Casa dos Contos Eróticos

Feed

Feliz Natal filhinha

Autor: Caju
Categoria: Heterossexual
Data: 02/06/2009 03:41:21
Nota 9.45
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Ola estou escrevendo aqui minha experiência inesquecível. Esta experiência que vou relatar poderia ser com qualquer mulher do mundo mas coube ao destino ser justaente com a pessoa que mais amo na vida: minha filha.

O que conto já faz tempo, mas na época minha filhinha tinha seus 14 anos e confesso que na época tive muito remorso mas hoje depois de conversar com ela várias vezes sobre o assunto, chegamos a conclusão que foi benéfico para a sua educação sexual e mesmo para sua formação como mulher.

Bom, o ocorrido aconteceu no Natal. Minha esposa é jornalista e sua profissão muitas vezes exige que em datas festivas como Páscoa, Natal ou Ano Novo acabe por ter de fazer escala e ir trabalhar. Nunca havia ocorrido mas infelizmente naquele ano ela teria de cobrir uma notícia em outro estado e somente iria voltar para nós dois dias depois do Natal. Ficamos todos tristes mas já estavamos conformados a que um dia ela faltaria ao Natal.

Sendo assim, como também mesmo a família estava longe, o Natal naquele ano seria somente preenchido por eu e minha filha ao qual chamarei de Jessica apenas para manter seu nome anônimo.

Jessica com 14 anos ainda era uma menina. Seu corpo estava desabrochando, com seus outrora pequeninos seios começando a chamar a atenção pela blusa e sua bundinha já empinava. Eu como pai jamais fiquei me ligando nisso, mas como qualquer homem reparava que minha filhinha estava crescendo rápido e era normal eu reparar nas formas do seu corpo, talvez mais como admiração do que com qualquer outro tipo de maldade.Mas era impossivel nao olhar.

Jessica e eu mantínhamos uma relação muito boa e apesar de menina ela já sabia muito bem o que era sexo e era muito bem inforada. Ainda era virgem mas ela estava naquela fase em que a curiosidade era o prato do dia, fazia perguntas a mim e a mãe e nunca escondemos nada. Diziamos o que era sexo, como era feito e enfim ela era muito bem informada, nada inocente. E, como eu dizia ela estava nesta epoca extremamente curiosa, certamente os hormonios já estavam revirando o seu corpo e o instinto sexual já batia cada vez mais á porta. Por isso já tinha reparado que ela quando me via me anbraçava com segundas intensões só para roçar em mim ou mesmo falar comigo e desviar o olhar muitas vezes para meu pau.Era normal ela descolar um beijo na boca rapido ou uma brincadeira de cocegas (assim sua mao boba podia "sem querer" resvalar onde menos podia).

Eu via o comportamento normal ja que ela estava se sentindo curiosa e levava na esportiva, achando que era só uma fase.

Apesar disso, ela ainda era menina. Brincava ás vezes com suas bonecas, com as Barbies. Até que um dia, durmia eu sozinho (a mãe estava fora e só ia chegar no dia seguinte) e fui beber agua. Passando pelo quarto de Jessica, vejo a porta entreaberta e ao passar por ali, escuto um gemido. Na hora não maldei nada e pensei que minha filha estava se sentindo mal e sem fazer barulho olhei para dentro do quarto para ver se ela estava bem. Apesar de estar com a luz apagada, a janela estava aberta e como era noite de Lua dava para ver bem uma das visões mais belas que ja vi na vida. Minha filhinha estava deitada em sua cama, com as pernocas abertas e se masturbando. Podia ver ela com os olhinhos fechados, a boca entreaberta e os dedinhos esfregando a buceta ja sem a calcinha. Seus dedos rapidos ia percorrendo sua vagina e seu corpo todo se contorcia e de vez em quando ela gemia baixinho.

A outra mão ia percorrendo o corpo devagar, esfregando os seios com carinho, enquanto os dedos iam esfregando cada vez mais rápido sua passarinha.

Nisso, ela faz algo que jamais vou esquecer. Ao lado da cama ela colocava varias bonecas e ela pega um boneco, o Ken da Barbie e começa a brincar com ele falando coisas que não dava para entender. Ela acariciava e beijava o boneco como se fosse um amante de verdade beijando todo e esfregando ele pelo corpinho semi-nu, colocando a cabeça do boneco na sua bocetinha como se ele estivesse fazendo sexo oral nela. Ela tira a roupa do boneco chupando-o onde seria o seu penis (o boneco obviamente não tinha penis), mas ela imaginava, fantasiava enquanto batia uma doce siririca.

Confesso que vendo isso tudo me deu um tesão enorme e meu pau ficou duro como aço. Ela colocava a mao pequenina do boneco em sua vagina como se ele acariciasse, e logo depois começa a esfregar a cintura do boneco em sua buceta em um vai e vem ritmado ate que finalmente ela solta alguns gemidos e goza.

Deixei minha filha assim daquele jeito, ela e seu pequeno amante e fui para meu quarto.Não consegui dormir pensando naquilo. Somente consegui pegar no sono depois de tocar uma punheta pensando no que vi. Depois fiquei com um remorso enorme pois havia tocado punheta pensando em minha filha. Fiquei me sentindo muito mal por um bom tempo.

Passou algumas semanas e chegou o Natal. Nos despedimos de minha esposa pois como disse, ela teria de ir trabalhar cobrindo um evento em outro estado e não poderia passar o Natal conosco,de forma que iria passar o Natal sozinho com minha filha.

Apesar da ausencia da mãe Jessica estava bastante animada. Ela adorava Natal e para que não passassemos um Natal triste comprei e fiz um belo jantar, a arvore de natal estava cheia de presentes e estava tudo normal apesar da ausencia da mãe.

Jessica continuava curiosa e afoita, pois enquanto eu fazia o jantar a que modestamente faço bons assados, ela me ajudava e me agarrava,me beijava e dizia que eu era o maior pai do mundo, me chamava de gostoso,de fofo e etc. Naquele dia ela estava que estava mas eu ria e brincava com ela pois estava feliz por ve-la feliz.

Até de tardinha ela diz " Pai, hoje é Natal e queria que a gente fizesse uma coisa diferente"

Eu perguntei o que seria e ela respondeu:

"Hoje depois de abrirmos os presentes queria fazer uma brincadeira, onde cada um pede um presente ao outro e não pode recusar nunca o pedido, seja ele qual for"

Na hora eu nao maldei e concordei. Ela então depois de me ouvir concordar me diz. " Se vc recusar eu vou ficar sem falar com vc e estou falando serio ta bom?"

Vi que ela falava sério nesmo e como nunca deixei de fazer as vontades dela, simplesmente aceitei o problema, mesmo que não soubesse o que ela queria.... Pensei "deve ser coisa de criança` e não pensei mais nisso.

A noite chegou com muita animação mesmo sendo só nós dois.

Jessica estava lindinha, apesar de estar com uma roupa que já a vi usar várias vezes. Ela vestia uma sainha bem acima do joelho combinada com um colan ou maiô vermelho cheio de estrelinhas brancas. para combinar usava um gorro de Papai Noel. Estava uma graça.

Jantamos juntos, conversamos bastante e vi que toda a conversa era sobre meninos,sobre namorados, sobre eles olharem muito para ela, sobre ela dar toco nos meninos e se divertir com isso, sobre uns meninos do prédio chamarem ela de gostosa e etc, e eu pensando o quanto minha filhota havia crescido para ficar falando essas coisas.

Logo chegou a hora de abrir os presentes.

Eu sentei no chão, ela pega um presente com seu nome e senta em meu colo.

Realmente eu confesso que não estava preparado para sentir o que senti. Estava acostumado a que ela sentasse no meu colo. Desde criancinha ela fazia isso mas naquele momento senti que quem sentou no meu colo não era minha filha pequenina e sim minha filha mulher. Ela se abaixou para pegar o presente deixando bem a mostra sua bundinha, veio sorrindo na minha direção e sentou no meu colo e pude sentir aquele perfume que um maiô tem e mais aquele quentinho da sua bundinha no meu colo. Enquanto ela abria o presente não pude deixar de notar os seios e o biquinho que se avolumava por entre o tecido do maiô, que conforme ela falava e gesticulava esfregavam em meio peito.

Foi inevitável sentir tesão. Foi inevitável a ereção. Foi inevitavel que ela nao sentisse algo duro se erguendo encostado a sua bunda.

Não sei se ela sentiu ou não, mas era impossivel nao sentir, pois nao tive como me controlar. Ela não me olhava mais como aquela minha menininha.Me olhava como mulher e se virou colocando suas coxas bem amostra, me mostrando um estojo de maquiagem que havia ganho da avó, sorrindo e me olhando nos olhos, e alem do estojo memostrava aquele par de coxas lindos.

Não sei o que deu nela mas ela se aproximou e me beijou na boca, enlaçando os braços no meu pescoço. Tive a intensão de faze-la afastar de mim, pois não estava entendendo o gesto de minha filha, mas na confusão acabei tentando empurrar ela mas minhas mãos acabaram ampurrando seus seios e ela fez um "huuuuuummm" com tanto prazer que acabei deixando ela me beijar.Jessica certamente pensou que eu havia tocado intensionalmente nos seus seios.

Não queria deixa-la triste por talvez uma recusa do seu gesto de carinho e comecei a acaricia-la enquanto nossas linguas se encontravam fazendo ruido pela sala.

Ela me beija olha nos olhos e sorri.Se poe de frente em meu colo e pergunta se eu gostei.Eu digo que sim e continuamos a nos beijar assim. Sinto sua xana encostada em meu pau e sinto o quanto ela estava quentinha.Ficamos assim uns 15 minutos nos beijando e sinto que ao fim desse tempo ela ja se esfregava em mim e aí quando vejo que o limite da razão ja beirava a loucura eu peço para parar com jeitinho e ela desce do meu colo, meio sem graça.

Eu me mantendo firme, digo que não tem problema e lhe dou mais um beijo.

Ela me abraça e diz que me ama muito e eu retribuo do mesmo jeito,mas não tinha palavras para dizer seja o que fosse a ela.

Logo ela diz: "Pai, lembra que eu queria que a gente fizesse um jogo depois dos presentes?"

Nisso eu lembro e nesse momento me dá um calafrio.O que ela iria pedir pra mim? Se eu recusasse ia criar um problema, ela ia se frustar comigo. Se aceitasse sabe-se la o que ela ia me pedir, que consequencias teria?

Não podia responder Não e nem Depende seriam paçavras que nao estava pronto a dizer. Somente o sim: "Sim, amor pede o que vc quiser"

Ela sorriu, se levantou e me deu a mão para acompanha-la. Eu sentado e ela em pé ja me dava a dimensão do mulherão que um dia minha filha se tornaria. Aquele par de coxas e a sainha bem la em cima me fez o coração disparar. Meu rosto estava bem de frente com sua xaninha e quase avancei nala mas ainda bem nao fiz nada.

Me levantei, ela me deu a mão e me levou da sala e fiquei me perguntando o que ela ia fazer comigo.

NEla me leva pro seu quarto. Eu acendo aluz e ela entra e diz para não acender. Fico estarrecido em tentar saber o que ela queria.Ja estava imaginando o que seria e estava pronto a recusar,mesmo que ela ficasse chateada comigo,coisa que nunca ocorrera em 14 anos de relação pai e filha.

Jessica então vai até uma barraca que ela tinha montada no quarto. Sim, ela tinha um quarto grande e desde pequena ela tinha uma barraca pequena de camping que ela fazia de casinha de bonecas.La dentro ela entrou e acendeu uma lanterna grande que ela tinha pra iluminar.Na barraca tinha aquilo que toda casa de boneca tem. Pequenos moveis, um bando de bonecas e todo tipo de tralhas como panelinhas e outros brinquedos. Ela se sentou no meio da barraca e me pediu pra entrar. A barraca so cabia eu e ela e muito apertados e tive de me deitar com as pernas para fora.

Perguntei o que era.

Ela pegou o tal do boneco Ken (o mesmo em que ela havia se esfregado naquela noite) e uma Barbie, me pôs nas mãos os dois e me disse "Queria te pedir uma coisa promete não recusar?"

Disse que sim. E ela" Pai, queria que vc me mostrasse o que é sexo mas me mostrando com esses bonecos.Vc me dizia como é? É só para eu saber como é. Eu já li, sobre isso, já falei com minhas amigas e mamãe já me contou mas queria que vc me mostrasse.Usa a Barbie e o Ken e me diz como é tin tin por tin tin?"

Vi que ela estava muito envergonhada e em parte me senti aliviado pois pensava que ela ia me pedir outra coisa.

E ela continua " Me mostra isso e depois vc me pede o que vc quiser ta?" O alivio que senti logo voltou a se tornar um temor. Eu sabia que jamais pediria algo diferente mas não sei porque aquilo tudo me fez ficar preocupado, parecia um joguinho premeditado... e era"

Disse a ela "Ok Jessica,vou te mostrar usando esses dois como é fazer amor ta"

Ela sorriu e se deitou com as pernocas pro ar acompanhando como uma aluna atenta ao seu professor.

Comecei a demonstrar passo a passo de forma metodica como era que um menino se encontrava com uma menina e depois viria o sexo.... coisa de pai, bem didatico e sem maldades.

Ela escutava com atenção mas me pediu para não ser tão encabulado e dizer como é mesmo sem rodeios, sem essa linguagem tão tecnica pois ela queria saber como é a parte boa pois a tecnica ela ja tinha lido.

Atendi a seu pedido e começamos a rir pois comecei a fazer os bonecos se beijarem, e depois descrvia que o Ken dava um beijo gostoso de lingua na Barbie, e depois no pescoço, na nuca nos seios enquanto ele dedilhava a buceta dela e etc. Fazia os sons dos gemidos e vi que era isso que Jessica queria.

Vi que Jessica acompanhava tudo com uma carinha feliz e pude reparar que ela como estava deitada de bruços com as pernas pra cima que estas balançavam de um lado pra outro cada vez mais rapido. Comecei a reparar que os movimentos que ela fazia era sinal de que estava se esfregando na cama, ou seja minha filhota nao aguentava mais e estava exitada. Eu tambem estava bastante pois a situação era excitante e não tirava os olhos das coxas da minha filha que com a luz da lanterna se avolumavam..

Fiz que não notei a exitação da minha filha e comecei a descrever mais o ato sexua dos bonecos, comecei a tirar a roupa da Barbie e do Ken e fui dizendo que ele beijava os seios equanto ela tocava em seu pau com as maos .que estava deixando o pau dele duro e etc.

Nisso vi que Jessica sorria e se virou de barriga pra cima ouvindo atenta a historinha,enquanto acariciava meus cabelos,assim estavamos os dois deitados.

Pude notar nesse momento que a sainha de Jessica havia subido deixando a mostra seu maiôzinho.

Logo estava fazendo movimentos de vai e vem com os bonecos no chão da barraca dizendo que eles estavam fazendo amor e que o Ken penetrava a Barbie. Quando olho para Jessica ela olhava para mim com um sorriso e vejo que seus dedinhos ja dedilhavam por cima do maiô . Ela ri sapeca e diz:

"Continua vai.... ta tão bom..."

Eu lhe dou um beijo e continuo e começo a fazer posições com os bonecos ensinando minha filha varias formas de amar. Ela ja não escondia o que estava fazendo e as vezes nos entreolhavamos e sorriamos. Até que ela me diz: "Você não tem vontade de tocar uma punhetinha?"

Eu na hora gelei.Mas antes que pudesse pensar ela me segurou o rosto e me beijou. Comecei a acaricia-la nos seios e ela puxa minha mao para sua xaninha e acaricoio ela fazendo ela gemer e sorrir. Começo a achar que ela estava certa pois ja nao podia esconder o que sentia e que sentir tesao é algo natural e bom.

Eu paro e a beijo. E ela diz"Anda, vai...faz so um pouquinho pra eu ver..."

Nessas horas podem dizer o que for mas não conseguimos resistir. Eu baixo a bermuda, ficando só de cueca e ponho o pau ja bem duro para fora. Ela olha para ele dizendo que é uma graça e começo a me masturbar bem devagar.

Ela apaga a luz da lanterna dizendo que a gente se ve assim sem luz mesmo pois é mais gostoso e eu pergunto se ela quer que eu continue a historinha da Barbie.

Ela diz que sim meio que gemendo e eu continuo,mas dessa vez ela segurava a Barbie e eu o Ken ja que cada um tinha uma mão ocupada.

Logo a historinha dos dois bonecos começou a ser nossa historinha pois eu dizia o que o meu boneco fazia na Barbie e ela dizia o que a boneca Barbie fazia no Ken como se fosse eu a fazer nela e ela em mim.

O tesao era muito alto naquele momento e nos masturbavamos com vontade.

Ate que eu digo que o Ken gozou na Barbie e pude ver que Jessica gemia.Na hora pensei que ela fazia o som mostrando que a Barbie havia gozado tambem mas na verdade ela própria acabara por gozar mesmo ao meu lado.

Nos beijamos docemente e ela começa a me acariciar. Eu pergunto e ela "Gostou de aprender?" Ela sorri e faz que sim. Eu ja estava com o pau em brasa mas apesar do clima não ia jamais querer fazer com minha filha o mesmo que os bonecos haviam feito.A vontade existia mas nao tive coragem.

Então, Jessica me diz: " Falta o seu pedido.... me pede eu eu faço tudo o que vc quiser" Obviamente o que ela queria estava na cara. Eu abracei ela e disse em seu ouvido que papai jamais iria fazer algo que se arrependesse.Ela se tocou e sorriu sem graça.

Mas eu disse "Isso não impede de eu te pedir uma coisa que te vai deixar feliz." Ela sorriu e me beijou mais uma vez e pude sentir seu coração palpitando com olouco pois criei ali um clima e um suspense.

Olhei para ela e pedi para que ela se despisse. Ela fez cara de surpresa e prontamente começou a tirar a sainha, ficando só de maiô. Enquanto isso me masturbava e ela olhava para mim feliz da vida sem tirar os olhos do meu cacete. Ela tira as alcinhas do maiô bem devagar revelando os seios lindos que tinha e finalmente tira tudo ficando completamente nua assim como eu.

Seguro sua mão e passo depois a mão desocupada por seu corpinho tirando dela um gemido.

Ela se ajoelha e me acarica o peito ollhando para meu pau enquanto toco punheta. SEm que eu pedisse ela desliza as maos pelomeu corpo tocando meu membro satisfeitissima ja que era a primeira vez que tocava em um. Ela me toca uma punhetinha meio sem jeito mas logo volto a me tocar pois estava achando que aquilo estava indo meio longe. Ela aceita sorrindo.

Peço a ela para deitar ao meu lado e peço para a gente bricar com os bonecos mais uma vez.

Simulando mais uma foda so que desta vez eu dizia que a boneca não era a Barbie e sim a Jessica! Ela ficou louca chamando o Ken de papai e começamos a simular com os bonecos mais posições. Nas posições eu dizia que te fudia assim e que ela fazia assim comigo, ou seja simulamos ali tudo o que eu e ela tinhamos vontade mas não podiamos fazer.

Até que finalmente eu digo que papai ia gozar. Ela automaticamente entende que eu estava falando serio,que nao era o Ken e sim eu quem ia gozar.

Ela ri e se põe de barriga pra cima e abre as pernas. Sorrindo, Jessica põe uma das mãos na minha barriga e outra segurando na mão que eu punhetava o pau, quase que segurando nele. Quando sinto que vou gozar pego em sua mão e faço-a segurar nele.

Ela mesma aponta meu pau para seu rostinho e sem dó nem piedade deixo os jatos encherem seu corpinho de leite. Ela ria e se divertia enquanto aqueles jatos de esperma quente iam lambusando sua barriga seios, rosto e cabelos. Algumas rajadas acabaram pegando o casal de bonecos tambem e no fim estava ela e os bonecos todos sujos de gozo.

Acabamos nos beijando mais, ela me agradecendo por ser o melhor pai do mundo e por lhe dar o melhor presente de todos os Natais!

Deitei ao seu lado e esfreguei o gozo por seu corpinho praticamente molhando ela toda, lambuzando-a bem. Não é necessario dizer que ela ainda experimentou a porra chupando meus dedos, acabando por beber tudo.

O Natal ainda nao acabou. Em breve contarei o resto.

Comentários

15/06/2014 23:22:27
Maravilha, quase gozei no final da leitura procurei a sequencia mas não tem que pena.
02/03/2013 16:08:39
02/03/2013 16:08:36
muito bom seu conto meu fone é é da tim ou é da vivo meu facebook é edilson junior edilson.junior50@hotmail.com gmail é edilson.js84@gmail.com
02/03/2013 16:08:09
02/03/2013 16:08:06
muito bom seu conto meu fone é é da tim ou é da vivo meu facebook é edilson junior edilson.junior50@hotmail.com gmail é edilson.js84@gmail.com
02/03/2013 16:07:49
02/03/2013 16:07:46
muito bom seu conto meu fone é é da tim ou é da vivo meu facebook é edilson junior edilson.junior50@hotmail.com gmail é edilson.js84@gmail.com
21/05/2012 14:05:46
nossa q delicia...... garotas q quiserem gozr gostosso comigo e so me add no msn: nickloiro69@hotmail.com
06/12/2009 14:22:31
14 anos é muito pouco pra estar com tanta vontade assim, mais ótimo conto! :)
27/09/2009 15:01:03
lindoooooooooooooooooooo caju, te amo muito.
05/08/2009 17:52:07
nota 10
03/08/2009 15:33:27
gostei do conto muito bem narrado detalhado e excitante. vou esperar a continuação
05/07/2009 23:52:01
adorei da para conta o resto da historia
01/07/2009 19:04:44
gostei muito
23/06/2009 16:09:59
Nossa será q foi verdade ? adorei continua ai a historia ... muito boa
12/06/2009 02:18:34
Detalhado e super excitante!
10/06/2009 13:32:20
Excelente conto... discreto, porém detalhado e muito excitante. parabéns! é 10!
08/06/2009 01:16:22
ótimo, continua, bem excitante...
02/06/2009 16:13:29
delícia de conto.
02/06/2009 14:48:31
Amei! Fiquei super excitada! Você é muito parecido com o meu pai haha. 10 Com certeza!
02/06/2009 10:53:17
muita criatividade.. mentira?
02/06/2009 06:53:35
adorei e vim me
02/06/2009 06:10:20
já comi minha irmanzinha d 10anos começei brincando com ela, a hora q vi q sua chaninha estava nascendo pelinhos fiquei louco d tesão e rasguei a bucetinha dela fiquei 2 anos preso más valeu apena,hj ela esta com 15anos e como ela toda vez q vou na casa d minha mae

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.