Casa dos Contos Eróticos

Feed

PESCARIA COM VOVÔ E PAIZINHO

Autor: KzadoBi
Categoria: Homossexual
Data: 29/10/2008 11:38:18
Nota 9.17
Assuntos: Homossexual, Gay, Incesto
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Esta é uma continuação do conto ‘INCESTO INESPERADO”.Depois de ter tomado aquele banho de bica com meu,meu cunhado e minha irmã,tentei seduzir meu vovô e sempre sentava nas pernas dele.Adora fazer isso quando eu estaca de cuequinha e ficava brincando de cavalinho nas coxas dele até isso me dá sono e ele me colocar na cama pra dormir.Nessa noite ,meu vovô me colocou pra dormir na cama dos meu pais e durante a noite toda fiquei abraçado com meu paizinho e sentindo o pau dele na minha bundinha de menino;minha mãe dormia inocente ao nosso lado.Adormeci sentindo o cheiro do meu paizinho.

Acordamos cedo e meu avô inventou de irmos pescar e minha mãe não quis ir conosco.Partimos cedo pra o sítio de meu avô e chegando lá ,eles arrumaram as coisas pra pescaria e eu só observava aqueles dois homens fortes,um parecido com o outro,só que um mais novo que outro.Vestimos nossos calções de banho e fomos pro rio que ficava próximo da casa.Chegando no rio, pegamos o barco e meu avô me deu uma vara pequena e veio me ensinar a pescar e notei ele muito perto de mim e de vez em quando se encostava na minha bundinha e senti que tava me excitando com aquilo.Ao meio dia ,meu paizinho assou uns peixes e comemos na beira do rio mesmo;quando acabei de comer fui brincar em cima de uma árvore e rasguei meu calção de banho bem na bundinha,meu avô tentou dar um jeito no calção mas como não conseguiu me mandou ficar pelado mesmo e falou que ali só tinha a gente eu era um menino e me mandou tomar banho de rio.Entrei no rio e chamei os dois pra tomarem banho comigo... Entraram no rio e comecei a pular no pescoço dos dois para pular na água.Depois perguntei ao meu pai porque só eu estava pelado e eles estavam de calção?Meu avô respondeu porque o calção deles não tinha rasgado.Aí respondi que se eles não tirasse os calções eu ia voltar pra casa do sítio,saí do rio e sentei na beira do rio fazendo cara de bravo.Foi quando meu avô me chama e diz:---Pára com isso,menino,olhe aqui eu estou tirando o calção também ;e quando levantei vi aquele coroa pelado com o pau balançando em minha direção me mostrando o calção na mão.Meu pai também fez o mesmo.Ambos estavam pelados ali só comigo e tive um pensamento bem safado.Meu avô me pegou no colo e me levou pra dentro do rio e notou meu pauzinho de menino durinho;fiquei deitado na água nos barcos do meu avô como se estivesse boiando;meu paizinho também veio pra perto de nós e colocou os braços por baixo da minha bundinha;começaram a me beijar os peitinhos e coloquei os braços no pescoço de cada um.Meu avô sugeriu que me levasse pra beira do rio,forrou uma toalha na areia e meu avô me ditou sobre ela.De repente,meu avô fala:--Vamos te ensinar tudo,fica tranqüilo,filho!Eu nem pensava nisso, só pensava naqueles dois homens só pra mim sem a presença de ninguém.Depois se ajoelharam e me ensinaram a chupar os dois paus que pra mim eram grandes pois eram de homens maduros.O pau do meu pai babava muito e eu gostava do gostinho salgado,eu me deliciava com aquilo mas quando olhei pra cima vi os dois se beijando e gostei quando via aquilo;depois meu paizinho se abaixou e chupou meu pauzinho de menino e meu avô começou a punhetar ele.Enquanto meu pai em chupava ,ao mesmo tempo ele colocava o dedo no meu cuzinho.Eu gemia baixinho.Depois meu pai parou de me chupar e foi chupar meu avô,me assustei,mas meu avô falou:---Não se assuste meu neto,seu paizinho sempre fez isso com seu vozinho.Meu pai me colocou de quatro e os dois começaram a explorar meu cuzinho com os dedos grossos e grandes deles.Eles queria relaxar meu cuzinho.Quando sentiram que eu estava relaxado,meu avô foi o primeiro a melar meu cuzinho de cuspe e enfiar me fazendo gemer de dor,mas meu pai veio me beijar e meu avô foi colocando devagar e fui relaxando com os carinhos de meu pai.Meu pai ordenou ao meu avô:--Vá devagar com meu menino!Meu avô continuou bombando na minha bundinha e começou a beijar meu pai.Depois ouvi meu pai pedir a meu avô pra enfiar também, e meu avô tirou o pau e meu pai colocou o dele,mas meu avô não parou de beijar meu pai e isso me excitava mais ainda, eu não queria que aquilo nunca terminasse.Quando meu pai cansou,pediu ao próprio pai pra foder ele.Fiquei ao lado dos dois vendo.Meu pai de quatro e meu avô enfiou tranqüilo e tive a certeza que eles já estavam acostumados a foderem juntos.Meu avô não perdoava e enfiava forte no cú do filho e vendo aquilo coloquei minha bundinha pra meu pai lamber..Depois meu avô me mandou também ficar de quatro e fiquei ao lado do meu pai e meu avô tirou o pau do cú dele e cravou no meu e meu pai me beijava e u gemia dentro da boca de meu pai, depois ele tirou e colocou no cú do meu pai e revezou várias vezes.Ele dava conta de nós dois magistralmente.Quando sentimos que meu avô ia gozar ,meu pai falou que queria beber a porra dele,se virou e meu avô gozou na boca dele e ele me beijou com a porra do pai;senti aquele gosto da força daquele macho que tinha nos dado prazer.Gozei com meu avô me masturbando e meu paizinho enfiando um dedo no meu cuzinho,gozamos juntos.

Chegamos na casa do sítio e encontramos o caseiro,um senhor de 55 anos,nativo do local que pediu ao meu avô pra dormir na casa porque a casa dele estava em construção.Meu avô concordou,piscou pra nós dois.O caseiro não entendeu,mas a gente entendeu....e isso fica pra um próximo relato.

Comentários

21/09/2013 14:44:10
delícia!!
13/01/2009 19:04:56
otimo conto, principalmente envolvendo o coroa avô d . homens de acima de 40 anos me mande um e-mail para batemos um papo: e.soares.nascimento@bol.com.br
11/11/2008 18:50:27
Maravilhoso! Adoro contos com teens.
29/10/2008 20:22:50
eca que nojento...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.