Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha priminha desde novinha (Último capítulo)

Categoria: Heterossexual
Data: 23/05/2009 11:33:55
Última revisão: 05/12/2009 23:22:21
Nota 9.12
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Logo quando íamos pro quarto ver o filme o telefone tocou e era a minha mãe avisando que já estava voltando. Carol me olhou com cara de pesar e falei que não tinha problema, pois teríamos a noite toda pela frente, ela deu um sorriso e me deu um beijo na boca enlouquecedor. A garota estava aprendendo.

Logo a minha mãe chegou e nos desejou boa noite e fomos jantar, a Carol estava tranqüila e não estava dando mole em ficar me olhando com ares de sedução ou fazendo piadinhas, pois parecia meio cansada. E também a minha mãe estava começando a ficar desconfiada de algumas atitudes da Carol comigo e sempre eu ficava meio com medo de alguma coisa transparecer. Minha mãe após o jantar falou que estava cansada e que ia dormir, a Carol também falou que ia pro quarto, pois estava muito cansada e falou uma pérola que minha mãe e eu ficamos muito bolados. A maluca vira e fala, vamos pro quarto dormir meu esposo querido. Aquilo foi como um tiro na nuca, minha mãe falou em um tom bem bravo, que porra é esse Diego. O que vocês estão fazendo. Olhei pra cara da Carol que só ria, e falou deixa de bobeira tia só estou implicando com a senhora, pode ficar tranqüila. Eu estava igual a um tomate, vermelho de raiva e vergonha da situação. Minha mãe me olhou e falou, essa semana mesmo vou mandar consertar o ar-condicionado do seu quarto Carol, porque tem cheiro de sacanagem no ar. Perguntei pra minha mãe se ela não confiava em mim, ela respondeu que sim, mas achava melhor evitar nos dois dormindo no mesmo quarto.

Olhei com ódio pra Carol e fomos escovar os dentes. Eu acho que a Carol ficou com medo ou vergonha e nem falou mais nada, ela viu que criou um clima ruim. Terminamos tudo sem dar uma palavra, entramos no quarto e dessa vez ela arrumou sua cama no colchão que estava no chão e se deitou. Rapidinho ela já tinha pegado no sono, chamei por ela e nada. Eu achei melhor e fui dormir também, de repente a minha mãe poderia passar a noite de plantão nos vigiando, sei lá fiquei meio receoso e apaguei. Acordei na madrugada, peguei o celular e vi que já que eram 04:00 horas da manhã, olhei pra cama da Carol e ela estava lá dormindo, passei a mão em meu pau que já estava muito duro, deveria estar sentindo falta da Carol.

Não pensei duas vezes e fui pro colchão, sem ela acordar entrei embaixo do cobertor e fiquei em cima e ajeitei as suas pernas em uma posição de frango assado e comecei a beijar o seu rosto e depois parti pro pescoço e fui sentindo a sua respiração mudar e então ela acordou e quando sentiu que eu estava ali com ela, ela me abraçou e começou a me beijar na boca. E disse assim, Diego eu acho que estou apaixonada por você, eu senti muito a sua falta. Voltou a me beijar e perguntou porque eu ainda estava de cueca. Ela mesma se prontificou em retirar a cueca e sentiu o negócio duro, muito duro. De imediato ela abaixou a sua calcinha, ela vestia apenas a calcinha e uma camisa grande, tipo vestido. E também retirou a sua camisa e ficou toda nua, eu passava a mão acariciando o seu corpo e o sentia muito quente e também todo arrepiado, nossos beijos eram seguidos de carícias. As mãos da Carol já me masturbavam devagar, ela passava a cabeça do meu pau esfregando em seus lábios genitais e me perguntava se eu queria penetrar em sua bucetinha, sua voz toda tremula me deixava muito excitado. Ela sabia me motivar e ficava pedindo, faz Diego, faz Diego. Respondi que era melhor esperarmos a minha mãe acordar e sair de casa porque ficaríamos sozinhos. Ela respondia com a voz melosa, hoje eu vou querer mesmo não tem dor que me segura. Ela passou os dedos na cabeça do meu pau retirando o liquido seminal que brotava sem parar do meu pau, e passava nos seios, depois ela passava também em seus lábios e nos beijávamos desesperadamente. A Carol se virou pra baixo na direção contrária e iniciamos o nosso 69, muito gostoso e bem molhado. Ela estava quase que colocando o meu pau todo na boca, estava muito mais entregue, coloquei a minha boca toda posicionada em sua bucetinha, tipo um beijo na boca e pedi pra ela forçar mais o encontro com o meu rosto, fiquei com as mãos todas livres e pude explorar aquele cuzinho com os dedos, a minha boca se ocupava com a buceta da Carol, que estava deixando ela maluca e ficava apertando as minhas coxas e puxando os pelos. Comecei a penetrar aquele cuzinho. Coloquei logo dois dedos que demorou, mas entraram totalmente. Ela deu uma olhada pra trás e arrebitou a sua bunda, até retirando um pouco a sua buceta do meu rosto e começou fazer um movimento de cavalgada em meus dedos, ela levantava um pouco a sua bunda e deixava cair o peso todo sobre os dedos e como deve ter gostado, ela foi automaticamente aumentando os movimentos. Pus mais um dedo e foi muito bem aceito, aquele entra e sai, mais as sensações das chupadas que eu ainda conseguia dar naquela bucetinha, estava começando deixar a Carol fora de si. Ela procurou por sua camisa, assim que a achou pos a camisa na boca em uma forma de se auto-amordaçar e talvez tentar dar um grito de gozo. Logo senti o seu corpo amolecer e diminuir o ritmo da cavalgada e senti aqueles líquidos saírem em fartura de sua bucetinha, babando o meu queixo, boca e pescoço abaixo.

Carol voltou pra cima e me lambeu, beijou e depois se pos na posição de conchinha e foi se ajeitando até ficar em uma posição quase que de 90ºgraus, referente a sua bunda com o meu pau. Aquele gesto era um convite e seu corpo em conjunto com a sua mente estava me pedindo para tentar algo mais forte.

Seu cuzinho estava bem lubrificado e aberto devido às cavalgadas que ela deu em meus dedos. Ela mesma colocou uma mão pra trás e puxou o meu pau em encontro ao seu cuzinho. Dessa vez seria definitivo, ela estava muita decidida e falou, Diego vamos fazer e dessa vez eu vou agüentar, mas vamos com calma e temos que terminar antes da titia acordar. Conforme falava, ela apertava o meu pau quase que esganando o rapaz. Terminando de desferir as suas ordens, ela retirou a mão e deu tipo uma balançada com a bunda pra trás, como quem quisesse dizer: “Vem, me come!”. Ajeitei o pau e fui introduzindo, no inicio não houve resistência e parecia que tinha um imã de pinto dentro do seu cu, pois a Carol estava em sincronia com os meus movimentos de penetração, empurrando aquela anca de encontro ao meu pau. Quando chegou até onde eu tinha colocado no banho, eu diminuí o ímpeto e fui parando até pausar e perguntar se estava doendo, Carol não respondeu e foi empurrando aquela bunda. Achei melhor deixar ela conduzir e ela foi só empurrando. Olhei pro seu rosto e vi que já estava com a camisa entre os seus dentes e estava com o seu semblante num misto de dor e prazer, ao mesmo tempo em que eu sentia que ela estava com dor, dava pra ver nitidamente que ela estava sentindo muito prazer, aquele ar de orgasmo e realização. Me distraí admirando aquele misto de sensações e quando fui reparar ela já estava encostando aquele monumento de bunda em meus pentelhos, quando ela também sentiu os meus pentelhos roçarem em seu corpo, ela passou a mão pra trás e constatou que tinha entrado quase tudo, esse restinho entrou com uma puxada que eu dei, me atrevi e fiz.

Ela olhou pro meu rosto e dava pra ver aqueles olhinhos virando, parecendo até que estava em transe. Com o corpo todo tremulo, ela retirou a camisa da boca e se virou me pedindo um beijo. Ficamos ali se beijando e aos poucos eu fui me mexendo devagar forçando um entra e sai, muito devagar mesmo. Quando eu retirei o pau todo até a cabeça e fui introduzindo novamente, a Carol quase que mordeu a minha língua, sem falar em meus cabelos que sofriam. Passei uma mão para os seus seios e passei a acariciar totalmente motivado a deixá-la cada vez mais anestesiada com o prazer que ela estava sentindo. No meio dessa penetração lenta que aos poucos ia se acelerando, mais os beijos pornográficos e as carícias em seus seios, a Carol momentaneamente deixava de me beijar pra balbuciar palavras que nem sempre eu conseguia entender, coisas do tipo, tesão, ai, ui, safado, gostoso. Depois ela choramingava e voltava a me beijar, aquilo tudo estava me deixando louco e quase gozando, mas eu não queria gozar, pois eu queria efetivamente fuder o cu da Carol, eu queria fazer um entra e sai real. Quando eu vi que não poderia mais segurar, eu retirei o pau de se cu e cai de língua em sua bucetinha que forçou mais uma gozada da Carol que apertava a minha cabeça e chorava bem baixinho, a coloquei de quatro e a deixei bem arreganhada, deixei as pernas bem abertas, apoiei a cabeça e os seus seios no colchão e as mãos eu pedi pra ela abrir toda aquela bunda. E falei, vamos fazer igual aos filmes que você viu. Me posicionei atrás dela e quando eu ia penetrar, a Carol fala baixinho, cospe no meu cu pra deixar ele bem molhadinho, igual aos filmes. Aquilo era loucura!

Dei uma lambida na borda do ânus e o deixei bem babado. Ela pediu cospe no meu cu, fiz o que ela me pediu com maestria e parti pra penetração. Comecei a introduzir e logo já estava quase tudo dentro, o cuzinho da Carol estava bem aberto, melhor dizendo, muito aberto. Aquilo me facilitou e fui introduzindo, logo quando eu senti que entrou tudo, parei esperei um pouco. A Carol deu aquela reboladinha clássica e não perdi tempo e comecei o tão aguardado sexo anal com a Carol. Ela agora apertava a musculatura anal em meu pau, mas já era. Esses movimentos agora só serviam pra aumentar o meu prazer e também denunciava o dela, eu tirava o pau deixando somente a cabeça e esperava pra ver a reação da Carol, que rapidinho agasalhava o membro novamente empurrando a bunda pra trás me embalando pra mais uma seção de tira e bota. Não resistiria mais e agora eu já podia gozar feliz da vida, nós estávamos transando igual a um casal de filme pornô mesmo e pra fechar com chave de ouro, na hora que estava gozando eu dei uma puxada naquele cabelo, em que eu já tinha feito um rabo de cavalo em minhas mãos e não hesitei e depositei todo aquele meu gozo pré-matinal dentro dela. À vontade de urrar era muito grande, eu falo urrar, pois gritar seria muito baixo a altura que eu gostaria de extravasar o meu orgasmo. A Carol ficou na mesma posição e retirou as mãos de sua bunda e passou pras minhas, me forçando pra ficar mais colado nela e claro não sair de dentro. Quando senti que o meu pau poderia não querer cair, ele também estava muito empolgado. Retirei daquele cuzinho pra eu poder ver aquela maravilha de estrago que tínhamos feito e via com muita excitação aquele cuzinho expelindo todo o meu gozo, que naquela hora era o registro de nosso sexo e de nossa realização.

Galera chegou ao fim.

Essa introdução da Carol no sexo se iniciou e o sexo anal que nós tanto queríamos fazer terminou. Finalizamos essa etapa, só essa etapa, pois a Carol morou em minha casa durante um ano e meio e nós nos deliciamos de todas as formas e de todo o tipo de sexo, posições, situações e perigos. Chegamos até sermos flagrados transando dentro de casa, mas isso é uma outra história...

Já ocupei muito o tempo de vocês.

Até mais.

Quem quiser contato:

zecandonga@gmail.com

E TAMBÉM TÔ NO MSN, QUEM QUISER FALAR COMIGO:

zecandonga2009@hotmail.com

Comentários

03/11/2014 16:06:14
Uau... uau... que tesão! Lembro quando levei um pau maior na bunda. O de meu amiguinho me parecia grande, mas grande encontrei de um carinha de quase 20 anos. Eu tinha 14. Ele me comeu o cu sem pena.. eu achava que seria moleza, mas foi complicado. Mas depois que entrou, só foi festa...
23/05/2013 00:47:53
Muito show!!! Nota 10 mais o final deixo a deseja, se fosse tinha era tirado cabaço primeiro pra depois comer aquele cusinho...
06/03/2013 03:39:17
06/03/2013 03:39:15
Cara eu queria muito estar no lugar da sua prima.. Por favor conta mais.
13/10/2012 13:51:19
POXA AMIGO E O CABACINHO, ESQUECEU???
11/06/2012 23:33:29
Gostei quero ler mas contos seus com a sua priminha gostosa. Tambem tenho uma prima q sou louco pra come-la, quem sabe um dia eu posto o meu primeiro conto de nossa primeira transa rs. Nota 10
28/04/2012 22:13:35
Não mereces 10, levarás 8.
20/09/2011 14:47:28
caramba adorei todos eles!é nota 10!
13/07/2011 16:00:03
aiiiiii!!!! finalmenteque delicia quando o pau entra todo no cu e não dá mais dor, só tesão e gozo... o cu todo laceado e o pau entrando e saindo a vontade... que baita tesão. Parabéns. Aguardo mais narrativas tuas.
19/01/2011 15:18:50
nao gostei
13/01/2011 21:14:05
que peninha queria saber como vc tiro o cabaço da xota dela mas ta bom o conto ta excelente parabens nota 10
06/01/2011 14:49:12
excelente esta saga que conta aqui. você é um ótimo escritor.Parabéns e fico à espera de mais hsitórias suas...ou quem sabe a continuação desta! Beijinhos, meu querido.nota 10
03/06/2010 17:10:46
Já lambi a xoxota meladinha de menstruação da minha amada prima. ADOREI e apaixonei mais ainda por ela!!!
03/06/2010 17:09:42
Já meti e chupei a xoxota menstruada da minha amada prima. ADOREI! Amor de primo e prima é para sempre...
02/06/2010 21:34:12
carali todos os seus contos mto bom msm tah de parabens
02/06/2010 21:33:36
Li todos os capitulos mto bom msm tah de parabens
23/12/2009 17:21:46
cara seus contos sao maravilhosos,são feitos de uma maneira louca e deliciosa,parabéns,quando fizer mais,por favor avise
06/12/2009 13:56:13
Tanta moleka doidinha de tesão aqui no conto, lendo e tocando uma....Estou preparado para esse sacrifício fazendo isso por vcs....
05/12/2009 23:56:04
demais demais sem palavras muito bom
14/11/2009 22:42:41
gozional
02/11/2009 12:59:21
Amor entre primos é para sempre... bato punheta até hoje para minha prima querida
02/11/2009 11:28:43
Está beleza. Um conselho, porém: evite os pronomes possessivos quando são evidentes - abri meus olhos (abri os olhos), passei minha mão (passei a mão) etc.
26/10/2009 19:52:29
cara, conta o resto, mto bom!!! 10
26/10/2009 19:51:55
cara
25/10/2009 19:15:11
Cuzinho de prima é o sonho de todo homem...
25/10/2009 17:04:27
ahhh, minha bucetinha tá toda dolorida do tanto q eu machuquei ela lendo seus contos! Adoro no cuzinho mas quero saber do resto, também! continua, continua.
12/10/2009 21:59:27
Aaa eu quero saber do resto... por favor
16/09/2009 21:45:41
Ah diego não acredito q vc vai fazer isso continua vai adorei o seu conto.bjos benzinho
16/09/2009 21:34:02
Muito bom, talvez a melhor série que li nesse site. Parabéns! Você sabe fazer a gente sonhar. Te enviei um e-mail, responda! Como em todos os outros, minha nota é DEZ!
18/08/2009 16:13:12
foi mt booa a historia adorei , podia continuar , toquei mta siririca , jsiaojsoa
10/08/2009 08:02:16
Puta que pariu. Foi demais.....e o cabaço quando foi pro espaço????
30/07/2009 16:16:49
cara muito bom msm viu eu li desde a primeira historia e vc escreve muito bem...parabens nota 10 ps...alem de tudo sua prima parece ser um tesao msm
13/07/2009 20:45:48
muito bom
11/07/2009 14:08:02
muito bomm...nota11 fabiano698@hotmail.com msn
23/06/2009 23:05:00
tu é minha inspiração velho histooria fooda, mas nao precisaava acaba :s mo fooda xD
19/06/2009 10:56:58
poxa Diego esse nao pode ser o final
30/05/2009 09:20:13
Cara muito massa esta sua historia, li todas e gostei muito. Parabens, vc sabe empolgar e segurar, todos os leitores e o principal excitar, quem ler. Vou fazer uma critica construtiva, esperava que vc fosse iniciar a Carol na bucetinha, tirando seu cabacinho. Mas espero que seja no proximo conto. Aguardo ancioso!! meu email: eduf7_1010@hotmail.com Tambem para as meninas que quiserem trocar algumas experiencias com um cara de 35 anos e muito atraente. A NOTA 10 é claro.
29/05/2009 14:44:22
como um cap estah otimo. mas como um final estah horrivel. vc praticamente não acresentou nada na historia com esse final. esse cap soh se focou no sexo anal e soh. esperava muito mais. dou nota 7. se for fazer uma continuação, pq não coloca algo como "digo+carol+mãe da carol" seria bem interessante se acressentasse um personagem nas partes de sexo
27/05/2009 22:49:14
muito bom, mas continua?????
25/05/2009 14:23:58
Nossa que ocupar nosso tempo nada....conta o restante...adorei o desfecho que vc deu a introdução dela ao sexo anla mais agora estou curiosa pra saber cmo foi o vaginal e cmo foi ser pego transando....estou doidinha..... O tempo todo da transa anal de madrugada eu fiquei imaginando sua mãe chegando e indo pegar vcs e ja que isso aconteceu em outra oportunidade...vem contar pra gente? vou te add no meu msn...espero poder ficar sabendo cmo foram as outras transas...nossa preciso bater uma siririca estou em braza...até mais!
25/05/2009 11:14:41
delicia.. essa carol é uma putinha de verdade.. meninas que lerem esse conto e quiserem conversar comum coroa experiente.. me adicionem.. francoap0109@hotmail.cm
25/05/2009 00:43:25
Nossa fiquei louca, quero saber muito mais
24/05/2009 21:49:55
Meu Deus!! Li todos os contos em um dia só. Não conseguia nem piscar... Amei a história e fikei querendo saber mais. Por favor publique, garanto que serão lidos com muito prazer. Se puder me contar mais ai esta meu email. gisele.gama90@hotmail.com
23/05/2009 16:01:00
Fechou com Chave de Ouro!!!!!!!Mas deixou um gostinho d quero mais.....ahahahahaha Safado.
23/05/2009 15:42:11
Meu email: bonecadiva@gmail.com Faço de tudo (mesmo)

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.