Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha noiva Alice estrupada em minha casa.

Autor: Greco
Categoria: Heterossexual
Data: 06/02/2009 18:46:05
Nota 8.38
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Minha noiva Alice estrupada em minha casa.

Num fim de semana, mais precisamente no sábado, estava em casa com minha noiva Alice. Ela é uma morena linda com 26 anos, cabelos longos, lábios carnudos, seios grandes bem empinados, coxas grossas, bunda maravilhosa... realmente muito gostosa. Temos uma vida sexual muito ativa, pois ela é muito safadinha, gosta de chupar meu pau, rebolar no meu cacete, dar o cú gostoso... Adora punhetar meu pau até gozar na sua boca... Enfim, uma bela mulher.

Naquela noite, depois de um simples jantar, ficamos na sala paquerando e vendo televisão. Ela estava sem calcinha, mas vestida com um short curtinho folgado e uma mini-blusa, sem sutiã, e eu sem camisa e de bermuda no maior amasso, com os peitos dela na minha boca mamando gostoso... Alice estava gemendo baixinho querendo pegar no meu cacete, quando ouvimos alguém batendo na porta de trás.

Abri a cortina da janela próximo à porta e só vi um revolver apontado na minha cara exigindo que eu abrisse a porta. Atendi prontamente o pedido e assim que ele entrou me mandou ir para a sala sentar no sofá e ficar quieto. Minha namorada ainda estava com os peitões de fora e assustada se recompôs e perguntou o que estava acontecendo. O cara mandou ela se sentar no outro sofá e ficar quietinha, sem falar nada. O invasor era um cara moreno claro, não tão forte, mas com corpo definido. Até certo ponto era educado e sabia muito bem o que queria. De repente ele tirou uma fita e colou na minha boca, colocou meus braços para trás e isolou minhas mãos juntas uma com a outra... Fiquei sentado, olhando para ele e temendo o que poderia fazer com nós.

Logo após ele falou com Alice pedindo que ela ficasse quieta, que não fizesse escândalo que tudo iria acabar bem, mas isso ia depender apenas dela. Então ele tirou a camiseta, e mostrou um belo corpo... chegou perto de minha namorada que estava sentada no sofá e pediu que ela desse beijos na barriga dele. Ela estava assustada, e quase chorando pediu para que ele parasse com aquilo, que nos respeitasse, pois éramos um casal que nos amava muito e iríamos nos casar em breve.

Ele disse que não iria fazer nada de grave conosco desde que ela cooperasse fazendo o que ele pedir. Então ele a pegou pela nuca e empurrou sua cabeça lentamente até tocar seus lábios na barriga dele e novamente pediu para ela a beijar. Minha noiva me olhou amedrontada e timidamente foi dando beijos...

Eram beijos forçados claro, mas depois de um tempo, depois que ele acariciou seus cabelos e ficou dizendo que ela tinha lábios quentes, gostosos, que era maravilhosa e linda... Ela agarrou na cintura dele e começou a beijar com mais vontade. Alice começou a gostar da brincadeira e em certos momentos passava até a língua... e agora segurando forte nas pernas dele, beijava-o até na cintura. Depois de alguns minutos ele colocou a boca dela no seu pau, por cima da calça e pediu para que ela beijasse ali também. Ela colocou a cabeça de lado e falou que não, que era para ele parar... ele disse que era melhor ela fazer o que ele pedia, pois sendo assim tudo iria acabar bem.

Confesso que eu já estava mais calmo, e com o pau duro vendo aquela situação. Nunca imaginei nada em relação a entregar minha noiva para alguém, pois a amava muito e tinha muito ciúme dela. Nossas transas ficavam apenas entre nós, mas confesso que estava até começando a curtir o fato de ver ela daquele jeito com outro homem. Pensei também no fato de estar sendo obrigado a ver aquilo e que não tinha outro jeito a não ser assistir e curtir aquele momento.

Então Alice começou a beijar o pau do cara por cima da calça... Ela passava os lábios, mordia... Ela deveria estar imaginando que pelo volume de sua calça, ele deveria ter um pau bem grande... Ele lentamente tirou a cinta e desabotoou a calça, e naquele momento eu já imaginei o que estava pra rolar... Alice tomou a iniciativa de abrir o zíper bem devagar e abaixou a calça do cara até o joelho, deixando-o só de cueca. O pau dele estava enorme, e Alice começou a passar a boca dando mordidas leves. De repente ela olha para mim e fazendo cara de choro parou o que estava fazendo. O cara disse que agora não adiantaria ela chorar, que era para ela curtir e fazer o que ele mandar, pois se ela fizesse direitinho, tudo acabaria bem e ele ia embora numa boa. Eu só pude fazer um sinal balançando a cabeça dizendo que sim. Ela então reiniciou as mordidinhas no pau do cara por cima da cueca e ao mesmo tempo dava beijos na sua barriga... Ele pediu para ela tirar seu pau para fora e foi falando que ela não iria se arrepender, pois tinha um pau lindo, que ela ia gostar muito. Ela abaixou um pouco a cueca e o pau dele pulou para fora... era um pau grosso, com uns 20 cm, uma cabeça inchada... Alice quando viu aquele cacetão na sua frente ficou paralisada, pois imagino que até então nunca tinha visto um pau tão belo, grande e grosso como aquele... Ele pediu que ela punhetasse seu pau um pouco... Alice com aquele pau na sua cara segurou forte iniciou uma punheta bem lentamente... O pau dele começou a inchar cada vez mais, exalando aquele líquido de tesão na cabeça do pau... Ele pediu para ela passar a língua bem devagar na pontinha de seu cacete e lamber aquilo tudo... Alice que já deveria estar louca de tesão, colocou sua língua quente bem na pontinha do pau do cara e trazia para dentro de sua boca aquele liquido fino, gosmento. Ele então pediu para ela abrir a boca e manter ela aberta. Ele passou lentamente a cabeça grande de seu pau nos lábios de Alice e foi enfiando tudo aquilo pra dentro de sua boca, e depois que estava quase tudo dentro, pediu para ela fechar e sugar seu pau... Alice fechou a boca e começou a mamar o pau do cara sem tirar pra fora... Com certeza ela deveria estar passando a língua em volta da cabeça do seu pau, como ela fazia comigo. O cara então tirou o pau para fora da boca de Alice e perguntou se ela estava gostando... Ela ficou olhando para ele e não respondeu nada. Ele repetiu a pergunta num tom de voz mais alto e ela só balançou a cabeça dizendo que sim. Ele disse que queria ouvir sua voz dizendo que estava gostando e repetiu a pergunta. Ela respondeu baixinho que sim e ele falou “gostando do quê mesmo hein?...” e ela respondeu: “de chupar esse seu pau...” daí ele falou que ela ainda não tinha chupado seu pau de verdade, e que se ela queria realmente mamar gostoso naquele pau grande e grosso, teria que pedir. Ela então ficou quieta por alguns segundos e ele novamente repetiu dizendo que se ela quisesse chupar aquele cacete teria que pedir... Alice estava quietinha enquanto ele alisava seus cabelos e passava a mão em seu rostinho lindo. De repente ela falou baixinho “Deixa eu chupar esse cacete?”, ele então pediu para ela falar mais alto e repetir... Alice então falou em tom alto “Deixa eu chupar seu cacete?”... Confesso que meu coração acelerou e me deu um frio na barriga, morrendo de ciúmes por ela ter feito aquele pedido.

Ele então disse que sim, que aquele cacete era todo dela... Alice segurou forte no pau dele e começou a chupar forte. Com todo aquele pau na sua boca Alice se babava, passava a língua na cabeça, engolia, sugava, batia punheta, lambia as bolas emfim, fazia o trabalho do jeito que ele queria e que ela gostava.

Eu via a Alice chupando o cacete dele e imaginava o que ela deveria estar sentindo naquele momento. Será que ela deveria estar se sentindo aquela puta que gostava de ser comigo, só que agora de verdade? Sendo obrigada a chupar um pau, ainda mais na minha frente, ela estava se saindo bem... Foi neste momento que imaginei que basta adicionar um pouco de erotismo e deixar a mulher com muito tesão para ela se entregar por inteiro...

Ele então tirou o pau da boca de Alice e se afastou um pouco pedindo para ela se encostar sofá. Ele se ajoelhou e começou a beijar suas pernas. Afastou uma da outra e foi subindo até passar a língua na sua virilha, depois puxou ela um pouco para frente e a deixou em posição de frango assado, segurando as duas pernas com o braço esquerdo, passou a mão na sua buceta por cima do short e ficou acariciando... Disse que agora queria ver sua buceta linda e iria verificar se estava molhada. Ele então puxou o calção para o lado com a mão direita e logo viu sua buceta linda... Alice realmente tem uma buceta maravilhosa, quente, com o grelo grande. Ela havia depilado a buceta e como sempre, havia passado um óleo que a deixa muito cheirosa. Ele então pediu para ela ficar com as pernas para cima e com a mão esquerda puxou o short pro lado novamente e passou o dedo bem devagar na sua bucetinha. Alice deu um suspiro e um gemido bem baixinho. Ele então pode comprovar que sua buceta estava realmente molhada e olhando para mim falou: ‘a buceta de sua mulher é maravilhosa, e está muito molhada e quente’. Então ele foi enfiando o dedo bem devagar na buceta dela. Alice fica louca quando coloco o dedo na buceta dela, adora quando acorda de madrugada com meu dedo na sua bucetinha, pois goza como uma louca. Ele então pediu para ela se levantar, ficar de costas para ele. O cara começou a beijar sua nuca e acariciar seus peitos por trás. Alice tem os peitos lindos, com o bico bem rosadinho e grande. O cara segurava forte com as duas mãos os peitos de Alice que suspirava fundo e empinava sua bunda para trás, roçando no pau dele. Então ele tirou a mini-blusa dela e a empurrou pro sofá, e foi ajeitando ela bem lentamente de quatro. Alice ficou maravilhosa naquela posição. Ele então abaixou seu short e logo viu aquela buceta e o cuzinho lindo na sua frente. Depois de admirar por alguns segundos, colocou o dedo na entrada do cuzinho e começou mexer bem devagar. Logo após se abaixou e passou a língua no cuzinho de Alice, que logo se esquivou e disse “isso não”. Confesso que Alice até gosta de me dar o cuzinho, o qual só consegui comer depois de muito carinho e cuidado, mas ela não gosta que eu passe a língua na bunda dela. Ele então pediu para ela ficar quieta e lembrar do combinado, que era para ela fazer tudo o que ele pedia. Ele então voltou a passar a língua no seu cuzinho e ao mesmo tempo enfiou o dedo na sua buceta, fazendo movimentos de vai e vem. Alice fechou os olhos e começou a gemer baixinho. Num certo momento ela até empinou mais a bundinha para cima, dando a entender que estava gostando muito daquela situação. O cara estava agora lambendo o cuzinho de Alice e acariciando os belos peitos maravilhoso da minha noiva. Eu vi que realmente Alice estava adorando tudo aquilo e que estava louca mesmo era para sentir aquele cacete enorme na sua buceta molhada.

Ele então foi até o bolso de sua calça e pegou uma bisnaga, o famoso gel KY. Naquele momento eu já estava com muito ciúme e pensando até em reagir àquela situação, mas ao mesmo tempo estava receoso de que algo pior poderia acontecer. Alice estava calma, toda escancarada de quatro, louca de tesão, então resolvi ficar tranqüilo e encarar tudo aquilo...

Ele abriu a bisnaga e colocou a ponta bem no cuzinho de Alice e foi apertando um pouco até sair o gel, depois foi mexendo bem lentamente com o dedo indicador, alargando seu cuzinho. Depois disso ele foi enfiando o dedo para dentro de seu cu bem devagar, quando de repente Alice veio para trás e forçou a entrada do dedo dele com força na sua bunda. O cara falou sorridente: “viu, sua mulher está mesmo louca de tesão”. Ele com o dedo enfiado na bunda dela empurrava forte num tira e sai que fazia Alice quase gritar de tanto que deveria estar gostando.

Ele então tirou o dedo, e encostou a cabeça grande de seu pau no cuzinho dela. Alice saiu de lado, e disse que não iria dar a bunda para ele, pois seu pau era muito grande e iria machucá-la. Ele então segurou forte em seus cabelos e disse em tom alto que quem estava mandando na situação era ele, e não ela. Disse que se algo der errado, vai ser por culpa dela, pois não estaria fazendo o que ele estava pedindo, voltando a lembrar que depois daquilo ele iria deixar nós dois tranqüilos e ia embora.

Ela olhou para ele e em tom de convencimento, disse que ele poderia comer sua buceta, pois ela realmente estava louca para sentir aquele pau duro e grosso dentro dela. Ele não disse nada, só olhou para Alice com um sorrisinho malicioso, e aos pouquinhos voltou a colocar ela de quatro. Ele passou gel na cabeça de seu pau, e encostou no cuzinho de Alice, que empinou a bunda para trás e começou a respirar fundo. Realmente o cara tem um belo pau, grande e grosso que me deixou com receio de que poderia machucar minha noiva. Então ele abriu a bunda de Alice e foi forçando o pau bem devagar no cu dela. Alice agora estava com uma mão acariciando a buceta, demonstrando que não adiantava nada não querer aquilo, então só restava curtir. Ao entrar a cabeça do pau, ela pediu para ele ficar parado até ela se acostumar. Depois de alguns segundos Alice começou a movimentar a bunda para trás bem devagar, sentindo todo aquele pau entrar no seu cuzinho, que até então nunca tinha conhecido outro a não ser o meu. Depois que entrou tudo ele começou a fazer movimentos lentos até começar a bombar forte no cu de Alice, que nessa hora já estava entregue e adorando sentir aquele cacete enorme no cu. Alice rebolava e gemia sem ressentimentos com aquele pau enorme entrando e saindo de seu cuzinho. O cara grudou no seu cabelo e a puxava para trás com força e começou a chamá-la de vadia, puta, vagabunda... O cara perguntou se ela estava gostando e ela não respondia, só movimentava o seu corpo forte fazendo aquele pau entrar e sair do seu cuzinho com muito tesão até que ele a beijou por trás e perguntou novamente se ela estava gostando. Com os lábios grudados no dele, ouvi-a dizer que sim, que estava adorando e que não era para ele parar, pois queria mais... Ao ouvir aquilo fiquei imaginando como seria nosso relacionamento dali para frente... Nunca imaginei que minha noiva pudesse realmente sentir tesão com outro cara, ainda mais naquela situação. Mas confesso que o cara realmente é um garanhão e sabia fazer com que ela se entregasse todinha, mesmo não querendo.

O cara tirou o pau para fora e mostrou o cu dela para mim, que estava com o cu arrombado de um jeito que nunca tinha visto. Ele então colocou o pau para dentro novamente e bombou forte no cu de Alice. Depois de alguns minutos comendo o cu de minha noiva, ele se dirigiu a mim, tirou a fita de minha boca e perguntou se eu estava gostando de ver a noiva dele sendo fodida como uma puta por ele. Eu sabia que não iria adiantar nada responder que não, então respondi dizendo que sim. Então ele se levantou, e pediu para Alice ficar de quatro no chão, com a cabeça no meio de minhas pernas, e pediu para ela tirar minha bermuda. Ela tirou minha bermuda e minha cueca. Eu fiquei com meu pau também grosso, mas não tão grande na sua cara e Alice ficou me olhando com um sorriso tímido e ficou quieta. O cara então ajeitou Alice de quatro no chão, abriu suas pernas e pediu para ela chupar meu pau, pois disse não era justo ele fazer aquilo com ela e eu ficar ali sem ganhar nada. Alice começou a mamar meu cacete e a punhetar do jeito que havia feito nele a momentos atrás. Alice realmente sabe chupar um pau, tem uma desenvoltura enorme com a língua. Adoro quando ela pega meu cacete e começa a bater no seu rosto, fazendo com que a cabeça do meu pau cresça cada vez mais. O cara então novamente passou gel na cabeça de seu cacete e forçou na bunda de minha noiva, que nessa hora agarrou e chupou forte meu pau. A cada forçada que ele dava, eu sentia que ela estava gostando, pois sugava forte meu cacete. Em certo momento ela apenas segurava meu cacete, fechava os olhos e ficava sentindo gostoso o pau do cara entrando e saindo de sua bunda. Estava sendo muito excitante, e eu estava gostando daquilo.

Ele perguntou então se eu queria comer aquele cuzinho, e eu respondi que sim. Ele então sentou Alice bem devagar de costas em cima do meu pau, que entrou sem cerimônia, Com seu cuzinho se contraindo e moldando ao tamanho do meu cacete, ela foi mexendo gostoso enquanto ele foi ao banheiro. Neste momento ela olhou para mim e pediu desculpas. Eu disse apenas que era para ela curtir aquele momento e que nenhum de nós dois podia fazer nada, a não ser o que ele pedia. O cara voltou secando seu pau com uma toalha e logo após colocou na boca de Alice que foi chupando loucamente enquanto sentia meu cacete em seu cuzinho. Depois de alguns minutos ele parou, colocou ela no sofá e deu a toalha para ela se limpar e disse que iria preparar a buceta de Alice para receber seu pau. Alice disse que era para ele parar, pois ele já tinha feito de tudo com ela e que era para ele ir embora. O cara respondeu que ainda não tinha terminado o serviço, pois não havia chupado sua buceta gostosa. Pediu para ela ficar calma e continuar o obedecendo, pois até ali estava tudo bem.

O cara então pediu para Alice nos levar até o quarto, e chegando lá me deixou sentado numa cadeira num canto com as mãos amarradas para trás. Ele fechou a porta e deitou minha noiva com as pernas bem abertas na cama, e começou a lamber suas pernas e sua virilha bem lentamente. Alice foi abrindo ainda mais as pernas, colocou um dedo na boca e ficou suspirando fundo. Quando ele passou a língua no seu grelho, ela gemeu alto e começou a se contorcer. Ele a segurou forte pela cintura e enfiou a língua para dentro de sua buceta. Alice era só felicidade e tesão. Ele que estava com a língua lambendo seu grelo, também foi enfiando um dedo para dentro da buceta. Com certeza Alice ia gozar logo, pois isso é uma das coisas que a deixa louca explodindo de tesão. Ele forçou o dedo com força pra dentro de sua buceta e movimentou rápido num entra e sai que fez Alice gritar alto. Depois disso ele parou e disse que ela ia gozar mesmo era no seu cacete. Ele perguntou se alguma vez sua buceta sentiu um pau daquele tamanho. Ela respondeu que não. Ele então perguntou se ela queria; e meio sem jeito falando baixo, Alice disse que sim, que queria. Ele então perguntou em que posição ela queria levar aquele pau enorme. Alice ficou quieta e não respondeu. Então ele voltou a perguntar segurando em seu rosto. Alice respondeu olhando em seus olhos dizendo que queria ser comida de quatro.

Então bem na minha frente Alice foi se virando até ficar de quatro. Ela estava com a buceta linda, inchada, depilada, uma maravilha. Eu via o cara passar a mão na sua buceta, passar o dedo em seu grelho. Então ele ficou em pé sobre a cama, colocou o pau próximo a sua boca e pediu para ela chupar. Alice segurou e chupou a pau dele como se fosse a ultima coisa que faria na vida, agarrava forte, passava a cabeça de seu pau nos lábios, lambia o saco, engolia as bolas...

Enquanto assistia a tudo na minha frente, só tinha vontade mesmo era de enfiar meu pau na buceta de Alice e gozar gostoso...

Depois de quase um minuto chupando o seu pau, ele se pôs de joelhos na frente da bunda de Alice, que estava de quatro, e começou a pincelar a cabeça grande de seu pau na buceta. Alice estava louca, ansiosa, inquieta e começava a suar de tanto tesão...

Ele com a cabeça de seu pau roçando na porta de sua buceta, disse em seu ouvido que era para Alice “pedir” para ele enfiar o pau em sua buceta... caso contrário ele não iria fazer nada. Ela, como sempre ficava quieta, sem responder nada. Ele então tornou dizer para ela pedir para ele enfiar... pois seu pau estava enorme, com a cabeça inchada louco para enfiar tudo na sua buceta gostosa. Alice continuou quieta, de quatro com o tesão a flor da pele e após alguns segundos depois de ganhar alguns beijinhos por trás, pediu bem baixinho para ele enfiar tudo. O cara respondeu que não ouviu, que era para ela repetir... Ela então empurrou o corpo para trás bem lentamente e pude ver aquele pau enorme ir entrando na buceta de Alice até encostar as bolas na sua bunda fazendo ela suspirar alto com expressão de felicidade. A buceta de Alice parecia que iria partir em duas devido grossura do pau do cara. Alice sentia todo aquele cacete em sua buceta entrando e saindo e arreganhava bem as pernas indo pra frente e para trás numa loucura incrível. Alice gosta de ser fodida como uma puta, ainda mais por um macho que realmente sabe lidar com ela. Nesta altura eu já havia me livrado da fita amarrada em minhas mãos e estava batendo uma deliciosa punheta vendo Alice ser fodida gostoso bem na minha frente.

O cara notando que eu estava com a mão no pau, só na punheta, deitou se e colocou Alice em cima dele para cavalgar no seu enorme cacete e me chamou. Assisti Alice sentando naquele pau bem devagar, que ficou todo enterrado na buceta. Quando vi aquele cuzinho livre fui até Alice e encostei meu pau no seu cuzinho e enfiei com força. Alice gritava de tesão, pois nunca tinha sentido dois cacetes ao mesmo tempo... um na buceta e outro no seu cu gostoso. Bombamos juntos, eu no cu de Alice e ele na sua buceta deliciosa e enquanto isso ele ia lambendo os peitos lindos de minha noiva. Estava uma delicia, pois o cu de Alice estava apertadinho devido ao tamanho do pau do cara que entrava e saía de sua buceta. Após alguns minutos sendo comida por dois machos sedentos, levando pau na buceta e no cu, Alice gozou de uma maneira como nunca havia gozado na vida. Alice gritava, gemia alto, suspirava forte e pude sentir suas pernas tremerem de tão forte que estava gozando. Depois disso Alice pediu para a gente gozar dentro dela, pois queria sentir a sensação de sentir a porra jorrando no seu cu e na buceta ao mesmo tempo. Conseguimos gozar juntos dentro de Alice. Após esporrear gostoso dentro de Alice, tiramos o pau e notei que saía muita porra da buceta de Alice. O cara gozou que nem um cavalo fazendo com que sua porra escorresse de dentro de sua buceta, indo pelas suas pernas e sujando o lençol. Alice deitou estatelada na cama, pois seu gozo sempre é muito forte, o que a deixa zonza vendo estrelas... ainda mais daquela forma.

Neste momento o cara saiu do quarto e fechou a porta. Fiquei em silêncio enquanto Alice estava quase adormecendo. Logo após fui até a sala e não vi mais o cara. A porta dos fundos estava fechada e não havia indícios de que ele estaria ainda dentro da casa. Fechei a cortina e fui para o quarto com Alice e adormeci pensando na loucura que havia acontecido naquela noite.

Quando acordamos pela manhã, fizemos de conta que nada havia acontecido e passamos o domingo numa boa, namorando e fodendo muito...

Já faz quase três anos que aconteceu esse fato e até hoje nunca sequer cogitamos em comentar esse assunto.

Depois daquele acontecimento nosso tesão parece que aumentou em dez vezes. Estamos trepando de uma maneira como nunca havíamos feito.

É uma delícia estar ao lado de Alice, pois a amo muito e a desejo sempre ao meu lado.

Comentários

02/07/2010 08:07:31
interessante saber que vc curtiu ver a cena toda...me add pra conversarmos bravosafado@hotmail.com
01/08/2009 19:50:18
adorei o conto muito bom.......
05/04/2009 17:07:46
Quando o outro volta!!!!
25/02/2009 17:22:44
Só pela ¨estrupada¨ no título e o ¨estrupo¨ em assuntos, já mereceu zero.
07/02/2009 08:21:29
Muito legal...
07/02/2009 02:56:48
Não foi real mais foi muito criativo, não tenha duvidas vc nasceu para ser corno e sabe disso!
06/02/2009 22:41:52
Não acho que foi real mas uma fantasia que vocês dois gostariam de realizar. Se precisar de um tarado por bundas para fuder o rabo da sua noivinha é só me mandar um e-mail. Quem sabe eu participo dessa festinha numa boa rsrsrs....taradopbundas@ig.com.br
06/02/2009 21:22:22
interesante ,gostei
06/02/2009 19:33:22
cara me descupa sua mulher deve meter gostoso caso queria repetir mim chama

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.