, se quizer posso fazer melhor que ele.
19/07/2009 19:08:13
MORO EM PORTO ALEGRE
19/07/2009 08:42:44
nossaaa..que tesao de conto muito bom me add no msn jnegherbon@hotmail.com
19/07/2009 08:39:06
bom conto sua safadinha!!
19/07/2009 08:09:24
Bah guria....Vc merece ser fudida, trepada e gozada, numa cama...E ainda te dou um chimarrão de leite bem quentinho....borg532004@pop.com.br

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.