Casa dos Contos Eróticos

Feed

CABELEIREIRA TESUDA E SAFADA

Autor: LUALE
Categoria: Heterossexual
Data: 16/10/2008 17:10:16
Nota 9.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

A dois dias fui cortar meu cabelo no salao que sempre frequento, mas dessa vez foi muito diferente.

A primeira coisa que notei ao entrar foi que o lugar estava deserto, havia uma porta com uma cortina que dava acesso ao banheiro e à um quarto, olhei pela cortina e vi uma garota, axo que de uns 22 anos, loira, corpo escultural, passando uma escova em seu cabelo, pedi licença e entrei, assustada ela me disse que sua mãe, a cabeleireira, nao atenderia hoje, eu disse que estava com pressa e quis saber se ela não poderia me atender, fiquei muito interessado pôs ela era muito gostosa, e estava sozinha.

Ela então me disse que sabia cortar mas não era profissional, eu disse que não importava, o que eu queria mesmo era comer ela ali mesmo. Sentei na cadeira e ela começou a trabalhar.

Ela roçava aquelas coxas roliças em mim e falava sobre o calor que fazia, meu pau foi ficando duro feito roxa, pelo espelho eu via o rosto concentrado dela. Só havia nós dois ali, na porta ela pôs a placa de fechado, cortinas fechadas, fiquei muito exitado.

Ao terminar o corte ela veio me tirar aquele pano que fica por cima enquanto é feito o corte, foi aí que eu disse q ela era muito linda, sorrindo ela falou: -São 5 reais!

Puxei 50 do bolso e entreguei pra ela, sem rodeios falei que queria aquele corpo todo pra mim. Ela guardou o dinheiro e foi até a janela, olhou se nao vinha ninguém voltou e pôs a mão no meu pau dizendo: - Então me fode, vai!!!.

Envolvi aquela cintura com meus braços e beijei aquele pescocinho, roçando minha pica dura naquela xota molhada, ela me puxou pela mao ate o quarto, me sentou na cama, tirou a calça e rebolou no meu pau bem gostoso, fui tirando a sua calcinha, desvendando a xota depilada dela, ja inchadinha e avermelhada, ela me pediu pra chupar, eu obedeci, lambi toda a xota dela, deixei toda melada, ela nao satisfeta chupou meu pau bem forte, eu sentia a lingua quente dela percorrendo minha pica, ela passava meu pau no rosto e mordia, apertava os seios, gemia.

De repente ela levantou o traseiro e pos a um palmo da minha cara, rebolou e disse pra eu bater na bunda dela, hummmmmm eu batia e mordia, ela gemia a cada tapa, e rebolava mais ainda, huuu q tesão, ela abriu a gaveta e pegou um lubrificante anal e me disse que era da mãe dela, que safada, lambusei meu dedo e atolei no grelo dela, deixei bem lubrificado, que cusinho gostoso, ela se pôs de quatro, e eu empurrei o pau no cú dela, hummmm, a primeira gata q me ofereceu o cú sem eu ter que convence-la.

Ela urrava de dor e pedia pra eu nao parar de bater, eu metendo e socando aquela bundona que ela tinha, achei meio estranho quando ela começou a gemer e dizer algo como:

- ASSIM PRA MIM, VAI, NAO DEIXA CHORAR, ASSIM SEM CHORAR, ASSIM PRA MIM VAI.

Realmente foi diferente mas eu tava gostando, ela era safada, tesuda, o cú dela era uma delicia, ela se virou bruscamente e chupou meu pau de novo, mas agora ela deu tapas nele, apertou minhas bolas, sentou- se de pernas abertas na frente do meu pau e começou a conversar com a própria buceta, dava bronca nela, dizia que ela era uma galinha, e batia com meu pau na xota, xingava a si mesmo, e a cada batida ela dizia toma, toma vagabunda, isso eh bom né, puta, vadia e seu eu falasse me mandava calar a boca, confesso que ela parecia louca, aí então ela sentou na minha pica, cavalgou bem forte, segurando nos meus ombros, começou a chorar e dizer:

- Chorona vagabunda, da pro teu macho, vamo cadela, vai.

Isso era eu quem deveria dizer nao ela, mas é muito gostoso.

Ela me disse:- Goza em mim vai, goza agora vamo.

Era o que eu queria ouvir, hummm.

Então eu tambem comecei a falar:-Vadia, você quer isso é?

-Quero, sim dá pra mim da- disse ela chorando e pulando no meu pau.

Ela gritou e eu também, senti na hora algo escorrer nas minhas bolas, foi aí que eu gozei na vadia, ela gozava muito, começou a chorar mais e a dizer coisas como:

-Eu te fale vadia, hummm tu eh uma puta, isso da pra ele da.

Ela saiu de cima de mim, e deitou na cama, nao falou nada apenas deitou e chorou, dei um tapa na bunda dela e disse:

- Você é ótima.

Vesti a roupa e fui saindo.

Não sei se fui bom pra ela, sei q ela foi a melhor transa q eu ja tive, não a mais cansativa, nem a mais elaborada, apenas a que me deixou mais afim de repetir.

Comentários

xt
20/11/2008 19:53:07
Meu você come no salão na cozinha na sala no quintal. Eu acho que tu gosta é de levar ferro, bibinha.
17/10/2008 21:26:27
kkkkk Ae Tiozão mandou bem!
17/10/2008 10:32:38
esse salão fica na vila mimosa.RJ? só se for.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.