Casa dos Contos Eróticos

Paguei para comer minha cunhada.

Autor: Pussylicker
Categoria: Heterossexual
Data: 02/05/2009 22:14:11
Nota 9.08
Ler comentários (11) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

A fantasia mais comum, talvez a mais provável, que ocorre a todo homem que seja casado ou namore uma mulher que tenha uma irmã mais nova, é comer a cunhadinha. Bem, eu não escapei desse maldito ( ou bendito ) clichê de filme pornô barato. Minha cunhada é uma cavalona de 1,75 metro, que fica com 1,80 quando põe uma dessas botas de solado absurdamente alto, e eu sempre tive fetiche por mulheres mais altas. Além disso ela é dona de um belo par de coxas bem torneadas que sustentam uma bunda opulenta que lhe tirou a oportunidade de se tornar modelo porque eles preferem meninas magrinhas para essa profissão. Também tem a boca da garota que é um sonho de perfeição emoldurada por um rosto totalmente simétrico de ninfetinha mal-humorada(e mal-comida). Acontece que ela é casada com um moleque que tem a mesma idade dela (22 anos), que provavelmente, nem deve chupar aquele bucetão maravilhoso, e que além de tudo, é um vagabundo que não gosta de trabalho. Pois um dia Julia, acabou ficando desempregada, e era ela o sustento da casa. O tempo foi passando, as dívidas acumulando e o marido dela coçando ( o saco). Prá tentar ajudar, minha esposa pediu que ela viesse fazer umas faxinas na nossa casa, quinzenalmente, em troca de um pagamento que era uma merreca. Daí aconteceu. Numa dessas ocasiões, eu estava de folga e queria dormir até mais tarde, mas fui acordado pelo barulho da máquina de lavar. Encontrei a gostosa na lavanderia de shortinho jeans desbotado e uma camiseta toda molhada. Ela não se surpreendeu nem ficou constrangida com a minha presença, nem pelo fato de eu estar só de samba-canção, que deixa o cacete totalmente à vontade. Puxei uma conversinha fiada sobre a crise, desemprego, e "profissões rentáveis". Ela sempre metendo o pau no marido vagau e incompetente. Quando ela disse que tinha um pouco de inveja da irmã por ter um marido como eu, vi a oportunidade de aplicar o 171 na danadinha. Comecei a falar das oportunidades que ela podia estar perdendo e que uma garota nova e linda como ela poderia ter muito sucesso e blá, blá, blá...Daí ela sentou num banquinho e começou a chorar( adorei essa parte). Sentei do lado dela, abracei-a e falei no ouvidinho dela que ela podia contar comigo para suas necessidades. Ainda entre soluços, mas com a voz mais firme ela soltou a pérola: "Vou acabar tendo que dar p'rá ganhar dinheiro". Um silêncio se fez então até eu propor:"Bom, se você decidir fazer isso eu quero ser o seu primeiro cliente". Outro momento de silêncio, um pouco maior e ela: "Quanto você pagaria p'rá me comer?"; Eu pensei um pouco na cotação das putas e arrisquei:"100 paus". Ela ficou decepcionada com o valor mas eu disse que ela ganharia isso em uma hora enquanto ela tinha que tabalhar o dia inteiro para ganhar 50 contos. Me chamou de cachorro, porque eu não pensei duas vezes em fazer uma proposta indecente sem pensar na minha esposa e eu retruquei que só se eu fosse viado eu iria deixar de desejar uma garota como ela, tão exuberante e gostosa. Então eu levantei, fui até o meu quarto e voltei com duas notas de cinquenta reais e exibi para ela: "E então gata, vamos lá p'rá sala?". Meio timidamente, olhando para o chão, a safada arrancou as duas notas da minha mão e foi andando na minha frente até o sofá. Tal e qual uma menininha virgem ela ficou sentadinha enquanto eu ia acariciando e beijando seu pescoço, seu ombro, alisando suas coxas e bolinando seus peitinhos duros e empinados. Um pouco relutante, não me deixou beijá-la a boca, mas não se incomodou quando comecei a esfregar o dedo anelar na bucetinha que já estava ensopada. Aquela resistência estava, na verdade, me enlouquecendo, então, num movimento brusco, arranquei o shorts e a calcinha de uma vez, joguei as pernas dela para cima e caí de boca naquela buceta suculenta que, pela aparência, tinha levado pouca rola nos seus 22 aninhos de vida. Suguei e chupei aquela xoxota como se fosse uma frutinha. Esfreguei a cara naquela buceta para me lambuzar todo com seu suco quente e viscoso enquanto ela gemia baixinho e dizia"Puta que o pariu, isso não é justo, não é justo..." e, curioso, perguntei, entre uma chupada e outra;"o que não é justo?" no que ela respondeu:" você me dar mais prazer do que meu marido. Ele nunca me chupou assim com tanto apetite". Isso me deixou ainda mais alucinado e então comecei a enfiar os dedos naquela buceta carnuda e meter minha língua no cú da vadia. Eu sabia que a Julia era uma menina meio frígida quase assexuada que não fazia sexo oral nem dava o cú, mas eu estava empenhado em transformar aquela recatadinha numa puta devassa de primeira. Após chupa-lá por meia hora, decidi que era hora de meter a rola naquela grutinha lubrificada e pulsante. Inverti a posição da garota deixando-a de quatro no sofá, dei mais uma lambidas nos buracos da delinquente, feito um cachorro tarado, apontei meu cacete rumo à felicidade e comecei a enterrar na buceta que eu desejava a anos. Estocadas ritimadas e suaves no começo, para lubrificar o pau, depois, enterradas fortes e vigorosas que arancavam gritos alucinados da perversa. Sem para de meter, comecei a massagear o cuzinho da garota com o polegar da mão direita lambuzado de saliva e o grelinho com a mão esquerda por entre suas pernas. Sem pedir licença, enterrei o dedão no cú virgem da garota no que ela deu um berro: "aaaiiii, filho da puta, tira esse dedo daí", mas eu não obedeci e percebi que ela estava é gostando da sacanagem pois deu uma risadinha sacana e começou a rebolar para tentar se desvencilhar do dedo. Mas não conseguiu. Então, a mão esquerda que massageava a buceta , eu levei até a boca dela para que sentisse o gosto do próprio sexo, o que deixou a gata louca de tesão. Foi quando eu arranquei, violentamente meu pau da buceta, puxei a biscate para baixo e tentei enfiar na boca carnuda da cunhadinha. Ela então relutou, desviou do pau o que me fez esfregá-lo por todo seu rostinho de menina mimada, mas eu acho que ao sentir o cheiro da própria buceta no meu pinto, ela não resistiu muito e abriu aquela boca gostosa, que recebeu todos os meus 19 centímetros de rola pulsante e lambuzada de suco de buceta. A biscate deu uma engasgada, quase vomitou no meu pau, mas continuou chupando como a cadelinha bem ensinada que era. Depois de uma longa felação, onde ela pode saborear um pouco do melzinho lubrificante que saia do meu cacete, arrastei a vaquinha e a fiz deitar no braço do sofá com aquela bunda enorme e perfeita prá cima. Fechei suas pernas e soquei a rola novamente na buceta sedenta de cacete ( ainda não foi desta vez que eu comi o cú da vadia ), em mais alguns minutos de metida, senti que estava na hora de gozar. Arranquei de novo o pau da buceta e meti na boca. Não demorou muito e comecei a despejar meu leite grosso e quente naquela boquinha nervosa e no rostinho lindo da minha cunhadinha gostosa. Com o cacete ainda duro, fiz menção de iniciar uma nova trepada, mais fui interrompido pela pilantra que declarou, cinicamente:"Seu safado,se quiser outra tem que pagar mais 100". "Biscatinha filha-da-puta, até que eu pagaria se tivesse mais dinheiro" eu disse enquanto ela se vestia. A danada é tão, mas tão gostosa, que enquanto ela colocava a calcinha e o shortinho eu bati uma punheta e gozei de novo, só de olhar. É isso aí, tarados, mas essa história não acaba aqui. Sabe como é, a necessidade não bate só uma vez, e unir a fome com a vontade de comer é a melhor coisa que existe. Até a próxima.

Comentários

29/07/2009 16:22:29
Muito bom o seu conto! Quem não deseja a cunhada, não é mesmo!!!
19/07/2009 10:01:32
eu gostei
25/06/2009 21:29:29
Ah, moçada. Para que se preocupar se é verdade ou não? É uma sacanagem das mais gostosas...CUNHADA É TUDO!
30/05/2009 16:51:33
hummmmmm
07/05/2009 21:39:40
SEU PUNHEITEIRO,MAL CARATER!!!SUA CUNHADA KI N TOMA CUIDADO,SE N VC ESTRUPA ELA REALMENTE!!MENTIROSO!!
Ale
04/05/2009 11:46:52
Uma bosta esse continhoi clonado!!!!!
03/05/2009 22:01:22
Delicioso!! Muito bom Amei Vou dormir sonhando contigo
03/05/2009 18:34:43
parabens amigo, q sorte
03/05/2009 02:25:18
Vc é de sorte que inveja!!
03/05/2009 01:33:30
Nossa... parabéns! Bom conto, bem detalhista e bem redigido, além de tudo, bastante excitante!
02/05/2009 23:51:11
ai que delicia!!! te quero ''chupador de bucetas'' nota 10 pro conto mas cade voce?? como voce e'?? tem que dizer sou assim assado meu pau tem....cms sou peludo ou nao por que sera que todos contam das 'femeas'' ( me poupem vah!!!!) e dos machos ' neca'' nos mulheres queremos saber e' dos garanhoes como voce ai que lindo que voce deve ser, tao sacana , assim que preciso de um homem, trepador e punheteiro ai que odio desta biscatinha que te teve que inveja dela me mato me morro hahahah parabens pelo conto ate a proxima tb ZE BUSCAPE aquele que deixa por ate o pe' hahahah

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.