Casa dos Contos Eróticos

Feed

A mulher do patrão

Autor: Mancha
Categoria: Heterossexual
Data: 12/06/2009 18:52:21
Última revisão: 17/08/2009 03:06:28
Nota 9.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Patrícia é a mulher do chefe aqui da empresa. Muito gostosa. Uma morena baixa, com dois peitões, magra, uma bundinha gostosa e uma cara de puta. Do tipo burrinha mais que na hora do sexo é muito inteligente. Ela sempre teve o hábito de me fazer massagens, mais há muito tempo que não fazia mais. Um belo dia eu estava trabalhando sozinho, já ia fechar a empresa e chega o casal. Certamente pra mais uma trepada na mesa do chefe, pois somente isso ela sabia fazer. Eu estava no meu computador e ela me cumprimentou, sentou no computador ao lado e cruzou aquelas pernas deliciosas. Estava com uma minissaia bem curtinha, apenas sultiã e um casaquinho com decote bem generoso. Eu como sabia que ela era safada fiquei olhando a calcinha branca dela, ela sabia, e insistia em cruzar as pernas constantemente. Meu caralho já estava duro, estava quase agarrando aquela puta no cio foi quando o chefe entrou na sala e disse: Patrícia, vou ter que ir num fornecedor agora, você vai comigo? Ela disse que não estava trajada pra ir numa gráfica, cheia de homens. Ele enciumado concordou e pediu pra que eu a levasse. Eu concordei, é claro. Foi só o cara sair que eu fui pra cima. Ela se fez de desentendida, perguntou o que eu estava fazendo. Eu já arranquei o casaquinho, e rapidamente tirei o sutiã, e comecei a mamar aqueles peitões maravilhosos. Ela gemia de tesão, botou a mão no meu cacete e começou a acaricia-lo. Foi soltando o zíper e agarrou com força meu caralho. Ficou punhetando um pouco enquanto eu mamava os peitões, mais ela não agüentou muito tempo e ajoelhou-se e começou a lamber a cabeça do meu pau. Passou a língua em volta da cabeçona, envolveu os lábios, foi descendo devagar, voltando, foi chupando como uma profissional. Quando a vi estava ajoelhada na minha frente batendo uma punheta e chupando minhas bolas. Mandei-a levantar e tirei a sainha dela. Depois foi a calcinha. Passei meu pau na cara dela, bati na cara dela com meu cacete chamando ela de puta, vadia, piranha. Ela massageava os peitos e pedia pra eu entrar nela. Mandei ela se arreganhar e ela se virou, olhando pra traz com um sorrizinho sacana e abrindo a bucetinha. Botei meu caralho na xana dela e meti gostoso. Que bucetinha molhada. Agasalhou meu cacete e a safada gemia muito. Gritava: Vai meu macho, come tua putinha, mete na sua puta. Eu não cobro nada de você meu macho, mete, vai. Meti muito na xana da puta da patrícia, mais o melhor estava por vir. Mandei-a ficar de quatro no chão. Ela ficou de joelhos, botou as duas mãos no chão e se arreganhou. Comecei a pincelar o cuzinho dela...dava pra ouvir seu gemidos baixinhos, suplicando pra eu entrar no rabo gostoso dela. Ela olhou pra traz e implorou: Vai gostoso, enfia esse cacete na minha bunda enfia. Eu meti de uma vez. Ela berrou de dor. Aos poucos ela foi relaxando e gemendo junto comigo. Que cuzinho gostoso que ela tem.meti até o talo.fiquei montado no rabo dela até que disse a ela que ia gozar. Ela prontamente pediu pra gozar na sua boca. Tirei da bunda e enfiei dentro da boca dela...enquanto ela chupava eu ia gozando, jatos de porra foram jorrados direto na garganta dela...

Comentários

26/01/2012 14:49:01
Quem é que não teve a fantasia de comer a mulher do patrão? Ainda por cima, gostosa como essa Patrícia. Num texto meu, chamado ¨Cem coisas que um bom sacana deve fazer¨, uma das tarefas é exatamente transar com a mulher do chefe. Rsss. Nota dez!
15/06/2009 10:23:46
Bomzinho mas faltou alguma coisa...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.