Casa dos Contos Eróticos

Feed

Dei gostoso na casa de swing!

Autor: Ksal desejo
Categoria: Grupal
Data: 29/09/2008 21:16:39
Nota 10.00
Assuntos: Grupal, Menage
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Dei gostoso na casa de swing

Numa sexta-feira à noite, meu marido, Alvim, chegou da aula e me encontrou no quarto, toda arrumada, "Ora, ora... onde vamos?" – ele me perguntou. "Ah, amor, me deu uma vontade de conhecer uma casa de swing hoje... resolvi te esperar já toda arrumada. Espero que você não esteja muito cansado...", Ele, rapidamente, diz que adorou a surpresa e, mesmo que estivesse morto de cansaço, daria um jeito de ir. Fiquei animada e perguntei sua opinião sobre a roupa, ele me disse que estava bonita, mas que se eu tirasse a blusa de cima ficaria mais a cara do ambiente; gostei da idéia e disse para ele ir tomar banho enquanto terminava de me arrumar... ao voltar do banho, ele me encontra apenas com um shortinho curto e o top, começa a me abraçar, me beijar, dizendo que quer me comer antes de sairmos, mas digo pra gente guardar nosso tesão para gastar na casa de swing.

Ao chegarmos, pedimos uma bebida para "esquentar", mas eu, fraca como sou para bebidas, já fico logo meio "alta" e puxo meu marido para a pista de dança... lá está rolando um som meio sensual e comecei a dançar para provocá-lo, me esfregando no corpo dele e beijando sua boca para atiçá-lo... ao nosso lado, um rapaz veio se encostando na parede, apenas nos observando. Continuamos a nos beijar, enfio a mão na calça de meu marido e começo a bater uma punheta pra ele ali mesmo, na pista de dança... Ele se empolgou ainda mais e saímos da pista, fomos para um canto do salão, abaixei meu short e ele começou a chupar minha buceta bem gostoso. De repente, o homem que estava na pista nos observando, estava parado à nossa frente, com um sorriso muito safado no rosto e o pau duro para fora da calça; sem mais cerimônia, perguntou ao meu marido: "sua mulher é um tesão, cara! Tenho observado vocês de longe e não pude me conter... vocês curtem um ménage?". Alvim respondeu: "por mim tudo bem, preciso ver se minha mulher aceita. E aí, amor?". Fiquei meio perdida, sem saber o que dizer, mas meu tesão era tão grande quando vi vocês dois ao meu lado, com os caralhos duros, loucos para me foder... acabei aceitando.

Começei a foder com ele e Alvim ficou apenas nos olhando, batendo punheta... O moço me pegou de quatro, metendo a pica bem no fundo da minha buceta. Começei a dizer que ainda era pouco, que não estava me satisfazendo e chamo meu marido para me comer junto, que um caralho só não dava conta... Os dois me comeram, me foderam, me arrombaram de tudo que é jeito, me encheram de porra... fiquei completamente arreganhada, melecada de porra... terminamos a transa e nos despedimos do rapaz. Ficamos um tempo ainda, parados, nos olhamos e senti Alvim meio tenso, senti que ele estava pensando se gostei, o que estava sentindo... começei a dar risada e disse que adorei a noite, mas que ainda estou louca para foder mais, só que dessa vez apenas com ele e terminei a frase com: -Te amo!

Comentários

15/10/2008 22:18:00
q puta safada esse!!! gostei
30/09/2008 13:09:21
gostei...10

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.