Casa dos Contos Eróticos

Fiz a dança do acasalamento para meu DOG

Categoria: Zoofilia
Data: 14/01/2009 15:42:57
Nota 8.94
Assuntos: Zoofilia
Ler comentários (16) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi queridos leitores. Em primeiro lugar, gostaria de agradecer aos e-mails e comentários recebidos.

Vejo que todos vocês estão super curiosos sobre eu e meu dog Barão, aos poucos irei colocando minhas histórias no site, não precisam ficar ansiosos.

Chega de conversa e vamos direto ao assunto.

Como todos sabem adoro fazer sexo com meu cachorro, não é todo dia como todos vocês pensam, mas no máximo duas vezes por mês. Também tem outro problema na minha vida, sou noiva e ele nem imagina que pratico zoofilia.

Tenho que dar atenção para os dois, meu noivo e meu cão. Alguns leitores disseram pra eu escolher um ou outro e que é errado ficar com os dois, mas isso é outra história que contarei mais tarde.

Certo dia estava vendo uns vídeos na Net sobre zoofilia, aonde uma mulher usando uma mascara ligou seu micro system colocou uma música e começou a dançar para seu cão. Enquanto dançava o cão a perseguia todo tarado e queria come-la.

Ela ia atiçando o animal, até que não se contendo se ajoelhou e seu Dog a penetrou. Fiquei com um tesão tremendo vendo isso, e decidi fazer a mesma coisa com o Barão.

Esperei um dia oportuno para colocar essa idéia em prática, mas em vez de uma mascara comprei uma coleira, pois nesse dia queria me sentir uma tremenda cadela no cio.

Coloquei meu baby doll preto sem calcinha por baixo, prendi a coleira no pescoço e liguei meu som. O Barão estava na minha frente me olhando sem entender nada do que estava acontecendo.

Comecei a dançar pra ele e rebolar na sua frente e percebi que ele reagiu rapidamente colocando suas patas em cima de mim. Ao mesmo tempo que eu dançava, instigava-o passando a mão em seu pelo e barriga.

Fiquei assim um bom tempo, quando percebi que ele estava com a ponta de seu pênis aparecendo, louco pra me penetrar. Eu estava excitadíssima, mas não queria naquele momento. Continuava dançando e de vez em quando, chegava perto de seu focinho e deixava ele lamber minha bucetinha.

O Barão não agüentava mais, começara a me morder para que eu deitasse e ficasse de quatro para me penetrar, mas eu não cedia aos seus comandos, queria deixá-lo louco até não agüentar mais.

Continuei ali a dançar, “a dança do acasalamento”, foi quando percebi que não tinha mais jeito, e fiquei de quatro. Ele veio ferozmente pra cima de mim. Levantei meu baby doll e começou a me penetrar com sua enorme pica.

O Barão tava tão desesperado, que seu nó inflou fora da minha vagina, e começou a gozar no meu bumbum. Levantei-me e fiquei observando ele lamber aquela pica com uma bola do tamanho de um limão no final.

Enquanto ele se lambia eu me masturbava na sua frente, esperei que seu pau voltasse ao normal e comecei a dançar de novo. Por isso que gosto do meu cão ele não nega fogo nunca, queria me comer de novo. Com suas patas em cima de mim ele queria que eu deitasse e eu obedeci.

Fiquei de quatro, levantei meu baby doll e rapidamente ele jogou suas patas em cima do meu quadril. Senti a ponta do seu pênis na minha vagina, não queria guiá-lo com minha mão, queria que fizesse tudo sozinho como um cão e uma cadela.

Quando de repente senti seu pênis me rasgando toda me dando uma tremedeira e sem querer comecei a me mijar toda. A urina escorria entre minhas coxas, não sei porque aquilo ocorrera mas fiquei com mais tesão ainda. Percebi que tinha algo dilatando minha bucetinha, era o tal nó, e num ato de desespero comecei a gozar.

Segurei uma de sua pata para não desengatar e senti seu pau enchendo meu útero de porra. Ficamos ali uns dez minutos, ele não parava de gozar, minha vagina se contraia de tanto prazer, foi quando fechei bem as pernas e comecei a fazer movimentos de vai e vem.

Gozei de novo me desfalecendo no chão, foi quando seu pênis saiu de dentro de mim senti minha buceta totalmente dilatada e avermelhada. Ajeitei uma toalha no chão e chamei-o para lamber minha vagina, e com sua língua áspera ele me levou a loucura de novo, foi nesse momento que começou a escorrer seu semem que estava dentro de mim.

Bateram na porta, era meu pai me chamando para jantar. Falei a ele que estava no banho e já estava saindo.

Fui ao banheiro tomar uma ducha totalmente satisfeita com meu cão.

Este dia eu nunca esquecerei. Me senti uma cadela no cio.

MSN: karen.k9@hotmail.com

Comentários

15/04/2016 01:12:09
ai galera,procuro algo real em relação a zoo sou de jõao pessoa, sou novinho e maior de idade contato: am505505@hotmail.com sou só ativo com humanos e bi com animais
30/03/2016 19:24:01
Gostei do conto Karen Me chamamo Amaro sou do Rio .. quem for do rio entra em contato comigo pelo whatsapp você tem Karen entra em contato tenho um proposta para fazer.
09/04/2013 20:38:01
muito exitante
Bul
24/06/2011 23:32:48
Karen, eu tenho um cao que vc vai gostar de ver a foto dele,quiazer@bol.com.br
30/10/2010 21:32:36
me surpriende mais
19/02/2010 08:51:52
me respondamoreno.rj33@hotmail.com)
07/05/2009 18:03:07
Kara q foda
10/04/2009 12:21:05
como sempre vc me deixou doidão de tanto tesão. as vezes dá uma vontade de ser o seu dog.
09/03/2009 01:40:57
quiero contato con a familia zoo adore tu cuento saludo de chile elpolvorita3@hotmail.com
07/02/2009 19:40:36
Bom o seu conto. Se vc é de SC. e tb curte zoo, To afim de trocar umas ideias zuhunter@hotmail.com
30/01/2009 14:49:21
Karen Cristina..gostei e quero te conhecer e outras leitoras que gostem de zoofilia..escrevam para : assinante.135@bol.com.br ..a nota é 10
29/01/2009 07:11:16
muito bom
23/01/2009 15:36:03
karen eu sou um cachorro... rs
15/01/2009 11:31:04
muito tesão d
14/01/2009 22:31:25
nossa q tesão
14/01/2009 15:48:22
q maravilha quem dera eu estar no lugar daquele cão

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.