Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha namorada se exibindo e eu quietinho gostando

Categoria: Heterossexual
Data: 29/05/2009 00:12:56
Nota 9.00
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá amigos, eu sou o ninho Tenho 27 anos e namoro com a Larinha que tem 29 anos, eu sou moreno, alto, quando malho de bom porte quando não, crio uma barriguinha, ela é estonteante, não é muito alta mas tem um corpinho escultural, tem uma bundinha redondinha e firme com aqueles dois furinhos no final das costas, um par de cochas deliciosamente lisas e grossinhas na medida, tem uma barriguinha linda, perfeita retinha e aquele musculosinho que começa o desenho lá de baixo na altura do umbigo, seus seios são outro espetáculo, parecem terem sido calculados para dar o encaixe perfeito em seu corpo, tem olhos lindos e uma carinha de safadinha que eu sempre adorei, daquelas que você olha e pensa, que carinha de safada, o que ela mesmo admite ter.

Tendo este corpão sempre se vestiu com roupas mais justas, algum decote, às vezes um pouco mais ousado, saias um pouco mais curtas, mas nada demais, nada que fosse necessário pedir para que tirasse.

Eu sempre fui um cara modéstia á parte bem conquistador, e sempre achei ruim quando olhavam para minhas namoradas e tudo normal que todo mundo sabe, mas um dia a história estranhamente mudou.

Fomos passar uns dias na praia, naturalmente na praia as mulheres se vestem de forma mais ousada, até ai tudo bem, mas ao voltarmos para casa e moramos bem longe dela, caminho de algumas horas, Larinha veio com um shortinho laranja que usou por lá bem curtinho que ficava rente ao final de seu bumbum quase mostrando um pedacinho e bem enfiadinho, por ser pequeninho ficava no finalzinho da barriguinha deixando-a a mostra se levantasse um pouquinho os braços sua blusinha subia, um tesão, na praia normal, mas longe dela uma ousada.

Paramos em um posto para abastecer, deixei o carro perto das bombas com ela dentro e fui ao banheiro que ficava atrás de uma pequena lanchonete, não demorei muito mas quando voltei vi que todos os homens que estavam lá dentro foram para a porta e estavam muito interessados e comentando, fui devagar e ouvi que era sobre uma mulher, qual foi a minha surpresa, quando olhei para o carro, Larinha estava lá, do lado de fora, em pé virada de costas com a porta aberta, com um pé no chão e outro no no vão da porta e os braços no teto, com aquele shortinho enfiado todo mostrando claramente como era sua deliciosa bunda e parte de suas costas, a perna que estava no chão estava com a cocha contraída mostrando seus contornos estava um tesão, certamente eu também olharia se fosse um deles, pois daquela forma, no posto de gasolina parecia mais que ela queria é se exibir e muito, e mulher que retirava suspiros e comentários sacanas daqueles homens era então “a minha namorada”.

Fiquei puto, pensei porque ela tinha saído e pensei em brigar muito com ela, mas quando olhei novamente e ela estava mesmo um tesão, estranhamente senti um certo tesão com a situação, fiquei confuso e resolvi deixar como estava, voltei ao carro, não disse nada a ela e fomos embora.

Mas fiquei pensando neste dia, sem parar, não queria mas vinha a cabeça e quando vinha junto vinha também o tesão, de tudo, de como ela estava gostosa, de como ela se posicionou no carro e até do quantidade de homens a olha-la e comentar sobre ela, ai um dia não agüentei e pedi para ela sair com o shortinho, ela estranhou pois íamos sair na capital e disse, tem certeza que quer mesmo, todos vão me olhar, ai eu disse quero, quero ver suas lindas pernas e sua bundinha o tempo todo, ela resistiu mas foi, não deu outra ainda do carro via os homens dos ônibus se esquivando e vendo aquele par de pernas gostoso todo a mostra com aquela bocetinha apertadinha naquele shortinho sem nenhuma gordurinha na barriguinha para atrapalhar a vista, e ela ficou bem a vontade, sem puxar o shortinho nem querer por nada para esconder, o que aumentou o meu tesão, ai comecei a falar com ela que era linda e que o que é bonito é mesmo para se mostrar, mas parei por ai com a conversa e saímos do carro, neste dia esta fantasia estranha foi posta a prova, pois onde passávamos via os homens que vinham caminhando á olhando de longe e fixando o olhar, quando se aproximavam despistavam pouco, e logo quando passavam lógico olhavam para trás para conferir aquela bunda deliciosa, sei porque conferi algumas vezes e me certifiquei de minha namorada chamava mais atenção do meu lado que as mulheres sozinhas, e meu tesão só aumentava, por fim fomos ao motel e transamos muito e eu tava com um tesão incontrolável, ela agiu normalmente todo o tempo como se nada estivesse diferente.

Com o tempo de tanto fantasiar comecei a contar para ela, que riu e disse que se eu gostava tudo bem, que gosta mesmo de me fazer bem e que o tesão esta no meio desse bem, que apesar de não sentir tesão em se mostrar sempre gostou de ter liberdade em se vestir e que então vinha a calhar, mas que não ia se vestir como uma baranga, eu disse que tudo bem e ai comecei a fazer compras.

Sempre observei na rua aquelas gostosas safadas que sabem que são gostosas e se mostram bastante com as roupinhas da estação, mas depois disso comecei a observar bem as roupas e planejar comprar igual e presentear a minha namorada, assim um dia fui a uma loja e comprei um shortinho que vi com uma mulher linda e deliciosa dessas que dá vontade de comer na hora e pela roupa a gente acha que ta querendo e dar mesmo, “o tipo de roupa que sempre pensamos, assim minha mulher não sai nunca”.

Assim fui em busca de um shortinho azul, um que meu amigo vou te contar, um só pra gostosa mesmo, gordinha não dá, de um paninho levinho curto a continha e muito apertadinho de modelo que fica enfiadinho naturalmente, em baixo de abaixar mostra a bundinha mesmo, e em cima fica rentezinho ao início dos cabelinhos, “que Larinha não tem porque é toda raspadinha”, e dei a ela essa arma de chamar olhares famintos, depois que dei pensei, meu Deus o que é que estou fazendo, pensei e pedir de volta mas deixei e disse para ela usar apenas comigo, ela disse é amor esse aqui é lindo mas acho que nem com você terei coragem de usar.

O tempo passou, ela se exibia as vezes quando eu pedia, bem menos que o meu tesão queria, mas isso é bom sinal de que não uma puta, se mostrava solicita ao meu tesão fazia algumas graças mas sempre deixando no ar de que era porque eu pedia.

Depois de um certo tempo voltamos a praia e ela disse, agora meu amor vou usar o meu shortinho azul, fiquei de pau dura na hora, pois o que me daria mais tesão em meus pensamentos fantasiosos vê-la assim gostando de estar assim e da atenção que chamasse no momento.

Os dias se passaram na praia, seu biquíni era lindo, decotado mas dentre tantos outros muito mais ousados nem chamava a atenção, a tudo foi mais normal como antes que diga-se de passagem sempre foi muito bom, delicioso também, mas essa pimentinha e como uma droga, como um estimulante, bom ai quando já pensava que ela havia se esquecido, após o almoço do último dia ela disse, vamos dar uma volta amor? Eu disse claro linda, então ela disse para eu ficar na sala enquanto ela ia se arrumar, assim eu fiz.

Quando ela saiu do quarto tomei um susto, estava com o shortinho la no talo, com uma blusinha que tinha uma regulagem na cintura mas estava baixa e decotada, estava explosivamente dada, o shortinho chamava mais atenção do que se estivesse de biquíni, senti um tesão louco misturado com receio, pensei, se eu estivesse na rua e passasse uma gostosa como ela, vestida desse jeito de mão dada com outro cara, eu ia olhar é na cara, não ia querer nem saber e se ele falasse algo eu ia é rir na cara dele, e disser ela ta querendo é isso mesmo, enquanto pensava a preocupação inicial foi dando lugar a um tesão ainda maior e pensei, foda-se não é o que eu queria então vamos lá.

Ela vendo que eu estava parado meio bobo mas percebeu meu pau duro, disse: vamos amor estou louquinha para dar uma voltinha por ai, ai me levantei trancamos o Ap. e fomos para o elevador quando entramos ela começou a se olhar no espelho, todinha virava o bumbum mexia no short ajeitando e abaixava um pouco o corpo, virava de frente e mexia pra cá e pra lá, mexeu no cabelo, enquanto isso eu fui observando quietinho, apenas admirando com esta putamente gostosa, como se não bastasse ela subiu um pouco a blusa, depois subiu um pouco mais e ajustou a regulagem de forma que sua barriguinha ficou bastante de fora e a entradinha da sua bocetinha um pouco a mostra, ai morrendo de tesão perguntei submisso,

- Você regulou a blusa?

ela disse

- É para ficar mais bonito!

eu disse

-Mais bonito, ou mostrar mais a barriga?

Então ela se virou para mim e disse:

- É você acertou, é para mostrar mais mesmo, e claro como você mesmo sempre diz, sou gostosa mesmo então fica mais bonito também, e quer saber eu gosto mesmo e você adora, agora agüenta.

Quando ela disse isso, pensei que ia gozar dentro desse elevador, nunca tive uma sensação tão tesuda sem encostar ou se encostado por ninguém, meu pau ficou que achei que ia estourar, ai o elevador chegou ao téreo, logo quando abriu a porta três rapazes que esperavam ficaram positivamente surpresos, a olharam de cima a baixo todinha, ela percebeu e saiu no meio deles rapidamente, eu fui atrás e eles entraram ainda olhando para ela rebolando bastante no andado, o porteiro olhou e ai eu pensei nossa vai ser daquele jeito, saímos do prédio e ela colocou seus óculos escuros que fazem chamar ainda mais atenção, demos as mãos e ela foi o show para a homaiada que ia e vinha, rebolando bastante de decote no seios, barriga e e perna completamente de fora e aquela bunda maravilhosa aparecendo enquanto andava, foi a sensação, e eles a olhavam como se eu não estivesse lá, e eu percebia que ela estava gostando, estava se deliciando de ser a gostosa, a desejada e ainda do meu lado que a essa altura já estava sendo taxado de corno obviamente, mas a cada virada de esquina eu gostava mais e ela bem a vontade prosseguia, passamos na frente de um bar e esse foi um dos mais impressionantes momentos, os homens que estavam na porta chamaram os outros logo a viram uma distancia de uns 10 passos, eles saíram comentaram e ficaram no meio do passeio esperando ela passar, a forma como me ignoraram foi uma ousadia, mas como ela estava foi direito deles, que é que dei ainda por cima, continuamos e ela passou entre eles na frente e eu atrás vi quando todos se viraram e a olharam de costas na minha cara, ai realmente eu percebi que todos a acharam desejaram de verdade, que se pudessem a comeriam ali mesmo, e pela sua roupa devem ter imaginado que ela era uma puta daquelas que não agüentar negar e que eu era um corno manso por deixa-la sair assim.

Eu notava que ela sacanamente dava umas risadinhas de canto de boca quando percebia as situação, mas não encarou ninguém, o que me fez curtir o momento plenamente porque apesar dessa fantasia estranha me tomar o juízo, sou o mesmo e quando ela passa ou perto de nossas casas ou nos lugares que vamos sempre a coisa é completamente diferente, assim sua postura de não olhar para ninguém me deu segurança.

Então louco de tesão tive que perguntar a ela, você esta percebendo o quanto é gostosa? Esta percebendo como estão te olhando? Como esta deixando eles loucos? Ela sorriu um sorriso safado e disse, percebi alguns, um ou outro, eu disse sei! E você esta gostando? Ela disse estou adorando meu amor e você, esta gostando do que esta vendo querido? Eu disse estou delirando, e ainda agradeci, muito obrigado amor, Ela sorriu novamente olhou para mim e não disse nada.

Continuamos o passeio por mais uma rua e após receber uma ligação da sua mãe ela ficou meio assim e disse, amor posso baixar a blusa e tentar baixar um pouquinho o short, pois blusa solta sem a regulagem ficava cobria o short e ele ficaria menos curto. Concordei com ela pois sei que fantasias não combinam com lembranças familiares e voltamos ao Ap. transamos demais, muito gostoso, perguntava a ela se havia gostado enquanto metia a vara nela e ela gritava que sim, que sim e que iria fazer de novo, que ia se mostrar muito do meu lado, e assim foi até gozarmos intensamente.

Quando voltamos da praia realizamos outras aventuras, que são como uma pitadinha de pimenta na nossa relação, fazendo parte do todo e não sendo o todo, só de vez em quando, mas sempre muito gostoso, não sei explicar como aconteceu, porque aconteceu mas depois de ler vários contos com estórias semelhantes acho que é normal, os outros eu conto em outra oportunidade porque esse aqui já esta gigante demais.

Comentários

27/10/2012 20:13:04
muito bom... ADORO me exibir... leia meus contos Beijinhos *Paty*
16/06/2012 23:03:00
Queridos e queridas Helga, Paulo35, Bia&Victor e Missias, foi um prazer receber os comentários de vocês em nossos contos, todos eles. Cada um tem suas opiniões doses de verdade nas sensações deliciosas que sentimos ao realizar fantasias. Ontem colcoquei um novo conto, convido vocês a leitura e a visita as curvas de Larinha que estão em nosso Blog, www.larinhaexibidinha.blogspot.com, eu cada vez mais bobo com essa fantasia e ela cada vez mais "a vontade" com isso. Beijos e abraços, Ninho
05/08/2009 21:55:17
nota
02/08/2009 18:18:38
Muito bom!
01/08/2009 16:51:02
Mil perdões, mas achei este - repito; este conto fraco. Há descrições demasiadas de ambientes e de moda. Há romantismo como numa bela história de amor. O erotismo está muito bem descrito sutilmente. Não creio que um homem hetero tenha escrito este conto que está muito bem articulado e fácil de ler. Escreva mais, continuarei seu fã. Sucesso
26/06/2009 04:37:02
Espetacular a cumplicidade de voces. Adorei. Somos muito parecidos em todo esse tesão por exibicionismos de nossas gatas. Leia minhas aventuras e me adicione: envolvente35@hotmail.com
01/06/2009 17:41:12
Aí irmão, show de bola o seu conto!!! E entendo bem as suas fantasias, pois tb comecei com a minha gata mais ou menos assim!!! Depois leia: Exibicionismo e sacanagem no motel. Nota 10 para vcs dois!
30/05/2009 12:15:51
Olá missias, obrigado por ler, bom o tesão vem em insentivar a exibi-la do meu lado bem gostosa como é, e até mesmo da reação dos homens ao vê-la assim louquinhos por ela, mas é só, inclusive gosto muito de saber que sozinha usa roupas comportadas, mas pode deixar que se caso um dia eu sentir algum tesão em ser corno, te aviso pelo msn ok? Claro espero que não aconteça.
hjt
29/05/2009 20:35:23
e ai amigão vc é corno ou tem vontade de ser , sou quarentão bao pinta bonitão casado e sigiloso adoro fuder mulher de amigos meus , deixa eu ser seu amigo e fuder sua gata tesuda tenho a pica bem grossa e cabeçuda ela vai adorar , meu msn missiasbonitinho@hotmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.